The Last Days escrita por Fabiih Pink


Capítulo 1
Prólogo


Notas iniciais do capítulo

Olá pessoal! Essa fanfic é uma história que tento concluir a muito tempo, e finalmente eu estou conseguindo. Então eu espero que gostem!



O pânico tomava conta da casa dos Potter naquela noite de sexta. Era para ser um dia especial, era o primeiro aniversário de Harry, um dia festivo com todos os amigos. Eles teriam levado o pequeno Harry para a casa do padrinho, Sirius Black, a festa havia sido planejada há uns três meses e ele fez questão que fosse em sua casa, depois o levariam para o parquinho que havia no bairro de Godric’s Hollow, em seguida o trariam para casa onde ele tiraria uma pequena soneca, Lily e James aproveitariam o tempo que teriam a sós, para eles para namorar um pouco até que o pequeno e amado filho acordasse. Mas aquele não era um dia especial. Na realidade, estava muito longe disso.

Eles haviam sido avisados por Alvo Dumbledore há uma semana que o Lorde das Trevas — ou Tom Riddle como ele costumava chama-lo, por ainda se lembrar da pequena e indefesa criança órfã que era, quando ele havia ido busca-la no orfanato anos atrás —, estava atrás deles e que queria matar Harry por achar que o pobre bebê, um dia talvez, poderia derrota-lo. Claro que aquilo era loucura, afinal, Harry era apenas um bebê, mas isso não importava para o louco e monstruoso Lorde das Trevas, se ele achava que algo ou alguém era uma ameaça ele dava um jeito de acabar com isso, e eles temiam por isso. De onde ele havia tirado essa ideia? De uma profecia idiota!

Lily estava no quarto do Harry, que estava em seu berço brincando inocentemente com seus bichinhos de pelúcia, totalmente alienado ao que estava para acontecer. A pobre Lílian, por outro lado, estava aflita e com medo por seu filho. Ela não se importaria de morrer se isso fosse salvá-lo, daria sua vida para proteger a dele sem nem pestanejar, mas a realidade é que ela duvidava muito que sua morte fosse impedir que Voldemort o matasse também, afinal sem ela para protege-lo não havia nada que pudesse impedi-lo de fazer o que viera fazer.

James estava procurando qualquer feitiço que desse a eles um pouco mais de tempo ou vantagem contra o Lorde das Trevas, todos os feitiços de proteção que ele conhecia já haviam sido feitos, mas ele duvidava que isso o manteria longe por muito tempo, ele desistiu e foi até onde a amada esposa e amado filho estavam.

— E então? Achou algum? — a indagou esperançosa, mesmo sabendo que não havia feitiço no mundo que pudesse salvá-los.

— Sinto muito. — foi o que ele disse e abraçou-a. — Nada além dos feitiços de proteção que conhecemos.

Ela começou a chorar silenciosamente. Era o fim deles, eles lutaram tanto para ficar juntos, para construir uma família e agora um bruxo ignorante e egocêntrico viria para acabar com tudo isso, como se eles fossem apenas um mosquito que o perturbava por zunir em seus ouvidos. Enquanto eles estavam abraçados Harry se equilibrava no berço segurando nas grades e sorria para eles, ao ver o filho tão inocente e indefeso, James pegou-o no colo.

— Vai ficar tudo bem, Harry. Papai e mamãe amam você, você é o bebê mais amado de todo mundo trouxa e bruxo, você é forte e vai sobreviver. — Lily observava o marido dizer aquelas palavras para o filho com lágrimas salgadas e dolorosas nos olhos verdes que tinha, e em seguida beijou a bochechinha gorducha e macia do pequeno Harry.

Naquele momento ouviram um estrondo na porta da frente e naquele momento souberam. Era ele. Era o fim deles.

— Vou tentar atrasa-lo um pouco. — disse de prontidão já devolvendo o filho ao berço.

— James! — chamou Lily antes que passasse pela porta do quarto e não o visse nunca mais.

Ele parou e ela o beijou. O último beijo. Intenso, apaixonado e tingido de medo por ambos.

— Amo você!

— Eu te amo!

Ele foi e ela ficou com o filho, abaixou diante dele e segurando sua pequena mãozinha disse-lhe:

— A mamãe ama você, papai ama você! Vai ficar tudo bem meu amor. — dizia chorando — Seja forte! Você vai crescer e ser feliz, mas precisa ser forte! — ela dizia aquelas palavras com todo amor que pudesse existir no mundo, e era como se aquele amor envolvesse o pequeno Harry numa bolha protetora.

Ela ouviu gritos, coisas sendo jogadas e estilhaçadas em pedaços, e em seguida um clarão verde, e soube, seu marido havia morrido e ela era a próxima.

Pode ouvir passos pesados se aproximarem e colocou-se na frente do berço com a varinha empunhada. E então o Lorde das Trevas estava a sua frente, com a varinha na mão e apenas com o rosto um pouco sujo, ele não expressava sentimento algum, nem fúria, alegria, alivio, ou superioridade... Nada! Ele não expressava nada!

— Acha mesmo que pode contra mim, Lily? — cuspiu o nome dela.

— É Potter para você! — disse com raiva.

— Não precisa morrer, só quero matar essa coisa ai atrás de você. — confessou.

— Não! Não vou deixar matar meu filho! — retrucou com toda a raiva que achava ser impossível sentir.

— Então, vou ter que fazer isso. — deu um sorriso inexpressível — Avada Kedrava!

E a última coisa que Lily pode ver foi um clarão verde e muito forte, seu último pensamento? Harry.

♥ ♥ ♥

 



Notas finais do capítulo

Queridos leitores,

Essa história está sendo finalizada e por enquanto eu não irei postar os outros capítulos. No entanto, no dia 06/03 eu começarei a postar regularmente.

Peço que tenham paciência, pois assim eu não correrei o risco de atrasar os capítulos e muito menos de abandonar a fanfic. Deixando-os assim mais seguros para acompanhá-la. Então, clique em acompanhar e dia 06 trarei o primeiro capítulo!
Beijão ♥



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "The Last Days" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.