Além do Tempo escrita por Tha


Capítulo 4
Capítulo 3


Notas iniciais do capítulo

Oi Oi pessoal, como estão? Bem desculpe pela demora,vou ficar afastada durante 5 dias da escrita por conta de uma tendinite na mão esquerda.
Espero que gostem e boa leitura ;)



No dia seguinte Bella foi até Hogwarts fazer uma pequena visita a Minerva que a recebeu de braços abertos.

— Oh nossa menina está de volta as origens – falou Minerva abraçando a bruxa que estava na sua frente.

— É sempre bom voltar, Minerva – Bella deu um sorriso retribuindo o abraço

Assim que o abraço acabou a diretora da escola levou Isabella até o salão principal onde todos os estudantes estavam comendo tranquilamente e conversando com os seus amigos. As portas se abriram e todos os alunos olharam para a porta vendo Bella e Minerva conversando em tom baixo.

— Ela é a chefe do departamento de execução das leis da magia, o pai do Potter trabalha para ela – sussurrou um dos estudantes da Grifinória olhando para Alvo

— Alvo, ela não é uma de suas tias? – perguntou Escórpio em tom baixo na mesa da Sonserina

— Rosa, ela não é sua tia assim como é tia do Tiago e do Aborto da Sonserina? – perguntou outro aluno da Grifinória

— Não chame Alvo desse jeito, ele é o orgulho do meu tio – repreendeu Rosa – O que será que minha tia veio fazer aqui?

Uma cadeira apareceu ao lado da cadeira de Minerva, as duas se sentaram e pararam de conversar para comer, Bella olhou para os filhos de seus amigos sorrindo para eles, e apenas balançou a cabeça para o filho do Malfoy.

— Escórpio tem sido um bom estudante? – perguntou Bella

— Claro, não é igual ao pai, o menino Malfoy tem um coração bom – respondeu Minerva

— Ele é um bom amigo para Rosa e Alvo – comentou Isabella encerrando o assunto

Após elas comerem, foram em direção a antiga sala de Dumbledore que foi passada para Severo e depois para Minerva, as duas conversaram sobre o que estava acontecendo e Bella pediu para que todos dos professores se mantivessem em alerta, mas tomando cuidado para nenhum dos alunos ficarem sabendo da questão de sua visita.

Depois da conversa, Isabella andou livremente por toda Hogwarts até entrar no campo de Quadribol vendo Alvo treinando com Escórpio e Rosa estava observando os dois.

— Posso interromper? – perguntou Bella alto o suficiente para todos escutarem

— Claro tia – respondeu Rosa correndo para abraça-la

Alvo e Escórpio pousaram para cumprimentar a bruxa mais velha, Isabella fez eles se sentarem no chão e olhou para todos os cantos dando um suspiro.

— Na minha época de escola, eu era a capitã do time de quadribol da Corvinal – contou Bella

— Você era da Corvinal? – perguntou Rosa surpresa

— Sim era, fui contra os princípios de minha família que era toda da Grifinória, isso causou uma briga entre eu e meu pai, mas tudo ficou bem no final – respondeu a morena – Sabe Alvo acompanhei o seu pai em uma das copas mundiais de quadribol, sua mãe e seu pai foram juntos também Rosa.

— Mamãe contou que o tio Harry ficou animado com a copa – falou a Granger

Isabella começou a contar suas histórias para as três crianças que ficaram totalmente entretidas com elas.

Do outro lado do globo Carlisle voltou para casa após mandar uma coruja para Londres, ele sabia da existência do mundo bruxo por causa dos seus anos como humano, mas nenhum bruxo sabe dessa informação. Também sabia que aquelas pessoas que atacaram ele e sua família eram bruxos, porem o que ele não sabia era o por que deles o atacarem.

Carlisle torcia para que nenhum dos lobos de La Push tivessem se machucado, o que levaria os Quileutes pensarem que foi sua família que mandou aquelas pessoas para os matarem e o tratado iria para o espaço. As suspeitas dele foram confirmadas após seus filhos falarem dos novos alunos.

— Não estranhe o que irei pedir, mas fiquem de olho neles – pediu Carlisle

Todos fizeram caras confusas para ele, mas concordaram. Edward sabia que o patriarca estava escondendo algo deles e tinha haver com o seu passado.

Já em Londres, Hermione recebeu uma visita inesperada, a visita de Draco Malfoy, a cada dia que passa o físico do Malfoy se parecia com o seu pai Lúcio. Para a ministra da magia o que a família de Draco fez é imperdoável, a única coisa que salva é o filho dele.

— O que quer, Malfoy? – perguntou Hermione sem rodeios

— Vim lhe alertar sobre a MACUSA, viajei para New York no final de semana e achei que tinha algo estranho por lá. – respondeu o loiro

— Não vou dar um voto de confiança em você.

— Hermione, vamos esquecer um pouco do passado.

— Não vou esquecer, você estava do lado daqueles que quase destruíram Hogwarts, mas percebeu o erro tarde demais.

— Se você não vai me escutar, Isabella ira, ela também não gosta de mim, mas pelo menos ela me escuta. – Draco se levantou da cadeira indo para porta

— Ela não está, foi fazer uma visita a Minerva – Hermione deu um suspiro irritado – Vou lhe ouvir, mas vá embora do ministério após isso e volte a aparecer quando for necessário.

Draco deu um sorriso irônico, voltou a se sentar na cadeira e começou a contar o que tinha achado estranho. Talvez Hermione e Isabella teriam que ir para a América o quanto antes para deter a ameaça ao mundo bruxo.

Continua...   



Notas finais do capítulo

E então gostaram? Espero que sim
Cometários para o capítulo, críticas ou dúvidas podem mandar elas são bem vindas
Bjs Bjs Tha



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Além do Tempo" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.