Retornos & Reencontros escrita por AutoProclamada Rainha Nortenha


Capítulo 8
Capitulo 8




Sansa estava pronta para dormir. Uma boa noite de sono era importante, já que pretendia sair cedo para alcançar Ponta Tempestade no menor tempo possivel, mas parecia ter algo mais para acontecer antes de sua partida.

Ela estava sozinha em seus aposentos quando ouviu a batida insistente na porta. Sansa não sabia o que esperar quando abriu a porta, mas certamente não esperava encontrar o seu rei, parado em frente a sua porta, com as duas mãos para trás.

— Posso entrar? — ele perguntou se aproximando da porta.

Sansa apenas deu um passo para o lado, permitindo que Jon entrasse no lugar, parcamente iluminado pela luz amarela das velas.

— A que devo a honra vossa alteza? — ela perguntou, pensando que não havia hora pior para Jon lhe fazer uma visita intima.

Ela já havia tido pensamentos impuros com o rei em outros momentos, antes da rainha Dany chegar ao norte e convence-lo de que ela era a grande salvadora de Westeros.

Desde então, os dois Starks não haviam trocado muitas palavras até a morte da rainha. Sansa fizera o seu trabalho e segurara a mão do rei ao longe do luto, cuidando de Rhaella e de Jon, logo os sentimentos voltaram a aparecer e nos últimos dias, estava ficando cada vez mais complicado não ceder.

— Eu queria conversar com você — ele falou.

A porta foi deixada aberta quando Sansa voltou sua atenção completa a Jon que parecia perdido em seus próprios pensamentos.

— E qual seria o assunto?

— Arya — Sansa rolou os olhos com aquilo, era óbvio que sua preocupação era com Arya, a única irmã favorita de Jon com seu jeito revelde de nunca se encaixar. Sansa nunca poderia competir com isso — Ela estava estranha da última vez que estivera aqui e sumida desde então, sem dar qualquer noticia.

— Você conhece Arya, melhor do que eu até — falou a garota se aproximando do irmão postiço — Sabe como ela é, por isso coloquei pessoas para me avisar dela sempre que a vissem.

O dedo indicador de Sansa tocou o peito trincado de Jon, sentindo os musculos sob o gibão grosso para a noite. Jon segurou as mãos de Sansa e então as soltou rapidamente.

— Você fez muito bem, mas… — ele fez uma pausa, havia mais algumas coisa ainda para dizer, mas ele não parecia muito animado com isso. — Foi inteligente, só que eu queria muito vê-la.

— Eu sei que quer, mas não pode — respondeu simplesmente.

— Porque não? — a pergunta fazia sentido, já que Arya sempre foi mais ligada ao irmão do que a irmã — Se ela está ferida…

— Ela não está ferida — Sansa se adiantou sobre Jon, o dedo nos lábios dele, pedindo para que ele ficasse quieto — Eu só quero convecer ela a voltar e tentar assumir um lugar real, como é o dever dela.

— Vocês duas acabaram de ficarem bem e você já vai atrás de estragar tudo — aquela até era uma pergunta muito sensata, mas não tinha como responder de outra forma.

— Eu não quero forçar ela — respondeu, sentindo as mãos de jon segurarem as dela, enquanto ria um pouco.

— Eu sei que não, mas ainda tem um terceiro assunto que queria falar com você, antes de você partir.

Ela não tentou se afastar quando as mãos de Jon envolveram sua cintura e os olhos cinzentos se fixaram nos seus.

— E o que seria? — ela sentiu o peito de Jon se enxer de ar quando ele a puxou para mais perto, os narizes se roçando de uma forma confortavel.

— Eu não quero machucaar você, Sansa, mas eu preciso disso — ele falou antes de roçar os lábios contra os dela.

O cheiro de Jon era inebriante sob seu nariz, os dedos dele correndo até as costas da mulher e a puxando para mais perto, aprofundando o beijo carinhoso entre eles, envolvendo os dedos nos cachos revoltos na nuca do rei de Westeros.

Sansa sempre quisera ser rainha na infancia, mas isso nunca a levara a imaginar estar apoiada em um aparador enquanto seu meio irmão deslizava as mãos pelo corpo dela, puxando-a cada vez mais para perto.

Ela podia sentir o desejo de Jon pulsando entre suas pernas e ela já não era mais uma donzela, sabia muito bem onde Jon estava tentando chegar e ainda não se sentia pronta para isso. Depois de tudo que passara, talvez nunca estivesse.

— Jon! — ela sussurrou quando os lábios dele desceram de seus lábios para o pescoço e as mãos tentavam soltar os cadarços do vestido — Não!

Aquele era o momento da verdade, Jon ainda estava com os lábios em seu pescoço quando ela prendeu a respiração e então ele se afastou delicadamente, deixando o vento frio a atingir.

— Me desculpe! — ele murmurou, se afastando de Sansa, os olhos ainda queimando de desejo quando ele a encarou na escuridão, acariciando as bochechas rosadas — Eu não queria…

— Tudo bem — ela falou, segurando as mãos do rei, buscando lhe passar alguma segurança — Eu só não consigo, não depois de tudo.

Jon a abraçou mais uma vez, dessa vez se limitando a beijar o topo de sua cabeça quando outra batida na porta o fez se virar.

Tyrion estava emoldurado na metade da porta, com o punho no ar e as sobrancelhas enrrugadas juntas no centro da testa enquanto observava o momento intimo entre a ex-mulher e o rei.

— Poderia falar com Sansa? — ele perguntou entrando nos aposentos da garota — Ou estou atrapalhando alguma coisa aqui?

— Não! — Jon respondeu, se afastando de Sansa de repente — Eu já estava de saída, só vim dar recomendações para Sansa e Arya.

— Ótima recomendação — disse o anão, beijando o ar a sua frente — Mas fique Vossa Excelencia. Eu queria pedir permissão para ir com Lady Sansa nessa viagem.

Jon olhou imediatamente para Sansa, a fim de saber o que ela pensava sobre isso, mas a jovem não fez sequer um movimento.

— Se Lady Sansa permitir — respondeu o rei, observando o rosto do anão a sua frente — Agora, se me dão licença.

O rei saiu com passos apressados enquanto deixava seus dois melhores conselheiros para trás. Tyrion, manteve a atenção focada na ruiva que assentiu de leve.

— Porque quer ir? — perguntou a mulher o encarando.

— Assuntos que estou há tempo querendo acertar. — respondeu o outro sem entrar em grandes detalhes sobre o assunto.

— Bem, então é melhor ir para cama, vamos partir cedo amanhã — ela respondeu se aproximando da porta.

— Só para garantir, eu não fico chateado por você e o Jon, Vossa Alteza — Tyrion falou, se curvando com um sorriso brincalhão nos lábios, então Sansa se abaixou e lhe beijou o rosto de forma doce.

— Você sempre será o melhor de todos.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Retornos & Reencontros" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.