Sonhos de Grãos de Areia escrita por LaviniaCrist


Capítulo 14
Saudosismo


Notas iniciais do capítulo

Aconselho a lerem enquanto ouvem If I Could See You Again de Yiruma.
Tem uma Missão Rank-S para você nas notas finais!



 

“Quem admira o horizonte aplainado do País do Vento, não imagina que até suas brisas nos ataca carregando pequenos grãos de areia. A região inóspita abriga um povo que sobrevive mesmo com a mudança drástica de temperatura, mesmo com a escassez de água e plantio, mesmo com a guerra...

Quem pensa que tudo isso faz com Sunagakure esteja fadada ao fracasso, não admira nossos ninjas tão habilidosos, seja em marionetes, na arte dos leques, no controle dos ventos ou apenas em táticas para sobreviver.

Quem imagina que por tudo isso não tenhamos receio de jamais voltar de uma batalha, apenas está errado.”

— Vai continuar ai viajando olhando para o nada ou vai vir conosco? — a voz de Chiyo interrompeu as profundas discussões internas que aquele senhor de sobrancelhas tão compridas estava tendo.

— Ah! — ele sorriu um tanto abobado — Claro que me juntarei a vocês...

Ele pode ver a equipe de elite pronta para partir em direção à guerra. De algum jeito, ele sabia que voltariam bem.

Todos seguiam rumo à saída de Suna cravada entre as grandes rochas.

— Já deveríamos ter ido desde cedo. Temos a vantagem do terreno, mas podemos aproveitar também a vantagem do calor da tarde... — Rasa estava sério e encarava o horizonte.

“Apesar de introspectivo, consegue agir em equipe e aproveitar o melhor de cada um. Aliás, ele é uma ótima defesa com seu pó de ouro. ”

— No fundo você só quer ir e voltar logo para a Karura, certo? — Yashamaru falou um tanto risonho, recebendo um olhar mortífero de seu cunhado, agora com as bochechas avermelhadas.

“Yashamaru é uma faca de dois gumes no campo de batalha, aproveita seu perfeito controle de chakra para atacar os inimigos com suas kunais suspensas no ar enquanto consegue realizar seu trabalho como um hábil médico, assim como a minha irmã”.

— Ei, ei... Melhor parar, Yashamaru. — o Kazekage chamou a atenção dos dois mais jovens, mas de uma forma serena o suficiente para não ser encarado como bronca — A menos que queira deixar ele vermelho como o cabelo de Sasori! — soltou uma risada, sendo acompanhado pelo Iryo-nin.

“O Terceiro Kazekage é um líder nato, educado, dominador da areia de ferro e de uma tranquilidade inabalável... Assim como um senso de humor que independe da hora ou lugar ”.

— A única pessoa que já vi ficar tão vermelha quanto os meus cabelos é você, quando...

— Sasori! — Chiyo o repreendeu antes mesmo de ele continuar, melhor do que ninguém ela sabia do senso de humor venenoso que o neto possuía.

“Sasori... Um rapaz novo, mas que já conseguiu deixar sua marca registrada tanto pelas marionetes quanto pelo sangue que elas derrubam na areia. Mesmo que minha irmã tenha o ensinado apenas o básico das marionetes, ele é um verdadeiro mestre nessa arte...”

— Um momento, por favor! — um rapaz com o rosto parcialmente tampado conseguiu alcança-los antes de cruzarem os portões — Foi pedido para que Ebizo-sama permaneça no conselho para eventuais consultas e me mandaram no lugar.

— Assim, de última hora? — a marionetista branca deixou transparecer que não se agradou muito com isso.

— Lamento... — foi tudo o que o rapaz pode responder, se aproximando um pouco mais do restante do grupo.

— Não precisa se lamentar, Baki. — o conselheiro recebeu um olhar de surpresa por parte do mais novo — Este é seu nome, certo? Baki... Será de melhor utilidade neste grupo do que eu.

“Afinal, ele é um dos poucos que dominam as laminas que jamais poderão ser paradas: as laminas de vento”.

— E-Eu...

— Vamos logo! — uma Chiyo ranzinza murmurou.

— Cuidem-se! — Ebizo acenou, notando aquele grupo se afastar e partir em direção à batalha.

“Espero que voltem bem...”

O velho senhor fechou os olhos, transbordando em bons desejos para todos daquela equipe. Quando ele finalmente os abriu, encarou a água calma e transparente do lago no qual pescou pelos últimos anos.

Aquelas seis pessoas realmente voltaram bem, dispostos a encarar o campo de batalha quantas vezes fosse preciso para que Sunagakure prosperasse. Bem, a prosperidade demorou tempo o suficiente para que as guerras acabassem, as lutas fossem trocadas por acordos e não houvesse mais perigos naquela região do que ela própria.

— Sabe, irmã... — ele sorriu — O bom em ficar velho, é ter muitas lembranças. O ruim, é que você não sabe ao certo se as relembra ou apenas sonha com elas... — ele endireitou a vara de pesca e olhou para frente, no lugar vazio onde Chiyo costumava ficar — Também é ruim quando esquecemos algo, como por exemplo, você não estar mais se fingindo de morta... — ele suspirou pesadamente, fechando os olhos mais uma vez e sorrindo, se perdendo em outras lembranças, ou melhor, noutros sonhos do passado.



Notas finais do capítulo

Música: https://www.youtube.com/watch?v=mikudzy6Ddo
Missão Rank-S:
Aviso que estamos entrando na temporada do escorpião com ascendente em drama para os capítulos! Não faço ideia do motivo, apenas tive inspiração o suficiente para escrever oito capítulos seguidos com a participação do Sasori, sendo este o primeiro.
E o que você tem com isso? Tudo! Porque além de poder ter um capítulo inspirado no seu comentário/ideia, ainda pode participar da “votação” para o tema da próxima temporada. Deixarei aqui embaixo algumas opções, nas quais podem votar a cada comentário na que gostarem mais. Também é válido vocês me sugerirem algum tema, ok? ;3
Gaara; Kankuro; Temari; Infância; Família; Culinária; Músical/Dança; Non-sense; Pesadelos;
Espero que tenham gostado!
Sugestões, dicas, críticas e observações são muito bem-vindas.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Sonhos de Grãos de Areia" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.