O Garoto da Porta ao Lado escrita por G a b i


Capítulo 4
Vivendo com o garoto da porta ao lado


Notas iniciais do capítulo

Oi :)
Agora aquelas "hilárias e estranhas situações" que diz lá na sinopse começam a acontecer pra valer e não vão parar tão cedo *risos*
O capítulo acabou ficando pequeno, me perdoem por isso. De qualquer forma, espero que gostem!
Boa leitura.



"Nós somos próximos." 

"Muito próximos." 

  

Era por volta das 8 horas da noite quando Yoongi abriu a porta do apartamento para que Namjoon entrasse. Eles se cumprimentaram e Yoongi rapidamente voltou para a frente do fogão, tratando logo de desligar o mesmo. 

Namjoon fechou a porta e tirou os calçados, deixando-os de lado para então adentrar o apartamento. 

— Estou vindo do estúdio e trouxe seu usb. — O garoto dos cabelos acinzentados franziu o cenho quando ouviu um barulho vindo do banheiro. — Tem mais alguém aqui? 

— Não. — Yoongi pegava a panela com o ramém com um pano de prato. — Ah, tem só- 

— Hyung, por que 'tá faltando uma toalha no banheiro? — Taehyung saiu do outro cômodo vestindo pijama. Tinha os cabelos úmidos e uma toalha em volta do pescoço. 

— Taehyung? — Namjoon franziu o cenho, olhando do garoto mais novo para Yoongi. 

— Eu moro no apartamento ao lado. Somos vizinhos. — Taehyung sorriu. 

Namjoon ficou tentado a perguntar por que o garoto estava tomando banho na casa de Yoongi se morava no apartamento ao lado. Estranho. 

Yoongi notou uma certa desconfiança por parte do colega de trabalho e disse: 

— Nós somos próximos. — E largou a panela com o ramém em cima da mesinha de centro. 

"Nós somos?" foi o que Taehyung pensou. Ele encarou Yoongi, confuso. O loiro franziu o cenho para ele. 

— Muito próximos. — Rapidamente concordou. 

Namjoon arqueou a sobrancelha direita. Estranho

— Começou quando a gente ficou preso no banheiro, na noite de Natal. — O mais novo contou.  

Yoongi sentiu vontade de esganar Taehyung. Tinha certeza de que Namjoon já estava pensando no que não deveria. 

— Ahn... Eu... preciso usar o banheiro. — O garoto dos cabelos acinzentados anunciou. — Aqui, hyung, seu usb. — Entregou o objeto que tirara da mochila e rapidamente adentrou o banheiro. 

Ok, Yoongi e Taehyung estavam, definitivamente, agindo estranho. E por que eles ficaram trancados num banheiro em uma noite de Natal? 

Namjoon balançou a cabeça de um lado para o outro, tentando afastar qualquer tipo de pensamento bizarro da sua mente. Ele deu descarga e lavou as mãos. Foi quando notou duas escovas de dentes uma ao lado da outra. Uma branca, a outra roxa. 

Bem que Seokjin contara sobre aqueles dois estarem juntos no restaurante algumas semanas atrás! 

— Para com isso, Taehyung. O Namjoon está aqui. — Foi o que ele ouviu do lado de fora. Secou as mãos e apoiou a cabeça na porta para ouvir melhor. 

— Hyung... Só um pouquinho... — Namjoon ouviu Taehyung pedir. 

— Ok, vá em frente. 

Namjoon arregalou os olhos. O que aqueles dois estavam fazendo? 

Abriu a porta do banheiro temendo a cena que fosse encontrar pela frente. E quase não conseguiu conter um suspiro de alívio quando viu que era apenas Taehyung sentado ao lado de Yoongi e os dois comendo ramém da mesma panela. 

O garoto dos cabelos acinzentados sentou-se mais ao lado, também no chão. Taehyung e Yoongi assistiam a um filme qualquer na televisão. Estavam tão concentrados que nem perceberam que estavam encenando a clássica cena de "A Dama e o Vagabundo" com ramém. 

Namjoon arregalou os olhos. Ele queria avisar e ao mesmo tempo queria sair correndo dali. Qual era o problema com aqueles dois? 

— AHHH! — Os garotos berraram ao mesmo tempo quando finalmente perceberam seus rostos tão próximos pelo mesmo fio de ramém.  

Taehyung recuou bruscamente para trás, entornando todo o ramém em cima da calça de moletom cinza de Yoongi. 

— Aish, 'tá queimando! — Yoongi gritou. 

Taehyung e Namjoon arregalaram os olhos.  

— Hyung, você 'tá bem? — Namjoon não sabia o que fazer. Por que tantas coisas estranhas estavam acontecendo ali? 

— Hyung, foi sem querer. Eu juro! — Taehyung pegou o pano de prato e começou a secar as calças de Yoongi ao mesmo tempo que assoprava a região das coxas do garoto. 

— Não exagera. Não é como se eu fosse morrer. — O loiro revirou os olhos. 

Namjoon continuava observando os garotos, incrédulo. 

— Então, Taehyung... Você... mora aqui? — Finalmente perguntou. 

Taehyung levantou a cabeça para encarar Namjoon sem parar de esfregar o pano sobre a calça de Yoongi. 

— Sabe, é que o meu apartamento pegou fogo e- — Parou subitamente ao sentir que sua mão já estava num lugar que claramente não deveria estar. 

Yoongi sentiu seu rosto esquentar. 

Taehyung arregalou os olhos. 

— Já chega! Deixa que eu faço isso. — O loiro tirou o pano das mãos de Taehyung, constrangido. 

Namjoon queria apenas sair correndo dali. 

— Então, novas batidas estão no usb. Veja o que você pode melhorar e me envia depois. Eu tenho que ir agora. Jin hyung está me esperando para jantar. — Riu meio sem graça e levantou para ir embora. — Até qualquer hora. — E assim Namjoon praticamente saiu correndo apartamento afora. 

— Eu tinha lavado essa calça ontem, Taehyung!  

— Hyung, foi sem querer... Me desculpa. 

Yoongi bufou quando viu o chão todo sujo de ramém. 

— Eu vou limpar tudo! — Taehyung pegou a panela de cima da mesinha e levantou rapidamente. E o primeiro passo fora o suficiente para que o garoto escorregasse no chão sujo e caísse em cima de Yoongi, que o amparou como pôde em seu colo. 

A porta do apartamento se abriu bem nesse momento. 

Namjoon arregalou os olhos quando viu a cena. Taehyung deitado no chão com a cabeça sobre o colo de Yoongi. 

— Eu... só esqueci meu celular no banheiro. Desculpa atrapalhar. 

Yoongi e Taehyung pareciam ter congelado. 

Namjoon voltou rapidamente do banheiro com o celular já em mãos. 

— Estou indo! — E bateu a porta do apartamento. 

Taehyung ainda estava deitado com a cabeça apoiada no colo de Yoongi. 

— Você se machucou? Está bem? — O loiro questionou. 

— Estou bem graças a você, hyung. — O encarou de onde estava, com um enorme sorriso no rosto. 

Yoongi respirou fundo, ele realmente precisava de muita paciência. 

— Já que está bem, então levanta logo e vai arrumar toda a bagunça que você fez! 



Notas finais do capítulo

Oi, de novo!
Se você leu até aqui, desde já muito obrigada pelo seu interesse e pela sua paciência.
E, por favor, se notarem algum erro de digitação ou qualquer outro erro, eu gostaria muito que avisassem para que eu possa consertar.
Então, que tal deixar um comentário dizendo o que achou desse capítulo? Eu ficaria ainda mais agradecida :)
Até logo õ/

Xoxo,
G a b i.
(23/03/2018)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "O Garoto da Porta ao Lado" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.