Apenas Uma Mentira? escrita por Julie Kress


Capítulo 8
Pestinhas


Notas iniciais do capítulo

Hey, meus amores!!!

Como estão???

Aqui mais um capítulo quentinho!!!

Boa leitura!!!



P.O.V Da Jade

 Coloquei o pequeno Richard para dormir e desci para a sala, eu não tinha visto os avós do Oliver. Onde será que estavam aqueles velhinhos? Passava um jogo de Futebol na TV à cabo, o Beck foi pegar o controle remoto que estava na mesinha de centro e o Ben foi mais rápido, apanhando o controle.

 – Me dá isso aqui, eu quero mudar de canal. - Beck protestou.

 – Nem a pau, agora que o jogo está bacana, o meu time está vencendo. - Ben disse com aquele sotaque canadense pra lá de sexy.

 O Beck também tinha um pouco de sotaque. Avançou no irmão tentando tomar o controle remoto. 

 Ben o empurrou e ergueu o braço, tirando de alcance. Revirei os olhos. Eles pareciam crianças pirracentas.

 – Me dá esse controle agora! - Pediu irritado.

 Ben aumentou o volume ignorando-o.

 – Você tem TV no quarto, por quê não assiste lá? - Perguntou.

 – Não tô a fim. - Ben cruzou os braços e esticou as pernas.

 – Você é mesmo um saco, Bennett, que merda! - Beck levantou emburrado e saiu dali.

 – Então, você é o ovelha negra da família? - Peguei uma latinha de cerveja que estava num baldinho com gelo e sentei ao lado dele.

 – Alguém tinha que ser, né gata? - Se virou para mim sorrindo.

 Seus olhos tinham um brilho de malícia. Castanhos-dourados. Lindos por sinal... Seu olhar desceu para o meu busto. 

 Abri a latinha e tomei um gole.

 – E você? Também é a ovelha negra da família? - Indagou.

 – Idem. - Assenti.

 – O que uma gostosa como você faz perdendo tempo com o mané do meu irmão? - Wow! Ele era bem direto.

 Tomei mais gole de cerveja antes de responder.

 – Ele me faz feliz e é bom de cama! - Tentei soar o mais confiante possível.

 – Ah, é? Eu também poderia te fazer feliz. As mulheres me chamam de deus do sexo. E aposto que o meu pau é maior. - Sorriu orgulhoso.

 Tive vontade de rir. Ele era tão descarado. E tão sexy. 

 "Puta merda!"

 – Tenho muito a oferecer, o que me diz? - Se aproximou.

 Ele estava tão perto. O cheiro dele era tão bom. Colônia e loção pós-barba. Hum... Muito másculo.

 – Eu não namoro galinhas como você. - Coloquei as mãos sobre o peito dele sentindo a massa de másculos e o empurrei.

 Derramei o resto da cerveja bem em cima de sua região íntima, larguei a latinha em cima dele e levantei do sofá, e saí da sala rebolando.

 [...]

 P.O.V Do Beck

 – O seu irmão deu cima de mim descaradamente. - Jade chegou na cozinha falando.

 – Típico dele, ele dá cima de todas as garotas com quem eu fico. - Falei irritado.

 – Nossa! E você fez o quê? - Perguntei.

 – Nada! - Respondi. 

 Ela prendeu o riso. Devia estar me achando patético.

 – Sério que não fez nada? - Indagou.

 Assenti me sentindo um fracassado.

 – Ele é um bacaca e você é muito patético. - Sorriu debochada.

 – Quer alguma coisa? - Fui até a geladeira mudando de assunto.

 – Onde estão as crianças? - Ignorou minha pergunta.

 – Lá em cima, no quarto, estão quietos demais... - Peguei uma caixa de suco de uva. - Acho que estão aprontando alguma. - Estranhei.

 – Você acha? - Ergueu uma das sobrancelhas bem feitas.

 Decidi subir para dar uma olhada nos meus sobrinhos e ela me acompanhou. Claire estava no quarto dela desenhando. Estava tão concentrada que nem nos viu a espionando pela fresta da porta.

 Ouvimos umas risadinhas. Seguimos o som. Vinha do quarto com a porta azul. Quando abri a porta, nos deparamos com uma bagunça.

 Ron e Ally estavam aprontando.

 Lápis de cor, brinquedos e lápis de cera estavam espalhados pelo chão.

 Eles estavam no quartinho dele. Ambos em pé no banquinho, desenhando na parede...

 A parede azul-celeste estava toda rabiscada.

 – Caramba! - Jade exclamou e tapou a boca, com certeza se segurando para não soltar um palavão.

 Eles riam se divertindo bastante.

 – Crianças! - Os chamei.

 Os dois se viraram e arregalaram os olhos. Ally estava toda pintada de batom vermelho. Bochechas, boca e pálpebras. O nariz do Ron estava todo pintado.

 "Puta merda! A Rayne vai ficar fula da vida!"

 – Que bonito, hein? Olha o que vocês fizeram. - A morena se aproximou e os desceu dos banquinhos.

 – Tia, eu desenhei você. - Ally apontou para uma boneca com cabeça, membros e cabelo em forma de palito.

 Segurei o riso. Jade franziu o cenho olhando para o desenho.

 – Legal - Forçou um sorriso.

 — E esse é você e o tio Ben. - Ron me puxou e mostrou os desenhos.

— Esse sou eu batendo no Ben com um taco? - Perguntei esperançoso.

 – Não! Esse é você apanhando do tio Ben. - O pestinha riu.

 – Belo desenho, garoto. Mas você esqueceu de desenhar o cabelo dele. - Jade riu com gosto.

 – Tio Beck está careca porque o tio Ben raspou o cabelo dele. - Meu sobrinho explicou.

 – Garoto esperto! - Ela bagunçou o cabelo dele.

 [...]

 P.O.V Da Jade

 – Olhe só para você, toda suja de batom. Você não devia ter mexido na maquiagem da sua mãe. - Comecei a limpar o rosto da pequena Ally.

 – Quero fazer xixi. - Avisou.

 – Está bem, faça. Depois vou te dar banho. - Falei tirando sua roupa.

Ally assentiu e foi fazer xixi. Cuidar de crianças não era uma tarefa fácil. Tinha que ter muita paciência e eu não era muito paciente... Crianças são irritantes e chatinhas.

 – Tia, por quê os seus são grandões? - Perguntou inocentemente, apontando para os meus seios.

 Aquela pergunta me pegou de surpesa.

 – Porque eu sou maior que você. - Respondi não dando muitas explicações.

 – Eu vou crescer que nem você e a mamãe? - Me olhava curiosa.

 – Sim. Já terminou aí? -  Eu queria mudar de assunto.

 – A Claire também? - Por quê as crianças tem que ser curiosas demais?

 – Sim, ela também. - Confirmei.

 Entrei no box e liguei o chuveiro.

 – Vem, você já sabe tomar banho sozinha? - Regulei a temperatura da água.

 – Ainda não, tia. - Balançou a cabeça.

 Minutos depois...

 A pestinha me molhou toda. A enrolei na toalha infantil e eu a carreguei para fora banheiro.

 – Vamos escolher uma roupa para você. - A coloquei sentada em cima da cama.

 Fui até o roupeiro cor de rosa e abri a porta.

 – Você e o tio Beck vão me dar priminhos? - Perguntou.

 Acabei me atrapalhando e derrubei algumas roupas.

 – Quero um monte de priminhos. - Ela abriu um sorrisão.

 Me abaixei para pegar as roupas, e forcei um sorriso.

 – Como os bebês vão parar dentro da barriga das mamães? - Ah, não, aquela pergunta não.

 Beck entrou no quarto naquele exato momento.

 – Pergunte ao seu tio, Ally. - Falei.

 – O quê? - Franziu o cenho.

 Ela repetiu a pergunta. Beck arregalou os olhos.

 – Hum... - Me olhou nervoso. Prendi o riso. - O papai coloca uma sementinha pelo umbigo da mamãe. - Mentiu.

 – As cegonhas trazem as sementinhas? - Ally pareceu ainda mais curiosa.

 – Uhum. - Oliver afirmou.

 – E como o bebê sai da barriga? - Oh, criaturinha perguntadora...

 – Não sabemos. - Comecei a vestir ela.

 – Não? Me esperem aqui, eu vou perguntar para o tio Ben. - A danadinha saiu correndo descalça, com o laço do vestido desamarrado.

 – NÃO! - O moreno e eu gritamos.

 [...]

 P.O.V Do Beck

— Onde estão os seus avós? - Perguntou ela.

 – Estão na sala de jogos. Eles amam jogos de tabuleiro. - Expliquei.

 – Eles jogam o dia todo? - Indagou.

 Dei de ombros, nem eu sabia.

 – Você devia ir lá dar uma olhadinha neles. - Me aconselhou.

 – Eu...

 – Já fiz isso. - Ben apareceu se intromentando na conversa. - E já alimentei eles. - Sorriu.

 – Que neto atencioso. - Sorriu debochada.

 – Sou mesmo. - Piscou para a Jade. - Agora vou sair. Tenho um compromisso. - Ele estava todo arrumado.

 – Vai sair para caçar namoradas alheias? - Alfinetei.

 – E se for? É da sua conta? - Retrucou.

 – Não, mas isso não é nenhuma novidade. Você não tem nem um pingo de vergonha na cara. Só sabe vagabundar o dia todo! - Até me surpreendi com minha resposta.

 – Posso ser mulherengo, mas não sou vagabundo, porra! - Uh, o Ben ficou nervosinho. - Eu trabalho e pago minhas contas! - Disse, sério.

 – Trabalha como garoto de programa? - Zombei.

 – O quê? Você tá tirando uma com a minha cara? Me respeita, caralho! Fica na sua, abre o olho ou vai acabar perdendo mais uma namorada! - Disse olhando para a Jade, e sorriu malicioso.

 – Fique longe dela! - O empurrei.

 – E se eu não quiser? O que vai fazer, hein? - Me peitou.

 – Parem com isso! - A West se meteu entre nós.

 – Okay, eu não vou bater nele na sua frente, princesa, não seria nada bonito. - Ben provocou e se afastou, abriu mais um daqueles sorrisos se achando o tal e foi embora.

 Bufei e passei as mãos no cabelo, nervoso. Bennett realmente era um babaca.

 – Gostei de ver você rebatendo. - Ela parecia orgulhosa.

 Devolvi o sorriso.

 [...]

P.O.V Da Jade

Entrei na despensa, era um pequeno compartimento. Tinha três prateleiras médias e dois armários ali. Acendi a luz, estava um pouco escuro. Ally e Ron queriam macarrão com almôndegas. O fardo de massa para macarrão ainda estava lacrado e estava no alto da prateleira...

Eu não alcançava, até pulei para tentar pegar e não consegui.

Chamei o Oliver, ele era mais alto.

— Por quê não pegou uma cadeira? - Pegou o fardo de macarrão. - Seria mais simples. - Resmungou.

Revirei os olhos. Que preguiçoso.

A porta bateu, acabei sobressaltando com o pequeno susto. Ele riu.

— Mais alguma coisa, madame? - Debochou.

— Não! Valeu! - O dispensei.

— Beleza. Vou estar lá na sala. - Foi até a porta.

Assenti. Beck girou e forçou a maçaneta.

— Merda! - Resmungou.

— O que foi? - Me aproximei.

— Está travada. Não quer abrir. - Balançou a maçaneta.

Ouvimos risadinhas.

— Ally? Ron? Claire? - Chamou.

Mais risadinhas. Ouvimos passos. Parecia de crianças correndo.

O empurrei e tentei abrir a porta. Nada. Estávamos trancados ali na despensa.

— VOLTEM AQUI! - Gritei socando a porta. - ABRAM, SEUS PESTINHAS! - Eu comecei a ficar nervosa.

— Não adianta, eles não vão abrir. - Bufou.

— E agora? - Indaguei me virando para ele.

— Vamos ter que esperar alguém chegar. - Respondeu.

 "Era só o que me faltava... Ficar horas ali presa com ele."



Notas finais do capítulo

E aí??? O que estão achando da Fic???

A Ally é super curiosa kkkkkkkkk

Gostaram dos bonitões se desentendendo???

A tia Jade está arrasando, né???

Bade presos na despensa... Hehehe

Até o próximo. Bjs



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Apenas Uma Mentira?" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.