A Insegurança de Luotto escrita por Luísa Monteiro


Capítulo 22
Luísa deixa Otto preocupado




Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/809077/chapter/22

Otto Narrando -Da câmera do laboratório vi a Luísa chorando e sofrendo ,como se algo muito sério tivesse  acontecido.
Continuei no meu trabalho sem deixar de pensar na minha esposa.

—Amor!-Falei
—Oi!-Falou comigo?-Não quer ir atrás da Ruth?-Ela pergunta insinuando algo sério
—Quê isso Luísa?-Você nunca foi assim!-Não vai começar com ciuminho bobo agora-Eu falo e ela se irrita
—Ciuminho bobo?-Você quer dizer que uma mulher que tem ciúmes do marido, agora é uma mulher boba?
—Eu não disse isso, não coloca palavras em minha boca
—É para isso que você decidiu parar de trabalhar?-Para ficar vigiando o meu pai?-Poliana questiona
—Claro que não filha!
—Claro que sim!-Você está muito estranha nesses últimos dias-Poli fala e Luísa não nega
—Calma filha!-A sua mãe só está cansada
—Não sei de quê!-Me ajudar na lição ela não me ajuda, trabalhar ela não trabalha mais isso para mim não é cansaço,é outra coisa-Poliana fala a enfrentando
—O quê?;Luísa pergunta mas sinto medo da resposta dela
—Isso me parece culpa!-Você deve ter feito alguma coisa para sentir tanto ciúmes do papai,acho melhor buscar na sua consciência -Poliana fala e ela me olha
—É isso Luísa?-Você se arrependeu de algo que fez?
—Eu não tenho nada que me arrepender!-Luisa diz chorando e saindo,mas eu devo concordar com a Poli
—Pai!-Você precisa descobrir o que aconteceu,se ela não conta da seu jeito
—O único jeito que consigo é mandar vigiá-la,mas quero que ela me conte
—Tudo bem!-Agora eu tenho que ir estudar

Quarto...

Luísa Narrando-O Otto estava para entrar, então para fugir do assunto eu fingir estar dormindo,ele chega perto seca minhas lágrimas e me pergunta.

—O quê aconteceu com você meu amor?-Cadê aquele sorriso,e aquele brilho no olhar que você tinha,estou sentindo tanta a sua falta-Ele fala me abraçando
—Tem certeza que não cansou?-Eu falo o surpreendendo
—Como me cansar de você?-Não tem como!-Posso te fazer uma pergunta?
—Sim!
—Você ainda me ama?
—Com certeza,o meu amor por você não mudou

Enquanto Isso....

OTTO NARRANDO-DEIXEI A LUISA DESCANSAR E FUI FAZER UMA COISA IMPORTANTE.

—Oliveira!-Por favor!
—Sim Senhor Otto!
—Eu tenho um serviço extra para você
—Do quê se trata?
—Eu quero que você ouça a conversa da minha esposa com as amigas e descubra o que está fazendo ela sofrer tanto
—Mas senhor isso não é invadir o espaço dela?
—Não!-Isso é um esposo tentando defender sua mulher,e se você me ajudar eu prometo te ajudar em seus assuntos pessoais
—Sim Senhor!
—Meu amor!-Eu vou na padaria conversar com as meninas-Lu diz me beijando
—Okay!-Mas vai com segurança
—Mas meu amor, não vai acontecer nada
—Eu não quero que nada de ruim te aconteça-Eu falo e sinto que ela ficou pensativa
—Você tem razão meu amor!

Luísa Narrando -O segurança me deixou na padaria e ficou perto,mas eles estavam distraído.
—Lu!-E ai?-Você contou pro Otto?
—Não!-E o pior é que o Otto já percebeu que eu estou escondendo alguma coisa,odeio segredo ainda mais esse-Eu falo
—Lu!-O Otto vai entender que você não o traiu,e sim que foi assediada,aquele beijo foi assédio Lu
—Mas se ele brigar comigo?-Pior se ele com toda razão me proibir de sair sozinha,vim a noite ao samba?
—Você vai ter que arriscar Lu,mas eu não acho que ele com a mente esclarecida te proibiria de sair-Joana fala e eu e Cláudia rimos
—Pelo jeito você não conhece o Otto né Jô?-Ele vai fazer de tudo para descobrir o que está acontecendo,ele e a Poliana que é igualzinha ao pai quando quer
—Lu!-Se o Otto te proibir de sair sozinha,você com seu jeitinho vai dar um jeito não vai?
—Não sei!-Eu tenho medo de ser colocada contra a parede novamente e contar tudo
—Talvez seja o melhor!

Poliana Narrando -Eu estava com meus amigos conversando quando o papai chega.
—O quê foi pai?
—Prepcupado com sua mãe,mas isso não é assunto para vocês ,com licença
—Nossa Poli,seu pai está tão cabisbaixo!
—Tudo culpa dela!-Falo com raiva
—Boa tarde pessoal
—Oi tia Luísa!
—Eu preciso ficar sozinha,eu quero ficar sozinha, amanhã a gente se fala
—Claro Poli!-Vamos né pessoal
—Filha!-O quê foi?
—Eu não sou mais a sua filha, não enquanto você não contar pro papai o que houve,pode esconder de todos mas do papai não
—Poliana!
—Conta logo pro papai,por quê você esconde?
—Por medo!-Ela grita
—Medo?-Mas medo de quê?
—Medo do seu pai nunca mais olhar na minha cara,ou se ele entender o que aconteceu e me proibir de sair sozinha
—Por quê eu não olharia na sua cara Luísa?-Ou por quê eu te proibiria de sair sozinha?-Hem Luísa?-Responde!-Papai chega nos surpreendendo deixando a mamãe branca.

 

Continua....

 

 


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!




Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "A Insegurança de Luotto" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.