Rebirth | NamJin escrita por Pauline


Capítulo 2
I'll Sing To You


Notas iniciais do capítulo

Oi oi ♥
Capítulo grandinho porque me empolgo quando o assunto é NamJin haha ♥
Música do capítulo: I'll Sing To You - Casey Breves



Leiam as notas finais ♥

 

Kim Namjoon nunca foi o tipo de pessoa que gostava de firulas ou enfeites demais, mas com Chae-Won era diferente. A menina tinha completado um mês de vida quando Yoongi os convidou para um jantar, e o pai babão em Kim não o permitiu sair de casa sem antes ter certeza que sua menina estava enfeitada dos pequeninos pés à cabeça. Quanto a si, resolveu que uma calça jeans qualquer e uma camiseta dariam conta do recado. Yoongi tinha mencionado que teriam mais alguns amigos nessa janta, mas Namjoon não esperava que qualquer pessoa considerada amiga por Min Yoongi fosse muito chique.

Com uma combinação de malabarismo e canções de ninar, foi capaz de ter a menina dormindo até chegar à casa do amigo. Porém, assim que a tirou do bebê conforto, Chae acordou. Não irritada, mas claramente perdida. Usando de mais uma série de malabarismo, trancou seu veículo e finalmente bateu na porta da casa, claramente sendo o último convidado a chegar.

—Namjoon hyung! – Park (em breve Min) Jimin o recebeu animado, abraçando o mais velho de um jeito meio desajeitado, tentando não esmagar Chae-Won – Venha! Estamos terminando a comida!

Sendo puxado pelo rapaz, o Kim foi levado até a cozinha ampla do lugar. Jimin era chef de cozinha, um ótimo cozinheiro de fato, com um restaurante bem localizado que o permitia sucesso local. Sua cozinha refletia isso: grande, bem organizada, limpa e, principalmente, sempre cheia. Namjoon mal teve tempo de largar a bolsa da filha em um canto antes que fosse bombardeado com aromas que vinham das panelas no fogo.

—Finalmente – Yoongi se aproximou rindo – Achei que não vinha mais.

—Tenta você arrumar um bebê de um mês – Namjoon respondeu revirando os olhos para a provocação.

—Aposto que faria mais rápido que você. Agora, me deixa segurar essa menininha, ela cresce muito rápido!

Min pegou Chae no colo, a balançando de lá para cá nos braços.

—Nem parece o rapper durão que vemos nos outdoors. – um desconhecido entrou na cozinha, acompanhado de Jimin. Atrás deles, vinha mais um – Todo derretido.

—Eu tenho dois pontos fracos, Hoseok. Jimin e Chae.

—Adoro o fato que eu venho em primeiro – Park disse e logo aquilo se transformou em uma seção de “eu ter amo”.

—Tão adorável que me dá diabetes – o desconhecido se aproximou de Namjoon.

—Não diga isso, Hobi – o outro homem veio logo atrás – Você só está assim porque não tem ninguém!

E então se virou para Namjoon, curvando-se levemente.

—Sou Kim Seokjin, e esse resmungão aqui do lado é Jung Hoseok.

—Resmungão é a sua bunda!

—Muito bem usada, obrigado – Seokjin revirou os olhos.

—Sou Namjoon. Kim Namjoon. – ele se curvou também – Prazer em conhecê-los.

—Jin é seu hyung, mais respeito – Yoongi disse, finalmente saindo da realidade alternativa que ele entrava com Jimin.

—Yah, sou seu hyung também. Cadê o respeito? – Seokjin revirou os olhos. – Jiminie, não queria falar nada, mas acho que você precisa se concentrar, sabe, na comida!

—Uma vez professor sempre professor – Park revirou os olhos, mas voltou sua atenção para as panelas.

—Você é professor também, hyung? – Namjoon questionou e o outro assentiu.

—De artes. E você, qual é a sua área?

—Matemática.

—Vish, saia de perto desse daí, ele é de exatas! – Hoseok praticamente gritou – Sei que ninguém me perguntou, mas sou professor também, okay?

—Que preconceito com as exatas – Namjoon riu, acostumado com esse tipo de reação – Educação física, não é?

—E agora é vidente também?

—Não, eu só te via pelos corredores. Aquele apito seu realmente distraia meus alunos, senhor Sol.

—Não querendo acabar com o papo acadêmico ou algo assim, mas... – Yoongi se aproximou, entregando Chae-Won para o pai – Algo está de errado com ela.

A garotinha ainda não tinha começado a chorar, mas o biquinho e a expressão que tinha no rosto entregavam que essa era a sua vontade. Com seu mês de pratica, Kim começou a analisar suas possibilidades: Não era sono, nem fralda. Não estava com calor nem com frio, não estranhava colo de Yoongi, então não era desconforto.

—Cólica – murmurou para si mesmo, a apoiando de bruços no braço esquerdo e massageando as costas do nenê com a mão direita. Nos primeiros dias, morria de medo de segurá-la assim, crente que iria derrubar a filha nos primeiros segundos de tentativa. Mas aquilo parecia ser o que mais ajudava com as dores da menina, e ele enfrentaria qualquer medo por sua Chae.

Murmurou a letra da música Light, ouvindo o bebê soltar um choramingo antes de relaxar novamente. Não percebeu que era observado por todos os presentes, estava ocupado demais vivendo aquele momento com a filha.

—E ele ainda tem medo de ser um pai ruim – Yoongi comentou com os amigos. Isso trouxe Namjoon de volta a realidade, olhando para os amigos e sorrindo envergonhado. Chae ainda resmungava um pouco, mas já não iria chorar.

—Quando Yoongi me falou que você precisava de ajuda, achei que ia ser bem pior – Jin comentou – Não acho que você precise de ajuda, na verdade.

—Claro que preciso – Kim revirou os olhos – Eu aprendi algumas coisas nesse mês, mas ainda tem tanta coisa que não sei...

—Se é assim – Seokjin se aproximou, estendendo a mão – Prazer, Kim Seokjin, consultor de pais de primeira viagem.

Namjoon pensou em perguntar como ele poderia ser consultor, então viu a aliança reluzindo no anelar de Jin.

—Obrigado, Jin hyung – apertaram as mãos. Logo, Jimin avisou que a comida estava pronta e o assunto de paternidade morreu. A mesa da casa Park-Min se tornou barulhenta, com piadas sendo contadas o tempo todo, elogios sendo direcionados a Jimin e, em algum momento da noite, Chae-Won foi parar no colo de Hoseok, o que fez o humor do homem melhorar em 100%. Namjoon descobriu que Jin e Jimin se conheceram antes de Jimin conhecer Yoongi, e que Hoseok e Yoongi trabalharam juntos várias vezes em músicas.

Descobriu que o cabelo descolorido de Jin, um loiro que beirava o albino, fora uma tentativa de colorir os fios de rosa, o que não deu certo graças às regras de conduta da escola em que lecionava.

—Teoricamente na nossa escola também é proibido – Hoseok comentou ajeitando seu cabelo vermelho – mas eu não me importo muito, e você também não, né Namjoonie?

—Só pintei os meus porque saí de lá – Kim explicou – Vou começar a trabalhar com Yoongi hyung, assim consigo ficar em casa para Chae.

—Ah, que pena. Queria ter um amigo naquele ninho de cobras – Jung revirou os olhos, deixando claro seu ranço pelo corpo letivo – e aposto que suas alunas iam adorar ver o senhor Kim com esse cabelo cinza aí.

—Ainda dão em cima de você, Joonie? – Yoongi perguntou rindo.

—Nunca pararam. Era complicado ensinar quando tudo o que eu falava virara uma cantada – falando isso, pegou Chae no colo novamente. A menina estava exaustada, dormindo facilmente no colo do pai. – Uma vez eu estava explicando função do primeiro grau e uma garota gritou lá do fundo: “professor, eu não sou função de primeiro grau, mas quando te vi fiquei afim!”.

As risadas estouraram na mesa. A cena de Namjoon tentando ensinar depois de sofrer um constrangimento assim era engraçada demais na mente de todos para ficar em silêncio. Kim ficou vermelho, mas riu também.

—Elas são impossíveis – Hobi complementou – E você deve saber disso, mas todo mundo daquela escola e suas mães já tiveram um crush no queridíssimo professor Kim.

—Eu sei – Namjoon riu. O assunto continuou, com muitas risadas a mais, até Seokjin exclamar que precisavam ir. Tinha vindo de carona com Hoseok e os dois precisavam dar aula no dia seguinte. Assim, o jantar se encerrou, e Namjoon acabou ganhando dois novos amigos para a vida.

Mal sabia ele o quanto aqueles dois seriam importantes para si.



Notas finais do capítulo

Deixei aquele aviso porque é realmente importante e algumas pessoas pulam. Seguinte: Sim, o Jin usa aliança. Sim, NamJin vão ficar juntos. Não, Jin não vai trair ninguém. Traição é um tópico sensível para mim, e eu nunca, repetindo, NUNCA farei um personagem meu trair o outro. O motivo do Jin usar aliança vai aparecer no próximo capítulo, tudo será clareado, eu juro!

Com amor, Pauline ♥



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Rebirth | NamJin" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.