I Will Never Give Up On You escrita por JTLYNCH


Capítulo 35
Qual Meu Problema?


Notas iniciais do capítulo

OI GENTE, DESCULPE A DEMORA MAS VOU POSTAR OS QUATRO CAPÍTULOS HOJE.
ESPERO QUE GOSTEM.......



—não sei não-digo olhando pro estacionamento de carros do um super mercado, onde tem alguns carros e vários zombies.

—amor, eu só tenho que matar todos.

—não é tão fácil, pode dar errado.

—não vai.

—me deixa ir! Minha perna esta inteira... quase-digo baixo a ultima parte.

—então ‘’quase’’ isso quer dizer que ainda não e pode ser pior.

—Como você vai correr se eles vierem?

—atira de longe

—peeta eles são rápidos-diz prim olhando com medo.

—vai dar certo e vamos pegar o carro-diz, concordo lhe dando um beijo caloroso e ele sorri.

—vai la amor, você consegue! Mais  se precisar me chama.

—tudo bem, mais eu não vou-diz e concordo, o beijando de novo e ele da um abraço em prim antes de ir.

Apanho um rifle e posiciono nos zombies.

 Se um deles se aproximar de peeta, vou atirar o mais rápido possível.

Vejo-o avançar, logo, eles percebem a presença de peeta e começam a correr atrás e ele a atirar. Vou atirando em alguns que estão chegando; um chega bem perto de peeta e consigo acertar sua cabeça antes que conseguisse. Quando todos estão mortos peeta vai checar os carros, mais pelo jeito não esta funcionando.

Ele se distancia e fico aflita, pois, não consigo mais vê-lo.

—katniss

—calma prim, ele vai voltar! Fica calma-digo mais com meu coração acelerado e passado 10 minutos, saio do carro.

—prim, eu vou ir lá. Se vir algo foge!

—olha, olha-diz apontando para o estacionamento, onde avisto um trailer cinza e bonito.

 Peeta dirige ate nos e desce.

—o que acharam? É melhor pra dormir.

—como achou isso ?

—tinha muitos deles lá e demorei ate encontrar um que pegasse.

—estava preocupada-digo o abraçando.

—tem cama?-questiona prim animada, peeta assente.

Ela corre pra dentro, rimos, e beijo peeta.

—ótimo trabalho amor!

—faço o melhor pra vocês-diz me beijando

 Sorrio

 Ele me pega nos braços, me levando pra dentro e vejo que é bem bonito. Peeta me repousa com cuidado em um tipo de sofá

—já volto-diz me beijando e dou uma olhada no lugar.

Tem uma cozinha com armários; uma geladeira; uma mesa com bancos estofados e uma porta que deve ser o banheiro. Avisto ao lado, outra porta, onde deve ser o quarto.

 Levanto, indo ate lá e vejo prim pulando na cama.

rio

—gostou?

—demais! vou poder dormir em uma cama, agora estou muito feliz.

—ahh prim, essa não é sua -diz, peeta chegando me abraçando e sorrio, o beijando.

—ahh mais eu gostei dessa.

—mais olha isso aqui-diz, indo ate um tipo de abertura e puxa, revelando uma escada nos surpreendendo.

 Prim sobe a escada e da um grito, nos rimos e peeta vem ate mim me abraçando.

—demorou mesmo pra ver se algum ligava?

—não-diz e rio, o beijando.

—é ótimo amor

—eu sei e agora podemos fazer amor todas as noites.

—não podia ser mais perfeito-digo animada, o beijando muito, ele sorri e me abraça.

 Coloca-me na cama, subindo em cima de mim e rio

—serio já?

—sim

—vamos ter que ser rápidos

—eu sei

—e eu não quero de jeito algum, ser rápida, quero fazer amor com você a noite toda.

—amor, ainda esta cedo-reclama e rio, o beijando.

—por isso mesmo amor, se esperar, a recompensa é melhor.

—bom mesmo-diz me beijando

 Rio

  Ele volta a me colocar no sofá e leva as malas pro quarto. Senta  no banco do motorista e começa a dirigir, pega minha mão dando um beijo.

 Sorrio

—é a minha primeira viajem de trailer.

—eu também, nunca tinha usado um, mais ate que é divertido e é perfeito! Uma casa onde podemos dormir; tomar banho e fazer amor sem ter que parar.

—eu sei, tirando que vamos ter que parar pra colocar gasolina e pegar comida, ainda é perfeito.

—eu sei-diz beijando minha mão

—gente! Gente!-diz prim animada e rimos

—sim pequena.

—o meu quarto é demais! Bem grande e tem uma cama bem grande.

—que ótimo prim

—quero levar minhas coisas

—tudo bem, mais pode me ajudar a colocar a comida na geladeira.

—claro-diz e me ajuda a levantar devagar

 Vamos pra cozinha

 Prim vai me dando as coisas e depois sobe animada com suas roupas pro quarto. Rio, voltando pro meu lugar ao lado de peeta que pega minha mão.

—ela amou o quarto.

—eu acho maravilhoso isso.

—mais ela pode descer pra ir ao banheiro ou beber agua.

—droga! Não pensei nisso-diz e rio, beijando sua bochecha.

—é só ter cuidado amor

—eu vou tentar, porque é muito difícil.

—eu sei-digo o beijando

Peeta dirige bastante e eu resolvo fazer o jantar ou tentar.

Não tem muita coisa, então pego uma panela e lavo bem; junto duas sopas e começo a esquentar no fogão ligado a energia. Adiciono alguns temperos ate ficar com um gosto, até que bom.

Prim desce e peço ajuda pra arrumar a mesa. Coloco a sopa no meio, prim os pratos, copos e pega um suco.

—pronto amor, hora do jantar!

—nossa que rápido

—eu sei,  não me culpe se estiver ruim, foi o que consegui fazer.

—parece ótimo amor-diz peeta estacionando o trailer

 Vem ate mim, me beijando e sorrio.

 Sentamo-nos na mesa e começamos a nos servir.

—huum, ta ótimo katniss!

—realmente bom amor.

—obrigada-digo, comendo e quando coloco na boca já sinto uma ânsia.

 Levanto, assustando eles e vou correndo ao banheiro. Vomito na privada e peeta aparece pra segurar meu cabelo, continuo vomitando ate que não consigo e sento no chão.

Começo a chorar e peeta me abraça.

—calma amor.

—qual meu problema?

—não sei

—será que estou doente?

—não, não pode estar.

—então?

—não sei, você pode estar com uma virose.

—e se estiver virando um deles?-questiono e ele nega.

—não, se não você já seria uma.

—estou com medo

—calma amor não é nada, eu tenho certeza-diz e assinto, sentindo seu coração bater rápido e ficamos assim um tempo ate peeta dizer que é melhor eu tomar um banho.

 Ele ajuda-me a levantar e fecha a porta. Tomamos um banho, onde peeta me ajuda a tirar o vomito e depois pega uma toalha que tem no trailer colocando em mim, me coloca sentada na privada, já que estou fraca, veste uma toalha e sai. Ouço-o falando com prim e depois volta com minhas roupas, ajuda-me a me trocar colocando algo mais leve.

Me pega nos braços, me levando pra cama.

—toma katniss-diz prim, sentando ao meu lado com agua e um pacote de bolacha.

—não consigo comer

—você precisa amor, se não vai ficar fraca-diz peeta, assinto e como um pouco e bebo bastante agua.

 Prim fica acariciando meu cabelo e sorrio, beijando sua mão e ela boceja.

—pode ir dormir pequena

—tem certeza?

—sim, pode ir-digo e ela concorda, beijando minha bochecha, abraça peeta e sobe pro quarto.

Peeta deita ao meu lado, já vestido. Aconchego-me ao seu peito e ele acaricia meu cabelo, me relaxando.

—me responde uma coisa

—claro amor

—se eu estivesse virando um deles, você atiraria em mim?

—não, eu não conseguiria.

—o que você faria?

—acho que tentaria fazer você voltar ao normal.

—não ia dar certo

—não importa. Eu iria tentar todos os dias, todas as horas, ate dar certo-diz e sorrio e o encaro.

—eu também nunca desistiria de você.

—não tem o que pensar, você não esta virando um deles.

—eu espero que não.



Notas finais do capítulo



—JT.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "I Will Never Give Up On You" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.