Personas in my Ice Heart escrita por Haruyuki


Capítulo 3
Mask 02 ~ The Magician (O Mago)


Notas iniciais do capítulo

~ Em Inglês, Detective Conan é chamado Case Closed. Eu preferi manter o nome original.
~ Eu não vou vou usar os status: Conhecimento, Charme, Proficiência, Gentileza e Coragem. Não vejo a necessidade, nessa fic, de ficar contabilizando esse tipo de coisa.
~ Decidi depois de pensar muito, não traduzir para o português nomes de itens importantes, como 'Lockpick', 'Skill Card', 'Blanc Card', Third Eye (Habilidade de Àrsene), etc.
~ Também não vou descrever os materiais usados na criação de Lockpick e outros itens que Mari irá ensinar Yuuri no futuro.
~ Leve descrição de violência no passado de Yuuri. Motivos pelo qual ele já começa com curativos no rosto.
~ Viagens ao metaverso podem acontecer a qualquer hora do dia.
~ Toda vez que Yuuri entra no metaverso, ele automaticamente equipa as melhores roupas, acessórios e armas.
~ Referência para nova roupa de Yuuri é a capa do Joker.



Aquela noite, eu mal consegui dormir direito. Estava confuso sobre o que aconteceu naquela tarde. A única coisa que eu sei é que aquilo tem a ver com aquele estranho homem narigudo, chamado Igor. Pego o meu celular e abro meu navegador, digitando o nome de meu Persona e apertando enter, para pesquisar sobre Àrsene. Logo de cara, vejo que ele é referente à Àrsene Lupin, o Ladrão Cavalheiro criado por Maurice LeBlanc.

"Lebranc? Esse não é o nome da cafeteria?" Pergunto, curioso.

Procuro por mais resultados e me deparo com...

"É verdade! Lupin III! Como posso ter me esquecido de um des meus animes prediletos?" Pergunto, dando um tapa na minha testa.

Procurando por imagens, encontro uma que me chama a atenção. Um homem de capa e cartola preta, segurando com as duas mãos uma bengala com uma esfera azul na ponta. Quando abro a página do piritest, vejo a descrição 'Toichi as Àrsene Lupin— Salvo na pasta Detective Conan / Magic Kaito'.

Voltando ao navegador, procuro por 'Magic Kaito' e vejo que é um Mangá antigo, em Hiatus de Gosho Aoyama, e que possui uma série em Anime de 24 capítulos e 12 especiais e que aparece muito em outro mangá do autor, Detective Conan. Como não consigo dormir, decido assistir o anime no meu celular mesmo. Um episódio não vai matar, não é?

~x~

10 episódios depois, decido ter pena do meu celular e o desligo, o deixando carregar na mesa ao lado da cama. Me levanto e sigo para o banheiro, tomando banho e refletindo sobre o que assisti. E uma das coisas que mais me interessou foi o cartão de aviso que KID usa para divulgar seus alvos.

"Realmente, isso pode me ser útil no futuro." Digo, decidido a deixar isso de lado, por enquanto.

Visto a calça xadrez vermelha e preta, uma camiseta listrada branca e preta de manga comprida e a jaqueta da escola. Calço meus tênis, e pego minha mochila. Me surpreendo ao encontrar nela itens que havia pego ontem, navegando no café. Pego minha carteira e me assusto ao encontrar cédulas de dinheiro nela, que não estavam ontem de manhã.

"Isso pode ser um problema." Digo, olhando para o quarto. "Melhor esconder, antes que cause mais problemas."

~x~

Felizmente, posso cumprir minha parte do trato com a professora Katsuki hoje, em um teste de matemática. Teste esse que respondi tranquilamente.

...

"Kunogi." Professora Katsuki diz, entrando na sala de aula e me estendendo um papel dobrado.

"Sim?" Pergunto, olhando do papel para ela.

"Aqui está à relação de livros e arquivos com as aulas que você perdeu. Dei uma olhada na sua prova e gostei do resultado, então esse é meu presente para você."

"Professora, isso aqui vai ser útil para nossas aulas?" Pergunto, retirando alguns dos itens que estão na minha mochila. Ela se surpreende e dá risada.

"E como vai. Estava um pouco preocupada com relação à isso, mas pelo visto, vai dar tudo certo." Ela diz, com um sorriso no rosto. "Me espere depois das aulas nos sábados, tirarei todas as suas dúvidas e o ajudarei a pôr os estudos em dia."

"Muito obrigado." Digo, me curvando para ela.

...

Noto que há algo no papel dobrado. Quando o abro, vejo que além da listagem de livros e links digitados, ela escreveu em japonês: Use isso para abrir o cadeado, caso pretenda voltar para 'aquele lugar'. - KM

"Muito obrigada, Professora."

~x~

Antes de voltar para a casa dos Katsukis, passo no distrito comercial e compro os livros indicados pela professora. Pego o trem de volta para casa, passando pela cafeteria, que está aberta e com clientes e passo em uma loja de itens de segunda-mão. Vejo alguns itens que me chama a atenção, mas antes que eu pudesse comprar algo para mim, me pergunto se teria algum problema com os Katsukis, afinal ele está morando de favor.

...

"Tadaima!" Digo, abrindo a porta lateral da casa, que dá para a cozinha do humilde restaurante de Hiroko-san e Toshiya-san.

"Seja bem vindo

"Okaeri, Yuuri-kun!" Toshiya-san diz, cozinhando. "Você pode nos ajudar?"

"Mas é claro!" Digo, deixando minha mochila, as sacolas com os livros e minha jaqueta em um canto e dobrando as mangas da minha camiseta.

"Você sabe cozinhar?" Toshiya-san pergunta, e eu balanço minha cabeça, embaraçado. "Então vá ajudar Hiroko a servir os clientes. Depois, podemos discutir a possibilidade de te ensinar a cozinhar."

"Mesmo?" Pergunto, surpreso.

"Você quer aprender?" Toshiya-san pergunta, e eu afirmo com a cabeça, animado. "Ótimo."

"Arigato Gozaimasu." Digo para ele, respirando fundo para não chorar.

Me afasto dele, indo para o salão onde vejo Hiroko-san tendo dificuldades para servir todos os clientes.

"Hiroko-san!" A chamo, me aproximando dela e vendo ela me olhar com surpresa. "Toshiya-san me pediu para ajudar você."

"Yuuri-kun!" Ela exclama, e me abraça. "Oh, meu querido, muito obrigado. Eu entendo que você deve estar ocupado, mas estou contente em ver que mesmo assim, você está disposto a nos ajudar."

"É claro." Digo, e ela se afasta de mim.

...

E eu ajudo, tomando o lugar de Hiroko-san ao receber, servir, agradecer e se despedir dos clientes. Ela me ensina a ordem das mesas e quando o último cliente sai, ela coloca a placa de fechado na frente. Nós três jantamos juntos e eu decido aproveitar e perguntar para eles.

"Hiroko-san, Toshiya-san." Começo, os fazendo me olhar. "Estaria tudo bem se eu comprasse algumas coisas para colocar no meu quarto? Tipo, uma televisão, uma estante..."

Me interrompo, começando a me arrepender de ter falado algo, quando percebo os dois se entreolharem com um sorriso no rosto.

"Essa é sua casa agora, Yuuri-kun. Você não precisa pedir permissão para nada." Hiroko-san diz, me surpreendendo.

"Mas..."

"Yuuri-kun. Você faz parte de nossa família agora." Toshiya-san fala, e eu engulo em seco. "Mas você vai precisar de dinheiro, não? Nós podemos..."

"Eu irei arrumar um trabalho temporário." Digo, o interrompendo. "Vocês já me são um teto e comida. Eu não tenho o direito de pedir mais. E me deixem ajudar mais vezes, por favor. Eu não quero ser pago nem nada."

Eles se entreolham e eu me levanto.

"Muito obrigado pela comida." Digo, colocando a louça que usei na pia e a lavando.

Esgotado, levo minhas coisas para o quarto que nunca será meu e solto um suspiro, me encostando na porta e deslizando para o chão, onde abraço meus joelhos, soluçando.

Por que Hiroko-san e Toshiya-san não são meus pais? Certamente eles iriam perceber que havia algo de muito errado naquele dia..

...

"Pirralho insolente! Como você ousa manchar o nome da nossa família?"

*Tapa*

"O que diabos passou pela sua cabeça ao machucar um homem como ele? Heim?"

Me desculpe...

"Cale a boca, seu filho ingrato! Depois de tudo que fizemos por você, você nos apronta essa!"

*Tapa.*

*Soco*

*Chute*

"E agora você tem uma ficha criminal? UMA MALDITA FICHA CRIMINAL COM O NOSSO SOBRENOME!"

"Você está feliz agora?"

Parem, por favor. Não me machuquem.

"Eu tenho um filho que é um criminoso! Agora vou ser motivo de fofoca pela vizinhança."

"Tal mãe, tal filho."

"O QUÊ?! Você está me culpando agora?! Quem é que passa a maior parte do tempo viajando, usando o trabalho como desculpa? HEIM?!”

Não. Parem, por favor. Não briguem... Eu não aguento mais... Eu... Não consigo respirar... Está doendo! Meu peito está doendo... Mamãe... Papai... Por favor, acreditem em mim...

*Tapas*

*Chutes*

"Esta feliz agora, maldito? Esta feliz?"

Papai...

"Saia desta casa."

O quê?

"Você não pertence mais à esta casa. Saia, antes que eu mesmo te bote para fora."

"Você foi expulso de sua escola mesmo. Não precisamos mais se incomodar com você."

"Quer dinheiro? Venda seus patins."

"Quer um lugar para ficar? Talvez o idiota do meu primo e a gorda da mulher dele o ajude."

"Você tem 3 horas."

Por que vocês não acreditam em mim?

...

Não. Eu não posso ter um ataque de pânico. De novo não.

Pego meu celular e abro o aplicativo de navegação, soluçando.

"Phichit Chulanont. Cafeteria LeBlanc." Digo, tentando não gaguejar.

"Iniciando navegação. Usuário: Yuuri Kunogi." Escuto, e me ponho de pé.

~x~

Apareço de frente para o café, exatamente como no dia anterior. Para a minha surpresa, não só estou carregando uma bengala preta, como também estou usando uma cartola preta e minha roupa mudou, pelo menos da cintura para baixo. Antes, era uma meia-saia longa, na minha lateral direita. Agora, ela está nas minhas costas e partida em três partes. Sem me importar com mais nada, adentro o café, já avançando para cima dos Shadows.

"Persona!" Grito, invocando Àrsene. "Dream Needle!"

De meu persona, diversas agulhas são lançadas, fazendo o  Shadow mais próximo dormir.

"Eiha!" Grito, já o derrotando.

Derrotando cada vez mais Shadows, me aproximo da porta trancada. De repente, um Shadow diferente e definitivamente mais poderoso surge.

"Então você tem como passar dessa porta." Escuto, e sinto um peso no meu ombro direito. "Você é definitivamente digno de me ajudar."

"Oh! Você é..." Começo, mas então ele vai para o chão.

"Meu nome é Morgana." Ele diz, já invocando o persona dele, Zorro. "Dia!"

Vejo meus machucados serem curados e invoco Àrsene, atacando o tal Shadow, que definitivamente é muito forte.

"Posso ver que você não está totalmente focado hoje. Melhor ir embora." Morgana diz, quando finalmente vencemos.

"Não. Eu vou continuar." Digo, sentindo nas minhas mãos o lockpick. "Oh, e meu nome é Yuuri."

Destranco o cadeado e abro a porta, notando dar para um imenso corredor cheio de portas e Shadows.

"Fique comigo, Morgana. E eu certamente o ajudarei." Digo, olhando para ele.

"Mesmo? Você promete?" Ele pergunta, animado.

"Eu prometo." Digo, dando risada.

"Negócio fechado." Morgana diz, e eu vejo uma carta de tarô azul surgir, e as frases:

New Arcana Bond: The Magician ~ Rank 01

New Mask Acquired: Zoro.

...

Vejo minha máscara ser envolvida em chamas vermelhas, e noto que ela ganhou um contorno verde entre o preto e branco dela.

"Então você é meu novo dono? Interessante. Eu sou você, você sou eu. A luz no fundo da caixa de Pandora, capaz de curar seus machucados."

"O... O que aconteceu?" Morgana pergunta, surpreso.

"Pule no meu ombro, rápido!" Grito, notando a aproximação de dois Shadows. "Persona!"

Para a surpresa dele, não é Àrsene que surge, e sim Zorro.

"Magaru!" Grito, atacando os dois ao mesmo tempo.

Desvio e defendo dos ataques deles e ataco de novo, os derrotando. Noto que os meus machucados são curados.

"Eros! Não se preocupe comigo! Eu usarei itens para curar seus machucados e seu fôlego." Morgana diz, ao meu lado.

"Tá, mas depois me fale em como posso ajudar você." Digo, avançando por entre os Shadows, os derrotando com Zorro e Àrsene.

Derroto Shadows, cato mais itens e dinheiro, abro baús de tesouro, descubro dois trancado com cadeado. Eu continuo seguindo em frente, mesmo ficando cada vez mais esgotado. Enfrento outro Shadow superior, e me dou com uma outra porta.

"Essa porta é diferente." Morgana diz, quando finalmente chego na última porta do corredor.

"Concordo." Digo, também podendo sentir, me aproximando dele.

Eu a abro e dou de cara com uma escada que vai para cima. Eu subo, derrotando outros dois Shadows, até chegar em uma outra porta. Eu a abro e avanço, me deparando com outra enorme sala.

"Eros! Cheque aquela porta! Rápido!" Morgana grita e eu corro imediatamente para a porta apontada por ele, notando que ela é diferente.

Entramos e noto que não há muita coisa naquele quarto. Uma pequena cama, uma mesa com um computador, uma estante de livros.

"Que sorte! Uma Safe Room!" Morgana diz, pulando do meu ombro.

"Safe Room?" Pergunto, o olhando.

"Sim. Uma sala cuja cognição do dono do Palácio não é capaz de interferir." Morgana responde, sobindo em cima da cama.

"Ok." Digo, me sentando ao lado dele. "Agora, do que você me chamou?"

"Eros. Acho um nome apropriado para essa sua forma." Ele responde, me olhando. "Eros... Se você realmente vai me ajudar, precisa saber que precisa derrotar o dono do Palácio. Só assim, posso sair daqui."

"O que eu preciso fazer?" Pergunto, cruzando as pernas.

"Destrancar o terceiro andar, ir até o fim, para achar a última Safe Room, antes de atingir o quarto andar, onde o dono está, o derrotar e pegar o tesouro." Morgana responde e eu afirmo com a cabeça. "Você vai precisar de algo para fazer o dono do Palácio no mundo real saber que é seu alvo e liberar o último andar."

Abro um sorriso, e afirmo com a cabeça.

"Isso eu já tenho algo em mente." Digo, animado. "Mas como posso saber como liberar o terceiro andar?"

"Você não notou os objetos dessa Safe Room?" Morgana pergunta.

Eu olho em volta, e de fato, aquele ambiente me parece com um quarto. Se parece muito com o quarto que ele está agora. Levo a mão na boca, deixando escorrer uma lágrima.

"Lar..."

"Cognição encontrada. Desejo: Lar. Terceiro andar Liberado."

"Yuuri, você está sem itens para se curar, está cansado demais para usar magias e você só se cura no final das lutas."

Eu respiro fundo, e afirmo com a cabeça.

"Sim, também acho que é melhor." Digo, animado. "Amanhã irei procurar por itens que eu possa usar."

"Ótimo."

"Encerrando a navegação."

Me vejo de volta no quarto e me jogo na cama, já adormecendo profundamente.



Notas finais do capítulo

Status
Compendium active
Personas: 02 - active
Arcana Bonds: 04
Masks: 04 - Max Persona Limit
Hearts Changed: 00

Arsene - fim do dia
Nível: 15
Poderes: Eiga (Maldição), Cleave (Físico), Sukunda (de-buff), Dream Needle(Físico) e Adverse Resolve (Auto)

Zorro - fim do dia
Nível: 16
Poderes: Garu (vento), Dia(Cura), Patra(Cura Status), Media(Cura), Lucky Punch(Físico) e Magaru(vento)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Personas in my Ice Heart" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.