Os Guardiões do Tempo: Agentes da Ordem - Parte II escrita por R G Assis


Capítulo 4
Capítulo 2 - Final feliz




Acordou sem se preocupar em abrir os olhos tão rápido, como sempre fazia, Melanie respirou fundo se espreguiçando, sorrindo ao ser abraçada por Arthur que se aproximou beijando sua testa envolta de seu cabelo emaranhado.

"Bom dia, preguiçosa."

Melanie riu abrindo um olho primeiro, entrando na brincadeira.

"Bom dia."

Arthur sorriu o mais belo sorriso que Melanie não cansava de receber, não importando quanto tempo havia passado. Tudo parecia tão lento no começo e ao mesmo tempo em que parecia ter acontecido tão rápido.

Em três anos e meio, mais ou menos, da chegada de Arthur, haviam se casado, em um ano depois do casamento tiveram seu primeiro filho, Benjamin, quando Ben fizera oito tiveram seu segundo filho Art.

Ben recebera esse nome em homenagem ao melhor amigo de ambos e também por ser muito parecido com ele, Ben havia puxado ao seu tio Dom, nascera com cabelos negros e pele branca como de Mel e também como Melanie herdou sua heterocromia sendo um olho verde e outro azul, já Art era a cópia exata de sua tia Elizabeth, com a diferença dos olhos que eram castanhos esverdeados como os de seu avô materno.

Melanie ria enquanto Arthur a atacava com beijos e cosquinhas, pois não importava o quão velhos ficassem ao decorrer da vida, eles nunca deixariam de se divertir, rir e brincar como duas crianças, seu filho mais velho vivia censurando-os por não agirem como adultos e pais normais, mas no fundo Ben também gostava e se divertia com isso.

Como sempre aconteciam todas as manhãs desde que Art aprendera a escapar do berço, ele corria com aqueles pesinhos gordinhos em direção ao quarto dos pais e pulava em sua cama entre os dois, mesmo agora que já estava maior ainda fazia isso de vez em quando e quando o fez, Arthur abraçou o filho beijando suas bochechas coradas, depois foi a vez de Melanie beija-lo desejando bom dia.

Levantou calçando seus chinelos enquanto Art pulava em sua cama o mais alto que conseguia, seguindo a rotina, passou pelo quarto do filho mais novo primeiro recolhendo as roupas sujas, Art era muito organizado e disciplinado para a idade e deixava tudo no cesto, já seu filho Ben era o total oposto, principalmente agora que havia chegado naquela faze complicada da adolescência.

Ben como de costume ainda estava dormindo, apesar de ser um bom rapaz, era muito irresponsável às vezes, não se importando muito com as regras ou com horários, inteligente, mas um tanto preguiçoso.

Mel entrou em seu quarto, parando por um momento para observar a bagunça ao redor, suspirou rendida, abaixou-se recolhendo as roupas jogadas às pressas no chão, pegou o celular na cabeceira da cama observando que o despertador já havia tocado e tinha sido desligado.

Colocando o celular de volta no lugar, Mel puxou o ar para dentro respirando fundo, depois soprou um vento gélido o conduzindo para debaixo do edredom de Ben, que levantou num salto.

"Mãe!"

Gritou indignado enquanto tremia.

"Aí... eu... já estava levantando."

"Sei... É claro que estava."

Melanie sorriu e beijou a testa do filho mais velho, saiu do quarto deixando para trás um Ben sonolento esticando o corpo enquanto procurava ao redor algo para vestir.

Despois de separar as roupas sujas, Mel foi até a cozinha para o café, Arthur e Art já estavam lá, Art sentado à mesa segurando um jornal com um ar sério, provavelmente segurando a risada enquanto lia uma tirinha em quadrinhos, já Arthur cortava frutas freneticamente enquanto fazia um suco e já ia começar a fritar ovos quando Mel assumiu o fogão sorrindo, enquanto ela fritava os ovos, ele terminava as saladas de frutas e as colocava à mesa junto aos sucos e cereais.

Assim que terminou de fritar os ovos, Ben sentou-se à mesa com o cabelo molhado arrepiado caindo-lhe pelos olhos e um ar ainda sonolento.

"Se não se apressar vai se atrasar novamente, Samantha já deve estar chegando."

Mel dizia a Ben enquanto se sentava. Art já havia colocado o jornal de lado e atacava sua salada de frutas bebendo seu leite, Ben fez cara feia para o leite que detestava e colocou um pouco de suco em um copo enquanto mastigava seus ovos.

"Não estou tão atrasado assim, e ainda vou passar no Rosie's para pegar uns bolinhos para Diana."

Diana.

Melanie não gostava da namorada de Ben, uma garota vazia, arrogante, que a lembrava daquelas garotas insuportáveis de seu tempo de colégio, tinha longos cabelos negros, olhos escuros delineados por um excesso de maquiagem, alta quase na mesma altura que Ben e com roupas que marcavam o corpo digno de uma modelo, que por ironia, era o que a garota fazia.

A campainha tocou, provando que Melanie tinha razão, pois logo que tocou alguém já abriu a porta adentrando na casa.

"Bom dia, Sr. e Sra. P! Como vai Art!"

Samantha como sempre fazia entrou na casa, cumprimentou a todos e encostou-se à bancada pegando uma das torradas à mesa.

"Atrasado, como sempre."

Ben revirava os olhos, sabendo que as duas estavam certas, enquanto terminava de tomar seu suco, Samantha sorria enquanto olhava para Ben daquele jeitinho que Mel sempre a pegava olhando, enquanto mastigava a torrada.

Samantha era a pessoa certa para Ben, Mel sentia isso, era inteligente, esperta, divertida, gostava muito de esportes, fazia parte da equipe de atletismo do colégio, era baixa e esguia alcançando mais ou menos os ombros de Ben, magra sem muitas curvas lembrando a Melanie naquela idade e com um cabelo ruivo encaracolado preso em um rabo de cavalo com somente algumas mechas escapando pelo seu rosto sardento e seus olhos azuis divertidos.

Ela ajudava seu melhor amigo, capitão do time de basquete, a treinar sempre, Ben e Samantha jogavam nos fundos da casa desde pequenos, junto a seu outro amigo Kaled, que ultimamente Mel não via com muita frequência, aliás, lembrava a si mesma que era uma das coisas que tinha de conversar com Ben a respeito, pois...

"Vamos logo garotão, se não, não vamos pegar os tão famosos e adorados bolinhos."

Samantha falava com sarcasmo, também não gostava de Diana.

"Samantha tem razão, vocês não podem se atrasar para pegar os bolinhos! Imagine a decepção se vocês chegarem sem eles."

Melanie ria, enquanto Ben se levantava da mesa irritado, pegava a mochila e puxava Samantha pelo braço para saírem logo dali e com a outra mão bagunçava o cabelo do irmão mais novo.

"Tchau mãe, tchau pai, até mais tarde."

Arthur tinha um olhar reprovador com uma sobrancelha erguida. Mel arregalou os olhos e levantou os ombros mexendo a cabeça como se perguntasse o que tinha feito de errado.

"Você sabe que não adianta nada provocá-lo. Ele é tão teimoso quanto à mãe."

Dessa vez foi Melanie quem revirou os olhos, enquanto Arthur dava o seu meio sorriso de lado.

"Mas, ele está cometendo um erro! Você sabe disso também."

Arthur pegou sua mão, como sempre, compreensivo.

"Você sabe que ele tem que cometer os próprios erros sozinho, Mel, não podemos protegê-lo de tudo, do mundo, ele tem que viver e caminhar com suas próprias pernas."

"Eu sei. Desculpe você tem razão... Sabe você está tão parecido com o seu pai, falando como ele... imagino tanto como Elizabeth cresceu, e o pequeno Dom também."

Arthur afagou seu rosto, também se lembrando de sua família que nunca mais viu, dessa parte Melanie sentia muito pelo seu marido, ter de abandonar a família, mas Arthur nunca a permitia se sentir culpada por isso.

Mudando de assunto, Arthur falou um pouco mais animado.

"Bem, agora somos nós que devemos ir antes que o Art se atrase. Já pegou tudo? O seu projeto..."

Arthur ajudava o filho a arrumar a mochila enquanto Mel arrumava a mesa, ainda pensando naqueles que deixara para trás, sorriu sabendo que Dario devia ter dado um rei maravilhoso e bondoso como o pai.

***

"Podemos passar na casa do vovô e da vovó mais tarde? Depois que me buscarem na escola?"

"Claro querido."

Respondeu Mel já com todos no carro, saiu da garagem com sua minivan (Arthur não gostava de dirigir, mesmo que tenha aprendido), com Arthur ao lado e Art atrás segurando seu projeto de artes, esperou a porta da garagem fechar enquanto admirava a casa.

Arthur e Melanie, logo que casaram, compraram essa casa nos arredores de Cardiff com a pequena fortuna que Arthur trouxera de Camelot por recomendação de Merlin, em um lugar afastado com praticamente uma floresta no quintal, que todos adoravam, e que era ótima para praticarem, era uma construção com aspecto antigo colonial, de pedra, parecendo um minúsculo castelo, a princípio a compraram para se lembrarem de Camelot.

Seguiram descendo a rua para chegar à escola de Art, depois Mel deixou Arthur na estação de trem para ir à Londres, onde ficava o museu em que trabalhava, se dera muito bem no novo emprego de curador depois de se formar em história, já Melanie herdara a livraria de Merlin, que sempre estava cheia, onde ela podia passar o dia todo envolta de seus amados livros que sempre foram sua paixão desde que era muito nova e permaneceu com ela pela vida toda, mas não era somente isso que fazia, se formou em artes e por ser muito talentosa sempre era contratada pelas melhores editoras para ilustrar capas e livros de diversos gêneros.

Sua vida não poderia ser melhor, aquilo estava sendo tudo o que sonhara para si, Arthur, seus filhos, a magia, não poderia desejar uma vida mais feliz e completa.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Os Guardiões do Tempo: Agentes da Ordem - Parte II" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.