I Will Never Give Up On You escrita por JTLYNCH


Capítulo 22
Susto!




Não sinto minhas pernas, a dor na minha perna quebrada parece estar pior duas vezes mais.

 Conseguimos comer apenas algumas bananas e nossa agua acabou, estamos sujos, suados, exaustos, com fome e machucados. Não entendo como conseguimos ficar em pé durante esse tempo

Paramos apenas pra comer, se tiver comida e pra dormir, isso fazemos deixando apenas prim dormir e depois continuamos a andar.

—chega-diz prim sentando no chão-não consigo mais andar

—vamos prim

—não da

—eu te levo-diz peeta

Ela vai ate peeta que a pega e continuamos a andar. Quando prim esta dormindo entrelaço minha mão com a de peeta, ele sorri, beijando minha mão e sorrio

—como esta seu ferimento?

—bem, a medica que cuidou fez um bom trabalho.

—temos que continuar limpando sabe disso

—eu sei mais eu não gosto

—vamos limpar agora-digo parando e peeta suspira.

 Pego a garrafa de álcool que trouxe e levanto sua blusa, jogo um pouco, fazendo ele grunhir baixo, lhe dou um beijo bem demorado

—foi muito corajoso

—eu também acho, mereço mais um beijo-diz me beijando de novo e rio, o beijando mais uma vez. Quando prim se mexe voltamos a andar -não entendo porque isso, devíamos contar pra ela

—acha que ta na hora? Agora, com tudo isso que estamos passando?

—é, acho melhor esperar quando chegarmos em algum lugar-diz e concordo, lhe dando mais um beijo

—te amo

—eu te amo-diz me dando mais um beijo e sorrimos

Continuamos a andar sem desanimar, ainda levara muito tempo ate conseguirmos alguma coisa.

Quando anoitece prim vai dormir e fico com peeta o beijando, minha coisa favorita

\\\\\\\\\ \\ \\\\\\\\

—acho que não consigo mais

—vamos parar um pouco-digo, peeta concorda e sentamos no chão.

—será que falta muito?

—não sei-digo, olho ao redor e tenho uma ideia-já sei-digo levantando e peeta nega.

—o que vai fazer?

—subir na arvore

—não, pra que?

—pra ver se tem algo mais a frente

—é perigoso, eu vou

—você pode se machucar

—e você já ta machucada-diz levantando

—você também- retruco.

—é rápido

— suspiro-

 Ele vai ate a arvore começando a subir, já estamos andando há 3 dias e meio,  o progresso esta meio lento mais não estamos desanimando

 Peeta volta correndo

—eu vi algumas coisas lá na frente!

—como o que?

—pretas, pequenas...

—vamos, vamos-diz prim animada levantando, rio e peeta me pega no colo.

—peeta esta perto!

—por isso mesmo, assim vamos rápido-diz e ele e prim começam a correr.

O caminho não era pequeno, tivemos que andar um pouco mais do que esperávamos mais aceleramos o passo.

 Chegamos á uma ponte cheia de carros que parecem ter sido abandonados

—procurem por um que ligue-diz peeta e começamos a checar todos ate que prim grita

—encontrei, encontrei-diz animada.

 Vamos ate o carro, entramos, peeta liga  o carro ronca e sorrimos

—finalmente

—me da uma garrafa katniss

—pra que?

—quero pegar gasolina-diz e concordo entregando

 Ele sai do carro, vai procurar nos carros ate achar uma mangueira, rouba gasolina e enche o nosso, entra e acelera. 

 Sorrimos

—conseguimos, finalmente podemos descansar um pouco.

—realmente, dirigir é melhor que andar-diz peeta e concordamos.

—sim, não quero andar por um tempo.

—melhor levantar a perna katniss, ficou muito tempo com ela abaixada

—temos que ver se não esta inchada

—esta tudo bem –digo suspirando-a única coisa que quero é um banho

—e algo pra comer

—e uma cama-diz peeta e concordamos

—eu vou dormir, não aguento mais ficar acordada-diz prim, deitando no banco.

—pode dormir também

—não, tudo bem.

— você vai ficar cansada

—não consigo dormir sem você

—acho que virei seu urso de pelúcia

—acho que sim, um urso bem fofo e muito bom de abraçar-digo e ele ri, beijando minha mão.

O trajeto com o carro foi grande, quando escurece vamos dormir e me aconchego em peeta, já dormindo  em seguida

\\\\\\\\\\ \\\ \\\\\\\\\\

—bom dia katniss-dizem peeta e prim juntos, rio, abrindo os olhos.

—bom dia, porque essa animação?

—vi uma placa, tem um posto aqui por perto.

—que ótimo

—sim, podemos comer e tomar um banho.

—vai ser muito bom -digo e prim concorda.

—vocês tem que estar preparadas,  não sabemos o que pode haver lá dentro

—eu sei, um banheiro e doritos. Vou-me empanturrar-diz prim e rimos

—tudo bem peeta, vamos tomar cuidado.

— mais olhem tudo, vou na frente pra conferir-diz e nego.

—nos sempre vamos juntos

—por isso mesmo, preciso pegar você.

—eu consigo andar

—katniss, não é por nada, mais sua perna ta parecendo uma bota de tão inchado-diz e olho pra minha perna tomando um susto, vendo que ela tem razão.

—nossa!

—viu, é rápido.

—eu consigo andar

—katniss não tem nada, só vou ver e volto.

—toma cuidado-digo e ele concorda

Finalmente chegamos ao posto, peeta sai correndo  pra dentro e confere se esta limpo, depois vem me buscar e entramos rápido. Trancamos a porta  e prim corre pra comer algo

—quer tomar banho primeiro?

—sim-digo concordando, ele me leva pro banheiro e vejo que é um box.

—consegue tomar banho sozinha?

—acho que sim

—posso te ajudar

—não sei-digo corando violentamente e ele ri

—você não precisa ficar nua somente  se lavar

—tudo bem-digo concordando, peeta me deixa sentada na bancada e vai falar com prim.

 Fico esperando

 Não sei por que estou nervosa, sei que posso confiar em peeta, não preciso ficar com medo e nem com vergonha dele.

Ele entra no banheiro, tranca a porta e vem ate mim.

—posso ficar de olhos fechados se quiser

—não tem problema de você me ver de roupas intimas peeta

—não?-questiona confuso e nego

—eu confio em você

—eu também confio em você-diz e sorrio, o beijando.

—toma banho comigo?

—o que?-diz assustado e rio

—não vamos fazer amor, nem nada disso. Apenas tomar banho, muitos casais fazem isso e precisamos ser rápidos por causa da prim.

—tudo bem-diz concordando

 Ajuda-me a tirar o casaco e sua blusa, me deixando apenas de lingerie. Vejo seus olhos me  analisarem e  mudarem de cor –rio- o beijando e o ajudo com sua roupa, o deixando de cueca e dou uma, boa, analisada sentindo meu corpo queimar.

 Ele me pega no colo e entramos na agua, peeta limpa bem meus machucados, que são muitos, limpo os seus também e claro, nos beijamos muito. Meu corpo esta em chamas e eu faria amor com ele aqui e agora, se não estivéssemos com tanta tensão em cima da gente.

Contento-me apenas com seus beijos em minhas costas e meu pescoço, que me enlouquecem, ate prim bater na porta

—melhor eu sair primeiro e depois você sai-digo, ele concorda, me beijando apaixonadamente e aprofundo o beijo, ate ouvirmos prim de novo.

 Peeta me tira do chuveiro e me ajuda a me trocar de novo. Vou andando devagar pra fora já não sinto minha perna, porque esta realmente inchada.

—peeta vai tomar banho agora

—tudo bem-diz, me ajudando a encostar-se ao balcão -o que quer comer?

—pega doritos-digo e ela sorri, indo buscar junto com coca

 Comemos uns três pacotes e alguns doces, peeta sai e prim vai tomar banho. Ele vem ate mim me beijando e sorrimos

—ta tão lindo.

—e você ta muito linda-diz me beijando, sorrio, lhe dando um doce.

—come alguma coisa

—acho que vou pegar uma bolacha-diz pegando um pacote de bolacha de morango

—pode pegar algumas coisas pra mim?

—claro –diz me beijando-o que você quer?

—agua, alguns chocolates e muito doritos pra levarmos.

—acho melhor levarmos muita coisa, não sabemos quando poderemos comer de novo-diz e concordo, o beijando.

Ele enche três sacolas de coisas pra comermos e quando prim sai do banho peeta me pega nos braços e vamos pra porta, mais não contávamos com um zombie no estacionamento.

Prim tenta ir pra cima dele, desço correndo do colo de  peeta que  se desespera e tira prim de perto dele e lhe da um tiro na cabeça. Entramos no carro rápido,  peeta enche o tanque e uma garrafa e acelera pra longe

—você ficou louca?!

—o que?

—você podia ter se machucado?!-diz furioso

—ele tem razão prim, isso foi perigoso-digo assustada,

—só estava tentando ajudar

—você é uma criança, não pode fazer isso!

—mais eu quero!

—prim você ainda é pequena, quando crescer vai poder ajudar as outras pessoas também, mais nos estamos te protegendo.

—eu não sou criança-diz chorando

—prim, estamos cuidando de você. Como não vê isso?

—eu quero ajudar!

—e você ajuda se mantendo segura, eu e katniss cuidamos do resto

—somos seus pais, lembra?-digo, ela assente, funga e pego sua mão dando um beijo-não chora, tudo bem?

—ta

—quer comer um doce?-questiono e ela ri, concordando.

Quem disse que ser pais é fácil



Notas finais do capítulo



—JT.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "I Will Never Give Up On You" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.