A Missão Final escrita por Gaia


Capítulo 31
Controvérsia




Ino já estava com sacolas até o cotovelo e Sakura quase não conseguia andar por causa do peso que carregava.

- Por que você estacionou tão longe?! – reclamou a rosada cansada. 

– Diferente de você, eu não tenho tanto dinheiro pra ficar desperdiçando em multas ou em estacionamentos privados. – a outra respondeu ajeitando o cabelo que caia constantemente nos seus olhos.

- Ah, estou vendo. – Sakura apontou com a cabeça para as sacolas da amiga e riu. – Estou feliz que voltamos a ser amigas porquinha. – completou.

- Eu também. – Ino respondeu feliz. Por um instante, tinha esquecido do término de seu namoro.

As duas atravessaram a rua com dificuldades e finalmente entraram no carro e soltaram todas as sacolas no banco de trás, aliviadas. 

– Ei, Sakura? – Ino chamou a rosada, a cutucando com o cotovelo. – O que Sasuke está fazendo com o Naruto no centro da cidade? – perguntou apontando para os dois.

Sakura virou a cabeça imediatamente e viu ambos do outro lado da rua dentro do carro preto estacionado de Sasuke. O que estariam fazendo? Ela estreitou os olhos e conseguiu ver que ambos estavam usando a mesma roupa.

No mesmo instante, colocou as mãos na boca e arregalou os olhos, ela sabia muito bem o que aquela capa significava, por que Naruto estava a usando?

- Eu não faço a menor idéia. – respondeu sinceramente, com a voz falhando por causa da surpresa.

- Vamos segui-los? – Ino perguntou, se divertindo com a idéia de espionar o novo namorado da amiga.

A outra se sobressaiu com a pergunta, uma parte bem grande dela queria descobrir o que estava acontecendo, mas mesmo assim sabia que era errado. Não podia começar um relacionamento na base da espionagem e mentiras, apesar de ser com Uchiha Sasuke.

- Não!– exclamou.

- Ah, qual é, aposto que você está louca pra saber o que estão fazendo também. – a loira provocou, dando partida no carro.

– Eu… Eu quero saber, mas posso perguntar depois, não podemos segui-los! Vamos pra casa. – disse, ainda com o olhar fixado no carro preto.

Ino revirou os olhos e bufou.

- Estraga prazeres… - murmurou, acelerando.

Sakura deu um sorriso forçado e olhou para frente. Pensamentos indesejados passavam pela sua mente, será que Sasuke estava apenas a usando para algum benefício próprio? E Naruto? Estava traindo a sua amizade? Por que tinha entrado na Akatsuki?

Confusa, se distraiu com a paisagem que passava rápido pela janela do carro. Não queria mais pensar no assunto, estava certa que era só paranóia.

- Eu ainda não me conformo que Naruto esteja namorando… - Ino falou de repente em tom de deboche, fazendo Sakura rir.

- Eu também não, Hinata deve ser bem paciente.- respondeu, tentando esquecer do outro assunto. – Mas por que eles não querem que ninguém saiba? Se eu conheço bem o Naruto, ele iria querer que todos soubessem.

A loira soltou uma gargalhada e respondeu, voltando o olhar para a rua:

- Ah, não sei, você sabe como a Hinata é tímida… Talvez por ela.

- Que bonitinho. – Sakura suspirou, pensando no lado sensível de seu amigo. Era dífícil imaginar o loiro em um relacionamento sério, ela não fazia idéia de como ele se portaria.

A chegada em casa demorou mais do que ambas esperavam, a verdade é que estavam muito curiosas para saber o que Sasuke e Naruto estavam fazendo e, mesmo conversando o caminho inteiro, não paravam de pensar nisso.

Sakura se despediu da amiga e subiu com as suas sacolas, cambaleando dentro do elevador. Abriu a porta com dificuldades e, para sua surpesa, viu a última pessoa que esperava encontrar naquele momento.

- Kakashi?! – exclamou, reconhecendo-o imediatamente. Tentou manter suas mãos firmes, mas sua tentativa foi inútil, as sacolas cairam e várias roupas se espalharam pelo chão.

“O que ele está fazendo aqui?”, pensou assustada. Agora que sabia de sua história, o encarou completamente do que da última vez que o vira.

- Olá Sakura. – ele falou ainda sentado, erguendo o olhar de seu livro.

Sem tirar os olhos dele, ela ajoelhou-se e começou a pegar as coisas do chão.

– Me desculpe, mas o que você está fazendo aqui? – perguntou. – E como entrou? – completou após olhar para a janela e para a porta, vendo se alguma das duas estava arrombada.

Kakashi soltou um murmúrio e levantou-se.


- Admito que foi díficil entrar aqui depois que o Sasuke melhorou a segurança…

- Depois que o Sasuke o quê?! – Sakura perguntou surpresa.

Ele deu um sorriso por trás da máscara e voltou-se a sentar.

– Acredito que não sabe o que aconteceu com a Akatsuki, não é mesmo? – perguntou divertindo-se.

- Deveria? – ela respondeu com outra pergunta, erguendo as sombrancelhas. O que estava acontecendo? Da última vez que o vira, estava em cima de Karin, provavelmente descontando toda a sua raiva de anos.

- Sim. Acho que é de seu interesse saber que estão atrás de você. – Kakashi respondeu simplesmente.

Sakura arregalou os olhos e deixou seu peso cair no sofá.


- Ainda? – sussurrou inconformada.

– É pra isso que eu vim…

- Pra me informar que ainda tem gente querendo me matar? Muito obrigada. – ela ironizou. Ainda não conseguia acreditar, como aquilo era possível? Madara não estava mais no poder.

- Não, Sakura. – ele respondeu, ficando subitamente sério. – Vim pra cumprir o trabalho.

A rosada arregalou os olhos e levantou-se imediatamente. Ficou mais confusa do que nunca, Kakashi tinha saido da Akatsuki a muito tempo atrás, ela sabia muito bem que ele não voltaria a fazer aquele tipo de trabalho por causa da sua família. O que estava acontecendo?
 
- É brincadeira, né? – ela perguntou, com uma gota de esperança que esvairava cada vez que o assassino se aproximava.

– Não. – ele respondeu abaixando o olhar. Nesse gesto, Sakura notou uma hesitação.

- Ei, você não pode voltar pra esse mundo Kakashi. – começou, pensando em fazê-lo mudar de idéia. – Você pagou um preço alto, não pode continuar…

O mascarado parou e abaixou a cabeça.

- A diferença, Sakura, é que agora… - ele murmurou com a voz fraca. – eu não tenho nada a perder.

Ele continuou a andar lentamente, já com uma faca na mão. Sakura sabia que não podia lutar contra ele, nem se tivesse sorte. Era diferente agora, Kakashi era um serial killer conhecido, provavelmente por ser o melhor, seria impossível para ela ter a mesma sorte que tivera com Sasuke e Karin.

Já esperando o pior, ela colocou as mãos na face, vendo a vida passar na frente dos seus olhos. Não conseguiu conter um suspiro triste ao perceber que provavelmente estaria perdendo a melhor parte dela.

Kakashi aproximava-se lentamente, pronto para atacar de modo mortal, já que sabia que a rosada não ia lutar. Ele já estava a meio passo de distância, quando a porta abriu de repente, revelando Ino.

- Ei, testuda, você esqueceu a sua bolsa e… - começou a falar, mas parou quando viu a cena.

Na mesma hora começou a gritar e, sem saber o que fazer, pegou a primeira coisa pesada que encontrou na sua bolsa e jogou na cabeça de Kakashi, que havia parada e a olhava com indiferença.

- Socorro! Socorro! Ladrão! – berrava para o corredor do prédio, enquanto o assassino tentava levantar do tombo que o estojo de maquiagem da loira causou.

- Ino, cala a boca! – Sakura gritou para a amiga, com medo de que Kakashi a machucasse se ela continuasse.

- Socorro! – ela continuou mesmo assim. Em segundos, um rapaz de cabelos vermelhos e olhos anormalmente verdes apareceu correndo com um taco de beisebol.

Ele entrou as pressas no apartamente e golpeou Kakashi, ainda um pouco tonto, na cabeça. O mascarado caiu imediatamente e as duas garotas suspiraram aliviadas. Sakura deixou seu peso cair e ficou de joelhos no chão, aterrorizada.

- Muito obrigada, Gaara. – falou num sussurro.

O ruivo não respondeu, apenas acenou com a cabeça e saiu do apartamento, sendo seguido pelo olhar maravilhado de Ino. Como ela nunca havia o notado antes no prédio da amiga?

Lembrando-se da situação em que estava, correu para abraçar Sakura.

- Você está bem? Eu vou chamar a polícia…

- Não! – ela protestou. Não podia deixar a polícia levar Kakashi, apesar de tudo, ela sabia que ele não era mal, devia estar sendo ameaçado.

– Sakura! Você bateu a cabeça com força?! Precisamos da polícia! – Ino respondeu indignada.

- Não antes de amarrá-lo! Ele pode acordar antes da polícia chegar. – mentiu, levantando-se. – Amarre-o naquela cadeira enquanto eu ligo.

A loira a olhou desconfiada, mas não reclamou. Enquanto tentava levantar o suposto ladrão do chão, Sakura ia para o seu quarto com seu celular.

- Sasuke?! Kakashi está aqui, inconsciente, e Ino quer chamar a polícia, vem logo! – exclamou assim que o tom de chamada parou.


Ela ouviu um xingamento do outro lado e presumiu que ele estava a caminho.

- Não faça nada até eu chegar. – murmurou antes de desligar. A rosada deu um sorriso aliviado e voltou para a sala, a fim de ajudar a amiga a amarrar o assassino.

Assim que terminaram, Ino, sempre com seu bom humor, voltou-se para Sakura e disse;

- Então, por que nunca me apresentou o ruivo do apartamento ao lado?

A outra deu um sorriso forçado, admirava como a amiga conseguia disfarçar a tensão tão facilmente. Mas mesmo com as piadinhas, não conseguia parar de pensar no que Kakashi havia dito. Por que ainda estavam atrás dela?



Notas finais do capítulo

Ooie, um capítulo novo fresquinho para vocês ^^

Sintam-se a vontade para me dar críticas, são muito boas para eu poder melhorar. Ah, e eu gostaria muuito de saber se estão gostando do rumo que a história está seguindo, se querem mais ação, romance ou sei lá. (:

Queria agradecer de coração a Mandy_TP por escrito uma recomendação tão maravilhosa pra fic. Muito muito obrigada fofa, fiquei muito feliz, espero que continue gostando *----*

Enfim, espero que tenham gostado,

Beeijos, :*