The Fear You Won't Fall escrita por Becaamm


Capítulo 18
XVIII




— Querida? — Cassiopeia ouviu, levantando a cabeça em surpresa e encontrando Narcisa abrindo a porta muito ligeiramente.

Ela estava em seu quarto, conversando com George através do diário que os dois haviam feito, e as páginas se fecharam quando a mulher abriu a porta por completo, embora ainda do lado de fora.

— Posso entrar?

A garota sentou-se na cama, confirmando com a cabeça levemente.

— Você não me disse se você se divertiu. — Ela sentou-se na poltrona no canto do quarto sorrindo e recebendo um olhar confuso da filha.

— Eu passei o dia em casa.

— Ontem. — Narcisa corrigiu a menina. — Draco disse que você chegou cantarolando e sorrindo sozinha.

As bochechas de Cassiopeia se avermelharam enquanto ela tentava esconder o constrangimento

— Foi divertido. — Ela se ajeitou em seu lugar rapidamente. — Muito divertido.

A mãe apenas a olhou, esperando mais da resposta.

— E onde você foi?

A pergunta não assustou a adolescente. Ela havia preparado uma história completa para contar a qualquer um que fizesse muitas perguntas e podia listar os acontecimentos dela de trás pra frente, se necessário.

— Uma praia. — Ela mentiu. — Nós tomamos um pouco de sorvete. Acho que encontrei um amigo do papai no ministério, mas não consigo lembrar o nome dele. Ele enviou cumprimentos.

Ela se permitiu sorrir quando o rosto de Narcisa fez o mesmo, sabendo que a mãe havia acreditado em suas palavras.

— O que mais vocês dois fizeram?

— Um piquenique. — Ela deu de ombros. — Nada muito elaborado, apenas dois a-..

— Amigos saindo juntos, eu sei. — Ela interrompeu a filha. — Tem certeza que isso é tudo? Você não acha que é hora de convidá-lo para jantar? Tenho certeza de que todos nós vamos adorar conhecê-lo.

A garota de cabelos loiros tentou não parecer muito ansiosa quando chacoalhou a cabeça.

— Eu não tenho certeza se essa é a melhor ideia agora. — Ela disse lentamente. — Ele… Eu… — Ela gaguejou. — Nós dois.

Sua mãe apenas sorriu como se conhecesse o maior dos segredos.

— Você não está pronta. — Narcisa a interrompeu. — Eu entendo. Você não quer se apressar, vocês acabaram de iniciar um relacionamento.

Seus olhos azuis se arregalaram.

— Relacionamento?! — Ela exclamou. — Oh não, não, não! Nós não estamos namorando, mãe. Nós definitivamente não estamos juntos!

Ela apenas olhou para a filha.

— Cassiopeia, carreguei você dentro da minha barriga.. Eu te conheço por mais tempo que você me conhecel Você não pode mentir para mim.

Mãe, você ficaria surpresa.

— Não estamos juntos. — Cassiopeia repetiu enfaticamente.

Sua mãe se mudou de seu lugar na poltrona e sentou-se na cama, movendo as mãos para o cabelo claro de Cassiopeia e brincando com os fios quase brancos com seus dedos longos e elegantes.

— Você tem um brilho nos olhos quando você fala sobre ele. — Ela sussurrou. — Querida… Vocês podem não namorar, mas você certamente sente algo por ele.

Cassiopeia não lhe deu uma resposta e sua mãe moveu a mão para suas as costas, descansando-a ali.

— Ele… — A garota começou, mas limpou a garganta. — Ele me convidou para sair novamente. No meu aniversário. Ele disse que poderíamos visitar um pouco da cidade com a praia e talvez jantar juntos.

Narcisa olhou para o adolescente com uma mistura de surpresa e excitação.

— Você quer passar seu aniversário com ele?

Cassiopeia respirou.

— Eu… — Ela hesitou. — Eu quero. Talvez passar o fim de semana também.

Narcisa não disse nada, mantendo seu silêncio por um longo momento..

—Vamos encontrar algo para dizer ao seu pai se você não quiser que ele faça perguntas sobre a família e o nome do menino. — Ela decidiu.

Cassiopeia assentiu devagar. Ela havia tido uma conversa com sua mãe antes e absolutamente recusado-se a dar uma única informação sobre George, exceto que ele era de Beauxbatons — uma grande mentira — e morava perto de Paris.

— Tem certeza de que não se importa se eu passar o fim de semana fora? — A menina questionou

Sua mãe hesitou, mas respirou fundo.

— Quanto mais longe de casa você ficar por esses dias, o melhor. — Ela decidiu, sussurrando suas palavras como se as paredes tivessem ouvidos, e elas tinham. — Seu irmão ainda é uma criança, mas você não.

O adolescente respirou fundo. Ela sabia o que sua mãe queria dizer. Ela podia ver como eles olhavam para ela, como se soubessem que ela não levaria muito mais tempo a menina se juntar a eles.

— Eu vou falar com ele. — Cassiopeia decidiu.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "The Fear You Won't Fall" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.