The Meta-Pony Project 6ª Temporada escrita por 2la1n


Capítulo 14
A Nossa Irmã Mais Velha


Notas iniciais do capítulo

Sinopse: Midnight Blitz, a irmã mais velha de Soarin e Flash, se apresenta para eles e retorna para a vida de ambos contando sobre seu passado, segredos guardados sobre O Projeto Meta-Pônei, a importância dos metas e como sua história levou até eles.

Este é 1 dos capítulos mais longos que eu já passei, vai demorar 1 tanto pra terminar de passar ele.

Scope Watcher: "Meta-pôneis são reais, assim como sua ameaça. Quando uma grande batalha revelou eles para o mundo, assim para uma nova ameaça, uma nova elite foi formada... o trabalho deles: proteger Equestria dos vampiros e unir os metas. Mas ainda essa equipe de estranhos pôneis pode ser a nossa melhor chance, não por que eles são heróis, mas porque eles são Originais."



               

                       Em capítulos anteriores...

Larassol: Tem certeza que consegue, Blitz?

Blitz: Absoluta, eu te amo...

Larassol: Volta logo.

Blitz: Eu vou...

Blitz voa em uma direção.

Snow: Não aguento ver os 2 juntos. É isso.

Nimsee: O Projeto queria fazer meta-pôneis 1 dia... eles queriam mudar tudo, custe o que custasse.

Flash: Nossos pais herdaram O Projeto para desenvolver tecnologia para tonar Equestria 1 lugar melhor.

Blitz observa de uma das janelas de Canterlot, ela pega de se bolso 1 colar que abre e nele tinha uma imagem dela com Larassol Solaria e Merrymark Walpike (os pais de Flash e Soarin).
—_____________________________________________________________

Twilight levita alguns livros para dentro de algumas bolsas em sua garupa enquanto passa pela porta da frente quando batem na porta. Twilight levita as bolsas para 1 canto e vai até a porta, ela abre e bate de cara com 1 pônei usando chapéu longo e sobretudo, o clássico para alguém se disfarçar por PonyVille.

Twi: Sim?

O pônei tira o chapéu, ela era cinza de cor predominante, olhos cor púrpura e 1 tipo de crina bem comum, com cor amarelada na parte inferior e mais escuro na superior.

Blitz: Princesa Twilight Sparkle, o meu nome é Midnight Blitz. Pode dizer ao Flash que eu voltei... sou a irmã mais velha dele e de Soarin.

Twilight arregala os olhos, surpreendida. Algum tempo mais tarde, Flash entra em uma sala após, desesperado e nervoso, Soarin entra correndo.

Soarin: Cheguei. O que você quis dizer com a menssagem, Twilight? Eu estavo no meio de "assuntos particulares" com Fluer Dis Lee.

Twi: Foi como eu contei. Na verdade, foi o Spike quem escreveu a carta.

Blitz: Oi?

Ela entra na sala, sem nenhuma roupa.

Twi: ...

Flash encara Twilight e ela olha de volta.

Soarin: Eu te conheço? O que é importante?

Twi: Eu vou lhes dar privacidade.

Twilight sai da sala.

Blitz: Flash, Soarin... v-vocês já estão adultos.

Blitz anda até Flash e coloca a pata no queixo dele, olhando para sua crina e olhos brancos, Flash se afasta, ele estava inexpressivo.

Blitz: E-Eu sei que não vão acreditar-

Blitz olha pro chão e não consegue falar mais.

Soarin: Flash, o que está acontecendo? Por que a sua namorada me mandou isso?

Soarin mostra a carta para Flash.

Flash: Eu acredito que ela nos deve uma explicação.

Flash e Soarin olham para Blitz, ela olha de volta com uma cara meio triste.

Blitz: Veja isso daqui.

Ela tira de dentro de sua asa direita o colar e o dá para Soarin, ele abre o colar e vê a foto dela com os seus pais, ele vira o colar do outro lado e tinha algo escrito:" 24/09/1997, Eu, papai e mamãe". Flash pega o colar e olha o mesmo.

Blitz: Meu nome é Midnight Blitz, sou sua irmã mais velha.

Flash continua inexpressivo, Soarin arregala os olhos e os 2 se olham e depois olham para o colar.

Flash: Isso... é... impossível.

Ele dá o colar de volta para Blitz.

Flash: Sempre... f-f-fomos nós. Nunca...

Flash olha pro chão.

Soarin: Acho que deu pra entender que após checar a nossa árvore genealógica, você não está nela.

Blitz: Vou contar a vocês em resumo tudo que sei e fiz.

Soarin: Vamos nos sentar.

Eles se sentam nas poltronas daquela sala de estar.

Blitz: Ah, tantos meios de começar, vou começar pelos ocorridos da guerra civil...

FLASHBACK

18 anos atrás, em Las Pegasus. Uma Midnight mais jovem, com tranças na crina, entra na sua casa e fecha porta, ela estava feliz pelo dia que tinha tido, Merrymark vai até ela.

Merrymark: Oh, minha filha...

Ele abraça ela e ela abraça de volta.

Blitz: Precisa mesmo me abraçar toda vez que me vê?

Merrymark: Fazer o quê? Eu gosto da sua presença, mas como foi o dia no trabalho?

Ele se solta dela.

Blitz: Seguindo com os projetos, como sempre...

Merrymark: O mesmo com sua mãe e com seus avós.

Blitz: Falando neles, quando é que eu vou conhecer o vovô e a vovó?

Merrymark: Em breve, como sabe, temos pouco tempo para fazer visitas e sair...

Larassol: Sim, mas não temos problema em tirar foto em família, né?

Blitz olha pra 1 canto e tinha uma câmera com 1 tripé.

Blitz: E, não vi a câmera ali, venham cá.

Eles se organizam e fazem a mesma pose da foto no colar, com Blitz no meio, Merrymark ao lado esquerdo e Larassol no direito. Eles tiram a foto e a pegam no cartório de Las Pegasus, quando Blitz sai do cartório, 1 estabelecimento do lado dela explode e pega fogo, ela sai correndo dali, indo em direção à sua casa. Ela entra correndo e vê seus pais pondo a mesa do almoço. Bliz arfa e suspira, os 2 correm até ela.

Merrymark: Nighty, o que foi?

Blitz dá 1 envelope com várias fotos para Merrymark.

Blitz: Atentado...

Larassol: Aonde?

Blitz: Mercado... já era.

Larassol olha preocupada, depois do almoço, eles fazem uma reunião.

Merrymark: Eles estão chegando perto de nós... vai ficar difícil.

Larassol: É, mas são poucos seguidores até o momento.

Merrymark: Mas basta 1 indivíduo rebelde fazer o mesmo.

Blitz: O que vamos fazer, pai? Fugir? Fazer o que eles querem e levar isso a público?

Merrymark: Não poderemos fazer muito, se reagirmos, vamos gerar mais conspiração.

Larassol: Então o que vamos fazer, Merrymark?

Merrymark: Ficar e continuar na moita.

Blitz: Não vai dar pra fazer isso pra sempre, vamos reagir!

Merrymark: Você ficou maluca? Iria nos expor para o resto do país.

Ele fica sério com ela.

Blitz: Tem que fazer algo, eles estão levantando todas as moitas e logo levantarão a nossa.

Merrymark: Nos dê tempo para pensar então.

Blitz: Já chega, eu vou falar com o vovô.

Merrymark: NÃO!

Ele grita com ela. Os 2 ficam em silêncio por 1 tempo, se encarando.

Blitz: Não, não, espera, qual é o seu problema com meus avós?

Merrymark: Midnight, me escuta.

Eles começam a falar juntos e não ouvem 1 ao outro.

Merrymark: O mundo não pode...

Blitz: Você sempre deixa pra lá e esquece eles.

Merrymark: ... saber da existência do Projeto.

Blitz: Tenho quase 20 anos, e só sei uma coisa deles.

Merrymark: É nosso dever manter assim.

Blitz: Você não tem o direito de me manter longe deles! Dos meus avós!

Larassol: Gente...

Blitz: Vamos fugir de Las Pegasus.

Merrymark: Não podemos, nosso trabalho é aqui.

Blitz: Não precisam saber que estamos indo embora.

Larassol: Querido... eu vou vomitar...

Merrymark: Vou buscar 1 balde!

Ele se levanta e sai correndo, Larassol encosta a cabeça no encosto da cadeira. 1 mês depois... Blitz entra no quarto de seus pais e vê sua mãe na cama, ela estava grávida.

Blitz: Mãe, como você está?

Larassol: Incrivelmente bem.

Blitz: E o neném?

Larassol: Ele vai ficar bem, mas... são 2 bebês...

Blitz: São gêmeos.

Merrymark: Correto.

Ele entra.

Merrymark: 1 deles eu disse que ia se chamar Flash... Flash, né?

Larassol: É. Bota o sobrenome de Centurion.

Blitz: É, "Flash Centurion" é legal, mas acho que devia encurtar o Centurion para Sentry. Mas e o outro irmão dele?

Larassol: Que tal Pike Mornin?

Merrymark: Morningstar?

Blitz: Soarin.

Larassol: Seria único.

Blitz: Foi naquele momento que percebi que não podíamos mais fugir. Vocês viveriam fugindo conosco. Não seria vida para uma criança.

FLASHBACK

Alguns meses depois, os bebês Flash e Soarin brincam no meio da sala com alguns cubos.

Merrymark: Já estou indo.

Larassol: Ué? E quem vai ficar e cuidar deles? Eu tenho que trabalhar também.

Merrymark: Ainda podemos ir levando.

Blitz: Deixa, eu cubro seu trabalho, mãe.

Larassol: Mas e o seu trabalho?

Blitz: Posso levar 1 dia ou 2, fique e cuide deles.

Larassol: Uhh, ok.

Merrymark beija os bebês e vai com Blitz enquanto Larassol fica, mais tarde, nos laboratórios, Merrymark acompanha 1 experimento em andamento.

Merrymark: Como vai o Projeto Meta-Pônei?

?: Nos estágios iniciais.

Merrymark: Quanto tempo até começar os testes?

?: 9 meses. Mais ou menos.

Merrymark encara uma rocha enorme e de cor verde brilhante do lado de fora de 1 vidro, a pedra estava em uma sala branca e preso a várias hastes enquanto os cientistas faziam algumas anotações dela. Depois, Walpike anda por uma sala cheia de pequenos painéis brilhantes e cheios de botões e vê alguém correndo por ali.

Merrymark: Tem alguém aí?

Ninguém responde.

Merrymark: Área restrita, apenas aos diretores do Projeto.

1 brilho avermelhado acontece perto da parede e começa a pegar fogo ali, Merrymark corre até 1 interruptor e o aperta, soltando 1 alarme de incêndio.

?: Merrymark, o que houve?

Merrymark se vira para 1 pônei familiar que corre até ele, o atendendo na hora, era Kenneth Delsin.

Merrymark: Kenneth, avise ao chefe de segurança da instalação.

Ken: O que é?

Merrymark: Olha!

Ele aponta para a fumaça.

Ken: Quem fez isso?

Merrymark: Não sei. Por favor, convoque uma reunião com os diretores.

Ken: Pode deixar, farei os 2.

Kenneth se teleporta dali, Merrymark sai correndo dali e uma silhueta é vista correndo pela sala, mais tarde...

Merrymark: Foi por isso que eu convoquei uma reunião.

Larassol: E o que vamos dizer à eles?

Merrymark: Vamos cancelar O Projeto, pelo menos para eles. Vamos deixar a diretoria entre nós e nossos pais.

Larassol: Mas... mas e as crianças? Vai ser muito trabalho!

Merrymark: Desculpa, eu não confio mais nos nossos diretores, eles deixaram alguém se infiltrar e causar 1 atentado dentro da instalação!

Larassol: Como sabe disso?

Merrymark: Nunca houve uma infiltração.

Blitz: Talvez porque o vovô e a vovó passaram O Projeto para vocês...

Merrymark: Como é que é?

Ele não entende o que ela disse.

Blitz: Desde que meus avós passaram o comando para vocês, as coisas tem piorado com esta organização! Vazamentos de informações, ameaças, assassinatos, atentados, manipulação talvez... e agora uma invasão. Se continuar esse ar de segredos, de conspiração e vocês não disserem nada para a mídia... corre o risco de 1 agente infiltrado vazar informação para o público em geral. Equestria não estará mais segura com informação de tecnologia superior rodando por aí, podemos falir ou ser cancelados. Agora vocês vão passar de 16 diretores pra 8? Desde que eu era criança tem essas ameaças... de conspiração em Las Pegasus. E se formos contra a população? Vai ocorrer uma guerra civil!

Larassol: Aí já é 1 pouco demais.

Blitz: Mas era exatamente o que o papai dizia! Não deixem chegar ao ponto desses infiltradores baterem na porta do Projeto, querendo explicações com o povo.

Merrymark: Vai dar tudo certo. Eu prometo a vocês que isso não vai acontecer, iremos ao público contar uma mentira mas que faça sentido.

Larassol: Vai emendar direitinho a conspiração.

Blitz dá 1 sorriso, no dia seguinte, Merrymark volta do trabalho e bate de cara com sua filha quando chega em casa.

Merrymark: Ai...

Blitz: Pai, eu cheguei mais cedo hoje.

Merrymark: Demiti todos os diretores do cargo, alguns só mudaram de posição no ranking, outros saíram de bico quieto e teve 1...

Blitz levanta uma sombrancelha.

Blitz: 1 o quê?

Merrymark: Que ameaçou nos expor. Foi o chefe da divisão de ciências biológicas, o Diretor Hojo.

Blitz: Nunca ouvi falar nele, como vai ser? O que aconteceu com ele?

Merrymark: Além dele ter sido demitido, tivemos que usar magia de uncórnio à força para apagar a memória .

Blitz: Mas ele vai se lembrar que...

Merrymark: Vai. Estamos organizando tudo, só falta chegar à publico agora e...

Ele olha para ela.

Blitz: Sim.

Merrymark: Estamos preparando sua própria cadeira na diretoria, vai ser muita burocracia, mas vai dar.

Blitz: Vai me eleger como diretora...

Blitz pula e cai nos braços de seu pai, abraçando ele.

Blitz: Obrigada, pai.

Merrymark: Você merece, filha.

No mês seguinte, após tudo ter sido posto em ordem, Merrymark vai à púlbico em uma reunião com vários repórteres e jornalistas da cidade, ele sobe em 1 palco.

Merrymark: Boa tarde! Estou aqui para me dirigir a vocês sobre os boatos de uma conspiração envolvendo tecnologia não experimental avançada. Essas alegações são falsas, nós fazemos experimentos apenas em animais, experimentos químicos, estamos todos os tipos. São apenas instalações laboratoriais de testes, precisávamos manter esse segredo para sua e nossa proteção...

Blitz é empurrada pro lado por 1 pônei de sobretudo.

?: Sai da frente!

Blitz reconhece a voz mas deixa pra lá, depois ela volta pra casa.

Merrymark: Amor, funcionou! Os pôneis acreditaram no que você me contou.

Larassol: Ufa, vai ficar tudo bem...

Merrymark: Vai.

Blitz dá 1 sorriso.

Blitz: Foi aí que o pior aconteceu... duas semanas após irmos ao público, no Ano Novo, invadiram sem precedentes e começaram a por fogo em tudo...

Las Pegasus vira 1 palco de guerra, na qual forças terroristas usam magias de fogo para incendiar boa parte da cidade, os policiais tentam lutar mas estavam lutando contra unicórnios treinados em magia, apenas alguns conseguiam vencer os unicórnios usando lanças.

Blitz: Houveram conflitos para todos os lados quando a população revoltada foi para as ruas...

Os rebeldes atacam os policiais, causando mais terror e histeria, Blitz passa correndo entre essa grande luta. 1 unicórnio atira na direção dela, ela desliza na direção dele e dá uma cotovelada na cara dele, ela passa correndo pelo meio da rua e desvia de uma série de rajadas contra policiais, uma tampa de boeiro explode em chamas, ela pula e voa do outro lado em segurança.

Blitz: Puta merda!

Ela continua correndo, 1 rebelde chega com 1 pé-de-cabra , ela dá uma rasteira nele e continua correndo quando bate de frente com 3 unicórnios.

?: Aonde pensa que vai?

Blitz: Como conseguem pisar nas nuvens?

?: No chão agora, você quis dizer.

1 poste em chamas cai em cima deles e causa o maior estouro, Blitz se defende com sua asa do impacto e eles morrem queimados, Blitz olha o fogo se espalhando rápido ao redor, ela sai voando e pousa na frente da sua casa, havia muita fumaça. Ela entra correndo.

Blitz: Pai, mãe! Gente, nós temos que sair daqui!

Merrymark: Não vai dar, devem estar procurando por empregados do Projeto.

Blitz: Estão queimando tudo! Eles invadiram a instalação! Tão matando todos lá.

Larassol: Amor, isso aconteceu muito rápido, temos que ir embora!

Blitz: Eu ajudo com as coisas, mas vocês sabem quem começou essa loucura?

Merrymark: Não.

Blitz: Eu estou indo.

Merrymark franze a testa e pensa.

Blitz: Pai?

Merrymark: Não podemos deixar que eles peguem os dados! Eu tenho que ir lá.

Blitz o impede.

Blitz: Pai, não! 

Merrymark: Eu preciso, se não eles vão ter nossa tecnologia!

Blitz: Não !!!!

Larassol olha para Blitz e Merry a encara.

Blitz: Eu vou! Se virem você lá fora, vão te matar!

Merrymark: O mesmo vale pra você...

Blitz: Eu sei disso! Vocês precisam sair daqui com meus irmãos, e com vida.

Larassol vai até eles.

Larassol: Não... não posso perder vo-...

Blitz segura a pata dela.

Blitz: Mãe, não vai. 

Larassol: Então vamos arrumar suas coisas também.

Merrymark: Nos encontramos no laboratório Floresta Sempre-Livre.

Blitz: Lá é muito perigoso.

Larassol volta pro quarto.

Merrymark: Por isso vai ser lá.

Blitz abraça seu pai e ele abraça de volta.

Merrymark: E mais uma coisa, queima o laboratório.

Blitz balança a cabeça positivamente e ela sai da casa, Larassol vai atrás dela.

Larassol: Espera.

Blitz se vira.

Larassol: Tem certeza que consegue, Blitz?

Blitz: Absoluta. Eu te amo.

As duas se abraçam.

Larassol: Volta logo.

Blitz: Eu vou, mãe...

Blitz sai voando em direção ao laboratório, ela entra lá dentro e vê que já estava pegando fogo.

Blitz: Já em chamas?

Blitz tosse e depois leva 1 golpe nas costas, caindo no chão.

Blitz: Ah!

Um pônei segura uma faca contra o pescoço dela.

?: Quem é você?

Blitz dá uma cotovelada na cara do pônei e o empurra.

Blitz: Sai fora!

O pônei é empurrado na direção de uma parte pegando fogo e ele começa a pegar fogo.

Blitz: Não!

?: AARRRGH!

Blitz vai até a parte de registros dos laboratórios, coloca os que ainda não pegaram fogo dentro de uma grande mochila e sai voando, ela desvia de partes do teto caindo e sai do laboratório em si, que agora não passa de 1 monte de pedregulhos flamejantes, ela tosse 3 vezes e se vira para a cidade.

Blitz: Ah...

Blitz desmaia, algumas horas mais tarde, de madrugada, ela acorda e levanta. Ela vê apenas as fumaças que restaram da cidade.

Blitz: Não acho que seja tarde demais.

Ela sai voando e corre até sua casa.

Blitz: Não, não!

Blitz entra dentro de casa, estava tudo em cinzas na maioria, mas nada queimado, a mobília tinha sido destruída e haviam pegadas nas cinzas.

Blitz: Gente!

Blitz deixa sua mochila no chão e sai andando pela casa, ela vê uma grande mancha de sangue na parede do corredor.

Blitz: Mãe!

Blitz segue algumas das pegadas até uma mesa encostada na parede, ela vê sangue no chão.

Blitz: Sinais de luta, sangue...

Ela ve marca de rajada de tiro na parece, marca de queimado com raios de impacto.

Blitz: Até isso... mas que merda, porra!

Ela fica triste e começa a lacrimejar, ela vê a foto que tirou com seus pais em 1 colar, ela o pega.

Blitz: Mas o que infernos acontecedu aqui!?

Ela deita e começa a chorar.
—_____________________________________________________________

Blitz: Não me senti tão perdida quanto naquele dia. Procurei por vocês, mas nada.

Flash: Talvez possamos compartilhar o que houve conosco?

Blitz: Temo que não, essa foi só a introdução.

FLASHBACK

2  meses após o ocorrido, foram feitos vários obeliscos no cemitério de Las Pegasus com o nome daqueles que perderam suas vidas, vários pôneis estavam indo lá ver, inclusive Blitz. Ela procura e procura.

Blitz: Aqui... aonde está... ?

Ela encontra "Merrymark Walpike" e "Larassol Solaria", 1 em baixo do outro, mas não encontra o nome de seus irmãos. Ela espera a longa fila até chegar sua vez para falar com o caixa do cemitério.

?: Infelizmente isso é algo que demora muito para arquivar, senhorita Blitz.

Blitz: Gostaria de ver a cova deles.

?: Estou com tudo registrado aqui, não há uma. 

Blitz: Então eles foram enterrados como indigentes? Estou atrás disso há semanas.

?: Nada, nenhum pônei os enterrou, ou entrou na sua casa e os levou para enterrar no cemitério.

Blitz: Mas eles serão dados como mortos?

?: Serão. Agora, sobre seus irmãos, eles serão dados como desaparecidos. Não há registros que comprovem a morte deles.

Blitz: Não...

Ela olha pra baixo.

?: Vocês deviam ter fugido pra algum lugar.

Blitz: É isso!

Depois disso, Blitz voa até a Floresta da Liberdade à procura do laboratório. Ela dá várias voltas, acha que estão andando em círculos até que encontra uma porta no meio da vegetação.

Blitz: Ok?

Blitz abre a porta, estava muito escuro e desolado, frio também. Blitz tira uma lanterna a óleo de sua mochila e a acende, ela deixa a mochila na entrada e sai andando até passar por um porta.

Blitz: Com certeza é aqui. Alguém aí!? É Midnight Blitz.

Blitz olha ao redor, o lugar era uma cozinha. Ela sai dali e abre outra porta, ela chega em 1 painel com teclados e empurra uma alavanca. Todo o local se ilumina com lâmpadas compridas que haviam no teto.

Blitz: Nada mudou, ainda funciona.

Blitz voa pela instalação e vai pro subterrâneo.

Blitz: Caramba, cadê todo mundo? Os cientistas e guardas?

Ela vê o logotipo da organização, estava escrito bem grande "The Meta-Pony Project Facilities" com o símbolo de duas ferraduras em oposição e com as curvas de seus arcos passando uma pela outra no meio do logotipo.

Blitz: "Instalações O Projeto Meta-Pônei".

Blitz olha pro final do corredor e vê duas salas, ela vai em uma delas e vê uma sala de reuniões, após isso ela vai na outra e vê relatórios de vários experimentos em cartas.

Blitz: Mas o quê?

Ela pega uma das cartas e a coloca de volta no lugar. Ela volta pra cozinha e coloca o mapa de Equestria ali.

Blitz: Eu tenho que encontrar meus avós.
—_____________________________________________________________

Blitz: Não consegui encontrá-los, nenhum dos 4. onde era a casa deles estava ocupado por outro pônei. Não houve registro de mudança e o que estava no nome deles foi apagado... talvez para a proteção deles. Decidi que ia estudar tudo que pudesse sobre O Projeto. Na tentativa de descobrir o que aconteceu com nossos pais, eu me lembrei alguém próximo.

Soarin: Quem?

Blitz: O Hojo.

FLASHBACK
—_____________________________________________________________

Em 1 local desconhecido em Canterlot, Blitz conversa com 1 oficial.

Oficial: Deixe-me ver nos relatórios.

Blitz: Por favor, senhor.

Ele vira pra 1 outro pônei, 1 terrestre e os 2 conversam a sós e ele retorna.

Oficial: Me desculpa, ele foi encontrado morto dentro da cela dele.

Blitz: Ele foi assassinado!?

Oficial: Sim. Ou se matou, não se sabe muito bem.

Blitz: E-Ele tinha algum parente?

Oficial: Sim, ele tem. O único filho dele.

Ele vê em 1 documento abaixo da bancada.

Oficial: Sephiroth, mora em Canterlot.

Blitz: Obrigada, pode me passar o endereço?

Oficial: Deixe eu passar a limpo... aqui.

Ele passa em uma folha de almaço para ela.

Blitz: Por acaso algum pônei visitou Hojo de lá pra cá?

Oficial: Vem cá, você está investigando o passado dele?

Blitz: Estou... ele é suspeito de assassinato.

Oficial: Poderia me informar mais.

Blitz: Ameaçou expor 1 trabalho de uma família de cientistas. A família foi morte, ele é o principal suspeito.

Ela mente.

Oficial: Assassinados só por conter informação... isso é horrível.

Ela balança a cabeça concordando com ele, ela segue o endereço até a casa de Sephiroth, ali mesmo em Canterlot. A casa dele era subindo alguma escadas para 1 imóvel , ela sobe e bate na porta umas 5 vezes e ninguém atende, até que ela vê que a porta estava destrancada e a porta se abre sozinha.

Blitz: Sephiroth? Sou amiga do seu pai.

Ela entra, as janelas estavam fechadas e o lugar não era limpo há dias, ela fecha a porta e isso causa 1 estrondo.

Blitz: Inferno na terra! 

Ela suspira e começa a procurar pistas, ela vê bits em cima de uma mesa de madeira com 1 abajur ao lado na sala de estar, ela passa por 1 quadro de flor com uma asa de libélula no lugar de uma das pétalas,o quadro cai pro lado e ela abre a porta do banheiro.

Blitz: Mas isso é muito esquisito, tudo isso.

O banheiro estava muito limpo, ela vai até a cozinha e olha na parede e teto.

Blitz: Belas imagens, que pena.

Ela olha pra alguns quadros. Ela vai até a geladeira e a abre com a asa esquerda.

Blitz: Lógico.

Estava tudo estragado e podre, ela vê no freezer e não tinha nada. Ela então olha para uma das paredes da cozinha e vê marcas de garras na parede e sangue seco, como se ele tivesse simplesmente brotado dali.

Blitz: ...

Ela arregala os olhos ao perceber que era sangue e olha pro chão, ela vê alguma coisa do outro lado da mesa e vê melhor por debaixo dela. Blitz vai até o outro lado.

Blitz: Mas que inferno?

Era 1 enorme poster feito à papel parecido com papiro. Haviam 5 símbolos enormes no poster: 1 enorme olho de fenda avermelhada, uma taça com sangue do canto superior esquerdo, uma asa de morcego no direito, uma marca de dente canino no inferior esquerdo e uma estrela de 6 pontas no direito.

Blitz: Alguém tem que ver essa coisa.

Blitz o enrrola e o guarda em uma das asas, ela vai até o quarto e vê nas gavetas.

Blitz: Não, nada de bom por aqui.

Ela pega roupas e começa a jogar ela pra cima da gaveta.

Blitz: Isso é insano da minha parte...

Blitz pega uma bolsa que havia na gaveta, chaqualha ela e a abre, não havia nada dentro, ela então vai e continua fuçando na gaveta e depois vê se tinha algo de bom em baixo dela. Blitz vai até a cama, levanta o colchão, tira travesseiro e checa tudo na cama.

Blitz: Nada!?

Ela vê em baixo da cama.

Blitz: Nada por aqui... ARH!

Blitz pega o travesseiro e o joga do outro lado do quarto.

Blitz: Por que todos simplesmente despareceram !?

Ela bate com o casco na gaveta e fica com raíva, ela volta pra sala e vai até a gaveta, ela vai tirando as coisas e jogando pro lado até encontrar uma carta.

Blitz: Espera aí... para... Professor Hojo.

Ela abre a carta.

Blitz: Você não vai precisar mais mandar isso pra ele, onde quer que esteja.

Ela tira a menssagem, ela a guarda na asa.

?: Quem está aí? Guarda de Canterlot!

Blitz vai até a cozinha e vê do canto dela 2 guardas de armadura dourada entrando, ela corre até uma das gavetas e pega uma faca.

?: Ei, você! Parada!

Blitz: Por que? Como...

?: Larga essa faca, patas ao alto e asas abertas!

Blitz olha pra uma pequena janela no alto.

?: Este é o último aviso. Patas no alto. Asas abertas.

??: Em guarda!

Eles tiram suas lanças, Blitz jogam a faca para distraí-los mas a faca acaba atingindo o ombro de 1 deles.

??: Aaaah! AARRHH! AAARARRAHH!

O outro arremessa a lança em Blitz, ela cai no chão e a lança estoura 1 copo e finca na parede, Blitz vira a mesa e sai voando pela janela, ela passa pelo vidro o quebrando e caindo de barriga no chão.

Blitz: AGHH!

O guarda desce as escadas, encarando ela, ela se levanta e sai voando.

?: Não!

Blitz sai voando de Canterlot e leva o poster para 1 historiador em Manehattan.

?: Ah, uma dessas vale uma fortuna. É 1 molde, 1 estigma, até mesmo 1 plano. É de uma cultura de 1.000 anos atrás, sobre antigos reinos.

Blitz: O que está escrito?

Ele lê alguns trechos.

?: É sobre o mito de que após a invasão de uma rainha morfante, o príncipe pesquisou a fundo a magia dela mas acabou descobrindo uma maldição, que o tornava imortal e sedento por sangue. Aonde a senhora encontrou isso? É uma relíquia histórica, eu diria. É o... deve ser, será? O 1º registro histórico sobre esse mito. Olha só aqui em baixo fala de uma profecia de que 1 pônei tão poderoso quanto o rei pode levar "esta terra" para 1 novo "ragdawn". Algumas civilizações antigas tinham profecias sobre os "Tempos Finais", essa é a 1ª profecia que 1 grupo faz, pelo menos é o que eu teorizo.

Blitz: Então 1 grupo escreveu isto. Por acaso já ouve registros de príncipes escrevendo profecias? E o que é 1 ragdawn?

?: Não sei. Apenas astrônomos , religiosas e até profetas , os "cientistas" da época que as escreviam. Mas 2º isso, "o rei" também foi 1. Ragdawn significa fim do mundo para 1 novo nascer.

Blitz: Que etranho, não era isso que eu esperava encontrar disso.

?: Permita que eu estude este achado para você. Posso até escrever 1 livro com seu nome registrado.

Blitz: Acho justo deixar com você, faça boas descobertas. Eu vou tratar de outros assuntos, doutor.

?: Obrigado, eu enviarei cartas para você quando descobrir coisas novas.

Blitz balança a cabeça positivamente, depois enquanto ela vai embora, ela olha para a carta.

Blitz: Por que Sephiroth tinha aquilo?

Blitz nota que deve ir até a casa de Hojo e então ela vai, uma semana depois ,ela invade a casa dele e abre tudo, investigando parte por parte mas não encontra nada.

Blitz: Ah, nada. Mas espera.

Ela tira a carta.

Blitz: Como eu não li isso ainda?

Ela lê a carta: "Professor Hojo, meu pai, a gente não se encontra e nem se fala há 1 tempo, mas eu não sei ainda se topo fazer o experimento com você, você está disposto? O que é esse Projeto Meta-Pônei também? Vocês querem fazer magia usando ciência e vice-versa, é melhor saberem o que fazem, podem acabar criando 1 monstro, assim como a velha história do Lorde Grogar, heh. Mas é sério, apesar de todos esses perigos, eu te amo, pai. Sei que você vai encontrar 1 jeito de fazer tudo ir bem e dar certo, até."

Blitz: Sinto muito, Sephir, seu pai está morto. Mas o que eu faço agora? Ele sabia do Projeto.

Blitz retorna para as instalações do Projeto na Floresta da Liberdade, ela anda até a cozinha e ouve 1 barulho de coisa caindo, ela olha para trás e não vê nada, ela continua olhando e parecia que a luz estava curvando ao redor de alguma coisa, ela então se vira para trás e vê uma névoa marrom se aproximando, ela cai no chão e a névoa para e depois ela sai voando, a névoa a persegue e do canto que estava curvando a luz aparece 1 pônei unicórnio de máscara e traje preto. O pônei atira uma rajada e Blitz voa pra cima e desvia.

Blitz: Ah!

O tiro acerta a névoa, ela voa perto do pônei, ele se vira carregando o chifre e acerta na bunda dela.

Blitz: Ah!

Blitz rodopia no ar e cai rolando.

Blitz: Hmmm...

?: Não levante.

Ela se levanta.

?: Eu disse pra ficar no chão.

Blitz encara o pônei, ele atira de novo e ela sai voando e entra na cozinha. Ela pega e veste sua mochila grande, colocando a carta dentro dela. A rajada explode na mesa e ela voa até Blitz, a levando com força até a parede.

Blitz: Ah!

Blitz tomba com muita força na parede, batendo a cabeça nela.

?: Você é nossa, agora.

Blitz: Quem são vocês?

?: Seus carrascos.

Blitz dá 1 coice na mesa na direção do unicórnio, ele dá uma rajada na hora que a mesa atinge seu chifre e a levanta pro outro lado, ele atira em Blitz e ela desvia, correndo por outra porta.

O pônei vai atrás dela, ele atira e ela agacha e continua correndo. O pônei atira de novo e ela pula na hora que o tiro acerta o chão, ela pula na direção da porta de entrada e a derruba.

Blitz: Aagh!

A névoa marrom chega perto dela, ela sai voando e a névoa a persegue, ela voa pra cima das copas e a névoa a segue, Blitz voa até PonyVille e a névoa desiste de persegui-la e vai embora, Blitz pousa no meio da cidade.

Blitz: Socorro.

Blitz desmaia e os pôneis correndo para ajudar ela. Blitz acorda no hospital da cidade com 1 susto.

Blitz: Uh?

?: Se acalma, a mça sofreu uma contusão.

Disse uma enfermeira, ela era uma pônei terrestre branca e tinha a sua cutie mark como 1 símbolo de + e havia 1 pônei do lado dela, uma pônei terreste de cor de pelo azul claro, com crina parecida com a de Shinning Armor só que ondulada, a corte inferior era cor-de-lira e o superior era azul escuro .

Blitz: Ah... sim, eu sinto, obrigada.

?: A senhora também tem queimaduras de 3ª na perna.

Blitz: 1º... aonde estou?

??: No hospital de PonyVille.

Blitz: Obrigada, imagino que tenha me trago aqui.

?: Sim, o que a acidentou?

Blitz: Eu fui atacada por 1 unicórnio.

?: Viu quem era?

Blitz: Estava de máscara. Foi na Floresta.

?: Ok, vou deixá-las a sós, e lá é perigoso.

A enfermeira sai da sala, Blitz olha pra pônei e dá 1 sorriso aberto pra ela. Quando ela recebe alta, as duas saem do hospital conversando.

?: Então, por que aquele unicórnio te atacou no meio da floresta?

Blitz: Não sei... obrigada por ter me socorrido.

?: Foi o certo a se fazer.

Blitz: Sim, valeu. Mas eu preciso voltar pra Floresta.

?: Pra quê?

Blitz: Porque é pra lá que está a minha base.

?: Sua base? Dá onde você é?

Blitz: Falei demais...

?: Peraí.

Blitz: Aff, de Las Pegasus.

?: Oh, eu sinto muito.

Blitz: Relaxa, só estou atrás de respostas.

?: Meu nome é Dante Seaworth, sou surfista e dentista.

Blitz: Sou Midnight Blitz, sou cientista. Era, meu local de trabalho já era.

Dante: Hmm, quer ajuda? Posso te ajudar arranjar 1 novo emprego e uma casa.

Blitz: Que? Estou lisongeada mas não preciso, eu já tenho os meios para conseguir isso. Mas ums vez, obrigada.

Ela se vira para a mata e vai andando, ela chega no lab e não tinha ninguém lá dentro e ela entra, até que ela ouve 1 barulho na porta.

Dante: Ok, eu acredito que mereço explicações do que é isso.

Blitz dica boquiaberta, 3 horas depois...

Dante: Nossa, esse lugar é gigantesco.

Blitz: Acho que é porque parte da instalação fica em baixo da terra.

Dante: A vegetação não ameaça entrar aqui?

Blitz: Nçao, meu pai disse que uns cientistas desenvolveram 1 artefato que impede e afasta o ddesenvolvimento das plantas aqui dentro. Ele pga 1 pouco de uma esfera mágica que tem na Floresta que controla todas as plantas daqui.

Dante: Er... mágica?

Ela faz uma cara de que não entendeu.

Blitz: Isso.

Dante: Acho que não vai conseguir todas as respostas sozinhas, conte comigo, eu poderei ajudar.

Blitz: Tem alguém atrás de mim, eu presumo. Você não acha perigoso?

Dante: Não. Você tem 1 trabalho do tipo que precisa de ajuda , talvez de uma equipe.

Blitz: Uma equipe jpa seria viajar na maionese, e muito... aliás, tudo isso tem haver com o legado da minha família.

Dante: Qual é? Quantas instituições escondidas tu acha que eixstem em Equestria?

Blitz: Você pode perder a sua vida, não que eu esteja nela.

Dante: Quantas vezes se pode ajudar uma instituição dessas na vida.

Blitz: Desistiria de sua vida normal, isso não será igual surfar na ondas de Puerto Caballo. É uma missão de muitos riscos que pode demorar muito tempo para ser cumprida.

Dante: Mas você vai poder contar comigo quando quiser.

Blitz: Tá bom. Mas não é pra se sentir uma heroína.

Ela franze a testa e dá 1 sorriso.

5 anos depois... Dante corre de uma nuvem de calor se expandindo a partir de uma explosão atrás dela.

Dante: AAAAAHHHHH!

Vários pôneis mascarados ficam para trás e explodem juntos, ela sai de dentro de 1 laboratório perto dos Picos do Perigo, o chão começa a explodir e Dante vai desviando dos buraco recém-estourados até conseguir chegar na mata em segurança.

Blitz: Mas o que aconteceu lá em baixo?

Ela corre até Dante.

Dante: Os mercenários dos irmãos Delsin explodiram toda a instalação.

Blitz: E como isso aconteceu?

Dante: Eles me descobriram, desculpa.

Blitz: Dante, essa já é a 3ª que eles levam quando... não era pra terem te descoberto. Você arrisca sua própria vida e não tem nenhum retorno há anos!

Dante: Eu só quero-

Blitz: Adrenalina, é só isso que quer! Gr...

Ela fica com muita raiva e chuva 1 galho de uma árvore lá no alto.

Dante: Me desculpa.

Blitz: Não quero nem falar com você agora... isso só irrita;

Dante: Eu consegui 1 fragmento de uma amostra que estava lá dentro.

Blitz arregala os olhos, Dante mostra 1 pedaço de uma rocha amarelada parecida com cristal.

Blitz: É essa! É uma das pedras que estavam sendo estudadas nos laboratórios em Pegasus.

Dante: 3 labs explodidos para conseguir uma amostra.

Blitz: O tempo que levamos estudando o resto... nos trouxe aqui.

Dante: Para onde vamos agora?

Blitz: Vamos voltar para a Liberdade e descansar dessas aventuras por 1 tempo. Essa rocha vai nos levar de volta aos experimentos que faziam anos atrás. Mas como foi que explodiram todo o laboratório?

Dante: Eles usaram umas pedras roxas muito brilhantes.

Blitz: Tá bom, vamos logo embora.

Na Liberdade, Dante prepara uma solução e raspa a pedra nela.

Dante: Toma aqui.

Blitz pega a pedra com sua asa.

Dante: Eu achava que íamos descansar.

Blitz: Pode ir, vai lá.

Dante dá 1 sorriso e sai do laboratório, mais tarde, após Blitz dar uma dormida, ela acorda tussindo e vê a rocha brilhando, ela estava verde e estava brilhando verde.
—_____________________________________________________________

Blitz: Ele brilhou, talvez por causa da magia local. Eu não sabia que aquela rocha teve 1 grande papel no Projeto. Demorou 3 anos de pesquisa até eu descobrir o que ela era...

FLASHBACK
—_____________________________________________________________

3 anos depois, Blitz retira a rocha de uma cúpula com uma pinça e a coloca em outra, ela assina os registros energéticos em uma folha enquanto há uma anotação presa na parede por fita adesiva.

Blitz: Então, essas amostras que achamos nos outro 4 lab tem aplicações muito interessantes. Eu tô quase achandio que isso absrouve e redireciona magia.

Dante: Rssa é a aplicação, mas pra que fizeram isso.?

Blitz: Nçao sei aida, isso abre espaçoi para teorias, mas eles poderíam, os cientistas do Projeto absorver magia de qualquer coisa.

Dante: E colocar ela em qualquer outra coisa.

Blitz: E aí vai a loucura, Dante, essa pedra é feita de 1 elemento não existente na Tabela Periódica, eu o batizei de urânio.

Dante: Aonde será que encontraram essa pedra?

Blitz: Eu não sei aonde encontraram, mas estava nos planos do Projeto de criar meta-pôneis.

Dante: Aquele programa que ia fazer os pôneis com magia de outros seres.

Blitz: Sim.

Dante: Olha, Blitz, preciso te contar uma coisa.

Depois, em PV...

Blitz anda de cabeça baixa ao lado de Dante.

Dante: Eu agradeço por ter me incluído todos nesses anos, isso me fez perceber o que o mundo tem e que ele é mais complicado que a gente vê. Logo eu vou ter filhos e vou precisar de tempo para eles.

Blitz: Legal e justo ter essa vida, ter uma família. Eu só acho que isso nunca pode acontecer comigo.

Dante: Você tem que continuar procurando pela sua família.

Blitz: Eu vou... quando você vai se retirar?

Dante: Daqui alguns meses.

Blitz: Então não devemos retardar agora. Eu vou dobrar nossos esforços para descobrir mais instalações.

Dante: Então vamos começar.

Dante e Blitz retornam para o laboratório. Blitz toma 1 café com leite até que Dante chega correndo.

Dante: Blitz, cartinha pra você. Assim como coloquei seu nome no meu endereço, finalmente recebeu dele.

Blitz: 8 anos e finalmente...

Ela vai e pega a carta. 1 tempo depois, ela visita o historiador a qual deu o poster , ele estava careca e eles se encontram no escritório dele.

?: Boa tarde, Midnight Blitz, há quanto tempo. Já faz 4 meses?

Eles se cumprimentam.

Blitz: Desde que vim checar os seus trabalhos? Sim. Doutor, eu estive esperando por este momento há muitos anos.

?: Pois bem, pode se sentar, doutora.

Ela se senta.

Blitz: "Doutora"? Não me chama assim há anos...

?: Midnight, aquele rolo, o painel que me deu há 8 anos contém escrituras antigas... o antigo poneiglês... de uns 900 anos atrás.

Ele mostra o poster.

?: Cada 1 destes 5 símbolos são letras maíusculas de 1 alfabeto que não existe. Alguns alfabetos foram criados na época para corresponder à língua local.

Blitz: E então? O que diz e qual é o significado?

?: Fiz estudos completos e usei tudo que tenho e sei, como pode saber, ciência não é certeza.

Blitz: Eu sei o que é ciência, e daí?

?: No século 12 uma rainha invadiu Equestria e tomou Timbucktu e Trot, ela tinha uma magia natural de se camuflar como qualquer ser ou objeto... o filho do rei de Timbucktu trabalhou na mesma magia mas acabou descobrindo algo novo e negativo. O painel mostra 1 pouco dessa história, do nascimento do Conde Drácula. Lógico que além de não haverem registros históricos deste popular conto nordestino, o termo "vampiro" é só folclórico.

Blitz: E port-

?: Ainda sim. Ele trata de 1 conflito de uma civilização desconhecida, entre o povo em si, tipo uma monarquia feudal, em que o outro é escravo. É sobre uma profecia, no geral do painel, uma profecia em que os 2 lados vão se unir para trazer de volta o "pai-fundador", alguém que é mestre caótico.

Blitz: Uma profecia???

?: É, eu diria até que é uma prova histórica dessa civilização. É isso que você encontrou naquela casa.

Blitz: Sabe o que vou fazer com esse painel?

?: ?

Blitz sai enfurecida com o painel do escritório dele e ele corre atrás.

?: Não, espera, é o que está escrito aí! Não tem como mudar...

Blitz: 8 anos esperando por nada, contos de pônei não tem conexões com ciência real e reinos antigos.

?: Se houvesse alguma maneira de datar isso... mas é o que está escrito aí.

Blitz rola os olhos e continua andando.

Blitz: E tem, mas eu queria detalhes sobre alguém relacionado ao desaparecimento da minha família, não uma história!

?: Me pediu para estudar totalmente e completamente essas escrituras e fiz.

Blitz: Tem razão, me desculpa. Eu peguei algo sem sentido, era só 1 treco de gente fã de história para boi dormir.

Ela levanta as patas, o historiador franze a testa e fica com muita raiva.

?: Caramba, quanta falta de respeito! Eu fiz tudo o que pediu por tanto tempo...

Blitz: Fracassou em me dar uma resposta que eu queria.

Ele não diz nada e ela continua andando.

Blitz: Que cara incompetente!

Blitz retorna para o laboratório e coloca o poster na mesa da cozinha.

Dante: Sério que ele te falou isso?

Blitz: É, nada haver. Faz uma datação por carbono-14, eu vou trabalhar na localização de mais labs.

Dante o faz e Blitz vai resolver, era 1 mural cheio de pontos de referência.

Blitz: Só uma equipe para resolver isso rápido.

Dante: Acabei de fazer.

Blitz: Tão rápido, quando tempo?

Dante: Varia entre 600-8 anos.

Blitz: 600!?

Dante: A parte mais antiga indica 600 anos.

Blitz: Eu vou até 1 certo lugar.

Blitz retorna correndo para Manehattan e entra no museu, ela corre até o escritório do historiador.

Blitz: Doutor!

Ela cai no corredor que dá no escritório dele.

Blitz: Eu me arrependo de ter sido tão grossa daquela forma!

?: AAAARRGH!

Blitz: Huh!

Ele leva uma rajada ao sair de seu escritório, a rajada ao atingi-lo solta 1 brilho que quase cega Blitz e ele cai morto.

?: UGH!

Blitz fica boquiaberta, do escritório saem 2 pôneis de máscara, o mesmo pônei que atacou Blitz na Floresta da Liberdade e 1 outro. Esse outro levanta sua pata e ela vê corrente ao redor da pata dela.

Blitz: ...

?: Peraí, eu me lembro dela, não é a...

??: Eu também me lembro.

Ele tira a máscara e mostra ser 1 pônei de pelo cinza claro com crina cinza escuro e tinha olhos azuis, era Kenneth Delsin. Ele dá 1 sorriso com a testa franzida para Blitz e ela se afasta 1 pouco, levantando uma sombrancelha. O outro pônei tira a máscara.

?: Aff.

Era Mary Rowe Delsin.

Rose: Vai se ferrar, irmão.

Blitz: Quem são vocês? Por que fizeram isso?

Kenneth: Os Irmãos Delsin, como deve nos conhecer, Blitz.

Blitz: Então são vocês... como sabem o meu nome?

Rose: Sabemos tudo sobre você e sua família, e o Projeto...

Kenneth: A questão aqui é: sem testemunhas, você é difícil de achar.

Rose: Quer dizer, ela correu para a palma de nossas patas.

Kenneth: Vamos logo acabar o serviço.

Rose se transforma em fumaça e ataca Blitz, ela sai correndo e depois alça vôo, Kenneth se teleporta para frente dela e carrega seu chifre, Blitz para no meio do ar e Kenneth a esmaga contra a parede.

Kenneth: Aonde vai, passarinho?

Blitz franza a testa e tenta se mexer, mas ela estava paralisada no ar.

Kenneth: Eu sou o Peito de Pombo. Aquela é Rose Delsin. Já faz tanto tempo... 8 anos...

Blitz abre 1 olho enquanto luta pra se soltar, Rose volta ao normal.

Kenneth: A família Walpike... não pôde ldiar com as pressãos e sucumbiu à guerra civuil. Antes nde eu te finalizar, vou te revelar algumas coisas. Nós causamos a guerra civil para termos a chance de eliminar toda a sua família.

Blitz arregala os olhos.

Kenneth: Seu pai, sua mãe, seus avós e seus irmãos... 

Rose: É... sua mão foi a 1ª a morrer... eu matei ela.

Blitz lembra de sua mãe e fecha os olhos, segurando lágrimas.

Kenneth: Aí, seu pai...

Blitz: VAI PRO INFERNO!

Blitz consegue alcançar o urânio na sua asa e o coloca contra o peito de Kenneth, a pedra brilha e lança os 2 pro chão.

Irmãos Delsin: Agh!

Blitz sai voando, quando Ken e Rose levantam...

Kenneth: Não...

Blitz volta voando para o laboratório na Liberdade.

Blitz: Se prepara pra empacotar tudo, vamos levar tudo embora. Temos que ir!

Diz Blitz para Dante.

Dante: Mas por quê?

Blitz: Os Irmãos Delsin estão vindo. Eles mataram o professor!

Blitz pega e equipa sua mochila grande, Dante corre e começa a arrumar as coisas.
—_____________________________________________________________

Blitz: Tudo mudou uns 12 meses depois quando descobrimos o 6º laboratório. Descobrimos a raíz de tudo, do Projeto, tudo...
—_____________________________________________________________

As duas entram e exploram 1 enorme corredor cheio de selas com fundo azulado e parede branca do lado de fora, elas vêem várias câmaras de testes e visitam uma sala enorme com uma enorme coisa de metal com uma faixa bronzeada passando pelo meio e uma ponta negra na forma de gota, presa a várias hastes no chão, hastes de metal.

Dante: Mas o que que é isso?

Blitz: Não sei. Esse devia ser o laboratório mais antigo do Projeto, da época dos meus avós.

Ela olha pros lados, havia uma escada levando até lá em baixo, pra coisa de metal e pra várias outras salas.

Dante: Pode se tornar seu posto avançado.

Blitz: Eu precisaria fazer algumas defesas, mas pode servir dessa forma. Vamos ver o que faziam de estudos aqui.

Elas visitam a sala dos registros científicos alguns dias depois, tudo anotado à escritura em antigos arquivos, parecia uma biblioteca de tão grande que era a sala. Blitz pega alguns arquivos e começa a ler.

Blitz: Isso tudo... é mesmo... muito indrível, é... é a descoberta da história de qualquer civilização do mundo todo.

Blitz pega mais 1 punhado de arquivos e mostra para Dante.

Blitz: Análises químicas revelando 10 elementos desconhecidos naquela nave, na estrutura dela.

Dante: Mas com isso é possível? 1 veículo que viaja entre mundos no espaço??

Blitz: É isso! Foi uma de vários achados, ela foi descoberta há 20 anos. Aqui diz que metodologias e novas tecnologias foram criadas com base em estudos na tecnologia da nave.

Dante: Olha aqui, a pedra mágica verde...

Ela diz olhando para 1 arquivo, Blitz corre até ali pra ver.

Dante: Ela foi desenterrada há uns 30 anos por uma equipe de excavação nas minas de Canterlot.

Blitz: Quanta coisa, isso é muito pra absorver...

Dante: É...

Blitz pensa e tem uma idéia.

Dante: Quê?

Blitz: Essa pedra, meus pais, havia 1 projeto na qual estava trabalhando. E-Eu só quero por enquanto continuar a procurar pelas instalações, mas quando eu terminar essa missão. Eu vou concluir a principal pesquisa, o projeto Meta-Pônei.

Dante inclina a cabeça.

Dante: Tá dizendo que havia 1 projeto com o mesmo nome da organização.

Blitz: É isso aí.

Dante: Mas quantos laboratórios existem por aí?

Blitz: Uns 3 ainda não foram descobertos. Eu vou passar a noite levantando uma pesquisa e vou pensar em algumas defesas, você pode voltar pra casa.

Dante: Estamos há 5 km da Cidade de Prata, não sei não.

Blitz dá 1 sorriso para Dante. 1 mês depois, as duas se despedem na estação de trem da Cidade de Prata com 1 abraço forte, Blitz se solta deixando algumas lágrimas saírem.

Blitz: Eu agradeço imensamente também, foram 8 anos bem produtivos.

Dante: Foi 1 prazer faze parte de algo maior. Blitz, quando encontrar o último laboratório, me faça 1 favor.

Blitz sorri e levanta uma somnbrancelha.

Dante: Viva a sua vida, usa esse seu cabeção pra ganhar 1 emprego.

Blitz olha pro chão.

Dante: Você não tem uma vida normal há quase uma década, faça pela sua família.

Blitz: Não sei se posso, mas eu tentarei, Dante.

Dante: Sucesso.

Blitz: Valeu.

Dante embarca e Blitz fica até ver o trem desaparecer em 1 túnel no meio da montanhas, indo pra PonyVille. Algum tempo depois, nas Badlands/Terras Baldias/Terras Malditas, Blitz caminha com uma bandana no rosto em meio a uma tempestade de areia, até que ela vê ruínas, como se fossem pilares saindo do chão e uma entrada na forma de triângulo, ela entra e tira a bandana e desce uma escada até chegar em 1 corredor. Blitz ouve vozes e encosta no corredor pra ouvir.

?: ... E não eastá... essa tumba foi desxoberta há 1 s[eculo.

Ela vê do canto e vê que Kenneth estava lá com 1 monte de pôneis de máscara.

Kenneth: Veremos se é verdade.

?: Mas é lógico que deve ser... hmm.

Os pôneis estavam analisando as estruturas nas paredes e carregando coisas importnates para sacolas grandes e pretas.

?: Esses artefatos nos darão grande poder.

Disse 1 pônei com olhos com formato de fenda e crina branca.

Kenneth: Não ache que eu também não quero isso, rápido!

?: É, tem uma tempestade sobre nós, pra que a pressa?

Kenneth: Há outros querendo o que está no lab também.

?: Gente como essa?

Ele aparece do lado de Blitz, a pega e a joga no chão com muita força.

Blitz: Aaah! Gr!

Kenneth: Midnight Blitz.

?: Quem é? Essa xereta...

Kenneth: Mirem nela!

2 mascarados puxam arco e flecha na direção dela.

?: Quem é essa xereta, Kenneth?

Kenneth: A neta dos fundadores.

?: Interessante.

Ele vira para Blitz.

Kenneth: Asas para cima, Blitz.

Ela levanta e ergue as asas, Ken conjura 1 feitiço e suas patas são presas por correntes de enêrgia.

Kenneth: Blitz, quero que conheça meu sócio, Lorde Valtar.

Valtar: Prazer, criança.

Blitz: Mas o que é você?

Ele se refere à ele como 1 não-pônei por causa do fundo dos olhos em forma de fenda, presente em muitos predadores como répteis.

Blitz: Você não é pônei.

Valtar: Acertou. Não sou de uma raça nova, a propósito.

Kenneth: Levem ela para o canto e fiquem de olho nela.

Os 2 arqueiros a levam e a deixam olhando pra 1 canto em uma parede enquanto apontam as flechas para ela.

Kenneth: Como se sente no corredor da morte?

Ken volta sua atenção para algumas runas escritas na parede do "laboratório".

Kenneth: Consegue ler alguma escritura?

Valtar: Não sou historiador, mas lógico. Está nas línguas antigas e são relíquias fascinanstes.

Ele olha para as runas, eram como se fossem textos para ele, ele olha para 1 canto e lê algo que o chama atenção.

Valtar: Mas o quê?

Kenneth: Huh?

Ele voa até ali e lê com maior atenção.

Valtar: Há quanto tempo existe esse Projeto que caça artefatos antigos?

Kenneth: Uns 50, 60 anos.

Blitz vira 1 pouco a cabeça para trás.

Valtar: Aqui diz que 1 culto secular chamado "consilio" veio há surgir uns 400 anos-

Kenneth: Nada demais.

Valtar: Não. Consilio seria uma tradução para projeto, algo não está certo.

Kenneth: 1 culto?

Ken conjura 1 fentiço, o texto na parede é cortado por faíscas e ele se quebra de lá, Ken o remove com telecinese.

Blitz: Não pode ser O Projeto, ele foi fundado pelos meus avós há menos de 100 anos!

Arqueiro: Cala a boca!

Blitz: Kenneth...

Ela vira para ele.

Kenneth: Isso é uma evidência do contrário.

Valtar: Você sabia disso?

Kenneth: É claro que não.

Ken levita para 1 de seus parceiros mascarados e ele leva para 1 canto.

?: Já pegamoas tudo que nos mandou, senhor.

Kenneth: Então vamos embora, mas não você Blitz. Tragam as pedras.

Valtar: Sinto muito te dizer isso, mas eu vou ter que te trair.

Ele se vira para Ken.

Kenneth: O quê?

Valtar sorri para ele.

Valtar: Vocês fizeram o serviço, chegou a hora de terminá-lo. E esse lugar não vai virar cinzas, é 1 tempo com tanto para preservar, logo sera sua tumba.

Kenneth: Atirem em Valtar, todos vocês!

Todos os arqueiros se viram para ele e atiram flechas, Valtar corre em velocidades supersônicas, atingindo, esmagando, quebrando e socando cada 1 dos arqueiros, os guardas que estavam vigiando Blitz viram de costas, ela corre até 1 deles e pula nas costas dele, ele tenta dar uma cotovelada nela mas ela pula pro lado e ele vira dando com o arco na cara dela. Valtar corre até o outro guarda , puxa o braço dele para trás e o quebra. Ken levita 4 pedras vermelhas com ele. Blitz cai no chão com o guarda e soca a cara dele duas vezes com sua pata esquerda. Quando Valtar termina, ele fica de frente para Ken.

Kenneth: Muito bom, mas este lugar vai cair aos pedaços.

Valtar: Quem disse?

4 flechas voam na direção de Ken e ele ergue 1 escudo, Valtar levanta suas asas de morcego e os guardas se levantam do chão, cada 1 com uma marca de mordida no pescoço.

Kenneth: Seus traidores!

Valtar: Nenhum deles é burro. Eles são meus escravos agora. Este é o verdadeiro poder e eu faço parte dele eu diria. O verdadeiro poder é a vontade e ela não está em forçar os outros. Poder é sinônimo de controle completo, sem resistência. Ah, e meu nome não é Valtar, é Rei Vlad.

Ele olha ameaçadoramente para Ken.

Kenneth: Belo truque, mas não vai conseguir me pegar.

Ken se teletransporta dali com 1 clarão.

Valtar: Pegue tudo, levem e se livrem da... aonde foi que ela... vasculhem o templo e achem a Blitz!

Blitz já estava longe, correndo pelas Badlands para longe do templo. Ela chega cansada no Grande Laboratório e tranca a porta.
—_____________________________________________________________

Blitz: As vezes acho que seria melhor ter uma ajuda. Pesquisei em todos os laboratórios que já estive, mas nenhum registro de que O Projeto começou como 1 culto, nem no do deserto. As provas foram levadas do último laboratório, então comecei a estudar. O lab grande era meu, minha casa. Fiz diversos experimentos. Isso até 2 anos depois, quando abri uma passagem.
—_____________________________________________________________

Enquanto Blitz escrevia 1 relatório, ela acaba esbarrando em 1 livro na qual nunca mexeu e uma porca oval se abre na parede, ela olha para o livro e não o reconhece e adentra a porta, ela desce algumas escadas iluminada por lâmpadas plásticas e semi-transparentes.

Blitz: Mas que tecnologia é essa?

Ao terminar de descer as escadas, ela encontra 1 corredor quase interminável com várias cápsulas cheias de criaturas.
—_____________________________________________________________

Blitz: Foi aí que descobri o Projeto Meta-Pônei. Vários seres incubados, seres desconhecidos.
—_____________________________________________________________

Blitz passa por uma das cápsulas e vê 1 Caped Stalker, uma das criaturas em que Soarin já se transformou.
—_____________________________________________________________

Blitz: Passei meses estudando os relatórios das pesquisas. Comecei a reproduzi-los... a nave que estava no lab havia trago amostras, exemplares vivos de outros planetas para nosso mundo. Nunca soube como ela chegou aqui, mas o objetivo do Projeto era especificamente usar o urânio enrriquecido com magia para extrair magia de outros seres para implantá-la nos corpos dos pôneis para eles assim terem as suas habilidades. Passei muito tempo fazendo isso.

Blitz lembra de quando usou o urânio para extrair a magia de 1 ghost trap, e o encubou para assim poder estudar. Ela também lembra de quando diluiu o urânio em 1 soluto para ela estudar separadamente e em maiores detalhes como que aquilo iria ser aplicado no corpo de 1 pônei e como se comportaria na corrente sanguínea.

Blitz: Até uma noite, há quase 3 anos atrás.
—_____________________________________________________________

Nessa mesma noite, o lab sofre 1 ataque, vários pôneis mascarados chegam atirando com flechas flamejantes e eles caem em várias armadilhas na floresta local. Blitz, já com sua crina estendida e atual, usa uma balista para atirar bolas de canhão contra os mascarados, ela acerta uma dupla e os manda pelos ares.

Kenneth: Destruam o canhão!

Ela atira em Kenneth, ele levita a bola ante de acertar nele e joga pro lado.

Kenneth: Boa tentativa, mirem e atirem a vontade!

Eles atiram 20 flechas na direção dela, ela só não é atingida por causa que está do outro lado da artilharia, mas acabou levando 1 tiro de raspão, ela vê o sangue em seu casco e se vira para uma pilha de bolas de canhão.

Blitz: Vou ensinar a vocês uma aula de física.

Blitz pega 1 tecido e o enrrola em uma das bolas, conforme os arqueiros avançam, ela aproveita a escuridão e avança rodando o tecido e atirando as bolas e até pedras contra os pôneis como um fundeiro (guerreiro da antiguidade que utilizava fundas/estilingue), ela acerta a cara de 1 pônei, o outro diz para ela ficar parada e ela pula nele como um jogador de futebol americano, envolve o tecido ao redor do pescoço dele, o vira pro chão e coloca a pata de trás nas costas deles, empurrando para trás e o enforcando.

?: Aaah!

O pônei para de se mexer e ela se solta dele, 1 clarão se aproxima dela a altas velocidades e ela é atingida por uma rajada, Blitz voa e bate sua cabeça em 1 rochedo.

Blitz: Ah!!

Ela apaga e acorda vendo Ken invadindo o laboratório, ela apaga de novo e acorda dentro do laboratório.

Blitz: Ah!

Ela se levanta e olha ao redor.

Blitz: Mas o que aconteceu?

Ela olha por aí e vê seu canto de estudos todo destruído, mesa virada, cadeiras destruídas e vários químicos jogados e quebrados em cima dos destroços.

Blitz: Não... NÃO!

Blitz corre até lá e começa a lacrimejar, ela coloca a pata na boca.

Bltiz: A papelada, cadê essa merda?!

Ela coloca a pata nos químicos, procurando e começa a chorar, ela grita de raíva e desmorona de volta pro chão, gritando enquanto chora.
—_____________________________________________________________

Blitz: Mas por sorte a maioria tinha cópia que guardei na passagem secreta.

Ela se lembra de abrir a passagem secreta e ver em 1 canto várias páginas passadas a limpo.

Blitz: E passei 1 tempo revisando elas, anotei 1 pouco do que eu me lembrava... eles levaram muita coisa, com certeza até o urânio, é... mas não a espaçonave.
—_____________________________________________________________

Blitz pega 1 caderno e começa a fazer 1 esboço da nave.
—_____________________________________________________________

Blitz: Por 1 tempo eu a estudei,, mas com o tempo. A preocupação aumentou com relação aos outros laboratórios, será que foram invadidos também? Estavam desprotegidos  e eu não via eles há anos...

Blitz lembra de uma noite que não conseguiu dormir por causa disso, então ela resolveu se levantar e ir até seu antigo lar, seu primeiro posto avançado, o laboratório da Liberdade.

Blitz: Então eu fui.
—_____________________________________________________________

Blitz parte andando até o laboratório na Floresta da Liberdade depois de muito, muito tempo. Ela entra pela porta da frente e tenta acender a luz, mas ela não funcionava mais.

Blitz: Ai, não.

Ela faz uma tocha e a acende raspando pedra com pedra, ela anda pelo laboratório e vê marcas de 4 garras.

Blitz: Mas o que aconteceu aí?

Ela passa a tocha em outro canto e vê duas marcas de sangue seco escorrido com 4 arcos de metal na parede, 2 em cada extremo longe e haviam vários deles pela sala.

Blitz: Como assim?

Blitz olha para o fundo da sala e vê a luz chegando perto e mostrando o corredor, ela pulava de lâmpada em lâmpada, até que chegou na lâmpada sobre Blitz e ela pode ver vários arcos de metal e mais 1 pouco de sangue.

Blitz: O sistema elétrico...

A luz sobre ela apaga e ela ia em sequência, na mesma maneira. Blitz vai até o gerador e o conserta, as luzes voltam ao normal.

Blitz: Kenneth, o que você fez aqui?

Blitz anda até uma estante com rodinhas e vê vários frascos com químicos dentro.

Blitz: Químicos... estava tudo vazio, encheram e esvaziaram em algo. Vocês não me enganam, tem pellet no fundo...

Ela vê, analisando os frascos e o que foi deixado para trás. Blitz dá 1 sorriso e franze a testa ao perceber que pode repetir o experimento como se fosse engenharia reversa, ela repete os experimentos de trás para frente, usando as fórmulas obtidas do produto para saber qual foi o reagente (produto é o que foi obtido a partir de uma reação química). Quando ela termina de refazer tudo, ela percebe que fórmulas foram usadas naquele laboratório: os mesmos que ela fez durante anos no Grande Lab, o que experimentalmente era o que O Projeto sempre estava procurando fazer, 1 elixir mágico capaz de tornar meta-pôneis possíveis.

Blitz: Não é possível, não! Não...

Blitz bate sua testa na mesa, ela fica muito triste e olha pra cima.

Blitz: Me perdoem... pai... me desculpa.

Ela envolve seu rosto com suas asas e abaixa a cabeça pra chorar. Era muito frustrante já ter seu trabalho roubado, e agora, feito pelas patas erradas.
—_____________________________________________________________

Blitz: Eles haviam conseguido. Eles seguiram todos os meus passos. O Elixir Meta foi feito com urânio e alguns solventes que já uma dose direta do urânio podia matar.

Ela se lembra do frasco brilhando roxo no líquido e verde claro na aura que ele emitia.

Blitz: Então Equestria ficou mais perigosa do que nunca, seres desconhecidos estavam atacando, só foi questão de tempo até eu saber o que estava havendo no mundo exterior, coisas que nunca aconteceram... com Equestria daquela maneira, eu temia o maior, com a tecnologia do Projeto Meta nas patas dos Irmãos Delsin. E o pior aconteceu... eles nasceram. Meta-Pôneis...  mas eu precisava fazer umas coisas antes de descobri-los, eu queria desabafar...
—_____________________________________________________________

Em uma festa em PonyVille...

Dante: Se sentindo melhor?

Pergunta ela para Blitz, que havia acabado de tomar 1 drink.

Blitz: Isso não vai melhorar em nada, Dante, eu só precisava desabafar.

Dante: Olha, está tudo bem, aproveita a festa aliás!

Dante e Blitz encosta suas costas no bar e olham pros pôneis dançando.

Dante: A organizadora da festa é a Pinkie Pie.

Blitz vê Pinkie, Rarity, AJ, Fluttershy e Rarity dançando com Pinkie no meio. Dante põe seu drink de lado.

Dante: Ela e as amigas dela já salvaram Equestria uma vezes, podia contar com elas.

Blitz: Contar problemas de família para gente que eu não conheço? Para elas resolverem? Estamos falando de pôneis com superpoderes, não uma luta entre o bem e o mal... isso é... conto de pônei, contos de fada!

Dante: Tá, né?

Blitz: Mas esse não é o fim... vou procurar os Irmãos Delsin e matar eles pelo que fizeram.

Dante: Não é assim que você deveria se vingar.

Blitz: É si, eu vou acabar com eles e depois vou procurar pelos meta-pôneis eu mesma.

Dante: Opa, peraí! Você quer vingança e caçar estes... seres?

Blitz: Não são seres, Dante, são pessoas. Eu não sei como Kenneth vai aplicar isso nos pôneis, mas vai.

Dante: Não vai dar uma de herói.

Blitz: Não, só farei minha responsabilidade.

Dante: Só sei que nas patas dele sairia muita coisa ruim.

Blitz: E vai.

Dante: Blitz, você perdeu mais de 10 anos da sua vida tentando tornar este país 1 lugar melhor. Tudo bem, é a sua família, mas eu acho que devia sair dessa vida e tentar outra, procurar os metas só vai consumir mais tempo.

Blit: Dante, tenho 29 anos e os assassinos da minha família estão por aí, à solta e só eu sei a verdade. Se eu me casar e tiver filhos, nada vai impedir que isso se repita... eles tentaram me matar e vão tentar até não sobrar ninguém do meu legado.

Dante: Eu sinto muito por não ter tido isso que você teve...

Blitz: Mas como é ser casada e ter 6 filhos?

Dante: Nossa, é muito sacrifício... muita dedicação e vida que segue, então...

Depois da festa...

Dante: Foi bem legal. Podia vir mais vezes.

Blitz concorda.

Blitz: 1 dia eu vou , sempre vou voltar.

As duas apertam as asas. Algum tempo depois, Blitz enfrente 1 meta-pônei capaz de se multiplicar em uma fábrica abandonada em Trottingham. O pônei tinha uma crina azulada e grande, parecida com a de Flash, ele leva Blitz até a parede e a encosta contra ela com raíva.

?: Fica fora do meu caminho ou eu acabo com você!

Blitz: Você não vai!

Blitz voa pro alto e o leva junto.

?: AAAAAAHH!

Os clones o vêem voando e gritando.

Blitz: Roubar material de uma fábrica, mas você pensou nesse plano?

?: Não interessa!

Ele começa a escalar Blitz, ela o chuta pro chão.

?: Oh! Aaaaaaa-

Blitz o pega no ar com 1 razante.

Blitz: Para de se achar o bonzão.

Blitz o levanta pelo pescoço e o soca, ele cai no chão a uma altura segura e os clones dele somem.

Blitz: Seus clones sumiram, é o fim.

Ela o prende com cordas e o deixa no pátio da frente.

Blitz: Só questão de tempo até O Flash aparecer.

?: Aah..

Blitz vê 1 risco brilhante cor amarelo alaranjado correndo pela cidade.

Blitz: Ah, aí vem ele.

Blitz sai voando e Flash o pega usando sua supervelocidade.

?: Não!

1 dia enquanto Blitz come em PonyVille, ela fica sabendo de uma rebelião em Canterlot, quando ela olha pela janela, ela acaba vendo algumas fumaças vindo da cidade. Ela sai voando em direção até lá. No Castelo...

Guarda: Princesa, encontramos o corpo de Kenneth Delsin.

Diz ele para Princesa Celestia, Tia balança a cabeça e se retira, Blitz invade o castelo derretendo uma janela com ácido sulfúrico. Ela entra e pousa, seguindo a Princesa. Ela para em 1 corredor e vê 1 médico passando e a princesa vendo alguma coisa sobre 1 manto branco sobre uma maca, Blitz espera até a princesa passar, ela entra e fuça na maca.

Blitz: Caramba.

Ela levanta o tecido branco e vê uma caveira de 1 unicórnio, ela pega uma pinça e retira uma amostra no crânio. Ela então retorna para o Grande Lab, apenas para ver que as portas estavam abertas.

Blitz: Não, não, não, não, não, não...

Blitz voa correndo pra dentro, passa pelos corredores e pousa aonde estava a nada.

Blitz: A nave!? CADÊ!!?

A nave havia sumido, sobraram apenas 5 hastes de metal no chão. Ela voa até a passagem secreta e a vê arrombada, ela vê as cápsulas.

Blitz: As criaturas, ah não. Se os Irmãos Delsin estão foram da jogada, quem fez isso?

4 meses depois...
Blitz foge voando de uma série de explosões, ela voa por 1 corredor cheio de portas e desvia das explosões e de vários tremores em 1 local desconhecido; paralelamente, Doutor mira a SSD para A Chave e o grande zeppelin da União Torpor cai sobre os céus das planícies verdejantes de Equestria durante uma grande guerra entre a União e a guarda de Canterlot, o zeppelin tomba e Blitz desmaia. Blitz acorda com 2 escombros sobre elas, ela se arrasta pra fora e olha para cima, vendo A Chave acionada com duas frentes guerreando e trocando rajadas mágicas e tiros de arma de fogo, Blitz fica de pé e voa pra cima, mas 1 clarão multicolorido vem da Chave, Blitz encobre os olhos e 1 arco-íris enorme atinge a máquina, a explodindo. Blitz desmaia e acorda com vários guardas de Canterlot cercando ela.

?: Parada, meta!

Blitz: O que você falou?

?: Eu disse parada, meta! Está surda?

Eles apontam lanças.

Blitz: Aonde ouviu falar nessa palavra?

?: De joelhos!

Blitz: Não irei fazer isso, não sou meta e vocês não podem me prender!

Shinning: Acredito que podemos.

Blitz levanta uma sombrancelha.

Blitz: Príncipe Shinning Armor, mas por que estão me prendendo?

Shinning: Todo meta capturado pela União TORPOR deve agora ser interrogado.

?: De. Joelhos.

Blitz: ...

Blitz pega 1 urânio de sua asa e o coloca a sua frente.

?: Atacar!

Ela o pressiona e ele emite uma onda de choque que manda todos os pôneis pro chão, ela sai voando e eles atiram lanças, ela desvia e cai rodopiando na floresta.

Blitz: Ah, oh...

Blitz abaixa a cabeça e se esconde, até que ouve uma coisa que muda seu estado.

??: Flash Ethan Sentry...

Blitz: !

Blitz se lembra do pequeno Sentry e levanta uma sombrancelha, sem entender nada e vai na direção da onde ouviu isso. Ela vê a Princesa Celestia conversando com 1 pônei de crina branca e espetada, cauda branca e olhos brancos, cor de pelo laranja.

Tia: Olha... eu sei de tudo que andou fazendo, com os Delsins... e também com os metas.

Flash: Mãe, eu sinto muito, era sigilo manter isso em segredo.

Ele balança a cabeça.

Tia: Você mentiu! Bem na minha cara, Flash.

Flash: Presta atenção, foi necessário.

Tia: Você brincou com vidas inocentes... é seu legado que ficou em cheque, várias vezes, tudo bem, você não tem culpa.

Ela inclina a cabeça.

Tia: Mas quando coisas muito poderosas saem fora de controle, você não as enfrenta sozinho ou as econde. Os metas, os Delsins, a União TORPOR, é demais para 1 grupo improvisado de pôneis.

Flash: Sabe, eu não te entendo, quando Twilight e as amigas dela saem para lutar com algum monstro você não diz nada, mas quando eu uno 1 grupo elite é diferente!

Flash franze a testa e fehca ops olhos, Tia estende sua asa até o ombro dele.

Tia: É porquie você é meu filho. Eu amo meus filhos mais do que tudo. É por isso que vou decretar isso para sua segurança. 

Flash ohla para ela.

Tia: Eu te tiro do cargo de guarda real da Twilight Sparkle, a Princesa Da Amizade, te rebaixando de volta para guarda real do Império De Cristal. Você deverá ser transferido pela manhã para o Império de Cristal, e não siará de lá até eu mandar. 

Ele faz uma cara má.

Tia: Estamso conversados?

Flash: Sim, senhora...

Celestia se vira e vai embora e Blitz pisca duas vezes.

Blitz: É mesmo você, Flash Sentry... eu vou cuidar de você, mas primeiro...

Ela vê Flash indo falar com Soarin.

Flash: Soarin... você também está vivo...

Blitz: Eu prometo... que 1 dia eu voltarei para vocês.
—_____________________________________________________________

Blitz: Desde então eu estudei e uni tudo que pudi sobre vocês, os segui... 

Ela se lembra quando os viu em Canterlot após a derrota do Pônei Das Sombras.

Blitz: Até chegar aquele momento em Canterlot. Ainda por sorte, tenho minha mochiila com alguns artefatos e jamais achei que vampiros estivessem envolvidos. Espero poder encontrar respostas junto com vocês agora.

Flash e Soarin ficam sem emoção, eles começam a lacrimejar. Spike, Axis, EVA, Bramble e Riku estavam presentes no final da história.

Bramble: Você estava nos espionando esse tempo todo!?

Ele carrega sua escopeta. Flash e Soarin se olham, eles se levantam e vãao até Blitz, ela se levanta e os 3 se abraçam, deixando suas lágrima escorrerem de seus olhos. Flash começa a soluçar enquanto chora e Soarin dá 1 sorriso, Blitz olha pros 2 e fecha os olhos.

Bramble: .........

Depois, Flash sai pela mesma porta que Twilight saiu, ele estava muito feliz e tirando algumas lágrimas dos olhos. Snow olha para Flash e vai embora enquanto Twilight olha para ele e depois para Snow.

Flash: Twilight... mhm... esse é o dia mais feliz da minha vida. Isso foi tão estranho.

Ele abraça Twilight.

Flash: Está tudo completo, eu só... não tenho palavras.

Twilight olha pra baixo e afasta Flash encostando no peito dele, Flash muda seu semblante.

Flash: Twilee? Twilight? 

Twi parece sentir pena de si mesma, mas ela fica séria.

Twi: Por favor, não me chame mais de "Twilee".

Flash inclina a cabeça.

Twi: Flash... eu confiei em você depois do que VOCÊ fez no Dia do Coração, nós fizemos 1 trato, tá bom? Você o quebrou!

Flash: Peraí, do que está falando?

Twi: De você e da Snow Blossom! Se apaixonou por ela e falou isso pra ela! Isso enquanto estava fora com ela no Império.

Flash tenta rgumentar de volta mas falha.

Twi: Flash, quero saber, o que há de errado na nossa relação que não te satisfaz?

Ela levanta a pata, querendo respostas.

Flash: Nada, é que só... aconteceu... eu contei para que eu me livrasse daquela situação.

Twi: Flash, ela tá apaixonada por você e está com ciúmes. Sinto muito, mas isso é traição. Isso entre nós, com a gente e entre a gente... acabou.

Flash: Twilight, eu te amo, por favor!!

Ele olha pro lado, Twilight faz uma cara triste e vira de costas pra ele e sai andando.

Twi: Eu quero... ficar sozinha.

Flash fica preocupado com ela.

FIM...



Notas finais do capítulo

Se você pesquisar Midnight Blitz no Google e ir em imagens você verá a imagem da OC e sim, eu tenho os direitos para usá-la nas minha fanfics.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "The Meta-Pony Project 6ª Temporada" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.