A história "Amar" foi excluída pelo autor (ccília).

A paralisação do relógio universal. (LigEl) escrita por Você me desgoverna

Às vezes uma parte do que a gente é vai embora e nos deixa para trás.

Fanfic baseada na obra de Licia Manzo, Sete Vidas.
Categorias: Roteiros
Gêneros: Romance

3 favoritaram   5 acompanhando  

 

Amigas por acaso. escrita por LUIZA LIVIA

AMIGAS POR ACASO
Certa manhã de terça feira estava eu toda animada, com meu livrinho na mão e pensamentos lá no alto, sonhando acordada pode-se dizer. Mas ao soar o sino, acabei despertando e ao olhar a minha frente estava ela, a garota mais silenciosa e estranha que já tinha visto. Ela com seus cabelos castanhos enrolados toda fitness, porém meio sem graça. Ela não falava praticamente com ninguém. Parecia até que não era deste planeta.
Acabei me interessando em descobrir o porquê de seu comportamento esquisito ao estar próximo de alguém. Ela só se dava bem mesmo com os professores, uma em especial, mas isso não importava, busquei e planejei algo para chamar-lhe atenção, observei sua rotina, o que ela fazia quando se isolava de todos na hora do recreio.
Então pude ver o quanto ela era sozinha, me parecia triste. Sem que percebesse sentei-meatrás na mesinha de lanche e vi na tela de seu celular filmes preferidos. Ela gostava de programar e escolher qual assistiria quando chegasse em casa.
Mas que garota chata e egoísta, pensei logo que perguntei se poderia ver e ela me respondeu que não. Insisti mesmo assim e falei que vi que estava vendo filmes de lançamentos, observei que era ação e eu amo filme de ação. Sou louca por aventura, confessei apelando. Aquela garota só me olhou e foi mesmo que nada. Então saí em direção a minha sala, e ela fez cara de nem aí pra mim.
Entrei na sala e fiquei quieta, pensativa, fiquei colocando desculpas e ao mesmo tempo questionando aquela atitude, logo comigo que sou tão educada, gosto de ajudar ao próximo e respeito as diferenças de todos. Confesso que não me concentrei nem um pouco no que a professora dizia, aquilo realmente mexeu comigo. Fiquei emburrada, a professora atenciosa me perguntou se tinha algo errado, respondi que não, mas só sabia eu que tristeza havia em meu coração.
Finalmente o sino soou, peguei a mochila e caminhei rumo a minha casa, triste e cabisbaixa. Me questionava que filme seria aquele, tão interessante que ela nem quis dividir comigo. Ai como eu sonhava em saber o título do filme.
Ao dobrar o segundo quarteirão para chegar a minha casa notei que alguém me seguia, era ela toda por fora, mas ao menos vinha ao meu encontro. Gritou bem alto: Para, quero falar contigo. Resolvi esperar pra saber o que era. Ao se aproximar ela me disse que se eu quisesse ver o filme novo fosse ao parque próximo à casa dela daqui a três dias que baixaria e colocaria num prendrive. E depois saiu correndo em direção a sua casa. Eu nem sabia que ela praticamente era minha vizinha. Morava distante da minha residência apenas um quarteirão pequeno.
Finalmente algo que animou meu dia, mudei o semblante imediatamente. Sentei-me na varanda e procurei colocar outras coisas mais importantes que filmes em minha mente. Não deu pra enganar. Eu estava bem focada. A noite chegou e logo fui dormi.
Na manhã seguinte no caminho da escola ela me acompanhou e disse: tenho vários trailers e um livro do filmepara você ver comigo hoje, isso se você estiver interessada. Então respondi sim, lá no parque mesmo, pois é próximo de casa.
No fim da tarde fui me encontrar com ela, que no caso já estava à minha espera. Conversamos um pouco, sobre filmes e livros de filmes óbvio. Vi o quanto aquela garota é inteligente, mas também o que esperar da filha de um artista sábio. O tempo se passou, estava escurecendo, fomos pra casa e marcamos de nos encontrar no campinho no dia seguinte.
Mas que tarde hilária falei para minha mãe, nunca havia me divertido tanto.Fui dormi tarde, era demais. Não sei se estava empolgada pelo filme, por conhecer o livro original do filme ou por ela ser tão incrível. Depois de algumas horas adormeci então.
O dia seguinte chegou estava tão radiante de alegria sai e nem tomei café. Minha mãe perguntou que tanta correria é essa menina, que nem se alimenta, expliquei e sai correndo. Não tinha aula então ficamos o dia todo lendo e vendo vídeos do filme de ação com novas aventuras. Aproveitamos o campinho e fomos jogar um pouco ou pelo menos fingir, já que somos péssimas. Nadamos no rio e depois fomos embora, era hora de almoço. O dia seguinte estava por vim e ela me daria a versão completa e original do filme. Quando cheguei em casa almocei e ajudei mamãe com a louça, depois fui estudar um pouco e ler um livro. Eu estava tãocansada que dormi cedo.
Acordei e vi que já era manhã, tinha aula. Me arrumei com tanta preguiça, mas que sono é esse me perguntava. Olhei o relógio e sai praticamente voando estava em cima da hora. Cheguei finalmente e na porta da minha sala estava ela foi finalmente cumprir sua promessa. Disse-me toma aqui, seu filme. Até outro dia beleza. Eu fiquei paralisada e agradeci muito. Quando a aula acabou fui pra casa o mais rápido possível. Levei alguns dias assistindo, pois ele era muito comprido, mas na verdade estava triste e me sentindo solitária sem ela não tinha graça. Ficava olhando pra janela para ver se ela passava por ali, mamãe chegou junto e me perguntou o que há, pois eu não era assim. Eu contei e ela logo me respondeu: porque você não a chama pra cá, e diz o quanto você sente sua falta. Levanta daí, põe um sorriso e vamos lá agora. É mesmo mamãe, vamos lá, como eu te amo, você é demais.
Ao chegar à casa dela não foi outra, ela estava na mesma que eu. Corremos uma ao encontro da outra, nos abraçamos e pedi desculpas, pois o mais importante era a amizade que construímos no passar do tempo juntas esperando o lançamento, agora tínhamos de assistir juntas também, pois a nossa amizade valia mais que ouro e o que construímos o tempo não poderia apagar.
A nossa amizade pode ter sido por acaso, mas nunca seria sem um final feliz, na verdade acho que seria um começo feliz, pois a partir daquele dia seria tudo diferente.

Categorias: Roteiros
Gêneros: Amizade

11 acompanhando  

 


Comercial do Novo Aton escrita por Goldfield

Comercial do Novo Aton
Como seria um comercial de automóvel em 1970 a.C., no Egito Antigo?
Categorias: Roteiros
Gêneros: Comédia, Humor Negro, Paródia

5 favoritaram   2 acompanhando  

 

Alone In The Dark escrita por Melody, Scarlett

Alone In The Dark
Dormir durante tanto tempo me tirou do meu mundo. Passei tanto tempo alheia a minha própria vida, que não faço mais parte dela. Não há mais lugar para mim. Agora é minha chance de acertar as coisas, e só há um jeito.
Categorias: Roteiros
Gêneros: Drama

2 favoritaram   3 acompanhando  

 

A Volta de Katherine escrita por Clenery Aingremont, Clenery Aingremont

A Volta de Katherine
Katherine Pierce não passou para o outro lado, com toda a confusão que aconteceu com o véu e a âncora. Sua alma perdeu-se, mas encontrou um novo corpo no qual se abrigar.
Se Nina Dobrev não tivesse saído do elenco, talvez a personagem tivesse voltado. Eis a minha versão do que imagino que poderia acontecer para que ela voltasse, considerando o fato de que ela não voltará.
Categorias: The Vampire Diaries, Roteiros
Gêneros: Amizade, Aventura

9 favoritaram   1 acompanhando  

 


Aeroporto escrita por Astaroth

Aeroporto
Um dos meios mais eficazes pra encontrar a solidão é se sentar no banco de um avião.
Categorias: Roteiros
Gêneros: Drama

1 favoritou   3 acompanhando  

 

A Venda de Carros do Palhaço escrita por Star

A Venda de Carros do Palhaço
Coringa, Arlequina e Ivy apresentam o novo empreendimento das Indústria Palhaço.


Categorias: Batman, Roteiros
Gêneros: Comédia

1 recomendação   4 favoritaram   5 acompanhando  

 

O tempo nao para escrita por kcaldas

O tempo nao para
Os encontros e desencontros da vida. O tempo não pára e não espera o amor acontecer. Ele vem pra um nem sempre ao mesmo tempo que chega para o outro e quando acontece, pode ser tarde demais. A história de amor de Mário e Mariana começou muito antes, quando eles eram crianças, cresceram juntos, eram melhores amigos, até que ele se apaixonou. Ela não queria saber do amor, ela queria ser uma pintora famosa. Não aconteceu. Ela foi cuidar da empresa da família, do pai, da filha, de um marido que ela nunca amou e se esqueceu de cuidar dela mesma. Agora está tentando consertar os seus erros do passado e resgatar o amor daquele amigo que nunca a esqueceu. Mas voltar não significa esperar, o tempo urge e a sapucaí é grande. É preciso coragem para ser feliz. Mariana sempre foi corajosa para enfrentar os desafios do mundo, mas será que terá coragem de enfrentar os seus próprios desafios?
Categorias: Roteiros
Gêneros: Romance

3 acompanhando  

 

Uma Família em Pedaços escrita por RaulGuilherme

Os jovens Letícia e André se apaixonam, mas para conseguir viver esse amor, Letícia enfrentará dificuldades com Valéria, sua mãe, já que elas acabam descobrindo que André é filho de Fernando, irmão de Valéria, de quem ela quer distância devido à um passado sombrio. Ao decorrer da história, várias verdades vão surgindo e as máscaras de cada um vão caindo, basta agora saber quem está certo, a rancorosa Valéria ou o sarcástico Fernando?
No meio disso tudo, Bárbara, a mulher de Fernando, que sofre nas mãos de sua sogra, Cristina, que se acha no direito de mandar em sua nora. Também há Marcelo, o ex-marido de Valéria, que ainda é apaixonado por ela, e o seu rival, Bruno, o atual namorado de Valéria, que Letícia detesta.
Categorias: Roteiros
Gêneros: Tragédia, Ação, Amizade, Drama, Mistério, Suspense

3 favoritaram   1 acompanhando  

 

Não Quero Voltar Sozinho escrita por Vine Dugaich

Não Quero Voltar Sozinho
Não Quero Voltar Sozinho, é uma fanfic, baseada no filme nacional Hoje Eu Quero Voltar Sozinho. Dirigido por Daniel Ribeiro e estrelado por Ghilherme Lobo como Leonardo, Tess Amorim como Giovana e Fábio Audi como Gabriel. O filme conta a história de Leonardo, um adolescente cego, tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel chega na cidade, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade.
A fic, Não Quero Voltar Sozinho, irá narrar uma história pós-filme. Mostrará acontecimentos no cotidiano de Léo, Gabriel e Gih. Ainda mais agora, que Léo e Gabriel estão juntos, os dois enfrentarão problemas e dificuldades, porém, haverá momentos de amor, amizade e humor. Além de Leonardo, tentando buscar sua independência e conseguir fazer o intercâmbio que sempre quis. Será que Léo conseguirá? E Giovana, que agora parece ter encontrado seu "príncipe encantado", William. Será que irá rolar algo entre os dois?
Esta fanfic será o mais simples possível, assim como o filme, porém, irá te prender e fazer você se apaixonar pelos personagens e a narrativa cada vez mais.
Boa leitura!

*spin-off: Crônicas Para Voltar Sozinho: http://fanfiction.com.br/historia/597272/Cronicas_Para_Voltar_Sozinho/*
Categorias: Eu não quero voltar sozinho, Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, Roteiros
Gêneros: Amizade, Drama, Romance, Comédia

3 recomendações   44 favoritaram   75 acompanhando