Laços de Sangue escrita por Mel Dobrev


Capítulo 15
Admita seus sentimentos.


Notas iniciais do capítulo

Boa noite pessoal, mais um capítulo. :)



 

Damon já bebia a quarta dose de uísque daquela noite quando uma voz masculina desconhecida se aproximou dele e o advertiu:

— Cuidado! Em plena quinta feira você bebendo desse jeito vai acabar adquirindo uma cirrose. – Esse cara parecia bem experiente, mais velho. Damon tentava lembrar da onde conhecia aquele cara, mas nada vinha em sua memória.

— Cara, talvez esse seja meu objetivo. E ai qual é o seu? – Damon empurrou uma cadeira com o pé oferecendo ao cara para se juntar a ele.

— Meu objetivo é simples: Conseguir um bom marketing para alavancar minha loja de joias. A propósito sou Alaric Saltzman. – Alaric estendeu a mão para cumprimentar Damon.

— Cara, hoje é seu dia de sorte. Conheço uma ótima empresa de publicidade que pode de ajudar, e a propósito eu sou Damon Grey, o dono dessa empresa. – Damon correspondeu ao cumprimento de Alaric, em seguida pedindo ao barman mais uma dose de uísque mas dessa vez para seu novo cliente.

Alaric e Damon conversaram a noite inteira, Damon já foi aproveitando para ir dando algumas ideias de propagandas para o negocio de seu novo cliente, e Alaric também queria saber um pouco mais sobre a cidade de Nova York, já que ele era novo ali, pois fazia um pouco mais de uma semana que ele havia se mudado.

No dia seguinte Damon estava animado como há muito tempo não esteve, naquela manhã Alaric  iria conhecer o escritório de sua empresa e isso despertou uma certa euforia em Damon. Ele tinha gostado da companhia de Alaric, tinha gostado da sua conversa, Damon viu em Alaric um cliente em potencial, mas também aquele cara poderia se tornar um grande amigo.

Alaric chegou pontualmente as dez horas, horário que tinha combinado com Damon, e o empresário já foi lhe recepcionando lhe mostrando a sua sala e a sala de projetos. Em seguida Damon tratou de mostrar alguns projetos que já havia trabalhado para Alaric se certificar que a empresa de Damon fazia um ótimo trabalho e tinha boas recomendações. A manhã foi se estendendo e Alaric resolveu aceitar relutantemente o convite de Damon para almoçarem juntos e no período da tarde Damon o levaria para um local próximo que era a outra propriedade de sua empresa, onde os projetos ganhavam vida.

(...)

Já na faculdade Elena, Caroline e Bonnie estavam comemorando sua última prova do semestre comendo algumas tortilhas.

— Férias meninas, férias, férias... – Caroline não cansava de gritar com risos escarados nos lábios.

— Eu nem acredito que passei nesse primeiro semestre sem nenhuma nota vermelha. Também se eu tirasse alguma a Joe ia me matar. – Elena estava bem animada, agora sim ela poderia cumprir a promessa que fez a sua tia, iria visita - lá.

— Eu estava almejando essas férias, vocês não tem ideia do quanto. – Bonnie falava enquanto apimentava mais suas tortilhas.

— Ei, vocês vão para onde agora nas férias? – Elena estava um pouco curiosa sobre o destino de suas amigas, pois o dela todas já sabiam: Iria passar o Natal com Joe e Hayley e voltaria para o ano novo.

— Eu vou passar o Natal por aqui com minha mãe e com a família do Tyler, agora o ano novo estou tentando convencer o Tyler a ir viajar. – Caroline amava viajar, era uma das coisas mais favoritas dela.

— Meus pais ainda estão no retiro na Índia, então vou ficar por aqui com minha avó mesmo e aproveitar com o Lucas. – Bonnie contava sem muito entusiasmo, o que ela queria mesmo era descansar.

Lucas chegou beijando por trás o pescoço de Bonnie de surpresa, e atrapalhando a conversar das três amigas.

— Então o que as moças estavam conversando? – Lucas tratou de se servir das tortilhas.

— Sobre as férias, as tão S-O-N-H-A-D-A-S F-É-R-I-A-S. – Elena soletrava para Lucas.

— Da faculdade, porque eu tenho um trabalho para vocês e preciso que vocês me ajudem, por favor. – Lucas estava com uma expressão um pouco desesperada.

— Trabalho? Esta doido? Não trabalho nem para pagar minha faculdade, eu não vou te ajudar não. – Caroline já foi logo avisando a Lucas.

— Car. – Elena e Bonnie falaram juntas num tão de repreensão para a loura.

— Meninas por favor, é um trabalho de modelagem, na verdade é umas fotos para um anuncio de roupas de inverno. O cachê é bom, mas para eu ter o trabalho eu preciso levar modelos exóticas e pensei em vocês. – Lucas estava com muita segurança de que aquela ideia iria dar certo.

— Ok. Se nós aceitar de quantos em valor estamos falando? – Caroline já estava com algum plano em mente para aquele dinheiro.

— Cada modelo irá receber mil dólares pelas fotos. – Lucas sabia que aquele valor iria impactar Caroline.

— Mil dólares? – Porque você não disse logo? Se quiser faço o papel da Bonnie e da Elena também. – Caroline era muito ambiciosa.

— São mil dólares pelas fotos, mas podem demorar uma hora como pode demorar dez horas para fazer todas as fotos. Quero deixar bem claro todos os termos. – Lucas não queria deixar nada subentendido, queria deixar tudo acertado com as garotas.

— Por mim tudo bem. – Caroline aceitou.

— Olha mil dólares ajudaria bastante tanto eu quanto minha tia, então eu também aceito. – Elena pegou na mão de Lucas numa espécie de firmação de acordo.

— E a senhorita? – Lucas perguntou para Bonnie.

— Nem precisa me perguntar ne, se é para te ajudar claro que eu vou. – Bonnie terminou de responder dando um selinho em Lucas.

— Que ótimo, porque então daqui a uma hora eu pego vocês para levar ao local onde serão feito as fotos. – Lucas sabia que essa ultima informação não agradaria suas amigas.

— Daqui uma hora? Calma, nós nem fizemos cabelos, unhas essas coisas. – Caroline queria sair perfeita nas fotos, já que iria fazer o trabalho queria fazer bem feito.

— Calma. Eu só vou levar vocês para conhecerem o estúdio, amanhã que serão feita as fotos. E também preciso saber se o pessoal do marketing vai aprovar vocês. Entenderam? – Lucas percebeu que pelo menos por hora Caroline parecia calma.

— Entendemos sim Lucas, confiamos em você e tudo bem. Em uma hora encontraremos você na praça pode ser? – Elena parecia nem se importar muito com esse trabalho, em fazer fotos, ela realmente queria ajudar o seu amigo.

— Ótimo. Vou comunicar ao meu agente e se encontramos em uma hora. Até mais meninas. – Lucas saiu se despedindo das meninas e de Bonnie.

Passando – se uma hora ou um pouco mais Lucas encontrou as meninas e levou – as até o centro de Nova York, aonde ficavam a maior parte dos comércios. Num prédio com faixada toda espelhada aparentemente tranquilo Lucas adentrou com as três garotas. Eles subiram algumas andares de elevador e chegaram no set de fotografia.

Lucas apresentou as garotas a adorada Margot que era recepcionista daquele andar e ao estiloso Charles que era coprodutor das fotos e da campanha que eles iriam trabalhar. Charles explicou algumas coisas para as meninas e mostrou algumas ideias das fotos e algumas peças das roupas que seriam usadas no dia seguinte na produção das fotos. As garotas estavam encantadas com tantos detalhes e com a beleza das roupas. Lucas pediu que elas o acompanhassem para a sala de reunião aonde iam esperar o diretor da empresa junto com o representante da marca das roupas.

Todos estavam na sala de reunião: Elena, Caroline, Bonnie, Lucas, Charles, Ágata que era estagiaria de Charles, todos estavam a espera do diretor e do representante da marca da roupa para fecharem o contrato e estipularem algumas regras para o dia anterior. Depois de alguns minutos a porta da sala se abre e quem entra é Damon acompanhado de Alaric e de Stevens (um estilista reconhecido por sua forma politicamente correta de fabricar seu próprio tecido).  As meninas ficaram surpresas ao ver Damon na mesma sala que elas, em especial Elena que não conseguiu disfarçar o seu olhar penetrado no de Damon. Damon também ficou surpreso ao ver o trio de garotas em sua sala de reunião, mas não poderia imaginar Elena ali, no ambiente de trabalho dele.

— Boa Tarde Senhores e Senhoritas, vejo que o Lucas trouxe as animadoras de torcidas da faculdade com ele. – Damon não pode deixar de dar uma alfinetada tentando se esquivar da presença de Elena.

— Damon eu comuniquei o Isac que me informou que tinha lhe avisado. – Lucas percebeu que Damon não parecia satisfeito com as “modelos” que ele havia trago para o trabalho.

— Ele realmente entrou em contato comigo, me disse que você tinha arrumado modelos jovens, universitárias, mas não me disse que eram garotas sem nenhuma experiencia. – Damon estava revendo alguns papeis e nem olhava para Lucas.

— Mas não tem problema, eu acho que elas irão fazer um belo trabalho, afinal são lindas. Pode manter essas modelos mesmo Sr. Grey. – Stevens falava para Damon acenando para as garotas que pareciam mais perdidas do que tudo.

— Tem problema sim Sr. Stevens. Tem problema porque elas são inexperientes, se ficarem tímidas, ansiosas, histéricas, ou não forem profissionais levaremos mais que um dia para produzir as fotos e isso custará dinheiro, e lhe garanto que esse dinheiro não sairá do meu bolso. – Damon advertiu seu cliente.

— Então o que faremos? Dispensaremos elas? Vai demorar mais para acharmos outras modelos exóticas como pede a campanha. – Charles ponderou.

— Damon posso falar com você? – Alaric perguntou levantando – se da mesa chamando Damon para um pouco mais distante daquela reunião.

— Um instante. – Damon acompanhou Alaric.

— Por que você não mantem as garotas? Elas são bonitas, são exóticas, e o cliente aprova. É o que o cliente quer, não é esse o seu trabalho? Deixar o cliente satisfeito? – Alaric olhava Damon firme.

— Se você só fosse meu cliente e não fosse também meu parceiro de bar eu mandaria você ir ser ferrar, mas... vou acatar o seu conselho. – Damon disse dando um sorriso de lado para Alaric. Os dois voltaram para mesa e Damon concordou:

— Tudo bem Sr. Stevens. Mantenho as modelos. Amanhã as fotos serão feitas pelos modelos Lucas, Caroline e Bonnie. – Damon disse apresentando cada modelo ao seu cliente.

Todos ficaram se perguntando aonde a outra “modelo” cujo era Elena iria entrar, então Charles se atreveu a perguntar:

— Mas e a morena? Ela não vai fazer a campanha?

— Não. – Damon respondeu riscando algumas coisas do contrato sem olhar a reação de Elena.

— Por que não? – Stevens queria saber.

— Porque já temos o moreno de olhos verdes, a loira e a negra, não precisamos de uma morena com olhos normais, sem nenhum atributo. – Damon fez um gesto com os ombros de “tanto faz” e voltou a rabiscar os contratos.

Elena não sabia se seu rosto estava queimando da vergonha que ela estava passando ou se era da raiva que ela estava sentindo, porque ele estava sendo tão idiota com ela? Se não queria que ela fizesse o trabalho era só arranjar uma desculpa, não precisava ficar destratando ela assim na frente de todos. Alaric percebeu algo no jeito estranho de Damon tratar Elena e tratou de se meter mais uma vez:

— Você não acha que três fica melhor? – Alaric falou baixo para Damon

— Olha, sabia que você tinha cara de safado, mas não sabia que curtia um ménage a troa. – Damon olhava Alaric com sarcasmo.

— Você sabe que não é disso que eu estou falando. Você tem a morena, a loira e a negra, bem melhor que só a loira e a negra. – Alaric tentava contornar a situação.

— Seguinte: Elena pode ficar, porém sei que você e Caroline são menores de idade, então, vamos preparar um contrato para vocês e amanhã quero ele assinado por vocês e seus responsáveis. Quem tem os pais ou mentor em outra cidade quero a assinatura nem que seja por fax, whatsap, sinal de fumaça, se virem, mas eu quero as assinaturas amanhã. – Damon estava sendo firme e queria proteger tanto sua empresa quando as garotas se alguma coisa acontecesse de errado.

Todos ficaram num breve silencio na sala enquanto Damon rabiscava mais algumas partes do contrato.

— Charles dá isso para a Inês e pede para que ela redija novamente com essas alterações, e peça também que faça três contratos novos para as novas modelos. – Damon estava explicando tudo direito ao coprodutor das fotos.

— Vocês estão liberadas por hoje, amanhã quero todos aqui pontualmente as seis horas da manhã, com sobrancelhas feitas e pele boa, por isso, vão dormir cedo. E até amanhã. – Damon apontou para as garotas e Lucas que trataram de se retirar daquela sala rapidinho.

Damon tratou de mais alguns assuntos com Stevens e o liberou também. Com Alaric ele terminou de conversar sobre mais alguns projetos, combinou com Alaric no dia seguinte de se encontrar para que ele acompanhasse como era feito uma sessão de fotografia. Eles terminaram a noite brindando o novo contrato.

(...)

No dia seguinte as meninas já estavam prontas para irem juntamente com Lucas para o estúdio. Elena em especial estava fazendo uma força incrível para ir para ajudar Lucas, pois ela não tinha a menor vontade de trabalhar para Damon, ainda mais depois do modo como ele a destratou. Elena tinha passado a noite anterior com Stefan, apenas um jantar, mas estava com saudades dele, e culpava Damon por não poder ter dormido com seu namorado, por que era ordens de Damon dormir naquele dia cedo. Ela não via a hora de acabar aquelas fotos para que pudesse ir para casa e ficar o resto do sábado com seu namorado.

Chegando no estúdio Damon já estava esperando os modelos, ele e Alaric. Damon estava mais casual do que de costume: calças jeans escuras, tênis tipo esporte, camisa preta de alguma banda de rock e o cabelo desalinhado como de costume. Damon estava orientando os fotógrafos sobre as posições das câmeras e vendo algumas fotos e a iluminação. A equipe foi dando um questionário para as garotas responderem enquanto Lucas que já havia realizado trabalhos para a empresa de Damon foi se arrumar. Damon ao ver as garotas já foi cobrando as assinaturas:

— Bom dia clube das cheerleader. Cadê os contratos assinados? – Damon parecia estar de bom humor a julgar pelo dia anterior.

— Bom dia Sr. Insuportavelmente chato. Estão aqui o de nós três. – Caroline tratou logo de responder Damon a altura.

— Não se esqueça que por hoje eu sou o patrão de vocês, então vocês vão ter que fazer tudo o que eu mandar. Cuidado cachinhos dourados. – Damon saiu do set de fotografia para analisar os contratos. Caroline fez uma careta para Damon que fez Bonnie e Elena rirem.

Alaric ficou alguns minutos conversando com as meninas, tentando tirar o nervosismo delas enquanto Damon conversava com sua equipe e a agencia que seu cliente tinha contrato para fazer alguns ajustes de última hora.

— Garotas acompanhe a senhorita Marissa, ela vai levar vocês para fazerem maquiagem, cabelo e trocarem o figurino. – Damon ordenou a Elena, Caroline e Bonnie.

Seria um dia bastante cansativo, porém bem produtivo. Na primeira seção de fotos Damon pode notar que aquela junção de “modelos” tinha ficado excelente, que se ele tirasse qualquer garota da equação resultaria em fracasso. As fotos estavam ficando exatamente do jeito que o cliente tinha em mente e as garotas não estavam com vergonha das câmeras. Elena e Bonnie estavam um pouco tímidas, mas era só verem o flash que a coisa mudava, já Caroline parecia que tinha feito aquilo a vida toda, não tinha nenhuma vergonha, queria todas as câmeras capturando ela. Damon e Alaric estava ajudando a dirigir as posições das modelos e dos fotógrafos, entre uma foto e outra Damon ajudava a posicionar a luz e a trabalhar em cima de tudo aquilo para fazer um ótimo make off para ser o lançamento da marca. Elena via outro Damon ali naquele set, um Damon prestativo, um Damon realmente comprometido com algo.

Damon também não tinha deixado de notar entre algumas trocas de roupas o quanto Elena ficava bonita com qualquer coisa, qualquer tipo de roupa lhe caia bem, e ela estava tão linda com aqueles olhos tão marcados e esfumaçados. Ele não podia olhar nos olhos daquela garota, porque ele sabia que se olhasse se perderia.

Fotos, flash, roupas, mais flash, roupas, assim foi a manhã toda. Passando um pouco do horário do almoço ainda faltava alguns figurinos para fotografar então Alaric e outro ajudante foram buscar o almoço para o pessoal. As garotas estava descansando e analisando a próxima troca de roupa.

— Vou ficar a cara da riqueza com esse casaco. – Caroline mostrava um casaco que era a imitação perfeita de pele de urso.

— Todas as peças são lindas, e o melhor de tudo é que são imitações, nada realmente de animais. – Elena estava folheando uma pasta que havia no camarim com algumas campanhas antigas da marca da roupa.

— Ainda bem. Vou aproveitar essa folguinha e ligar para minha avó. – Bonnie saiu do camarim já discando o número de sua avó.

— Garotas o almoço. Vamos. – Damon entrou no camarim chamando Elena e Caroline.

As garotas acompanharam Damon até uma sala maior onde todos estavam começando a comer. Depois de comerem algumas pessoas ficaram conversando até que chegassem a hora para retornarem as fotos. Caroline resolveu dormir um pouco num dos camarins, Bonnie estava pegando um sol com Lucas e Elena estava no camarim deitada no sofá esperando a hora passar. Damon entrou no camarim e pareceu surpreso com a presença de Elena.

— Oie, desculpa se te acordei, pensei que você estava com a Bonnie lá fora. – Damon ficou parado na porta.

— Não, eu vim descansar um pouco, mas se quiser eu saio. – Elena foi se levantando do sofá.

— Não precisa, pode ficar. Eu também só ia descansar um pouco. – Damon continuou parado perto da porta.

— É sempre assim? Corrido, cheio de coisas para fazer num único dia? – Elena estava curiosa.

— Sim e não. Tem dias que é mais burocrático, ficamos só no escritório fechando contrato e criando slogans, campanhas, mas tem dias que é assim ou pior. – Damon tinha percebido a abertura que Elena tinha dado para iniciar uma conversar e resolveu se sentar numa das cadeiras do camarim ficando a uma certa distância de Elena.

— Nossa, não sabia que era tão puxado assim. – Elena tinha ficado surpresa com o tanto que se trabalhava ali.

— Pois é, tem dias que tem tanta coisa para fazer que nem sei por onde começar. – Damon falava folheando a pasta de campanhas antigas.

— Mas você parece realmente gostar do que faz. – Elena tinha observado o quanto Damon ficava imerso ao trabalho.

— Por que você diz isso? – Damon fixou os olhos em Elena.

— Você quer ficar a par de tudo, quer ver a luz, a câmera, quer saber se a posição dos modelos esta boa para determinada luz. Dá para vê que você é apaixonado por isso aqui. – Elena tentava mas não conseguia falar meias palavras com Damon, ela realmente tentava.

— Meu trabalho é meu refugio para tudo, é aqui que eu esqueço de todos os problemas. Os problemas de clientes para mim são soluções, soluções que eu tento só viabilizar para eles. Eu construir minha carreira sozinho, sem nenhum nome, claro a Lily me ajudou no começo financeiramente, mas eu trabalhei duro pra chegar até aqui, então acho que tudo isso me motiva cada vez mais. – Damon realmente adorava o trabalho dele, era algo emocionante para ele, e ao mesmo tempo desafiador.

— Falar em Lily vocês estão bem? – Elena pode ver a expressão de Damon mudar.

— Elena não quero falar sobre isso. – Damon fechou com uma certa agressividade a pasta que estava folheando e se levantou da cadeira. Elena percebeu que as coisas com Lily ainda não havia sido resolvidas, ela se levantou do sofá e ficou um pouco mais próxima de Damon.

— Me desculpe. Se você esta com algum problema com a Lily eu só queria ajudar, só isso. – Elena estava se sentindo idiota de ter tocado no nome de Lily.

— Elena eu já disse, não quero falar sobre isso e ponto final. Agora vamos voltar, acabou a hora do almoço. Vai chamar a loura que eu vou chamar a Pocachontas e o seu parceiro. – Damon disse se retirando do camarim primeiro do que Elena.

Elena sentiu que estava progredindo na sua relação com Damon e numa fração de segundos uma palavra errada estragou tudo, ela entendia que ele e Lily estavam brigados, que desde aquela noite ele não tinha mais voltado para a casa dos Salvatores, mas o que teria acontecido de tão grave assim? O que ocasionou tamanha raiva em Damon em relação a Lily.

As garotas e Lucas voltaram para o set para fazerem as ultimas fotos. Em especial a ultima foto reunia não só Elena, Caroline, Bonnie e Lucas, mas também uma modelo ruiva, um modelo loiro e um modelo de cabelos negros de olhos verdes. A estrutura da foto era: Bonnie com o modelo loiro, Lucas com a modelo ruiva, Elena com o modelo de olhos verdes e no meio entrelaçada a eles Caroline, porém na hora de fazerem a foto pedia – se uma foto com ar sensual, o modelo Harry que estava com suas mãos cravadas de um modo erótico na cintura de Elena estava querendo incrementar e no meio das fotos foi encostando sua boca perto da boca de Elena. Damon foi observando para ver até aonde a audácia do modelo ia. Os flashs se seguiam e cada vez mais a boca de Harry ficava a milésimos de distancia da de Elena. Damon não se conteve e pediu para parar a sessão.

— Caro Harry, isso aqui é uma foto para uma campanha de moda europeu inverno e não para uma cabine de tele sexo. Eu quero você sensual, com as mãos na cintura da Elena e não com a língua na boca dela. – Damon falou num tão sarcástico, mas foi o bastante para todos que estavam na sala perceber que Damon estava com ciúmes de Elena. Elena não consiga entender o porque de Damon estar agindo daquele modo se o modelo estava sendo profissional, tudo bem que ele estava perto demais do que Elena gostaria, mas era só fotos e nada mais.

Damon ordenou para voltarem a posição inicial e fazerem novamente as fotos. Sob os olhos atentos de Damon os modelos estavam perfeitos, mas mais uma vez Harry era o único que estava estragando a beleza da campanha. Harry tinha acatado o que Damon tinha lhe ordenado, porém dessa vez estava com uma mão bem próxima da poupa da bunda de Elena. Damon pediu que parassem mais uma vez.

— Cara, você esta de brincadeira comigo? – Damon disse diretamente encarando Harry.

— Sr. Eu me afastei da Elena. – Harry disse timidamente.

— Mas não afastou sua mão. Eu disse mão na cintura e não na poupa da bunda. E para você ela é Senhorita Gilbert. – Damon voltou a sua posição e deu sinal para que pudessem retornar a fotografia.

Mais alguns flash e desta vez Harry estava apenas olhando para Elena sensual, sensual demais para o gosto de Damon. Alaric que estava ao lado de Damon observava tudo achando já saber a causa da irritação de seu amigo.

— Esse cara esta me testando. Fala sério? – Damon falava para si mesmo.

— O que foi desta vez Damon. – Alaric ousou perguntar.

— Olha o jeito que ele esta olhando para Elena. Parece que ele quer comer ela com os olhos. – Damon estava visivelmente irritado.

— Não tem nada demais nisso Damon, é apenas uma foto. Relaxa. – Alaric tentou acalmar Damon.

— Relaxa? A vontade que eu tenho é de quebrar a cara desse idiota. Quero saber quem foi que selecionou ele para essa campanha. – Damon não tirava os olhos dos modelos.

— O problema não é ele. – Alaric disse a Damon.

— Não? Jura? Então qual é o problema? – Damon perguntou ainda com o olhar fixado aos modelos.

— É a Elena. – Alaric percebeu o semblante surpreso de Damon. Damon ao ouvir aquele nome olhou para Alaric e ficou sem saber quais palavras usar a não ser: - Cala a boca.

Alaric deu um pequeno sorriso e continuou: - Não adianta você negar o que está bem visível para todo mundo dessa sala.

Damon apenas olhou para Alaric com uma expressão de não ter entendido o que ele acabou de dizer e poucos minutos a fotografa lhe deu sinal encerrando a sessão de fotos.

Damon agradeceu a todos desde a equipe de apoio até aos modelos e liberou todos para que descansassem. As garotas se arrumaram e ficaram mais alguns minutos esperando Lucas encerrar outro trabalho paralelo ao que eles estavam fazendo naquele dia para irem embora juntos.

— Vai pro campus ou vai pra casa do Stefan? – Damon surpreendeu Elena quando ela estava esperando o elevador para sair do estúdio.

— Vou pro campus, depois o Stefan vai me pegar lá. – Elena de alguma forma estava sem graça perto de Damon.

— Ele esta bem? Faz um tempo que eu não falo com ele. – Damon tentou puxar conversa.

— Ele está. Por que você não liga para ele? – Elena indagou.

— Ligarei. – Damon ficou alguns segundos olhando para Elena.

— Já vou, tenha um ótimo resto de dia Damon. – Elena disse entrando no elevador.

— Pra você também Elena. – Damon disse esperando até o elevador se fechar para que ele pudesse sair dali.

Todos foram embora, mas Damon e Alaric ficaram mais alguns minutos para verem o resultado de algumas fotos. Ao passar as fotografias na câmera Alaric não deixou de perceber o olhar de Damon sobre Elena.

— Quando você vai admitir? – Alaric gostava de confrontar Damon.

— Admitir o que? – Damon elevou o olhar para Alaric e no fundo Damon sabia do que seu amigo estava falando.

— Tudo bem você ficar fazendo esse joguinho comigo, mas por favor não faça consigo mesmo. Seja verdadeiro com seus sentimentos. – Alaric disse terminando de arrumar algumas coisas que faltavam.

— Cara, você é incrivelmente chato sabia? Vamos terminar essa tarde lá no bar, que pelo menos bebendo você não fica todo sentimental. – Damon desligou a câmera e fechou as salas saindo com Alaric indo ao lugar preferido deles: O bar central de Nova York.



Notas finais do capítulo

E ai o que acharam do capítulo de hoje? Alaric finalmente apareceu... :)
Até semana que vem pessoal.
P -S - Leitores fantasminhas comentem pleasee.
Xoxo.

— Músicas:
— Sessão de fotografias (Giant - Calvin Harris & Rag' n'Bone Man)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Laços de Sangue" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.