Uma atitude Desesperada escrita por Anne Claksa


Capítulo 5
Capítulo 5


Notas iniciais do capítulo

Olá, espero que gostem desse último capítulo!!!



Khayna estava brincando com Nihon e Hera e Ixião entraram na brincadeira e se divertiram muito, quando Hera chamou Ixião:

— Vamos querido, está na hora de entregarmos o nosso presente aos noivos.

Ixião pegou Khayna no colo, ela parecia estar um pouco sonolenta e quase dormiu no colo do pai. Hera viu que a filha estava com sono, falou dando um beijo em sua cabeça:

— Vamos só entregar o presente e vamos embora.

Ilitia viu que Khayna estava quase dormindo no colo de Ixião e se ofereceu para segura-la. Ixião entregou Khayna para Ilitia e foi para junto de Hera.

  Todos estavam se divertindo quando Hera pediu a Hermes para parar a música. No momento em que a música parou, Hera subiu ao palco junto com Ixião e começou a falar:

— Oi gente, estamos todos aqui reunidos para celebrar a união de meu irmão caçula Zeus com a Têmis, vejo que ganharam muitos presentes. E como irmã e ex-mulher, ofereço o meu presente aos noivos. Vindo diretamente da China.

Ixião carregava um barril e também levava uns cilindros, ele abriu o barril e Hera colocou um pó preto em um dos cilindros, ela se virou para Zeus e Têmis e disse:

— Zeus e Têmis, esse é o meu presente para vocês.

Hera acende o pavio do cilindro que começa a queimar, ela aponta para o céu e quando o pavio é totalmente queimado, uma bola de fogo é lançada no céu e explode em cores brilhantes, ela acende outros pavios e eles explodem em cores como dourado, prata, azul, verde, amarelo, vermelho, dentre outras cores, que iluminavam o céu. Têmis estava encantada com os fogos, todos ficaram admirados com o espetáculo, Métis revirou os olhos e disse para si mesma “Exibida”. Afrodite disse para Arthemis:

— Hera, além de saber dar uma festa, sabe como dar um presente de casamento, que saudades que tenho dela.

Ao final, todos aplaudiram, Hera agradeceu, desceu do palco e pegou Khayna no colo. Têmis, juntamente com Zeus, se aproximou de Hera:

— Cunhadinha, adorei, amei e fiquei encantada com esse show de fogos. – Disse Têmis muito empolgada. – Foi o melhor presente de casamento, não é meu amor.

— Foi um belo espetáculo. – Disse Zeus.

— Ah, fico feliz que gostaram. Desejo toda felicidade para vocês, foi uma linda festa, estamos indo embora, pois, tem uma mocinha aqui que se divertiu tanto, que caiu no sono. – Hera se despediu, deu um abraço em Zeus e brincou:

— Espero que tenha uma ótima noite de núpcias. – Hera sorriu e deu um beijo no rosto de Zeus e foi embora.

  Todos os convidados foram embora, Zeus vai em direção ao quarto e encontra Têmis lá.

— Nossa você já está aqui?

— Sim, vim ver o que Afrodite preparou para a nossa noite.

Afrodite não teve nenhuma ideia para a noite de núpcias, então decidiu improvisar, colocou várias velas pelo quarto, incensos com perfume de flores e a cama estava coberta com um fino pano rosa. Havia também um balde com uma garrafa de champanhe. Zeus parecia não estar à vontade, Têmis se mostrava muito carinhosa, beijava o rosto de Zeus, foi quando ele se lembrou do beijo que Hera deu em seu rosto e do beijo que deram na varanda.

— Lembrei de uma coisa, vou sair mais eu volto, enquanto isso, por que não vai colocando a camisola? Se arrume, já volto. – Disse Zeus

Têmis ficou sem entender, mas fez o que o marido pediu. Zeus foi para fora do quarto e parecia estar sem ar e em seus pensamentos só havia Hera, de seus beijos, das noites que passara com ela, de seu perfume, ele não sabia mais o que fazer e começou a repetir “Tenho que esquece-la, tenho que esquece-la”. Ao andar pelo Olimpo ele se surpreende com Poseidon.

— Irmão? Pensei que já tivesse ido embora.

— Pois é, estou esperando Anfitrite ir embora de minha casa, Tritão vai me avisar quando ela for embora, ela só foi buscar o resto das coisas dela e aí vou embora. Não quero me encontrar com ela. Mas e você, o que faz aqui? Não devia estar com a Têmis tendo sua noite de núpcias?

— A Têmis está se preparando, eu aproveitei e vim tomar um ar.

— Só isso?

— Não, é que não consigo parar de pensar em Hera. Eu te falei que não iria trair Têmis, mas...

— Mas o que?

— Eu e Hera nos beijamos, quer dizer eu a beijei. E agora não consigo esquece-la. E eu já traí Têmis.

— Zeus você se casou com outra mulher, vai ter uma nova vida. A Hera, por mais que você a ame, é passado. Você tem que seguir com a sua vida. Você viu, a Hera está seguindo a dela tranquilamente, tem uma nação, está bem de vida. Ela seguiu a vida dela e está sendo feliz e você deveria fazer o mesmo, tentar ser feliz com a Têmis.

— Mas e se eu não conseguir ama-la?

— Dê uma chance para ela, deixe que ela entre em seu coração, vai ser melhor do que ficar sofrendo o resto da vida.

Zeus abraça o irmão, se levanta e vai para o quarto. Ele se aproxima da porta, respira fundo e a abre, ele vê Têmis sentada na cama, ela estava vestindo uma camisola branca de seda com rendas.

— Demorou – Disse Têmis sorrindo.

— É que encontrei com Poseidon na sala e ficamos conversando e só agora ele foi embora.

— Tudo bem.

— Têmis, quero te falar uma coisa. Durante muitos anos, fui casado com a Hera e a amei muito, mas, por causa de meus impulsos, eu a traía e foi por isso que ela me deixou. Apesar dela ter ido embora, sinto um amor por ela. Mas, com você, tentarei te amar, tentarei fazer de você minha esposa e você terá um lugar em meu coração. Vamos começar uma nova vida juntos.

— Eu sei disso tudo, mas, não me importo, escolhi me casar com você, por que te amo e eu vou te fazer muito feliz, como você disse, vamos começar uma nova vida juntos.

Têmis se aproxima de Zeus e o beija, mas ele continuava pensando em Hera, ele então decide se entregar a Têmis para tentar esquece-la. Ele se rende ao beijo, deita Têmis cuidadosamente na cama, ele tira sua túnica branca, deita-se em cima dela, tira a delicada camisola branca e começa a beijar o corpo de Têmis, os dois se amaram numa tentativa desesperada de Zeus em esquecer o amor de sua vida. Deitados na cama, Têmis se declara para Zeus.

— Eu te amo Zeus

Ele também diz:

—Eu te amo Têmis

E se beijaram novamente. Alguns meses se passaram, Zeus convoca uma reunião, todos os deuses se reuniram na sala dos tronos, Zeus apareceu juntamente com Têmis, eles estavam felizes.

— Meus amigos. Chamei vocês aqui hoje para fazer um comunicado. – Disse Zeus.

— Viemos comunicar que nós vamos ter um bebê. – Disse Têmis radiante.

Todos comemoraram, parabenizaram os dois. Os meses se passaram e chegou o dia do parto, Têmis sentiu dores, mas estava feliz. Zeus estava nervoso do lado de fora, quando Athena foi anunciar.

— É uma menina, nasceu.

Zeus ficou radiante e foi até o quarto ver Têmis. Quando entrou no quarto, viu Têmis conversando com a filha. Têmis viu que Zeus estava no quarto e falou:

— Olha filhinha, é o papai.

Zeus se aproxima e fica olhando para a filha

— Como ela é linda, você está me fazendo muito feliz Têmis.

— Quer segura-la?

Zeus disse que sim, mas, ele estava sem jeito de segurar a filha, ele a pegou e viu que se parecia com ele.

— Ela se parece comigo. E já escolheu o nome?

— Eu escolhi Irene. O que você acha?

— Gostei. Seja bem-vinda Irene.

Zeus entregou Irene para Têmis e deu um beijo na esposa. Ele estava feliz, começou uma nova vida, ainda mais agora com uma filha, pensava ainda em Hera, mas, secretamente. Sua vida agora é com Têmis e a pequena Irene e fará de tudo para serem felizes.



Notas finais do capítulo

A Hera é bem levada, não acham?Deixe o seu comentário sobre este capítulo. Obrigada por você ter acompanhado esta história, e aguarde vem muitas novidades por aí. Beijos e até a próxima;*



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Uma atitude Desesperada" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.