Além do Tempo escrita por Tha


Capítulo 5
Capítulo 4


Notas iniciais do capítulo

Entrando silenciosamente, DESCULPA PELA ENORME DEMORA, porém não abandonei a fic ok, só estou indo atras de informações para trazer um bom capítulo para vocês recheado de referências. As aspas contidas na frase de Neville são a referência ao filme Relíquias da Morte parte 2 ok ?
Então sem mais delongas vamos para o capítulo e boa leitura :)



— Bella – chamou Hermione assim que a morena apareceu – Venha aqui, rápido.

Isabella que tinha aparecido no corredor do ministério após sua visita a Hogwarts, olhou completamente confusa para a loira que estava na sua frente totalmente alarmada. Sem pensar duas vezes a morena andou rapidamente até a ministra.

— O que aconteceu? – perguntou quando se aproximou

Hermione olhou para um lado e depois para o outro desconfiada, puxou a amiga para dentro da sala a trancando em seguida.

— Vou repetir a pergunta, o que aconteceu? – Isabella cruzou os braços quando se virou para a amiga

— Desculpa, Bella, mas Draco veio me visitar hoje enquanto você estava em Hogwarts – confessou a loira

A morena arregalou os olhos meio surpresa já da última vez que viu o Malfoy foi quando o filho dele fugiu do expresso de Hogwarts com o Alvo. Porem ela sabia que Hermione seria a segunda pessoa que Draco iria procurar para revelar alguma coisa, Harry seria tolerante e Rony se ele visse o Malfoy na sua frente era capaz de mata-lo, e ela... Bem, ela seria compreensiva com o loiro.

— E o que ele disse? – questionou se encostando na mesa central

— Ele me falou sobre o MACUSA – começou Hermione cautelosa

Bella fez um sinal para ela continuar.

— Bem basicamente, o que Draco falou é que devemos manter cuidado por causa dos americanos.

— Hermione você sabe que Gellert Grindelwald não está mais entre nós, ele era uma ameaça ao nosso mundo e foi um dos que impulsionaram a diretriz de Voldemort, mas não se esqueça os dois estão mortos.

— Não sei Bella, aquela pequena rebelião causada por bruxos em New York é bem suspeita, e depois que o Malfoy falou...

— Nunca confiamos no Draco já que bem o seu histórico não é um dos melhores, mas você vai dar um voto de confiança nele?

A ministra olhou para a bruxa na sua frente pensando no que iria fazer, ela se lembrava do que o Malfoy fez na batalha de Hogwarts a 19 anos atrás.

Hogwarts, 2 de Maio de 1998.

Todos estavam dentro do castelo, quietos e tomando o máximo de cuidado ao respirar. Hermione estava ao lado de Rony, Jorge, Luna e Neville, a menina Granger sabia que Jorge tentava não olhar para onde estava Fred, o seu gêmeo, que acabou morrendo em um desabamento causado por um comensal.

Ela olhou para todos os alunos e professores alguns estavam machucados, outros com ferimentos profundos ou estavam apenas sujos de poeira. Teimava a acreditar que aquela escola que fora bela estava quase completamente destruída.

— Acha que Harry irá voltar? – perguntou Luna atraindo a atenção dos quatro

— Assim esperamos Luna – respondeu Neville

Eles escutaram uma aproximação rápida, olharam para o lado vendo Isabella Swan correndo em direção a eles. Os olhos dela estavam cheios de lágrimas, nenhum bruxo ou bruxa entendia o porquê.

— Eles estão aqui – Anunciou ela para que todos ouvissem

Logo Minerva se ajuntou a menina Swan e começou a andar para a entrada do castelo sendo seguida por todos. Quando chegaram viram Voldemort na frente e os comensais atrás dele formando uma fileira desigual, Bellatrix Lestranger subiu em um pedaço de pilastra que estava quebrada.

— Quem é esse que Hadrig está carregando? – perguntou Gina ao lado do pai

Voldemort olhou para todos aqueles bruxos que tinham depositado as suas esperanças naquele menino insolente chamado Harry Potter.

HARRY POTTER — começou a falar atraindo a atenção de todos – Harry Potter está morto!

O choque foi sentido por todos, Bella teve que segurar Minerva que fraquejou, Hermione olhou para Rony chorando não acreditando que tinha perdido o seu melhor amigo, Gina tentou avançar para atacar Voldemort, mas acabou sendo impedida pelo seu pai que a segurou.

— SILENCIO – Gritou o lorde das trevas – Garotinha estúpida... Agora desse dia em diante terão de depositar a sua lealdade, sua fé a mim.

O silencio e a tensão era palpável nenhum dos alunos que lutaram ao lado de Harry se moveu, o lorde das trevas se virou para os seus seguidores comemorando a sua vitória, todos os comensais começaram a rir, todos menos uma pessoa, menos um Malfoy.

—Vamos ver quem será o primeiro – Voldemort virou de costas para os seus seguidores e olhou para os outros

Neville olhou para seus amigos e deu alguns passos para frente, ninguém estava acreditando que ele iria se render tão fácil.

— Quem é você?

— É Neville Longbottom, filho daqueles aurores, mi lorde – respondeu Bellatrix não deixando o menino responder

Os comensais deram risadas que ficavam cada vez mais irônicas. Bella Swan ainda segurava Minerva, mas estava com a varinha em mãos e observava cada passo dado de um comensal que se movia apenas para mudar de posição.

— Eu queria falar uma coisa – pediu Neville

— Interessante, pode falar criança – concedeu Voldemort ironicamente

— ''Não importa o Harry ter morrido, amigos, familiares... É perdemos o Harry, mas ele está conosco... Aqui – apontou para o coração – Também o Fred, e Remus, Tonks, todos eles... Eles não morreram em vão.''

— Draco fique aqui – sussurrou Narcisa entre dentes segurando o braço do filho

— Me solta – sussurrou Draco se soltando do aperto da mãe e desaparecendo entre os outros comensais

Bella percebeu que Draco tinha sumido no meio dos comensais já que Neville estava falando era uma ótima distração para todos, ela olhou para Cho e pediu silenciosamente para que a substituísse ali, Cho atendeu ao pedido e Bella desceu até ficar ao lado de Hermione.

— Fique de olho no Malfoy – sussurrou a menina Swan para a loira

As duas começaram a prestar atenção nele que se movia em silencio até perto de uma varinha que estava escondida em meio aos escombros, ele agachou, pegou a varinha e no momento exato que Neville puxou a espada de Godric Gryffindor do chapéu seletor, elas viram Harry caindo no chão e Draco jogando a varinha para o menino Potter.

— Que? – Bella sussurrou atordoada

Todos viram Harry Potter levantando e apontando a varinha para Voldemort.

— Confringo – lançou Harry em direção a Nagini e Tom Riddle

Os alunos e professores amigos de Harry soltaram um suspiro de alivio por ele estar vivo e conseguiram tirar mais esperanças para vencer o bruxo das trevas, iniciando assim novamente a batalha.

Hermione balançou a cabeça para afastar a lembrança e suspirou.

— Vamos dar o voto de confiança nele – declarou ela  

— Tem certeza? – questionou Bella erguendo uma sobrancelha

— Tenho ainda algumas desconfianças em torno dele, mas temos que ceder um pouco.

Bella suspirou derrotada, descruzando os braços.

— Os meninos saberão que você conversou com Draco?

— Melhor não, sabe como Rony é com os Malfoy’s – respondeu Hermione – Amanhã falarei com Kingsley Shacklebolt para assumir o meu lugar enquanto estiver fora.

— Se é assim, vou ir para a casa da Gina quer ir junto? – perguntou Bella se desencostando da mesa

— Não, vou para casa cuidar de Hugo – respondeu a loira dando um sorriso ao falar o nome do filho

— Ok, até amanhã e de um beijo em Hugo por mim – Bella abraçou a amiga e saiu da sala.

Continua...      



Notas finais do capítulo

E então gostaram? Espero que sim e ah antes que eu me esqueça como se sentiram vendo Hogwarts novamente no trailer de Animais Fantásticos?
Cometários para o capítulo, perguntas ou críticas podem fazer elas são bem vindas



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Além do Tempo" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.