04. Pokemon Intense Battle escrita por Lissilipe


Capítulo 18
Salvem o futuro (parte I)


Notas iniciais do capítulo

Me desculpem pela demora em postar um novo capítulo. Estive um pouco ocupado com assunto da escola,mas agora estou de volta à fic. Espero que gostem desse capitulo especial.



   A manha foi corrida para Isaac, Zack e Sara. Assim que despertou, Isaac tomou um rápido café e partiu ansioso para o ginásio. Leon e os filhos Ulisses e Heather os esperavam lado a lado na porta do local.

Isaac - Atrasei?

Heather - Nem sabe como...

Leon - Não! Está em cima da hora. Vamos começar então?

   Mal tocou a maçante da porta, e algo chamou sua atenção ao longe. Uma estranha explosão luminosa ocorrera na floresta não muito longe dali. Atraídos pelo mistério, o grupo saiu correndo em direção ao estranho fenômeno.

Zack - Minha nossa...

   Havia uma grande cratera no local do estrondo.

Isaac - Tem alguma coisa la em baixo!

    Na tentativa de ajudar, ele desceu derrapando as paredes da cratera.

Ulisses - Que coragem...

Heather - Coragem que nada. Eu também posso fazer isso!

   Heather saltou no buraco logo atrás de Isaac. Os dois colidiram um contra o outro e seguiram rolando até o fundo do enorme “poço”.

Isaac - O que pensa que está fazendo?

Heather - Qual é a sua de tentar dar uma de herói?

Isaac - Você não entende nada! Eu só queria ajudar.

Heather - Claro que sim...

   Isaac já estava quase espumando de raiva. A garota se aproximou do objeto misterioso e percebeu que se movia. Era um ser vivo. Era um pokemon. Ao perceber a presença dos dois, o pokemon soltou um grito aguda e uma cúpula luminosa se expandiu ao seu redor e atingiu Heather e Isaac. Assim que a luz diminuiu, Leon, Ulisses, Zack, Sara e Eevee viram que os dois haviam desaparecido.

   Isaac e Heather reapareceram aparentemente no mesmo lugar de antes: dentro da cratera. A diferença é que não havia ninguém à volta e nem sinal do pokemon misterioso.

Isaac - Onde estão todos?

Heather - Eu não sei. Mas vamos sair desse buraco primeiro.

   Heather agarrou uma pokebola e a atirou para fora da cratera. Foi revelado um pokemon um tanto estranho para Isaac. Ele sacou a pokedex:

Pokedex - Carnivine: é um pokémon do tipo Planta carnívora que captura suas presas com seus "pés", que são vinhas muito fortes.

Heather - Carnivine, tire-nos daqui com seus cipós.

   Ele obedeceu e os içou para cima com a maior facilidade. Heather e Isaac ficaram paralisados com a imagem que viram. A Cidade de Ventura estava totalmente modificada. O ar era sujo, escuro e fedido. Torres de fabricas se erguiam por todo lado espalhando sua fumaça tóxica. Prédios gigantescos foram erguidos no lugar das casas inocentes e simples. Não haviam pessoas na rua que não estivessem usando mascaras de purificar o ar.

Voz - Oh meu Deus! Oh meu Deus!

   Os dois garotos voltaram sua atenção para um casal de idosos que vinham em sua direção. Pareciam ter saído de uma velha casinha que também não estava ali antes do incidente com o pokemon misterioso. A mulher os abraçou afetuosamente e derramou grandes lagrimas do seu rosto.

Mulher - Graças a... a...

Heather (desvencilhando-se da mulher) - Espera! Alguém pode me explicar o que está acontecendo? Cadê a cidade?

Homem (apontando para aquele local poluído que estiveram observando) - Ela está bem ali!

Heather - Como pode ser?

Mulher - As coisas mudaram desde que vocês sumiram.

Isaac - Nós sumimos? Não... estamos aqui!

Homem - Vocês estão sumidos a mais de 50 anos.

   Isaac e Heather boquiabriram-se. Que história maluca era aquela.

Isaac - Quem são vocês?

Mulher - Nunca imaginei que você me esqueceria tão fácil.

   Examinado melhor as feições daquela idosa, Isaac tentou imaginá-la 50 anos mais jovem. Para seu horror, reconheceu-a.

Isaac - SARA!

Sara - Hehe. Exatamente. E este aqui é meu marido, Ben.

Isaac - BEN!? Vocês se casaram?

Sara - Sim. Muita coisa aconteceu em 50 anos. Vamos até nossa casa. Vamos explicar tudo.

   Ainda muito confusos, Isaac e Heather entraram. A garota recolhera seu Carnivine que já estava adoecendo com a falta de ar puro.

Heather - Onde estão meu pai? E Ulisses?

Sara - Já chegaremos lá.

Heather - NÃO! EU QUERO SABER ONDE ELES ESTÃO!

Ben - Bem que você me disse que ela era mimada assim, Sassá!

Isaac - Sassá... hahahahahaha! Esse é seu apelido agora, Sara?

   Sara atingiu-lhe uma bengalada na nuca que o fez se calar imediatamente.

Ben - Temos assuntos sérios a tratar. São tempos difíceis. Acho que só vocês podem nos ajudar. Mais ninguém tem coragem para isso.

Isaac - Falem de uma vez. Como viemos parar aqui?

Sassá - Há 50 anos, nos encontrávamos nesta mesma cidade. Foi então que houve uma estranha explosão e fomos verificar o que era.

Isaac - Disso eu me lembro...

Sassá - Era o lendário pokemon Celebi.

Isaac e Heather - CELEBI!?

Sassá - Sim. Acreditavasse que ele tinha o dom de viajar no tempo. Acho que comprovamos que é verdade.

Heather - Isso explica grande coisa. O Celebi nos trouxe 50 anos no futuro. Como fazemos para voltar?

Sassá - Teria que encontrar Celebi de novo, tarefa muito difícil.

Heather - Mas...

Isaac - Cale-se Heather! Deixe ela continuar a contar o que houve depois!

Sassá - Depois que vocês sumiram, ficamos desesperados. O Sr. Jason chorou durante anos. O profº John dedicou sua vida a encontrá-los. Perdi o contato com o Zack desde que ele casou-se com a Maisy e entrou para a política. Leon foi embora a anos e nunca mais o vi.

Heather - Foi embora? Como assim foi embora? Foi embora por quê?

Sassá - Ulisses! Depois do seu desaparecimento, ele pirou! Se tornou prefeito de Ventura e transformou a cidade nesta zona de poluição que vemos hoje. Adquiriu armas poderosas na caça ao Celebi.

Isaac - Celebi parecia fraco quando o vimos. Acho que escapou do Ulisses e foi parar no nosso tempo. Daí acabou viajando de volta e nos trouxe junto. Que acha, Heather?

   Mas a garota não parecia ouvir. Estava encolhida a um canto, chorando de tristeza.

Heather - A culpa é minha! Transformei meu irmão em um monstro! Foram inúmeras as vezes que pedi a ele que fosse mais maliciosos, corajoso, ousado... acho que ele seguiu a risca os meus conselhos... se eu pudesse voltar no tempo e corrigir tudo...

   Isaac se aproximou dela, sentindo certa compaixão.

Isaac - Se agirmos juntos para encontrar Celebi, poderemos voltar no tempo e corrigir tudo isso. Não podemos nos dar por vencidos.

   Heather sorriu e se pôs de pé de prontidão.

Ben - É assim que se fala. Precisamos vencer Ulisses.

Isaac - Ainda não entendi uma coisa... onde está o Eevee?

   O casal de idosos se encarou. Sem dizer uma palavra, Ben fez sinal aos garotos que o seguissem. Isaac e Heather foram conduzidos aos jardins. Devido à lentidão dos passos de Ben, demoraram a alcançar seu objetivo: um sinistro cemitério pokemon. Isaac observou uma por uma das lapides, sentindo um aperto no coração ao ver nomes conhecidos como o Ninetales de Ben, o Kirlia de Sara... foi com um horror ainda maior que ele leu a lapide mais recente:

Aqui jaz Eevee. Um amigo inesquecível.

   Ulisses andava pelos corredores de sua cooperação, seguidos de seus fieis escudeiros: um casal bastante velho. O homem estava em uma cadeira de rodas motorizada e a mulher o seguia de perto. Ulisses por sua vez, esbanjava saúde. Apesar de o cabelo exibir marcas grisalhas, ele andava imponente, intimidando os que se encontravam com ele nos corredores.

Homem - Não entendo porque estamos aqui, mestre.

Ulisses - Já vai entender, Senhor D.

Mulher - Em todos esses que nós o servimos, jamais nos permitiu que viéssemos a esta área.

Ulisses - É aqui que escondo as armas mais poderosas para capturar Celebi, Senhora G. Mas finalmente, nosso objetivo foi alcançado e quero que vocês dois, como meus agentes mais antigos, possam prestigiar nossa vitória.

   Ele indicou a sala à esquerda. Estava trancada à ferro, mas a porta se abriu ao ler a retina de Ulisses. Lá dentro se encontravam um grande numero de cientista. Ulisses pediu à Senhora G e ao Senhor D para que observassem um enorme tubo de ensaio no meio da sala. Sem pestanejar, o casal identificou o pokemon preso ali dentro. Era Celebi, enfim.