A Missão Final escrita por Gaia


Capítulo 7
A Festa




Sakura não conseguia acreditar em seus olhos, era realmente Uchiha Sasuke entrando na festa de sua mãe naquele momento? Não era possível. Ela ficou em estado de transe por alguns segundos quando Tsunade sussurrou em seu ouvido:

- Filha, por que não me avisou que você convidou os irmãos Uchiha? De onde você conhece eles?

Sakura ainda estava perplexa. Irmãos? Os dois estavam ali? Tentou contornar as cabeças que se encontravam a sua frente para observar direito. Apenas Sasuke. Sozinho.

– Mãe. – ela começou com a voz falha. – Eu não convidei ele.

No meio de alguns gritinhos histéricos, Sakura ouvia os cochichos “O que ele está fazendo aqui?” , “Será que a Tsunade tem um caso com ele?” , “Ele deve estar perdido.”, “Acho que é o pretendente que Tsunade achou para Sakura.”.

Cansada do alvoroço que a presença do Uchiha causou, resolveu ir tirar isso a limpo com ele. Bem no fundo, ela sabia que aquilo era apenas uma desculpa pra ela poder mirar os olhos negros dele novamente, mas ignorou.

Passou pela aglomeração de pessoas que o circulava, o puxou pelo braço sorrindo para os demais que observavam a cena com curiosidade.

- O que você está fazendo aqui?! – foi a primeira coisa que lhe veio a cabeça quando os dois estavam encarando a parede.

– Olá Srta. Haruno. Eu fui convidado. – ele respondeu com o meio sorriso que já irritava ela profundamente.

Finalmente seus olhos se encontraram através das máscaras. De novo, teve aquele momento de transe do dois, onde apenas ficavam tentando desvendar um ao outro.

- Não, você não foi, eu que enviei os convites, Uchiha. – ela disse por fim, não desviando o olhar. Não pôde deixar de lembrar do último encontro dos dois, ele havia a chamado para sair.

- Eu estou aqui porque minha empresa disse que seria bom para a minha imagem, já que eu doei para o hospital e você é uma das melhores médicas de lá. Feliz? – ele discursou sério. Estava indo tudo como o planejado.

- Sim, viu? Bem mais fácil falar a verdade. – ela afirmou convencida. – Enfim, só não apareça muito, o centro das atenções é a minha mãe, não você. E fique longe de mim, há boatos que você é meu pretendente.

Ele bufou. Aquela mulher estava o tirando do sério.

– Perfeito, não vou chegar perto de você. – ele falou sorrindo. Virou-se e andou em direção aos amigos de Sakura, que ficaram encantados com a presença do Uchiha na festa.

“Ótimo.”  Sakura pensou ao observá-lo. Ele era incrivelmente bonito, ainda mais de smoking e máscara, ela suspirou insatisfeita, finalmente havia tirado ele de sua mente, agora parecia que voltaria com mais facilidade que antes.

Sasuke socializava com os amigos de Sakura com naturalidade, ele sabia ser simpático e engraçado, parecia que todos estavam o amando. Ino, especialmente, estava incrivelmente feliz por ser vista com um Uchiha.

- Com licença, vou observar o jardim, me disseram que é muito bonito. – ele disse após alguns minutos. Sendo acompanhado por todos os olhares, chegou no jardim e encontrou um lugar isolado onde poderia pensar.

- Sasuke, não se esqueça, ela é a anfitriã, a saída dela vai ser notada fácil e… - ele ouvia a voz de Itachi vinda dos fones escondidos em seu ouvido.

- Já sei. – ele respondeu ríspido para o pequeno microfone escondido embaixo de sua gravata. Sua vontade de arrancar o fone do ouvido era enorme, mas não o fez, não queria ouvir sermões de seu irmão de novo.

Ele colocou os as mãos na nuca e sentou em um banco isolado. Por que aquilo estava sendo tão dificil? Se fosse qualquer outra vítima ele já teria colocado seu plano em ação, mas algo naqueles olhos esmeralda o fazia hesitar.

– Estamos todos bem posicionados, comece quando quiser… - ignorava a voz no seu ouvido.

Pensou em Karin, sempre foram amigos de infância, mas ele não sentia nenhum carinho especial por ela, ele seria capaz de matá-la se fosse sua obrigação. Sasuke sempre fora assim, frio e sem vínculos. Aquela era a primeira vez que havia hesitado, o que estava acontecendo?

“É só ir lá e convidá-la para um passeio no labirinto.” Ele pensava. “Só isso.” Tentava se convencer de que era uma coisa fácil. Revirou os olhos, não era possível que uma garota qualquer havia o feito hesitar. Não, isso não aconteceria.

Decidido, voltou ao salão e a localizou. Iria acabar com isso de uma vez por todas. Não ia manchar sua reputação por causa de uma moça irritante de olhos verdes que não saia de seus pensamentos.

Sakura estava conversando com seus amigos, ainda estava um pouco perplexa, mas não demonstrava. Ouviu seu nome vindo de trás e foi em direção a sua mãe quando a viu, ela já sabia muito bem o que Tsunade iria lhe dizer, já até havia as palavras em sua mente.

- Sakura, você viu quantos rapazes bonitos estão aqui? – a loira disse confirmando as palavras que Sakura havia imaginado.

- Sim, muito bonitos mesmo. – ela respondeu sorrindo. Afinal, era a festa da mãe, ela não seria a responsável por uma briga.

- Inclusive aquele ali, não é seu amigo de infância? Vocês poderiam…

- Ei! Mãe, é o Naruto, ele é como um irmão e… Ah, quer saber, escolha algum para ser meu pretendente. Será outro presente meu. – ela afirmou derrotada, não queria deixar sua mãe insatisfeita por causa de sua falta de social com homens.

Tsunade sorriu entusiasmada, rolou os olhos pelo salão e logo localizou um homem com os cabelos e olhos negros perfeitamente bonito que estava conhecidentemente vindo em sua direção.

- Uchiha Sasuke. – ela falou sorridente. – É muita sorte ele estar aqui hoje, você tem que aproveitar.

Sakura suspirou, como aquilo era possível? Parecia que tudo conspirava para ela encontrar Sasuke de novo. Era como se o destino quisesse que ela desvendasse aqueles olhos.

Tsunade se afastou deixando Sasuke se aproximar de Sakura.

– Eu sei que disse que iria ficar longe de você, mas parece que não consigo. -  ele falou sério. Estava de novo com os olhos que estava no começo daquela palestra. Sakura se assustou, mas corou com as palavras ditas.

- Que bom, porque conhecidentemente minha mãe quer que você seja meu acompanhante da noite, seria pedir muito?

- Não. Já queria conhecer você mesmo. – ele falou voltando ao olhar manso. Sorriu e colocou a mão para frente sugerindo que ela pegasse.

Sakura revirou os olhos, ela sabia que ele estava a tratando assim por causa da doação, não conseguia acreditar que alguém pudesse fazer isso apenas para manter a boa imagem, mas não reclamou, deu a mão a Sasuke e nesse instante, pareceu que todo o ar se esgotou.

Como um ato de dar as mãos fazia isso com ela? Ela ignorou e o acompanhou para onde ele estava indo sem questionar, não por falta de curiosidade, mas por falta de fôlego.

Sasuke tentou ignorar todos os olhares que o acompanhava, sua fachada estava realmente atrapalhando suas missões, teria que avisar isso a Itachi mais tarde.

Deu uma espiada de lado e notou Sakura extremamente vermelha e com uma expressão curiosa, parece que ele finalmente havia feito ela ceder suas vontades, talvez aquilo não fosse ser tão difícil assim.

- Onde estamos indo? – ouviu ela dizer com a voz falha quando já estavam no jardim.

- Eu soube que tem um labirinto por aqui, vamos arriscar? – Sasuke perguntou sorrindo.

- Ah… Tá. – ela respondeu estranhando. Sasuke era realmente estranho. No momento, tudo que Sakura queria era descobrir os motivos reais dele, então não questionou, talvez quando estivessem sozinhos ele falaria. Ainda não acreditava na bobagem do “eu queria te conhecer mesmo.”.

Os dois continuaram andando sem trocar palavras, Sakura ainda estava atônita e Sasuke concentrado em chegar no meio do labirinto. Ele tinha certeza que havia decorado o mapa antes de ir para a festa, não se perdoaria se tivesse visto errado.

Finalmente chegaram no centro e Sakura se impressionou com a facilidade do moreno para achar o caminho, mas não comentou, estava impressionada com a beleza do lugar. Havia uma fonte bem no centro e bancos planejadamente posicionados em volta, tudo iluminado pela luz da lua, que refletia na água e fazia um efeito impressionante nas árvores.

- Aqui estamos. – Sasuke falou finalmente. Rapidamente, tirou de seu bolso interno uma pequena faca afiada e a posicionou em suas costas enquanto Sakura se distraia com a lua.

- Sim. – ela balbuciou voltando-se para olhá-lo. Ele estava incrivelmente bonito sendo iluminado pela lua, estava posicionado bem na frente da fonte, onde a luz pegava melhor. – Acho melhor voltarmos agora, as pessoas não vão ver a sua boa ação aqui. – ela completou quando finalmente voltou a si.

- Boa ação? – ele perguntou afrouxando a faca em suas costas. Por que ela tinha que falar essas coisas nos momentos mais importunos?

- Sim, sabe, acompanhar a “médica mais famosa do hospital que você doou”. As pessoas não vão ver se você não estiver comigo lá dentro… - ela afirmou.

Ele bufou, ela o irritava. Esqueceu seu personagem por um momento e voltou ao seu olhar normal, frio. Qualquer outra mulher já teria tentado beijá-lo áquela altura, ele não a entendia, por que ela falava aquelas coisas? Mesmo se achasse realmente aquilo, ninguém teria coragem de encará-lo desse jeito.

Impaciente, ele a empurrou e a derrubou. Em seguida, se colocou em cima dela a imobliizando e posicionou a faca em sua garganta. Finalmente colocaria um fim naquele incomôdo que o importunava desde que se conheceram.

- O que você disse? – ralhou entre os dentes.



Notas finais do capítulo

Ok, até que eu postei rápido. EOAIUHAEI

Então, o próximo capítulo que vai demorar mais pra saair, provavelmente em algum fim de semana

Espero que tenham gostado, mandem reviews comentando que talvez o próximo capítulo saia mais rápido e... HEAIOUHAE brincadeira

Beeijos :*