Contos de cem anos escrita por Noemi R Almeida

Contos de cem anos

Somos humanos. Pioneiros, astronautas, médicos e professores. Mas acima de tudo, humanos.
Alguns procuram esquecer o passado e viver o presente, outros estão presos nos dias antes-de-ontem e não querem deixar os fins de semanas para trás. Alguns dizem que a vida é sobre esquecer e outros comemoram o fato de terem uma boa memória.
Alguns não guardam fotografias e deixam lembranças do último sábado salvo em stories ou qualquer miçanga tecnológica para que depois um sistema qualquer apague, outros salvam rostos, estórias e frases no fundo da alma e depois as colocam em algum livro.
Nenhum deles esta certo, nenhum deles está errado. São humanos, ora!
Mas a humanidade é feita de histórias, cartas e fotografias. Logo, as letras colocadas em livros, seja eles impressos ou onlines, são um pedaço de humanidade.
Há muitos livros bons no cemitério, há muitos astronautas e pioneiros enterrados. Espero que esse livro, mesmo que não passe de um notebook da positivo, seja minha lenda pessoal. Aqui espero por meus medos e personagens para que eles continuem vivos quando eu adormecer para sempre.


Classificação: 13+
Categorias: Originais
Personagens: Indisponível
Gêneros: Terror
Avisos: Homossexualidade

Capítulos: 8 (7.334 palavras) | Terminada: Não
Publicada: 01/11/2018 às 22:49 | Atualizada: 28/11/2018 às 21:08

Notas da História:

Este conto é de minha autoria, não copie!


Capítulos

3. O tubarina
1.022 palavras
4. O tubarina
1.022 palavras
5. Pegadas arco-íris
1.192 palavras
6. O armário do céu
449 palavras
7. Tudo que não devíamos ver
1.063 palavras
8. A piscina
1.063 palavras