A filha de Pã escrita por Cor das palavras


Capítulo 9
Minha história


Notas iniciais do capítulo

Caramba gente... Quanto tempo, hein? Quase dois meses...Maas, aqui estou...



Acho que já está na hora de eu contar a minha história...

                Eu era bem pequena, tinha pelo o menos uns 7 meses. Minha mãe, Rebecca, tinha uns 35 anos, eu também tinha um irmão, se chamava Luis, tinha 8.

                Minha mãe teve um caso com um homem duas vezes, o que originou nós 2, ela cuidava de nós como se fôssemos tudo para ela, o que realmente éramos. Porém teve um um dia que tudo começou a ficar meio nebuloso. Eu estava chorando, implorando pelo leite de minha mãe. Ela chegou e começou a me amamentar, porém começou a tossir. Em um tempo, minha tosse também começou.

                Minha mãe estava achando estranho, disse que iria ver o que estava acontecendo, pois começávamos a ver um pouco de fumaça. Quando foi se levantar, Luis chegou correndo e começou a gritar

                -Mamãe! Tem fogo na nossa floresta!

                Minha mãe se desesperou. Me pegou no colo com um dos braços agarrou o meu irmão com o outro e saiu correndo para os fundos  da casa. Mas espera... No fundo das casas não é onde estava o fogo? Sim. Porém, ela foi da mesma forma. Depois, eu não sei muito bem o que aconteceu.  Entramos dentro das paredes de fogo que encobriam o lugar.

                -Mãe! Estamos entrando no fogo!- Meu irmão berra, claramente assustado. 

                Minha mãe, estava procurando algo na terra. O fogo começava a chegar mais perto de nós. Aquilo me assustou e eu comecei a chorar.

                Minha mãe começou a se desesperar. Ela havia pegado uma pequena caixinha que estava enterrada, mas agora já era diferente. Ela não conseguia achar o caminho de volta. Seríamos consumidos vivos pelo fogo.

                -Minha pequenina. Eu esperava te dar muito mais, mas parece que minha jornada termina por aqui. A sua, no entanto esta só começando. -Depois não me lembro de mais nada.

                                                   ----2 anos depois---------

                -Eu não aguento mais essa menina chorando na minha cabeça!- A mulher que era a minha "mãe" adotiva falou, para segundos depois, simplesmente sair porta afora, andar uns 5 minutos, e me largar atrás de uma caçamba que encontrou.

                                                               -----3 anos depois-------------

                - Não quero mais saber dessa menina na minha frente! Está me causando problemas de mais. A única coisa que faz é usar nosso dinheiro. Cansei!- Gritou agora, meu quinto suposto pai adotivo.- Bianca, some com ela daqui.- Falou se referindo a minha irmã mais velha. Ela tinha pelo o menos uns 16 anos, e eu, 5

                Ela me agarrou pelo braco de uma forma nada gentil. E assim que chegou na esquina, afrouxou o aperto de meu braco, e se abaixou na minha frente para ficar da minha altura.

                -Não fique triste princesinha. Você é como eu. Especial. Muito especial. Por isso, quero que me faça um favor.

                -Tá

            -Vou te deixar com um amigo, e quando der, volto para te buscar e te levar para um lugar muito legal, pode ser?

                -Pode. Mas que lugar é esse?

                -Haha!! Sempre tão curiosa... Se chama acampamento meio-sangue.

                -Tá, mas Bi, qual o nome do seu amigo?

                -Ele se chama André... Ele vai te proteger de mons....

                Não entendi muito bem o que aconteceu naquele momento. Só sei que Bianca foi separada de mim por um grande animal peludo. Ele estava por cima dela tentando lhe abocanhar a cabeça. Porém, ela havia tirado uma faca não sei da onde, e estava atacando ele. Isso, todavia, só servia como distração, pois seu pelo parecia impenetrável.

                -Corra Alice!- Vi ela gritar, mas, não consegui fazer nada, apenas observar o momento que ele abocanhou sua cabeça e a quebrou em duas, com um sonoro Crack.

                Aí sim, minhas pernas começaram a se mexer. Comecei a correr. Muito mesmo, porém ele claramente foi mais rápido. Não deu tempo nem de dar mais um passo. Quando suas garras tocaram minhas costas, as arranhando de cima a baixo. Durante o doloroso momento, conseguia ouvir uma voz em minha cabeça que me assombra ate hoje...

                Seu destino foi selado a muito tempo atrás

                A cada 5 anos, um lembrete  vai servir para não se esquecer

                Que o império de Pã ja chegou ao fim

                E a única coisa que te resta....

                É perder.

                Depois, eu apago.

                                                               AGORA

                Abri um pouco os olhos, mas logo me arrependi. Jacob estava sentado me analisando.

        -Hey! She woke up!- ele gritou para a porta.                    Segundos depois, apareceu Quíron, e um garoto loiro, que eu suponho que seja do chale de Apolo.                   

            -Caloo, check her out, but do everything carefully.- Quíron falou  com o garoto.                    

            -Ok.- Então ele começou a me examinar e depois, se virou para o diretor do acampamento com o rosto um pouco assustado.                    -                       -BFrom what I realized, I think she had an asthma attack, but it does not look like anything she's ever seen with, Chiron, I think ... She's spellbound



Notas finais do capítulo

Então, gostaram? A Alice é cheia de segredos, não? Enfim, vamos fazer uma brincadeira... Se tiver 1 comentário até a meia noite de hoje, eu posto capítulo novo amanhã....
P.s.: Flor Da Noite e Ana Luiza schreave são café com leite!! Bjoos!!
Só para deixar claro, hoje é dia 29/06/18, então, até 11:59....Tchauuuuu
Beijos de todos os sabores de chocolate possíveis



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "A filha de Pã" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.