Stay With Me escrita por Valdie Black


Capítulo 6
Alguém que você amava


Notas iniciais do capítulo

N/A: Esse capítulo tem spoiler do filme "Como Eu Era Antes de Você" (foi necessário!).



A campainha tocou e Clara abriu a porta para encontrar o John. Ela sorriu ao vê-lo.

— John, você chegou muito cedo. Eu ainda vou me arrumar. - Clara notou que trazia algumas sacolas consigo e achou estranho. - O que…?

— Não se dê ao trabalho, Clara. Hoje em dia eles não lançam um único filme decente nos cinemas, são apenas versões pioradas de filmes antigos bons e heróis de collant. Pensei que poderíamos ficar na sua casa.

— Está bem, mas…

— Isso é só o meu jantar. - ele respondeu, notando o estranhamento dela. - Não comi nada o dia inteiro.

Clara afastou-se para que John pudesse entrar. Ela suspeitou que aquilo era mais do que um jantar.

— Você é cheio de surpresas, não é?

Ele lhe deu um sorriso, parecia mais animado do que quando conversaram ao telefone no dia anterior. Clara o ajudou a arrumar a mesa, percebendo que ele trouxe comida o suficiente para uma família inteira.

— Sabe, eu já comi.

— E não vai me fazer companhia? Isso é muita falta de educação.

— Mas desmanchar os planos que tinha com uma pessoa não é?

— Ainda podemos ver um filme. Você tem uma TV, não tem?

Clara não queria dar razão a ele então não disse nada. John teve que guardar boa parte da comida na geladeira e Lord Melbourne apareceu na sala.

— É só o John, Lord M, ele é boa pessoa. - ela cochichou para o gato. - Foi ele quem me salvou… naquele dia.

Clara lembrou-se da sua tentativa de suicídio. Era estranho mas às vezes se esquecia de que tinha feito aquilo, parecia algo muito estúpido de se fazer e ela sempre se achou mais inteligente que isso. Pensou em como ficariam as coisas se ela tivesse morrido de fato e sentiu vontade de chorar.

— Clara, está tudo bem? - John alisou seu ombro.

— Sim, sim… - passou a mão no rosto, tentando disfarçar. - … desculpe, eu me distraí.

— Perguntei onde estava o seu gato, mas agora já o vejo.

Lord Melbourne encarava John como se fosse uma ameaça.

— Ele nunca simpatiza com os meus namorados. - avisou.

— Somos namorados?

Clara enrubesceu.

— Ah, desculpe… não devia ter dito isso…

— Tudo bem. - ele deu um sorriso gentil. - Já escolheu o filme?

— Que tipo de filme você gosta?

— Acho que eu estou mais para a ficção científica mas isso não costuma ser muito romântico. Vou confiar nos seus gostos.

Clara decidiu-se por um filme que a Amy já lhe disse ser muito bom, “Como Eu Era Antes de Você”. John lhe trouxe o jantar e sentou-se ao seu lado no sofá.

— Você está muito atencioso comigo. - ela reparou. - Não precisa fazer isso.

Ele segurou sua mão.

— Sendo sincero, Clara, eu me sinto um pouco culpado por ter sido rude com você ontem.

— Não tem motivos para se sentir culpado. Você não fez nada errado.

— Não foi por sua causa. Eu só estava num dia ruim. Juro.

Clara endireitou-se e o encarou, mais ou menos do mesmo jeito que Lord M fez, e disse:

— Sei que isso é difícil para você. Podemos parar se acha que não consegue. Talvez seria melhor se fôssemos apenas amigos.

Ela não gostaria que ele fosse apenas seu amigo, mas também não queria forçá-lo a ser outra coisa. John aproximou-se mais dela e a pegou de surpresa quando beijou seus lábios. Clara fechou os olhos, sentiu-se mais leve, como se todos os seus problemas tivessem sumido de uma vez só.

— Gosto de ser seu namorado. - ele disse quando se separaram. - Sei que sou difícil, mas até agora você tem sido ótima comigo.

— Poderia dizer a mesma coisa.

Clara encostou a cabeça no peito dele e o abraçou como se fosse um travesseiro ou um bicho de pelúcia. John alisou seus cabelos com os dedos.

— Seu jantar vai esfriar. - ele avisou.

Lord Melbourne subiu no sofá e sentou-se perto dos pés da dona, como se estivesse com ciúmes. Clara não se lembrava da última vez em que se sentira tão em paz.

**

John achou que de modo geral a noite tinha sido muito boa, mas notou que Clara estava um pouco deprimida.

— O que houve? Não gostou do filme? - perguntou, ela ainda o abraçava.

— Pensei que seria um romance clichê. É o tipo de filme que a Amy gosta.

— Mas foi um romance clichê.

— Não, foi trágico!

John riu-se, mas então parou quando viu que ela estava chateada demais.

— Você se incomodou com o final? - ele quis saber, preocupado.

Clara sentou-se melhor no sofá e o olhou espantada, como se ele tivesse enlouquecido.

— Você não?!

— Não, ora.

— Mas ele… morreu!

— Acontece.

— Mas não precisava ter morrido. Podia ter ficado com a Louisa e sido feliz de novo.

— O Will queria amá-la sendo ele mesmo e não um homem que ele mal reconhecia. Além disso, Louisa precisava viver a vida dela e não dedicá-la totalmente à outra pessoa.

— Não! Não faz sentido. Ela queria ficar com o Will, exatamente como ele era, mas ele foi egoísta e tomou aquela decisão pelos dois.

John beijou seu rosto, tentando acalmá-la.

— Bem, como eu disse, Hollywood só faz filmes ruins hoje em dia. Na próxima vez vamos assistir “Alien”.

Ele apanhou os pratos sujos e levantou-se. Notou que Lord Melbourne seguiu seus passos até a cozinha.

— Você a conhece melhor. O que devo fazer para animá-la? - perguntou ao gato.

Parecia que sempre se desencontravam, quando ele estava bem ela parecia estar mal e vice versa. Lord M pulou em cima da pia e depois para a janela.

— Você acha que devemos sair?

O gato miou e balançou o rabo. Fazia sentido, já que eles tinham planejado sair desde o começo e ela tinha ficado animada com aquele plano. John voltou para a sala e a encontrou deitada no sofá, ainda parecendo bastante irritada.

— Quer me acompanhar até a minha moto?

Clara ergueu a cabeça e o olhou confusa.

— Você já vai embora?

— Clara, são quase meia-noite.

Ela levantou-se do sofá mais do que depressa.

— Mesmo? Mas eu… mas nós…

— Vamos. Está uma noite bonita lá fora.

Clara olhou para a janela da sala e de volta para ele.

— Vou pegar meu casaco.

**

Ela caminhava agarrando-se nele, fazia muito frio e a calçada estava escorregadia. John andava devagar, não parecia estar com pressa.

— Espero que tenha gostado da noite, apesar do filme horrível. - ele disse.

— Gostei bastante. Você é uma ótima companhia, John.

— Você também é, Clara.

Ele parou na sua frente e segurou seus braços.

— Quando minha esposa morreu jurei que nunca mais amaria ninguém dessa forma, não achei que fosse possível. Mas desde que a conheci percebi que você era alguém especial. Não quero perdê-la… também.

Clara alisou o rosto dele com a mão. Conseguia ver o sofrimento dele ali naquelas olheiras profundas, nos cabelos despenteados e na barba espessa que não era feita há muito tempo.

— Também pensei que nunca mais fosse confiar em um homem depois do meu ex-namorado, mas com você tem sido diferente. Espero que não me decepcione.

“Não aguento outra decepção”, ela pensou.

— Prometo que não vou decepcioná-la.

John a beijou de novo, dessa vez foi um beijo mais demorado. Clara esqueceu-se de que estavam no meio da rua.

— John, as pessoas estão olhando. - disse, ao notar os pedestres que passavam e olhavam com estranhamento para os dois.

— Ah, nesse caso…

Ele a pressionou contra um poste e deu-lhe outro beijo. John a beijava como se estivesse indo para a guerra e aqueles fossem seus últimos momentos juntos. Clara ficou sem ar mas mesmo assim não quis separar-se dele. Ouviu um grupo de jovens bater palmas e gritar obscenidades do outro lado da rua. Ela teve de interromper o beijo.

— John, sério, estamos em público… - disse, ofegante.

— Você quer ir até minha casa?

— O quê? Sério?

— Sim… - confirmou, porém já não parecia mais tão seguro. - … digo, ela está bem desarrumada e… talvez você não goste disso, mas… queria muito sua companhia por mais algum tempo.

Ela sorriu.

— Eu também quero.

John sorriu de volta. Ele segurou sua mão e retomaram a caminhada até a motocicleta.



Notas finais do capítulo

N/A: Toda vez eu esquecia de mencionar que o John tem barba nessa fanfic hehehe (por enquanto).

A Jenna Coleman está no filme "Como Eu Era Antes de Você" então foi uma referência a isso também.

Clara deprê foi inspirada na minha pessoa rsrs eu também fico assim quando vejo coisa triste. Por falar nisso o título desse capítulo veio dessa música: https://www.youtube.com/watch?v=bCuhuePlP8o

Espero que estejam gostando da história até aqui.

=***



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Stay With Me" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.