O Garoto da Porta ao Lado escrita por G a b i


Capítulo 6
Namorando o garoto da porta ao lado?


Notas iniciais do capítulo

Olá :)

Hoje é Páscoa, mas o capítulo n-ã-o é um especial de Páscoa *risos* (/ A propósito, para aqueles que comemoram esse dia, Feliz Páscoa.)

Hoje também é Dia da Mentira, mas eu não sei mentir e nem sou boa em trollar as pessoas, então esqueçam essa parte também *risos*²

Hm, hoje mais dois dos meninos vão aparecer.
Espero que gostem desse capítulo, que é um dos meus favoritos também.
Boa leitura :)



"Para a sua primeira vez, você se saiu realmente bem. Eu fiquei muito satisfeito." 

"Isso foi porque você me guiou bem. Mas eu vou melhorar ainda mais, você vai ver." 

  

— Meu apartamento pegou fogo, foi isso o que aconteceu. E o síndico disse para eu morar com o Yoongi hyung até que todos os consertos estejam feitos. 

— Isso. Exatamente. — Yoongi concordou. 

Namjoon apenas olhava de um garoto para o outro sem dizer nada. 

Taehyung abriu sua latinha de Coca-Cola e sem querer derramou um pouco do líquido sobre a calça de Yoongi.  

— Droga... Desculpa, hyung. Desculpa! 

O loiro foi obrigado a rir, foram só alguns respingos. 

— Tudo bem. Eu mesmo limpo isso. 

— Eu vou lavar sua calça assim que chegarmos em casa, hyung. Não se preocupe. — O mais novo sorriu. 

Namjoon imediatamente lembrou-se de toda aquela "cena do rámen" que presenciara no apartamento de Yoongi alguns dias atrás. O garoto sentiu seu rosto ruborizar. Ele pigarreou. 

— Vou confirmar quanto tempo falta para o Jin hyung sair. Já volto. — E assim o garoto dos cabelos acinzentados deixou a mesa que estava dividindo com Yoongi e Taehyung no restaurante. 

O loiro continuava secando sua calça com um guardanapo. 

— Ah, hyung! — Taehyung começou bebendo um pouco do refrigerante. — O que achou de Overwatch? 

— Bom, eu não tenho muito interesse em games, mas admito que foi muito divertido. — Amassou o guardanapo e deixou sobre a mesa, dando graças aos deuses que seu jeans era preto e a mancha de refrigerante já estava desaparecendo. 

— É realmente divertido, não é? — Taehyung sorriu. 

— Sim. E eu sou muito melhor do que imaginei que seria. 

— Do que vocês 'tão falando? — Namjoon voltara a sentar-se com eles à mesa. 

— Mas realmente foi a sua primeira vez? Suas habilidades foram impressionantes, hyung. 

— Sério? — Yoongi abriu um pequeno sorriso. — Eu estava tão nervoso... Eu provavelmente vou melhorar, né? 

Namjoon continuava só olhando de um garoto para o outro, incrédulo. Ele estava sendo totalmente ignorado ali. 

— Claro que vai melhorar! — Taehyung voltou a sorrir, dando um tapinha incentivador no ombro de Yoongi, que estava sentado ao seu lado. — Para a sua primeira vez, você se saiu realmente bem. Eu fiquei muito satisfeito. 

— Isso foi porque você me guiou bem. Mas eu vou melhorar ainda mais, você vai ver. 

Namjoon estava boquiaberto com aquela conversa. 

— Será que vocês podem parar de falar dessas coisas? — Praticamente implorou. Ele apenas queria sair correndo dali. 

— O quê? — Taehyung riu, finalmente prestando atenção em Namjoon. 

— Oh, desculpe. — Yoongi se pronunciou. — Ficamos o tempo todo só falando sobre a gente... 

Namjoon suspirou, balançando a cabeça de um lado para o outro enquanto tomava o resto de soju que ainda restava em sua garrafa. 

*** 

— Boa noite pra vocês! — Seokjin se aproximou da mesa. Já não vestia mais o uniforme do restaurante. — Já podemos ir, deu de trabalho por hoje. — Ele sorriu. 

— Finalmente! — Namjoon exclamou, já levantando da cadeira. 

*** 

Quando os quatro chegaram ao karaokê, foram recebidos por um garoto que parecia novo demais para trabalhar naquele horário. 

O relógio na parede detrás do balcão marcava 11:40 da noite. O nome no crachá do atendente dizia "Jeon Jungkook", e por algum motivo que nenhum dos quatro garotos saberia dizer, o tal Jeon tinha as pontas da franja úmidas e grudando em sua testa. 

— Hm, é... Boa noite. No que podemos ajudar? 

— Podemos? — Yoongi questionou, o cenho franzido. 

— Só tem você aqui. — Taehyung riu. Namjoon concordou. 

— Nós queremos uma sala para quatro. — Jin informou, ignorando o resto. — Pagaremos por duas horas. 

— Jungkook-ah, nós temos um problema aqui.  

Yoongi, Taehyung, Namjoon e Seokjin arregalaram os olhos ao ver o garoto que surgira de baixo do balcão, ficando em pé ao lado de Jungkook. Ele tinha os cabelos desgrenhados e as bochechas um pouco coradas. Park Jimin era o nome que estava escrito em seu crachá. 

— O que... você 'tava fazendo abaixad- 

— Cale a boca. — Yoongi não deixou que Taehyung terminasse a pergunta. 

Namjoon e Seokjin se entreolharam. Era melhor não entrarem em detalhes. 

— Outro problema, hyung? — Jungkook questionou. 

— Só temos uma sala disponível no karaokê. A menor, apenas para duas pessoas. 

— Não tem problema, vamos ficar com essa. — Garantiu Namjoon. 

— Última porta à esquerda, no final do corredor. — Jungkook informou. 

— Divirtam-se! — Jimin sorriu para os quatro. 

— Vocês dois também! — Taehyung gargalhou, recebendo um empurrão de Yoongi no meio do caminho. 

— Jin hyung, você também acha que aqueles dois... Tipo, atrás do balcão? Sério? — Namjoon parecia chocado. 

— Eu prefiro não pensar no que eles estavam fazendo. — O mais velho riu. 

*** 

— Da próxima vez que você tropeçar nesses fios e arrebentar tudo, eu não vou ficar aqui abaixado tentando consertar! — Jimin avisou. — Olha só o meu estado! Com calor mesmo no inverno, aposto que minhas bochechas parecem duas maçãs e meu cabelo está um caos. 

Jungkook riu. 

— Mas eu ajudei você, hyung. Mesmo depois de você ter borrifado água na minha cara por estar irritado comigo. Minha franja 'tá grudando na minha testa até agora... 

— Você mereceu. Só me dá ainda mais trabalho! — Jimin tentou parecer bravo, mas acabou rindo. 

— O que foi? — Jungkook questionou. 

— Você viu a cara daqueles quatro quando eu me levantei do nada? Tenho certeza que pensaram que eu 'tava chu- 

— Shhh! — Jungkook calou Jimin, pondo a mão sobre a boca dele. — Não fala isso em voz alta! 

O mais velho tirou a mão de Jungkook de sua boca, voltando a rir logo em seguida. 

— Não é como se eu nunca tivesse feito, não é mesmo? — Ele beijou Jungkook na bochecha. 

— É... — O mais novo corou. — E você é o melhor, hyung. 

— Claro que sou. Mais um dos vários motivos que fazem você gostar de mim, Jungkookie. 

*** 

Com uma hora e meia dentro da sala de karaokê, Namjoon e Yoongi já haviam cantado Drake juntos, Taehyung deixara todos de boca aberta com a sua voz grave, profunda e realmente tocante quando cantou Someone Like You e Seokjin cantara duas "baladas sofrência" e agora estava muito bêbado para entender como Min Yoongi conseguia fazer rap tão rápido. 

— Ele não respira! — Jin ria sentado no pequeno sofá da sala, a cabeça vez ou outra apoiada sobre o frigobar. 

— Ele respira, hyung. Você que está bêbado demais porque acabou com todos os tipos de bebidas que tinha no frigobar. — Namjoon riu. 

Taehyung estava tão encantado com Yoongi fazendo rap em um karaokê, que nem piscava. A boca parcialmente aberta prestando total atenção no loiro que tinha o microfone em mãos. 

Quando a música acabou, Yoongi estendeu o microfone para Taehyung e foi sentar-se no sofá de três lugares ao lado de Namjoon e Jin, que estava praticamente dormindo sobre a mesinha de centro. 

— Ele bebeu todas. Literalmente. — Namjoon comentou. 

— Amanhã é a folga dele... — Yoongi deu de ombros, despreocupado. 

Taehyung começara a cantar uma OST* de um dorama. Só que havia um pequeno problema: Era rap, e Taehyung definitivamente não sabia fazer rap. 

— Alguém diz para ele ficar só nos vocais e nos games, por favor... — Yoongi murmurou. 

Namjoon gargalhou.  

Taehyung estava superempolgado com aquele microfone na mão. 

— Namjoon-ah, faz ele parar... 

— Não posso. Eu tenho que fazer o Jin hyung acordar e levantar a cara dessa mesa pra gente ir embora.  

Yoongi suspirou e levantou do pequeno sofá, se aproximando de Taehyung. 

— Nosso tempo 'tá acabando. Já deu, me dá esse microfone. 

— Eu quero continuar até o fim! — Taehyung avisou e continuou fingindo ser um verdadeiro rapper. 

Yoongi revirou os olhos. 

— Dá esse microfone aqui. — O loiro tentou pegar o objeto, mas Taehyung não deixou. 

— Eu vou continuar, hyung! — Fez um bico, emburrado. 

— Você é péssimo. Não sabe fazer rap. 'Tá estragando a música e me deixando tonto. — Yoongi franziu o cenho e conseguiu segurar o microfone, o apertando com força e puxando. — Dá isso pra mim! 

— Não dou! — Taehyung puxou o microfone de volta com mais força, se desequilibrando e indo para trás, levando Yoongi junto consigo. 

O mais novo caiu em cima do outro sofá que ficava na pequena sala, com Yoongi por cima dele.  

O microfone caiu no chão, fazendo um zumbido. Eles arregalaram os olhos, estavam perto demais; os narizes se tocando. 

Yoongi não sabia que Kim Taehyung podia ficar ainda mais bonito, até estar em cima dele, vendo seu rosto tão de perto. 

A música parou. 

— O que vocês estão fazendo? — Namjoon quase gritou, em pânico. Foi ele quem parara a música; segurava um controle remoto na mão. 

Yoongi, mais do que depressa, saiu de cima de Taehyung, que levantou também. 

Ficaram parados um ao lado do outro, em silêncio. 

— Eu sabia... Eu sabia que vocês estavam juntos! — Namjoon sentou-se no sofá ao lado de Jin que dormia profundamente, as bochechas coradas por estar embriagado. 

— Nós o quê? — Yoongi franziu o cenho, confuso. 

— Juntos. Vocês dois estão juntos. Namorando. 

— O QUÊ? — Berraram ao mesmo tempo. 

— Hyung, isso foi tudo um mal-entendido. — Taehyung afirmou. 

— Um completo mal-entendido. — Yoongi confirmou. 

— A gente não 'tá namorando. 

— Não mesmo. Como eu poderia namorar alguém como o Taehyung? — Yoongi riu baixo. 

— Yah! O que tem de errado comigo?  

— Yah? Yah? Olha como fala comigo, pirralho. Sou seu hyung. 

Namjoon só observava, em silêncio. Um sorriso de canto nos lábios. Ele balançou a cabeça de um lado para o outro: 

— Hmm, então vocês não estão namorando? Certeza? 

— Certeza absoluta. Todas as cenas que você possa ter interpretado errado, todas foram completos mal-entendidos. Não estamos namorando. Jamais. Never*. — Yoongi afirmou. 

— É, a gente não namora, hyung. — Taehyung voltou a afirmar, encarando os próprios pés. 

— Ok, então... — Namjoon suspirou. — Quem vai me ajudar a acordar e carregar o hyung alcoolizado pra fora daqui? 

*** 

Taehyung e Namjoon seguravam Jin cada um de um lado enquanto Yoongi pagava as horas no karaokê e todas as bebidas que haviam consumido. 

— Parece que o amigo de vocês bebeu todas. — Jimin ria enquanto Jungkook devolvia o cartão de crédito a Yoongi. 

— Ele bebeu todas. Literalmente. O frigobar está vazio. — Namjoon riu. 

— Então, voltem sempre e vão para casa em segurança. — Jungkook sorriu e acenou para os quatro garotos que já iam atravessando a porta de vidro transparente. Seokjin ainda sendo carregado. 

— Agora é a minha vez. — Yoongi ouviu Jungkook falar. 

O loiro virou para trás a tempo de ver o garoto se abaixando detrás do balcão e Jimin, em pé, com um sorrisinho nos lábios. 

Yoongi franziu o cenho. Ele queria acreditar que aquilo entre os dois funcionários do karaokê também era apenas um mal-entendido, assim como as várias cenas nas quais ele e Taehyung vinham sendo os protagonistas. 



Notas finais do capítulo

*OST = Original Sound Track = Trilha sonora original
*Never = Nunca


Olá, de novo :)
Se você leu até aqui, desde já muito obrigada pelo seu interesse e pela sua paciência.
E, por favor, se notarem algum erro de digitação ou qualquer outro erro, eu gostaria muito que avisassem para que eu possa consertar.
Então, que tal deixar um comentário dizendo o que achou desse capítulo? Eu ficaria ainda mais agradecida!
Até logo õ/

Xoxo,
G a b i.
(01/04/2018)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "O Garoto da Porta ao Lado" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.