Lua Minguante escrita por Mandy Blanche


Capítulo 10
Capítulo Nove





Calmaria Confusa

Damon POV.

Seu beijo era mais doce do que qualquer coisa que eu já havia provado. Nada se comparava a isso.

Quando a vi conversando com aquele garoto foi como se eu não tivesse mais controle de minhas ações. Essa parte descontrolada de mim não conseguia aceitar que ela ria com outro. Só uma coisa gritava em minha mente. Ela era minha.

Só quando Bella havia falado que eu havia percebido o quão estranho eu deveria ter parecido. Por sorte ela não tinha percebido meu estranho surto de possessão.

Mas agora, com seu corpo quente grudado no meu enquanto nossos lábios se moviam em sincronia tudo parecia certo. Nada importava, o que eu havia feito no passado, Bella ser uma humana, nos dois sermos melhores amigos, nada disso.

Uma de minhas mãos apertava sua cintura com força, enquanto a outra acariciava sua nuca. Nos beijávamos lentamente ao mesmo tempo que estávamos famintos.

Era inexplicável, parecia tão certo... tão Bella.

E então eu percebi o que estava fazendo. Aquela era Bella, minha melhor amiga. A pessoa mais importante que eu tinha e não podia sequer imaginar a possibilidade de perdê-la.

Diminui o aperto em sua cintura e lentamente me afastei. Bella estava ofegante, seus olhos brilhantes como eu nunca havia visto e seus lábios mais inchados e avermelhados do que o comum. Ela era a imagem da tentação e foi com imensa satisfação que eu percebi que eu havia deixado ela desse jeito.

Balancei minha cabeça para afastar esses pensamentos inconvenientes e resolvi fazer o que era certo.

– Bella, me desculpe... – Bella olhou para mim com seus olhos confusos esperando eu continuar – Eu não sei o que aconteceu, eu não devia ter feito isso. – praticamente implorei para que ela me perdoasse pelo meu ato impulsivo.

Vi seus olhos brilharem em compreensão e mais algo que eu não consegui identificar. Bella acenou com a cabeça e disse:

– Tudo bem, Damon. Não foi nada, nós dois queríamos isso. Foi só o momento. – disse, perecendo calma demais, como se o momento não a tivesse afetado como aconteceu comigo. Fiquei surpreso com a dor que isso me causou. Pensei ter visto magoa em seus olhos, mas esta sumiu tão rápido quanto surgiu.

– Isso, aconteceu. – simplifiquei o que nós queríamos dizer, a dor em meu peito ainda não cedendo.

– É... eu vou no banheiro e já volto.

(...)

O caminho de volta para casa aconteceu em silencio. Eu queria que ela falasse alguma coisa. Qualquer coisa. Aquele silêncio não era confortável, não era o nosso silencio e eu não estava conseguindo suportá-lo.

Em casa foi a mesma coisa nos subimos as escadas juntos. Entramos no meu quarto e eu vi Bella pegar o pijama que havia usado ontem e seguir em direção ao seu quarto e em poucos minutos eu pude ouvir o chuveiro ligado. Resolvi tomar um banho também.

Deixei a água deslizar esperando que isso me acalmasse, no fim aconteceu o efeito contrario. Só me passava pela cabeça a possibilidade de nós não voltarmos ao normal, de eu ter destruído o que mais me importava.

Ao sair do banho, percebi meu quarto vazio. Me troquei em uma velocidade natural para mim e sentei na beira da cama esperando. O chuveiro dela já tava desligado e eu so ouvia sua respiração, que não era tranqüila. Meia hora se passou e eu desisti. Ela não viria.

–x-

Acordei com o cheiro de café fresco e me levantei. Ao chegar na cozinha Bella estava comendo torradas enquanto tomava leite com achocolatado, ao me ver me deu um pequeno sorriso. Sorri para ela e me sentei na sua frente.

– Bom dia – eu disse sorrindo.

– Bom dia – respondeu me olhando para logo em seguida desviar o olhar.

Eu suspirei.

– Quando eu te pedi desculpas ontem, eu estava com medo – confessei.

– Medo do que? – perguntou olhando em meus olhos.

– Disso. De nós não sermos mais como éramos. – falei serio e ela desviou o olhar.

– Nós somos os mesmos, Damm. – disse ainda sem me olhar.

Com isso peguei uma caneca e atirei em uma das paredes.

– Você nem olha nos meus olhos! – exclamei com raiva.

Ela suspirou e olhou em meus olhos por um momento. Segundos depois desviou o olhar novamente. Parecendo profundamente envergonhada, ela disse:

– Só vamos esquecer tudo isso, ok? Eu não quero que o que temos acabe por besteira. – pediu triste.

“Besteira?!” Senti minha raiva chegar a altos níveis mais não demonstrei. Analisei o que ela disse e conclui que era melhor esquecermos. Ela estava com medo de perder essa conexão incrível que nós tínhamos, e para falar a verdade, eu também estava. Mas será que eu conseguia esquecer?

Eu não queria saber. Resolvi fazer o que era melhor e manter em segurança a melhor coisa que eu já tive.

Respirei fundo e disse:

– Tudo bem. – eu concordei.

Bella então abriu um sorriso tímido e veio me abraçar

– Obrigada por isso, Damon. – ela agradeceu em um tom aliviado.

Uma súbita tristeza me tomou pro inteiro, eu não sabia o porquê dela, só sabia que ela estava aqui.

– De nada. - falei em um tom inexpressivo.

Bella pareceu notar isto, ela disfarçou com um sorriso tímido, mas seus olhos estavam tristes. Me senti culpado por isso, Bella não tinha culpa pelo meu estado emocional confuso. Fui em sua direção e a abracei.

– Então qual é o planejamento para hoje? – perguntou levantando o rosto por causa da diferença de altura e me dando um pequeno sorriso.

Eu queria levá-la a praia, mas agora pensando, eu não queria sair hoje, só queria ficar com ela.

– Você se importa de nós só ficarmos aqui? – perguntei hesitante, sentia que devia aproveitar esses momentos de paz, que isso iria acabar a qualquer momento.

– Não, eu não me importo nem um pouco – ela respondeu com um sorriso suave. Intenso.

Eu sorri para ela.

(...)

Passamos o dia vendo filmes no sofá com ela encostada em meu peito. Como um casal. Eu tentava me controlar mais cada vez esses pensamentos pareciam sem mais atraentes e eu não sabia o que aconteceria se isso continuasse. Não era um bom caminho. Bella amava a outro. Um idiota que apesar de não a merecer ainda assim possuía os mais sinceros sentimentos dela.

Eu suspirei. Eu e Bella havíamos dado nossos sentimentos a pessoas – que não eram realmente pessoas – que não os mereciam. Devia ser isso, eu estava machucado e estava usando de nossas dores para nos curar. A idéia era totalmente egoísta, mas essa era a única resposta que eu encontrava para toda essa confusão que se passava dentro de mim.

Já era final de tarde e era possível ver o sol se pondo aqui em Santa Monica. Eu ouvia a respiração calma e ritmada de Bella, virei a cabeça e confirmei minhas suspeitas de que ela havia adormecido. Tão linda...

Merda! Esse não era eu. Eu havia deixado esse meu lado para trás a mais de um século, Damon Salvatore não suspirava pelos cantos e ficava nervoso por causa de uma adolescente, Damon não ficava analisando emoções.

Damon Salvatore era cruel, insensível e egoísta, não ligava para os sentimentos dos outros. E esse que estava aqui com a garota mais incrível que havia conhecido em toda a sua existência, definitivamente não era eu.

“Você sabe que isso não é verdade.” Uma voz sussurrou em minha cabeça.

Sim, eu sabia. Mas eu queria ignorar isso enquanto eu podia. Ignorar e somente aproveitar toda essa calmaria a minha volta e esquecer a confusão que se passava dentro de mim.


.

N/A: Hey, meus amores!

Estava morrendo de saudades! Desculpem, eu sei que demorei séculos para postar, mas durante as férias estava sem inspiração, o que me deixou terrivelmente frustrada. E desde que as aulas voltaram as obrigações escolares vem me esgotando.

Eu sei que esse capítulo é pequeno comparado ao anterior, mas foi o que me apareceu adequado. O próximo também será mais ou menos desse mesmo tamanho e para alegria de vocês não irá demorar muito para sair.

Então o que acharam? Esse e o próximo serão os últimos capítulos mais relax que vocês iram ter, Damon e Bella terão que voltar para Mystic Falls e enfrentar o que foi deixado por lá e tudo mais que vem por ai! Preparem-se muita ação e tensão: Vampiros da tumba, Katherine, famílias fundadoras, Victoria, Recém criados e... Acho que vocês podem imaginar, rsrs.

Obrigada a todos que me acompanham e mandam reviews, vou arranjar um tempinho para respondê-los, mas saibam que eu leio todos e agradeço pelo carinho, saibam que ele é recíproco!

Beijoos,

Mandi Ishi