Personas in my Ice Heart escrita por Haruyuki


Capítulo 8
Mask 8 ~ The Lust (A Luxúria)




Abro meus olhos e me vejo de volta à gaiola azul. Noto que uma das correntes que cobria meu corpo se quebra e cai no chão. 
"Seja bem vindo à Velvet Room." Escuto uma voz feminina, delicada.
"Meus parabéns, prisioneiro. Você completou a primeira fase de sua reabilitação." Outra voz, identica a da primeira, so que mais ranzinza, ecoa também.
"Quem está aí?" Pergunto, assustado.
"Nós estaremos te observando atentamente, Prisioneiro." As duas dizem ao mesmo tempo. 
"Eu não entendo. Por que o 'Mestre' perde tempo com alguém defeituoso?"
"Eu também não. Mas diferente dele, nós bibliotecários podemos ver os corações dos Wirdcards."
"Defeituoso? Wildcard?" Pergunto, e me assusto quando sinto a gaiola se tremer e um barulho de algo batendo com força ecoa pelo local.
"Cala a boca, prisioneiro!" A voz ranzinza grita. 
"Pelo menos ele não é tão irritante quanto o outro prisioneiro."
Outro prisioneiro?
"Preste bem a atenção, prisioneiro. Não é só você que possui o aplicativo de navegação para o Metaverso."
"Além disso, o outro já está ciente sobre Eros, sua outra identidade e irá fazer de tudo no futuro para te prejudicar."
"Fique atento, prisioneiro." As duas dizem ao mesmo tempo, e eu afirmo com a cabeça.
"Rápido, precisamos ir."
E eu fecho os olhos, sentindo a minha mente pesar.
~x~
"Kunogi." Eu escuto e vejo a presidente Babicheva na entrada da escola. "Me encontre na sala do conselho estudantil no intervalo."
"Ok." Eu digo, surpreso.
...
"Presidente?" Pergunto, entrando na sala.
"Oh, certo." Ela se levanta da mesa dela e se aproxima de mim, fechando e trancando a porta. "Sente-se ali."
Eu obedeço, me sentando na mesa que se encontra no centro da sala, e observo que ela se senta do lado oposto de mim, com uma expressão séria no rosto.
"Normalmente, eu não acreditaria que houvesse a possibilidade de lidar com o assunto do professor Monteiro sem a intervenção do diretor. Mas vendo aquele castelo bizarro está me dando uma pequena esperança." Ela diz, me olhando nos olhos. "Não sei se você sabe, mas desde que eu assumi a presidência, recebi diversas denúncias anônimas envolvendo o professor. Tentei confrontar o diretor, mas ele apenas me ignorou."
"Eu farei o meu melhor para resolver essa situação, presidente. Afinal minha expulsão também está em jogo." Digo, cruzando meus braços. "Assim que as aulas acabarem, eu pretendo iniciar a invasão ao castelo."
"Muito bem. Então quero que me leve de novo para lá." Ela diz, me assustando.
"O quê?" Pergunto, me colocando de pé e batendo na mesa com as duas mãos. "Eu não posso te colocar em perigo!"
"Eu não sou fraca, Kunogi. Eu luto Karatê." Ela diz, me fazendo soltar um suspiro.
"Presidente. Eu não acho que golpes dados por pessoas 'normais' são capazes de causar danos naquelas entidades." Digo, a fazendo me olhar com um estranho sorriso no rosto.
"Então me proteja." Ela diz, e me vejo soltando um longo suspiro.
Oh, boy...
~x~
"Ora, ora. O que temos aqui? Interessante. Eu gosto do fogo que você carrega dentro de si. Muito bem, eu sou você, você sou eu. Eu sou Carmen, o fogo da caixa de pandora que te a capacidade de seduzir e distrair seus inimigos."
De repente, a mulher de vermelho com um charuto na boca, uma corrente na mão e pisoteado um homem com cara de coração surge e é absorvida pela minha máscara, que agora ganha um contorno vermelho. Nesse exato momento, eu escuto Phichit gritar.
"Eros, cuidado!"
Antes de ser atingido em cheio na cabeça, perdendo os sentidos no exato momento que vejo a presidente Babicheva gritar.
...
Acordo preso em uma cela, provavelmente no calabouço do castelo. 
"Eros, você está bem?" Escuto Phichit e vejo Necronomicon flutuando do lado de fora da cela.
"Sim, a tonteira está passando." Digo, me aproximando da porta e vendo um cadeado a trancando. "Onde está a presidente Babicheva?"
"Ela foi levada para um outro canto do castelo." Phichit responde. "Oh, e não me chame pelo meu nome, Eros. Me chame de Anteros."
"Anteros?" Pergunto, rindo ao abrir o cadeado com um lockpick e saindo da cela, já notando guardas patrulhando o corredor. 
"Irmão mais novo de Eros, segundo a mitologia grega." Phichit responde, rindo tambem. "Combina conosco, não é?"
"Muito bem, Anteros. Preciso que vá até a presidente e veja se consegue usar as bombas que eu criei para distrair os guardas." Digo, avançando silenciosamente.
"Estou indo." Anteros diz e eu vejo Necronomicon se afastar de mim. "Isso é tão divertido!"
Encostado na parede, eu avanço até o guarda.
"Me mostre sua verdadeira forma." Digo, arrancando a máscara dele e pulando, já invocando...
"Carmen!" Grito, tocando na minha máscara. "Dormina!"
Quando percebo, um dos três shadows está dormindo, e eu abro um sorriso. Isso vai me ser muito util.
"Vamos lá, Zorro! Magaru!" Troco de persona, que já usa três ataques de vento, que derrotam todos os três.
Avanço enfrentando mais guardas, até finalmente chegar a uma Safe Room. Me curo usando remédios e como dois sanduíches com suco, me sentido mais forte. Avanço até chegar em um enorme salão com um retrado que me chama a atenção. Retrato do professor usando coroa e capa de rei e apenas do isso.
"Pervertido." Digo, estudando o local. "Anteros?"
"Sim, Eros?" Escuto Phichit, notando que ele está um tanto distante.
"Eu estou em um salão com uma pintura ridículo. Por onde devo ir?" Pergunto, o escutando se engasgar.
"Aaaah, sei do que você está falando." Phichit responde, e eu solto uma risada. "Siga para o outro lado, não pelas escadas."
"Certo." Digo, abrindo a porta da esquerda. 
"Ai dá para a entrada do castelo, Eros." Phichit diz, e eu retorno para o corredor, abrindo a outra porta e encontrando um soldado, que não me pertence. Logo o derroto e avanço pelos corredores do castelo, passando pela cozinha, sala de banquete e mais corredores, até chegar no que me parece ser uma torre. Eu subo as escadas, indo até o próximo andar até chegar até o próximo andar.
Avanço por mais corredores, até chegar em outra Safe Room, me curando e me alimentando novamente. Avanço pelos candelabros, e sigo com cautela, derrotando cada vez mais Shadows.  
E então, chego em uma local bastante peculiar. Cômodos com as portas abertas, onde percebo serem bibliotecas. Avanço até um pequeno corredor, vendo um baú dourado e escutando barulhos estranhos no cômodo ao lado.
"Eros, você está na biblioteca principal?" Escuto Phichit e franzo a testa.
"Estou no baú dourado." Digo, avançando para o outro cômodo ao mesmo tempo que Necronomicon derruba uma bomba de fumaça. 
Percebo que algo passa rapidamente por mim, ao mesmo tempo que escuto.
"Me soltem!"
"Presidente!" Grito, avançando até a sala e a vendo ser agarrada por um guarda dourado. "Ei, grandalhão, por que não vem me pegar?!"
Ele solta a presidente e vira Shadow, já avançando na minha direção.
"Arsene!" Grito, após desviar do ataque de vento dele. "Eiga!"
O vejo receber o golpe, e franzo a testa, usando a bengala para devender do próximo ataque dele. 
"É a sua vez, Carmen!" Digo, invocando a persona coma ataques de fogo. "Agi!"
Continuo surrando o persona, recebendo suporte de Necronomicon, que usa remédios para me curar. Até que finalmente o derroto. 
"Você... está bem?" Pergunto, ofegando.
"Sim, e você?" Ela pergunta, me olhando com o rosto franzindo.
"Vamos para a proxima Safe Room." Digo, respirando fundo. "Tente ficar o mais perto possível de mim e se eu falar para se esconder, faça isso imediatamente." Eu falo, a vendo afirmar com a cabeça.
Pego uma medalha brilhante, notando que ela pode ser a chave para abrir a grade de antes. Eu e Mila seguimos em frente, até chegar a próxima Safe Room. Me curo com remédios e como mais um sanduíche com chá, estendendo um pouco para ela.
"Obrigado."
"Você está bem?" Pergunto, a notando pálida e se tremendo.
"Apenas assustada. Eu não esperava por algo assim e ao que parece, estou mais atrapalhando do que ajudando." Ela diz, e eu abro um sorriso.
"Você pode até achar isso, mas se você não fosse levada, eu jamais iria descobrir a medalha e acabaria não podendo continuar." Digo, a vendo sorrir.
"Eros, acredito que não falta muito." Phichit diz, e eu afirmo.
"Muito bem, vamos seguir em frente." Digo, me levantando.
...
Após derrotar os adversários do telhado, percebo que a porta da torre está emperrada. Eu percebo que dá para subir pela beirada e faço isso mesmo.
"Tente me seguir." Digo para a presidente, pulando as beiradas até finalmente alcançar a torre, satisfeito ao ver que ela consegue sim manter meu ritmo.
Chegando em uma ponte, eu estranho o fato de ter uma das estatuas do Rei Idiota ali. Eu olho pela sala, notando a armadilha no exato momento que a presidente pisa na ponte, e eu, instintivamente, a pego na cintura e a puxo. 
"Whoa!" Escuto Phichit, e solto um longo suspiro. "Vocês estão bem?"
"Desculpa." Ela diz, e eu me levanto, estendendo a mão para ela. "E Obrigado."
"Nós estamos bem." Digo, voltando a olhar a estátua e ativando a alavanca, que não funciona.
"Os olhos." Eu escuto a presidente, ao meu lado.
De fato, diferente de antes, os olhos desta estátua não brilham. 
"Você possui dois pares de olhos que foram dropados por inimigos no quarto anterior." Phichit diz e eu os pego, os encaixando na estátua e a ativando, assim parando a armadilha e liberando caminho.
Finalmente chegamos em uma grande porta, que está trancada. Percebo que posso subir na pilastra e pulo na janela, vendo o Rei Idiota ali, dando ordens para os soldados. Mas antes, continuo pelo corredor e abro um sorriso ao encontrar uma Safe Room.
"Você vê a porta mais na frente?" Phichit pergunta. "Acredito que ela dá para o tesouro."
"Como você sabe disso?" Pergunto, surpreso.
"O gato falou." Phichit responde, me assustando.
"Morgana está aí? Ou melhor, você o entende?" Pergunto.
"Não me pergunte como." Ele responde, e eu dou risadas, avançando com a presidente até a sala, onde a mesma fumaça prateada brilha.
"Isso é..." Presidente Babicheva pergunta, se aproximando de mim.
"A forma primordial dos tesouros." Digo, andando em volta. "Com Phichit, foi a mesma coisa."
"E agora?" Ela pergunta, me olhando.
"Agora nós voltamos para o mundo real, preparamos o Calling Card e mandamos para ele." Respondo, erguendo o celular.
"Encerrando a navegação.
~x~
Eu e a presidente seguimos para Leblanc, nos encontrando com Yuuko e professora Katsuki. Celestino nos recebe e eu começo a trabalhar para ele, observando como ele prepara os pedidos e servindo os clientes enquanto Phichit conversa com as moças. 
"Ei, Yuuri, o que acha disso?"
Quando me aproximo para limpar a mesa deles, Phichit me mostra o desenho de um Calling Card bem melhor que o que eu fiz. "Estou pensando se posto no fórum ou se entregamos para ele na escola.
"Faça ambos. E imprima diversas cópias da frente e do verso, para seren espalhadas pela escola. Professora Katsuki, Presidente, conto com vocês para espalharem nos corredores do primeiro e terceiro andar. Yuuko, o segundo andar é seu. Phichit, deixo com você o fórum. Façam como quiserem."
"E quanto a você?" Yuuko pergunta, preocupada.
"Eu vou estocar meus remédios e pensar em estratégias." Respondo, me afastando deles.
...
"Morgana, tenho medo de falhar." Digo, sentado na cama e olhando pela janela. "Tenho medo de desapontar a todos."
"Você é forte, Yuuri. Muito mais do que pensa." Ele diz, bocejando. "Eu nao entendo muito bem sobre sua ansiedade, mas algo me diz que você conseguirá vencer sim. Por que você não começa pensando que vai dar tudo certo ao invés de pensar que vai falhar?"
"Vai dar tudo certo?" Pergunto, o olhando com surpresa.
"Sim. Vai dar tudo certo." Morgana se deita ao lado do meu travesseiro, logo adormecendo.
"Talvez... Vai dar tudo certo." Digo, me deitando e logo adormecendo também.
~x~
O combate com o Shadow Leonardo Monteiro é intenso. A única vantagem que eu tive foi ter usado Yuuko e a presidente para o distrair.
"Me poupem!" Rei Pervertido. pede, apavorado. "Por favor, me perdoem!"
"Quantas e quantas vezes Chihoko pediu para você parar, para voce a poupar? E o que você fez?" Yuuko pergunta, com ódio.
"E Takeshi Nishigori, que você quebrou duas vezes a mesma perna?" A presidente diz, também com raiva.
"E Guang-Hong Ji, que você forçou a postar fichas criminais falsas em meu nome?" Digo, retirando a máscara e revelando meu rosto para ele.
"O que vocês querem? Eu farei tudo o que me pedirem, mas me perdoem, por favor!" Rei Pervertido. exclama e eu dou um passo a frente.
"Na assembléia que vai acontecer esse sábado, revele toda a verdade para todo mundo." Digo, o olhando friamente.
"Depois vá para a Polícia e assuma o que fez com Chihoko!" Yuuko grita.
"Tudo bem! Eu farei isso!" Rei Idiota diz, de joelhos.
"Eros, saia já daí! O Palácio está começando a desmoronar!" Escuto Phichit. Olho para as garotas e para a janela e respiro fundo.
"Garotas, o Palácio está desmoronando. Não podemos perder mais tempo." Digo, apontando para a janela. "Temos que pular!"
"Está falando sério?" Yuuko pergunta, mas eu apenas as puxo até a janela, que começa a se desfazer.
"Se segurem em mim e fechem os olhos." Digo, as agarrando e as puxando até a janela, sem parar de correr até saltamos...
"Encerrando totalmente a navegação para Leonardo Silva Monteiro, Academia Shujin e Rei de um Castelo Encantado para usuários Yuuri Kunogi, Yuuko Kirihara e Mila Babicheva. Trasportando usuário para o mundo real."
~x~
Caio de costas com força, com as duas nos meus braços.
"Yuuri, você está bem?" Yuuko pergunta, se levantando.
Eu olho dela para a presidente, com um sorriso no rosto.
"Melhor impossível." Respondo e me levanto, sentindo dores. "Ow, isso dói."
Vendo as duas rirem, eu abro um sorriso. Agora, só falta esperarmos o resultado.



Notas finais do capítulo

Status
Compendium active
Personas: 03 - active
Arcana Bonds: 05
Masks: 06
Hearts Changed: 02



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Personas in my Ice Heart" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.