I Will Never Give Up On You escrita por JTLYNCH


Capítulo 7
Trégua




—O QUE?!

—acelera pra trás!

—nos vamos morrer-exclama

—vai dar certo, confia em mim

—bom, se já estamos mortos acho que não faz diferença-diz se ajeitando no banco e olha pra trás e começa acelerar

Eles ouvem o barulho e começam a nos seguir

 Os zombies que estão atrás de nos são atropelados, mais um consegue agarrar o carro fazendo nos entrarmos mais em desespero. Peeta da mexidas com o carro, fazendo eu segurar o banco com muita força mais o zombie se solta do carro.

—você precisa virar o carro!

—vou acabar batendo-diz e olho pra frente vendo os zombies se aproximando, peeta indo pra trás e prim horrorizada

 Tenho uma atitude e giro o volante rapidamente, fazendo nos darmos um giro 180 rapidamente,  nos fazendo ficar tontos mais conseguimos virar. Peeta acelera e conseguimos deixar os zombies pra trás

Ficamos em silencio retomando a respiração e acalmando o coração

—eu não acredito que você fez isso!

—foi genial

—o que?! ela quase matou a gente!

—você prometeu não gritar mais, lembra?

—prometeu mesmo-digo concordando e ele suspira

—isso foi loucura e você sabe

—tudo bem, eu sei que foi. Mas foi por impulso

—nunca mais faça isso de novo, quase nos matou!

—mais-diz prim ofegante-ate que foi divertido

—acha divertido quase morrer?-questiona bravo

—não. mais nos escapamos da morte, devíamos estar comemorando não brigando

—ela tem razão-digo e peeta fica em silencio  e suspira

—acho que sim

—então vamos?

—e como vamos..

—podíamos eu não sei ,ir pro camp land

—o que?-digo confusa

—não, não vamos prim-diz peeta

—por favor

—ele fica bem longe daqui

—sim, mais estamos  no trajeto de lá. Ah, vamos por favor-diz implorando

—certo, tudo bem-diz, ela sorri e da um beijo em sua bochecha

 Vejo  o primeiro e raro, meio sorriso de peeta e meu coração acelera de um modo estranho, fazendo  eu sentir um choque no corpo e tremer

—ta com frio?

—não, tudo bem

—usa isso-diz prim, me dando uma coberta

—obrigada-digo colocando em meus ombros-onde fica esse..

—camp land, é super divertido. É um lugar pra acampamento  super divertido com varias coisas, tem pesca e atividades

—como?

—aprender a desenhar, a pintar, atirar...

—atirar-questiono

—arco e flecha

—você sabe que não vai ter nada disso la, certo prim?-diz peeta e ela concorda

—eu sei, mais pelo menos vou poder dizer que já fui-diz dando de ombros –ta animada?

—acho que sim, estou confusa

—confusa

—eu quis dizer pouco animada-digo tentando disfarçar

—pode ser legal-diz peeta e concordo

Prim fica o caminho todo falando em como o lugar é incrível

 Quando parece estar seguro, peeta encosta o carro e nos arrumamos pra dormir. Bom, eles vão dormir, eu ainda não consigo, não com os pesadelos. Acho que vou acabar morrendo se não dormir, mais eu não consigo, apenas fechar e abrir o olho de vez em quando.

Quando o dia amanhece eles acordam e finjo ter acordado também

—bom dia

—bom dia-diz peeta, me surpreendendo e respondo

—bom dia

—vamos comer, estou morrendo de fome-diz prim pegando as latas

 Comemos em silencio, menos prim que ainda continua a falar do acampamento, sem parar um segundo, como se já estivesse ido lá muitas vezes. O que é realmente encantador, em como ela ama esse lugar desconhecido

—melhor seguirmos viajem-diz peeta ligando o carro

—sim, estou louca pra chegar rápido

—temos que passar no posto

—peeta, tomamos banho la

—a gasolina ta acabando

—achei que tinha colocado bastante

—eu coloquei, mais como tive que dar um volta enorme ontem, ela meio que foi pra metade-diz, me dando uma olhada rapida

—que eu saiba você que quis voltar

— seria melhor você não ter ido

—CHEGA-diz prim nos espantando-isso é pra ser divertido. Será que vocês podem ficar sem brigar por algum tempo

—estamos em um apocalipse zombie

—idai, eu não ligo, é meu momento. Vamos aproveitar como se estivéssemos em um dia normal e durante esse tempo sem brigas, combinado

—certo

—ta-digo e ela sorri

—obrigada gente

—tudo bem

—podemos jogar um jogo

—acho que esta exigindo demais

—a vamos peeta, você ama jogos de carro

—ta-diz e ela se anima

Ele da mais um sorriso pequeno e sinto a mesma sensação de ontem, me deixando parada por um tempo ate prim me tirar do transe

—tudo bem katniss?

—sim amm ...que jogo

—eu vejo com meu olhinho

—como se joga?

—você olha lá fora e diz eu vejo com meu olhinho e nos temos que adivinhar

—ta, parece fácil

—vou começar-diz prim animada e olha ao redor e sorri -eu vejo com meu olhinho... alguma coisa azul

—o céu-dizemos eu e peeta juntos

—certo, ponto pros dois. Agora sua vez peeta

—ta amm-diz olhando pelo vidro -eu vejo com meu olhinho.... algo verde

—as arvores?

—grama?

—as duas eraram, as folhas-diz e bufamos indignadas

—as folhas fazem parte das arvores

—e da grama também

—bom mais não foi á palavra dita-diz e ficamos contradizendo ate que ele desiste-certo, ponto pras duas. felizes?

—muito, sua vez katniss-diz prim e olho pro vidro meio sujo e vejo a vista lá fora

 As coisas não estão com muitas cores, apenas verde e azul. Olho pro capo do carro que é preto e resolvo brincar

—eu vejo com meu olhinho.. uma coisa preta

—preta?

—não tem preto aqui

—eu to vendo preto

—eu não to vendo nada

—tem certeza que estamos com preto por aqui?

—absoluta-digo, eles ficam procurando e fazendo perguntas ate desistir -é o capo do carro

—O QUE?-diz bravos e rio

—tinha que estar fora

—mais esta la fora

—fora do carro

—mais você disse o que olhássemos ao redor  e ele esta ao redor

—não vale

—você ta trapaceando, só porque quer ganhar  o primeiro jogo, mais nos não gostamos de trapaça

—isso mesmo, pode escolher outra coisa-diz prim brava e rio, escolhendo outra coisa

Passamos grande parte da viajem jogando, tirando a parte que tivemos que parar pra abastecer e fui trocar a fralda de prim. O placar foi o melhor, depois de tudo eu ainda assim fiquei com o primeiro lugar, que não deixou eles felizes já que sou iniciante.

—fazer o que se eu sou boa nesse jogo

—foi trapaça!

—como?

—eu não sei

—você já devia saber jogar e disse não saber, pra nos enganar e depois ganhar de nos dois-diz prim e peeta concorda , rio

—se quiser acreditar nisso tudo bem

— chega de brincadeira, hora de dormir-diz peeta

Nós, nos acomodamos com travesseiros nos bancos , eu como sempre fingi dormir, apenas com pequenos cochilos.



Notas finais do capítulo



—JT.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "I Will Never Give Up On You" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.