Mar escrita por Camélia Bardon


Capítulo 23
"Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente"


Notas iniciais do capítulo

Já tá acabando :') não nego que vou sentir uma falta danada aqui. Mas, vamos lá ♡
O capítulo de hoje se passa entre os episódios 2 e 3 da T1, o título vem de Efésios 4:32 e a palavra do dia 24 é "rubicundo" (credo). Boa leitura!



A oportunidade perfeita veio a calhar quando Avonlea inteira caçoou da menina, julgando-a por boatos e pela aparência. É claro que a garota deixou o lugar na mesma hora, e, Marilla, como boa redentora, seguiu-a.

Com o rosto rubicundo, Marilla lutou contra o orgulho e pediu:

— Acredite em mim e perdoe-me, para assim começarmos novamente.

Anne nada disse, apenas encostou a cabeça no ombro de Marilla. Em compensação, o que não chorou e tagarelou ao assinar o nome na Bíblia da família...

E então, posteriormente, foi chamada a um grupo de mãe jovens.

Uma perfeita combinação de desastre e hipocrisia.



Notas finais do capítulo

Como não dá para explicar tudo em 100 palavras, aqui vai o complemento:
1. Desculpem-me pelos spoilers, é necessário para um entendimento maior;
2. Era comum na época ter uma Bíblia para cada família, e a cada novo integrante ao completar a idade de leitura assiná-la, para registro. Como sou bem alheia à religião católica, não sei se essa tradição ainda perdura;
3. Quem não assistiu a série e quiser saber sobre as mães jovens, dê um toque para mim nos comentários que eu comento o desastre para não ser um baque muito grande. Tá bom?
Nos vemos amanhã, e obrigada por terem chegado até aqui!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Mar" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.