Dark Traces escrita por karollabele


Capítulo 1
Capítulo 1 - Primeiro Dia




O dia estava começando, mas nao para Lisa Parker, uma detetive de 26 anos pronta para começar o dia. Lisa correu para o banheiro e se olhou no espelho. Legal, a cara está mais amassada como de costume, pensou.

Lisa ia começar seu primeiro dia como agente no departamento de homicídios em Nova York e ela estava especialmente nervosa. Ela nunca pensou que chegaria a tanto. 

"Voce é uma fracassada, Lisa! Uma fracassada."

A voz de seu pai ecoava em sua cabeça. Nao. Ela nao era uma fracassada, ela sabia disso. Lisa estava com as mãos apoiadas na pia do banheiro. Ela sacudiu a cabeça tentando afastar os pensamentos do seu passado. Era um novo dia, um novo começo. Lisa olhou para o espelho confiante.

Lisa ainda era uma mulher vaidosa. Ela era loira, de altura mediana e tinha olhos verdes brilhantes. Ela fez um rabo de cavalo e colocou uma blusa social cinza e uma calça clara. Ela suspirou e olhou para o espelho mais uma vez. É só um novo trabalho.. Só isso..

Nao demorou muito até que Lisa finalmente estacionasse seu carro até o estacionamento da delegacia de homicídios. Lisa parou um pouco e se encostou no banco. Aquilo era mesmo real? Ela estava no estacionamento da delegacia de homicídios pronta para entrar na delegacia como agente. Seu maior sonho.. Ser uma grande detetive no departamento que ela tinha escolhido.

Lisa fechou os olhos e rapidamente uma imagem apareceu na sua mente. Uma garota de cabelos castanhos ondulados com roupa de frio na neve. Ela esticava os bracinhos e gritava.

"Não, Charlize!"

Lisa abriu os olhos rapidamente e bateu o braço na buzina do veiculo. Lisa colocou a mão no rosto com vergonha. Péssimo jeito de começar, ela pensou.

Lisa entrou no departamento de delegacia timidamente. Ela nao sabia o que esperar. Um policial robusto loiro pegando agua em um copo descartável  se aproximou dela.

— Voce é a nova agente? - Perguntou

— Sim, eu sou. - Sorriu Lisa, simpaticamente

— Voce deveria ao menos usar calças mais justas. Já que é mulher, poderíamos aproveitar a visão. - Disse o policial, olhando para a calça dela

Lisa olhou para a calça que estava usando. Não era tão justa assim. Ela sentiu seu rosto ficar vermelho pelo constrangimento até que sua mente foi despertada por uma voz grossa:

— Já chega, Donavan.

O policial se afastou. Lisa olhou para cima e viu um homem alto, musculoso,  moreno, de cabelos curtos marrons, olhos brilhantes marrons e dentes brancos perfeitos sorrindo gentilmente para ela. 

— Voce deve ser a nova agente. Lisa Parker, estou certo? 

— Sim.. Voce está..

— Sou Matt. - Ele estendeu a mão para ela e Lisa apertou rapidamente, ainda envergonhada

— Bem..

— Venha, vou te apresentar nosso chefe. Ele está esperando por voce.

Matt gesticulou até a sala do chefe do departamento de delegacia. Ele começou a caminhar elegantemente até a sala. Lisa se perguntou se Matt era modelo. Ele tinha traços tão perfeitos, podia ser um. Lisa balançou a cabeça e afastou os pensamentos enquanto seguia Matt até a sala do chefe.

Enquanto ela entrava na sala do chefe, Clarker, ela sentiu olhares curiosos dos policiais em sua mesa quando ela entrou na sala. Lisa respirou fundo. Clarker era um homem de 45 anos, usando um terno marrom, cabelo liso brilhante e um pouco gordo. Ele estava em pé e gesticulou para que ela e Matt se sentassem. Os dois se sentaram.

— Bem vinda agente Parker.

— Obrigada senhor. Espero contribuir muito aqui.

 - É o que esperamos também. Chega de corpo mole. 

— Eu nao entendo o porque me chamou aqui. 

— É muito simples, Matt. Estou te apresentando o seu novo parceiro. Matt será seu novo parceiro.

Lisa olhou para Clarker com olhos surpresos. Ela sentiu sua face ruborizar. Ela olhou para Matt.

— Tudo bem para voce?

— Claro, sem problemas. - Matt sorriu para ela

 - E Matt. Ve se nao faz como a ultima. Estão dispensados. Matt mostre a mesa a ela.

Matt e Lisa se levantaram. Eles caminharam até a porta e saíram. Lisa sussurrou para ele.

— O que ele quis dizer com a ultima?

— Ah.. Isso.. Nao é nada. - Disse Matt claramente desconfortável

Matt e a levou até sua mesa no final do corredor e Lisa se sentou. Ela olhou a pilha de relatórios que tinha que fazer.  Um policial se aproximou dela.

— Ei, garota, voce acha mesmo que vai dar conta do trabalho?

— Como é? - Perguntou Lisa, piscando e olhando para ele

— Aqui nao é lugar para fracotes. Lidamos com coisa pesada, entende? Nao vai se assustar se..

— Acha que eu nao vou dar conta do trabalho? - Perguntou Lisa, levemente irritada

— Só estou falando que aqui não é para os que se impressionam fácil.

— E por que seria? Por que eu sou mulher? Ao menos nao devia ser covarde e devia falar com todas as letras.

— Bem, é, aqui nao é lugar para mulheres.

Ele se afastou. Lisa sentiu vontade de chorar, mas nao daria o gostinho para aquele policial. Ela lutou muito duro para conseguir chegar onde ela tinha chegado.  Lisa olhou para a mesa e depois olhou para cima, algumas mesas mais para frente, Matt estava trabalhando em relatórios. Ela olhou pra ele e depois suspirou olhando para seus próprios relatórios.

Enquanto isso, em uma festa, em uma universidade de um campus, varias pessoas estavam bebendo em copos descartáveis coloridos e conversando. Mayra, uma líder de torcida riu para a amiga. Ela sorriu para um atleta do time de futebol. Ela sorriu para ele. Mayra era alta, pele morena e tinha cabelos lisos marrons. Ela usava um vestido vermelho decotado. Ela olhou para uma amiga.

— Acho que está na hora de ir.

— Mas.. May.. Ainda está cedo.

— Eu tenho que estudar.. Nao posso ficar até mais tarde.

— Isso é por causa do Chad, nao é?

— Nada haver com ele. Eu tenho mesmo que ir.

— Mas e os gatos?

— Aproveite voce.. Tem um montão. Diz as meninas que eu já vou.

Mayra saiu elegantemente da festa.

Mayra pegou seu casaco e sua bolsa e começou a caminhar em direção do seu carro. Enquanto ela andava  para o seu carro, o seu hálito estava gélido. Ela sentiu alguém a observando. Ela olhou em volta, mas nao viu ninguém ali. Mayra nao queria arriscar. Ela tentou achar a chave do carro desesperadamente na bolsa. Ela pegou a chave meio sem jeito e colocou no carro. Um homem encapuzado se aproximou.

— Está embriagada senhorita?

— Nao. Eu estou bem. - Disse Mayra um pouco áspera e nervosa

— Acho que eu te vi naquela festa.

 - Nao é da sua conta cara. Cai fora.

Enquanto Mayra ia entrar no carro, o homem pegou um pano e colocou no nariz dela. Mayra desmaiou e o homem a agarrou fingindo ajuda-la. Ele a colocou delicadamente no banco de trás do carro. 

— Tem razão, nao é da minha conta, mas agora daremos um passeio. 

O homem sentou no banco do motorista e arrancou com o carro.

No dia seguinte, Lisa correu até o departamento de delegacia. Ela estava um pouco atrasada e ela sabia disso. O primeiro dia dela tinha sido muito estressante e ela acabou dormindo mais do que deveria. Quando ela chegou, os policiais olharam para ela. Lisa olhou para o lado sentindo seu rosto corar.

— Nao vai bater a buzina do carro hoje de novo nao, Parker? - Brincou um deles

— Talvez eu bata na sua cara. - Rebateu ela

— Ui nervosa. - Ele riu mais, achando a expressão dela divertida

Os policiais viram Clarker resmungar nervoso na sala. Ele bateu o telefone com força e saiu da sala. Ele olhou para Lisa.

— Parker! Está atrasada!

— Desculpe senhor.. - Ela abaixou a cabeça

— Ui, levou bronca do chefe.

— Cale-se ou vai sobrar para voce também.

— Desculpe senhor. Parker chegou atrasada porque estava me ajudando. - Defendeu Matt fazendo Lisa olhar para ele surpresa

— Nao temos tempo para isso. Temos um novo caso de homicídio nas mãos.

Matt e Lisa se entreolharam e depois olharam para Clarker que estava serio.

 

 

 

 

 





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Dark Traces" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.