I Will Never Give Up On You escrita por JTLYNCH


Capítulo 18
Não Consigo Parar!




Beijar peeta

 Beijar peeta pra mim é como se estivesse no paraíso ou voando, como se estivesse leve,  segura, protegida, amada; é tudo. O beijar é um sentimento tão único e maravilhoso que não consigo pensar em mais nada, como se minha cabeça estivesse ficado em branco

 A única coisa que quero era aproveitar cada segundo e milissegundo desse beijo, esse beijo proibido.

Peeta se separa de mim ofegante, encosta sua testa na minha, retomamos o folego e começamos a sorrir

—eu não acredito que estou beijando você

—eu muito menos. É incrível-digo acariciando seu rosto

—é mais que incrível, é extraordinário-diz, rio e ele ri também-não sei como demorei tanto pra fazer isso

—eu também, mais agora não vou mais perder-digo o beijando de novo e voltando pro nosso mundo, onde existe apenas nos e esse amor enorme que nos consome por inteiro

 Logo meu corpo já estava mole, não o sinto mais ate que começa a esquentar violentamente e eu aprofundo o beijo. Sinto que não estou mais no controle, passo a mão por baixo da blusa de peeta, fazendo-o gemer e gemo, paramos pra respirar e peeta me puxa pra um beijo mais intenso.

 Subo em cima do seu corpo, ele coloca as mãos na barra da minha blusa e eu  começo a beijar seu pescoço, louca de desejo, ate prim se mexer. Assustamos-nos, mais ela apenas vira de lado e suspiro de alivio

—melhor pararmos agora

—eu sei –digo ofegante e desapontada

—calma, poderemos fazer isso

—eu sei, mais você fica brincando comigo-digo e ele ri

—eu brinco com você?

—sim, eu já pensei em te beijar muitas vezes mais eu sabia que se começasse, não pararia nunca mais.

—então porque parou?-questiona e volto a beija-lo sem demora, ele me abraça e ficamos apenas nos beijando, não iremos arriscar com prim aqui.

Nos não cansamos de nos beijar um segundo, é como algo que você necessita, precisa de muito, porque se não, não da; você não consegue viver, te consome inteiro, esse é o imenso amor que sinto por peeta e saber que ele sente o mesmo, é incrível.  Agora podemos aproveitar cada segundo

Sinto algo queimar na minha pele e vejo que o dia nasceu

—nossa-diz peeta e concordo

—melhor dormimos um pouco antes de prim acordar.

—é melhor não, ela vai nos ver juntos.

—e qual o problema?

—vamos esperar um pouco pra não ficar contando coisas pra ela que talvez não de certo, não vou dar falsas esperanças-diz e entendo.

—bom, eu duvido que não vá durar, mais se você quer-digo e ele concorda, me dando mais um longo beijo e sai do carro

— bufo-

 Sentindo meu corpo inteiro chamar por ele

—peeta como você quer que eu durma sem você?

—tenta um pouco

—não vou conseguir-digo, ele ri, volta a deitar do meu lado e sorrio, voltando a beija-lo

 Ouvimos  prim acordar e fingimos estar dormindo

—gente-diz prim, ela começa a rir um pouco e sei que nos viu dormindo –é melhor não acorda-los

Fico tanto tempo fingindo estar dormindo que acabo pegando no sono

\\\\\\\\\ \\\\ \\\\\\\\\\

Acordo, abro os olhos  e sento no banco

—bom dia katniss-dizem peeta e prim

—Sorrio-

—bom dia

—como se sente?

—bem melhor hoje, obrigada-digo olhando pro peeta que da um risada

—eu vi vocês dois dormindo juntos me devem uma explicação-diz cruzando os braços e rimos

—não sei do que esta falando

—peeta-diz e ele ri

—tudo bem, eu e o peeta estávamos dormindo juntos

—e?

—e apenas isso, katniss não conseguia dormir.

—então, o peeta ficou comigo ate eu dormir.

—e acabei dormindo também

—huum sei-diz desconfiada e rimos

—como se sente?-questiona peeta, dando uma olhada pra mim e sorrio, sentindo meu coração acelerar

—muito bem

—sua perna não ta doendo?

—não esta ótima obrigada prim-digo sorrindo

—vocês estão de bom humor demais

—prim para com isso e da á comida da katniss-diz e prim me entrega

—vocês já comeram?

—peeta disse que você estava muito cansada

—deviam ter me acordado

—esta tudo bem, não aconteceu nada, estamos apenas á procura de gasolina

—esta muito pouco?

—demais, acho que vamos ter que  andar

— eu posso ir sozinho se acabar

—nem pensar, você pode se machucar de novo.

—eu consigo e  acho que não vai precisar, já devemos estar chegando-diz e concordo começando a comer e não paro de olhar pra peeta

Não acredito que nos beijamos, eu sei que é errado por eu ser noiva mais eu não aguentei, preciso disso. Eu o amo, quero ficar com ele e não me importo com o resto, o beijar me fez ter certeza disso

—eu sei que aquela cidade era ruim, mais nossa, eu amava ter aquele banheiro no quarto-diz prim e rimos

— sim, era muito bom tomar banho de agua quente

—quem sabe não achamos outra casa-sugiro

—acho melhor continuarmos o trajeto, se ficarmos parando toda hora vai demorar mais

—nos nem sabemos onde estamos indo

—pra um abrigo

—que abrigo?

— o abrigo que encontrarmos.

—mais vai demorar

—nem encontramos casa alguma

—e se encontrarmos?

—não sei, veremos.

—ta-diz prim rolando os olhos e rio

Seguimos viajem e conseguimos ir bastante á frente, mais como já sabíamos o carro não aguentou e parou no meio da estrada mais já esta de noite.

—droga !

—o que vamos fazer?

—vamos encostar o carro e esperar ate a amanha

—não sei, esse lugar não parece seguro

—não temos escolha-digo e peeta suspira e encosta em um canto escuro.

Esperamos prim dormir, ela demorou bastante. Peeta finalmente veio ate mim e não demoro em agarra-lo e o beijar, ele sorri, me abraçando.

 O faço sentar e sento no seu colo, o fazendo trincar os dentes.

—o que foi, se machucou?-digo preocupada

—não, outra Coisa-diz e rio

—vai ter que esperar-digo em seu ouvido e ele ri, me beijando

—é só você não fazer mais isso por enquanto

—não prometo-digo o beijando e aprofundo o beijo, passando a mão por seu corpo o fazendo em gemer no meu ouvido e gemo. Estou ardendo de desejo por peeta, não entendo como ele faz isso mais não consigo parar



Notas finais do capítulo



—JT.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "I Will Never Give Up On You" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.