Yuuri Katsuki, Meu Doutor, Meu… escrita por Haruyuki


Capítulo 1
Capítulo 1




Hoje é quarta-feira. Os enfermeiros se entreolham, já sabendo o que irá acontecer em breve. Doutor Yuuri Katsuki irá chegar em breve, conversará um pouco com o doutor Chulanont, já que ambos estudaram na mesma faculdade e se tornaram melhores amigos, irá pegar arquivos importantes e ir para seu escritório, esperar pelo primeiro paciente. Até aí tudo bem. Mas então, um certo bonitão de cabelos prateados e olhos azuis, que não é uma criança surge para se consultar com ele e o Doutor o recebe como se fosse algo normal um médico especializado em crianças atender um adulto. E lá está ele, chegando com uma de suas calças jeans de marca que fazem todo mundo (Sim, todo mundo. Não, Phichit, nós sabemos que você também tem uma pequena queda pelo seu melhor amigo. Um? Quem somos 'nós’? Quem sabe? <( ̄︶ ̄)> ) babar pela bunda e pernas dele, um suéter preto que lhe cai muito bem mesmo sendo alguns números maior que as roupas dele, uma camisa branca aberta no pescoço e seu jaleco branco. No seu dedo anelar da mão direita, um simples anel dourado que poderia muito bem ser confundido com um anel de casamento se estivesse na mão esquerda.

“Bom dia.” Doutor Katsuki diz, sorrindo timidamente e encantando todas as enfermeiras ali presentes.

“Bom dia, Doutor Katsuki.” Uma das enfermeiras diz, respirando fundo aliviadamente por não ter gaguejado.

“E aí, Yuuri?” Doutor Chulanont diz, se aproximando deles com um sorriso no rosto. “Essa noite, eu quero ir com você para um bar que abriu recentemente e que dizem fazer drinks maravilhosos.

“Eu ouvi alguém falando sobre um bar?” Eles escutam e Doutor Yuuri solta um grito ao ter sua bunda apertada por uma mão já conhecida deles.

“Chris, já disse para parar de me apertar assim!” Doutor Yuuri diz, embaraçado.

“Ah, Yuuri. Deixa de ser chato.” Chris comenta, imediatamente levando a mão na boca ao finalmente perceber o que acabou de dizer.

Afinal há 2 anos atrás, Yuuri levou um fora de seu namorado, que disse que ele era chato, no dia anterior de uma viagem importante que os três fizeram com o diretor do hospital para Las Vegas, onde Phichit e Chris o levaram para um bar, ficaram bêbados e acordaram com uma maldita ressaca, e não lembrando de tudo o que aconteceu naquela noite. (O que é uma pena… para eles. (눈_눈).)

“Não tem problema, eu já superei o desgraçado há um tempo. E Phichit, eu não acho que devo sair essa noite. Vitya não gosta de ficar sozinho em casa.” Doutor Yuuri diz, fazendo os outros dois soltarem um suspiro, aliviados.

“Vitya é um filhote bem mimado.” Doutor Chulanont comenta, fazendo Doutor Katsuki dar risada.

“Você não tem nem idéia.” Ele diz, se despedindo e se afastando deles.

“Quem é Vitya?” Uma das enfermeiras, que ingressou ao hospital recentemente, pergunta.

“Vitya é o misterioso filhote que Yuuri adotou 2 anos atrás, logo após ter sido abandonado pelo ex-namorado. É um cachorro mimado, que adora ter a atenção dele e Yuuri não faz nem questão de esconder o quanto ama ele. Uma pena que ele não tem alguém para dizer o mesmo dele.” Doutor Phichit comenta, mordendo o lábio inferior ao olhar para o Doutor Chris.

“Eu achava que ele ainda estava chateado pelo que aconteceu 2 anos atrás, mas pelo visto estava enganado. Talvez seja hora de nós dois insistirmos em sair com ele para beber.” Ele diz, soltando um longo suspiro.

“Sair com quem para beber?” Eles escutam e se virar para olhar para o recém-chegado com surpresa.

Porque aí está ele.

“E aí, Victor.” Chris comenta. “Está aqui para mais uma consulta com o Doutor Katsuki?”

“Pois é. Doutor Katsuki é bastante gentil e me ajuda bastante.” O homem chamado Victor diz, abrindo um largo sorriso em forma de coração.

Ai meu deus, toda a vez que ele faz isso, alguma enfermeira com certeza acaba desmaiando. Uma pena que ele já deixou escapar para Chris uma vez que já está com alguém. É claro que agora todo o hospital sabe disso.

“E então? Você disse que estava planejando sair com alguém para beber.” Victor comenta, olhando para o doutor com brilhos nos olhos. “Sou eu, não sou? É claro que aceito. Apenas deixe-me ver se meu marido está tudo bem com isso.”

“Claro, claro.” Chris diz, olhando para Phichit e dando de ombros enquanto Victor pega o celular e começa a digitar uma mensagem. “Aliás, estávamos pensando em convidar o Doutor Katsuki para ir conosco também.” Doutor Phichit comenta, o fazendo parar de digitar e o olhar com surpresa.

“Sério? Deixa eu perguntar para ele então.” E se afasta rapidamente, andando em direção ao escritório do pediatra.

“E lá vai ele.”

“Tem certeza?”

“É claro! Ninguém vai perceber nada!”

( ┬┴┬┴┤( ͡° ͜ʖ├┬┴┬┴ )

“Ei Chris!” Victor diz, 40 minutos depois e andando de uma maneira engraçada. “Falei com o Doutor Katsuki e ele disse que adoraria sair para beber conosco. Oh e antes que eu me esqueça. Eu ganhei entradas para o parque de diversões que abriu recentemente. É para domingo e doutor Katsuki não só já está ciente como também vai conosco. Isso é um modo de agradecer a vocês por terem me tolerado toda a semana.”

“A única pessoa que realmente tem que te tolerar é Doutor Katsuki.” Doutor Phichit comenta, o fazendo abrir seu sorriso novamente.

“É verdade!” Ele diz, e de repente se anima ainda mais. “Talvez eu devesse trazer um buquê de rosas todas as vezes que vier visitar ele. Que ótima ideia!”

“Espera, Victor! Isso vai prejudicar nossos planos.” Doutor Phichit exclama, e Victor o olha com surpresa.

“Planos?” Ele pergunta, inclinando o rosto.

“Nós queremos fazer com que ele encontre um namorado. Mas se ele ficar recebendo rosas ou qualquer outro presente seu, vai causar um mal-entendido.” Doutor Christophe diz, imediatamente franzindo a testa. “Aliás, você já é casado.”

“E daí?”

“O… o quê?”

“E daí?” Victor repete, olhando estranhamente confuso para eles.

“Ah deixa para lá.” Doutor Phichit diz, já se estressando com aquele homem maluco.

“Depois não me venha chorar quando seu marido vier com pedido de divórcio.” Doutor Chris comenta, o fazendo arregalar os olhos.

“Que ultraje! Retire o que disse esse exato momento!” Victor exclama, de olhos arregalados.

“Moshi moshi? Vitta?”

“Dorogoy, por favor me diga que você vai querer se divorciar de mim?”

“Do que você está falando, seu bobo? Deixe-me adivinhar… alguém implicou com você?”

“Pois é.”

“Entendo. Então não me resta em coisa. Em casa, eu vou mostrar para você o quanto eu te amo. Na cama.”

“Sim, por favor!”

(Desculpa, gente, mas todo mundo sabe que Victor é um idiota e louco pelo Yuuri, não é? ( ̄▽ ̄*)ゞ)

~x~

Beber naquela noite foi legal, mas por causa de Victor, nem Phichit nem Chris conseguiram fazer com que Yuuri se interessasse por alguém. Phichit de alguma maneira se vê achando que ele está fazendo de propósito. E talvez Yuuri esteja se apaixonando por ele…

Não, isso é impossível. Afinal Victor já é casado. Não é mesmo?

~x~

No parque de diversões, Phichit e Chris ficam chocados quando são literalmente abandonados por Victor e Yuuri, que decidem ir se divertir sem eles. Eles se reencontram em um restaurante, onde Phichit puxa Yuuri para si e Chris se afasta com Victor. Sentado em uma mesa, Yuuri cruza os braços e ergue uma sobrancelha para ele.

“Você é um idiota. Eu estou me matando aqui para te arrumar um namorado e você aí, paquerando um homem casado.” Phichit reclama, batendo na mesa com força.

“Oh? Você quer me arrumar um namorado? Ou quer me usar para fazer um outro doutor ter inveja de nós dois, porque você tem inveja de quando ele me toca?” Yuuri pergunta, o fazendo arregalar os olhos. “Oh Phichit. My little shit. É claro que eu sei sobre sua queda por Chris.”

“O QUE?!” Ele exclama, atraindo a atenção de outras pessoas sentadas em mesas perto deles. “Como…?”

“Você me contou, em Vegas.” Yuuri diz, dando de ombros. “Como também bebeu com ele,  dançou com ele, abraçou ele, se esfregou nele, beijou ele, se despiu para ele…”

“Sem chance. Fotos ou eu não acredito que algo desse tipo aconteceu.” Phichit diz, confiante de que Yuuri não tem nada disso porque nunca aconteceu.

“Ok.” Yuuri diz, levando a mão no bolso e pegando o seu celular, o mexendo nele.

Espera, o que? Impossível! Com certeza ele está zuando com você, Phichit Chulanont. Não tem nenhuma chance de que ele bêbado tenha feito algo desse tipo e ele se esqueceu! Por que ele está demorando tanto?!

(Desculpa Peach, mas nessa fanfic você terá o que merece por tudo o que fez com Yuuri em todas as fanfics que li e escrevi.☆ ~('▽^人) )

“Aaaaaaaaaaah.” Yuuri diz, abrindo um largo sorriso. “Achei.”

E ele virá a tela para Phichit, que congela ao se ver beijando Christophe Giacometti.

Phichit.exe encontrou um erro e precisa ser reiniciado. Iniciando despejo de memória.

“Hm, estou orgulhoso de mim mesmo ao ter tirado essa foto. O ângulo dela está perfeito.” Yuuri comenta, girando a tela e mexendo seu dedão nela, novamente a girando e revelando outra foto, onde Phichit está dançando com Chris e ambos estão sem camisa. Ele faz isso mais vezes, com o rosto sério.

“É o suficiente?” Ele pergunta, guardando o celular.

“Photoshop?” Phichit pergunta, ainda chocado.

“Devo ser muito bom para deixar fotos assim, tão perfeitas.” Yuuri comenta, cruzando os braços.

“Ok.” Phichit diz, ainda em choque. “E agora?”

“E agora acredito que Victor esteja fazendo a mesma coisa com Chris, mostrando as fotos que ele tirou de vocês.” Yuuri diz, soltando um suspiro. “Então sugiro que quando o reencontrar, se confesse para ele e escute o que ele tem a dizer. Se jogar as cartas certas, você sairá daqui com um namorado.”

“E quanto a você?” Phichit o olha com surpresa.

“Eu tenho Vitya, então eu estou bem.” Yuuri diz, ajeitando seus óculos com sua mão direita, fazendo o anel dourado em seu dedo brilhar.

E de fato, após se reencontrarem, Chris confessa que acha Phichit fofo e que gosta dele. Eles se tornam namorados naquela noite.

(E a surpresa foi tão grande que ninguém ainda se perguntou porque diabos Victor estava em Vegas justamente naquele dia… ☆⌒(ゝ。∂))

~x~

2 Anos Depois (OMG, mas o quê?Σ(°ロ°) )

 

“Senhoras e Senhores, meu nome é Yuuri Katsuki e eu sou o padrinho de Phichit.” Yuuri diz, usando um terno Armani azul marinho e gravata gravata lilás.

“E meu nome é Victor Nikiforov, padrinho de Christophe Giacometti.” Victor diz ao lado dele, usando um terno lilás e gravata azul marinho.

“Phichit e eu nos conhecemos desde a faculdade, onde cursando medicina e dividimos o mesmo quarto nos dormitórios. Mas eu não os incomodarem com loucuras de dois jovens que sobreviveram esse inferno. Eu vou falar sobre uma certa noite. Mas primeiro…” Yuuri diz, olhando para Victor com um sorriso no rosto.

“Enquanto eu e Chris nos conhecemos apenas há quatro anos atrás, também não irei entrar em detalhes sobre isso e me juntarei a Yuuri para falar sobre uma certa noite.” As pessoas começam a dar risadas, enquanto Phichit e Chris os olham com surpresa.

“Eu, Phichit e Chris somos médicos de um determinado hospital e há quatro anos e dois meses atrás, nós três viajamos para Las Vegas, fazer um treinamento rápido em um outro hospital por um mês. Infelizmente eu estava deprimido na véspera porque alguém que dizia ser meu namorado decidiu me humilhar no hospital mesmo. Então os dois resolveram me levar para um clube e beber bastante. Eles começavam a pedir bebidas para mim, mas eu acabava dividindo tudo com alguém quando ambos não observavam.” Yuuri diz, os surpreendendo. “E então, eles dois ficaram muito bêbados. A ponto de aprontarem muito no clube, envolvendo dança, striptease, pole dancing, beijos… E o pior foi que eles acabaram envolvendo outras pessoas nas palhaçadas deles.”

“Yuuri Katsuki, você vai se ver comigo! Espera até você se casar que eu vou falar para todo mundo as suas palhaçadas.” Phichit exclama, se levantando da mesa e colocando as mãos na cintura.

“Desculpa, Phichit, mas isso não vai acontecer.” Yuuri diz, erguendo a mão direita, com a aliança no dedo.

“Desculpa, Phichit, mas isso não vai acontecer.” Victor repete, abraçando Yuuri por trás e erguendo sua mão também. “Afinal Yuuri aqui é meu marido.”

“E Vitya é o meu “ Yuuri diz, virando o rosto e o beijando na boca.

O QUÊ??!!” Phichit e Chris exclamam, de olhos arregalados.

“Bem, a culpa é de vocês dois, que decidiram que seria legal participar de um casamento ao estilo de Las Vegas sendo que vocês decidiram nos casar, como se fosse algo normal e se não fosse pelo fato de que eu já estava namorando Vitya a anos e pretendia pedir ele em casamento lá mesmo.” Yuuri diz, sorrindo maliciosamente ao ver a cara de Phichit.

“Espera, desde quando?! Como?!” Phichit exclama, assustado.

“Desde quando? Bem… já fazem 8 anos que nos conhecemos, não é Dorogoy?” Victor pergunta, inclinando o rosto para seu marido que ainda está em seus braços. “8 Anos atrás, quando eu assumi a direção do hospital, foi Yuuri quem me ajudou não só a conhecer o lugar como também me conta todos os problemas que ele escuta de outras pessoas. Por isso me encontro com ele toda a semana sob a desculpa de ser um paciente.”

“Até parece que é só isso que você faz comigo.” Yuuri comenta, dando risada das bochechas coradas de seu marido.

“Então, esse tempo todo que eu estava me matando para te fazer ficar com alguém…” Phichit comenta, se interrompendo ao perceber um grande detalhe. “ Espera, você não estava namorando aquele idiota?”

“Aquele idiota era apenas um idiota. Quando Vitya soube do que ele fez, imediatamente o demitiu do hospital e usou seus contatos para dar uma lição nele.” Yuuri responde, dando de ombros.

“Mas ele não tinha motivo nenhum para criticar meu marido quando era ele que se dizia ser namorado dele e espalhava mentiras sobre ele. Mas isso é um passado distante agora.” Victor diz, pegando Yuuri nos braços e ignorando o grito de protesto dele. “Agora se nos derem licença, eu tenho um marido para levar para a cama.”

“Vitya!!!” Yuuri grita, sendo carregado para fora com largo sorriso no rosto e deixando todo mundo ali, surpresos.

(Punição Divina por todas as sacanagens que ele fez com Yuuri em todas as Fanfics existentes. (♡°▽°♡) )

~ Fim ~





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Yuuri Katsuki, Meu Doutor, Meu…" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.