Crepúsculo 2.0. escrita por Erin Noble Dracula


Capítulo 5
Volturi X Bella


Notas iniciais do capítulo

https://youtu.be/VSJzVIOb6hE-Bella acaba com Jane.
https://youtu.be/OBVvbyWJeKw-Bella acaba com Félix. É bem no finalzinho.



P.O.V. Bella.

O bastardo me abandonou, mas eu ainda o amo e não pude deixar ele se matar.

—Faça isso outra vez e eu mesma mato você.

Sabia que os outros haviam me escutado e não tava nem ai.

—Ela é humana?

—Sim.

—Ela sabe?

—Sim. Então... Oh, ela quer ser.

—E ela será.

—Ou a sobremesa.

Odeio essa vadia.

—Irmã. Mandada para trazer um e trás dois... e meio.

Odeio ele também.

—Que garota esperta.

—Que surpresa agradável. Bella está viva afinal. Isso não é maravilhoso?

—Quem é você e como diabos você sabe o meu nome?

—Oh, ela é corajosa. Adoro um final feliz.

O homem de terno pegou a mão do Edward, a mão que estava segurando a minha.

—La tua cantante.

—O que está acontecendo?

Sussurrei para Alice.

—O sangue dela tem tamanho apelo para você que... me deixa com sede.

O cara parecia estar num transe.

—Aro pode ler cada pensamento que alguém já teve com um toque.

—Oh! Mas, que ser magnífico. Nunca pensei que fossem reais.

Disse o tal do Aro olhando pra mim.

—E agora você sabe tudo. Então, acabe logo com isso.

—Você é um bom ledor de mentes, mas não consegue ler a mente de Bella. Adoraria saber se é imune aos meus dons também. Me permite?

Ele me estendeu a mão. E eu peguei. Ele praticamente agarrou a minha mão.

—Interessante. Não vejo nada. Me pergunto, vamos ver se ela é imune a todos os nossos dons. Podemos, Jane.

—Não.

—Dor.

Edward ficava se contorcendo.

—Para! Fica longe dele!

Eu a ataquei com toda a magia e fúria que eu tinha.

P.O.V. Aro.

A sala começou a chacoalhar e a virar. Como um tornado.

—O que é isso?!

—Eu disse pra ficar longe do meu namorado, sua vadia!

Jane foi arremessada longe e atravessou a parede.

—Você é... estonteantemente poderosa.

Jane se levantou.

—Vocês não morrem fácil não é?

Alec a segurou.

—Jane.

—Mestre.

—Vá enfrente minha querida.

Ela a atacou e a garota nem se mexeu.

—Dor é seu negócio não é? Então acho que isso vai te agradar.

Jane caiu no chão. Gritando, apertando a cabeça, se contorcendo. Então ouvi um estalo de osso quebrando. Com um movimento de mão, a garota quebrou um dos braços de Jane, então ela começou a sangrar.

—Pare. Pare. Por favor.

Com um empurrão, ela jogou Alec longe. E caminhou até Jane. Que ainda se recuperava do ataque. Agarrou-lhe o braço e disse calmamente:

—Eu sei que só estava fazendo isso para agradar o seu mestre, mas tente outra vez. E eu te mato. Desta vez, de vez.

A garota largou Jane e voltou para o lado do seu... namorado. Mandei Félix avançar, ela não se incomodou em virar, só.. moveu o pulso. Eu ouvi o estalo e... Félix caiu estatelado.

—O que você fez?!

Gritou Jane. E ela respondeu como se fosse óbvio:

—Quebrei o pescoço dele. Own, relaxa. É temporário. Desta vez.

—Ela sabe demais.

Disse Marcus e ela respondeu furiosa:

—Eu sou uma bruxa seu retardado!

—Bella!

—O que? Falei alguma mentira?

—Bella vai ser uma de nós. Eu vi.

Dimitre estava segurando a outra.

—Se não largar o pescoço dela, vou quebrar o seu.

—Dimitre, por gentileza.

Ele soltou o pescoço da outra. E eu vi.

—Que magnifico. Ver o que você viu. Antes de ter acontecido.

—Pode ver que nenhuma lei foi violada. Bella é uma bruxa. Ela já conhecia outros vampiros antes de nós.

—Concordo. Mas, será que não há mais perigo?

—Acordo tácito. Vocês ficam longe de nós e nós ficamos longe de vocês. Toma, presente.

Ela me estendeu um pequeno pacote com embrulho de ursinhos e um grande laço de fita vermelho.

—Mas, que gentileza.

—É. Ai está o que aconteceu com o último da sua raça que tentou tirar uma onda comigo. O último que tentou me matar. Espero que seja, bastante instrutivo.

—Adeus, meus queridos amigos.

Tive que deixá-los partir. Então, abri o presente.

—Uma fita?

—Vamos assistir. Que mal pode haver nisto?

Quando o vídeo começou a tocar... não poderíamos ter ficado mais boquiabertos. Ela enganou o vampiro, torturou-o e então... matou-o. Com um simples aceno de mão.

—Agora estou com medo.

—O que é isto? Mas, que tipo de criatura é poderosa o suficiente para... causar este tipo de dano a um dos nossos?

—Uma bruxa, irmão. Uma verdadeira bruxa.

—Creio que nós a subestimamos.

—Com certeza. Ela é estonteantemente poderosa, uma joia com certeza.

P.O.V. Alice.

É um milagre ela ter subjugado Jane Volturi. E nos ter feito sair ao sol.

—É incrível! Eu tinha me esquecido de como era legal.

—Aro vai ficar possesso com o fato da Bella ter dado uma lição na Jane.

—Deixa ele. Ele que venha atrás de mim. Vai ver só uma coisa. Adorei dar uma escovada naquela periguete metida. Viram as caras deles?

—Você parece não ter noção do perigo, Bella.

—Você parece não ter noção de que eu sou uma bruxa Petrova, Edward.

Passou um ano e o xerife estava possesso com o Edward, porque a Bella tentou se suicidar. Mas, eles estavam bem juntos. Apesar dela ter rejeitado a proposta de casamento dele.

Previ um ataque duma horda de recém criados. E fomos forçados a fazer uma aliança com a tribo quileute.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Crepúsculo 2.0." morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.