Além do Tempo escrita por Tha


Capítulo 14
Capítulo 13


Notas iniciais do capítulo

Tamo como a todo vapor.... VOCÊS VIRAM O TRAILER DE ANIMAIS FANTÁSTICOS? Que trailer lindo ♥
Voltando, fico muito contente por todos os comentários que a fic anda recebendo e os leio com muito carinho assim como os 66 leitores, pensava que essa história iria prender tantas pessoas assim e espero que prenda mais hahahaha
Mas espero que gostem e boa leitura :)



 

Passou o final de semana, os bruxos tinham destruído as varinhas e todos estavam trabalhando em conjunto mesmo tendo algumas desavenças entre eles que rapidamente tentavam colocar ordem.

Na segunda feira quando os bruxos chegaram, os irmãos Cullen foram falar com eles causando surpresa nos humanos, Alice estava feliz por conversar com Bella e Hermione sem nenhuma desavença assim como as garotas.

— Harry Potter se Gina lhe pega comendo as balas de caramelo, ela te mata – Zoou Hermione

— Como se você não as comesse escondido no ministério – debochou o moreno

— Fico imaginando como está Alvo, Rosa e Tiago, ah e é claro Escorpio – Bella ficou com um ar pensativo – Deve já ser férias para eles.

— Não se esqueça da Lily e do Hugo – apontou Rony tendo a concordância da morena

— Hum quem são eles? – perguntou Rosalie baixo

— São os filhos deles e é claro meus sobrinhos – respondeu Isabella sorrindo – Tirando Escorpio que é amigo do filho de Harry

Os Cullen olharam para eles de olhos arregalados.

Eles já têm filhos? Pensou Rosalie  

Caralho quantos anos eles têm? Pensou Jasper

Gente a Bellinha já é tia, mas com quantos anos será que ela entrou na escola e quantos ela tem agora? Pensou Emmett olhando para Bella se um jeito estranho

Fico imaginando como seus filhos devem ser Pensou Alice

Antes que qualquer um fazer uma pergunta o sinal bateu fazendo com que cada um fosse para a sua respectiva sala, as horas se passaram rapidamente para a felicidade de todos os estudantes, no intervalo cada um se sentou em sua mesa uns para comerem e outros para fingirem, e ele também se passou rápido.

— Agora enfrentar uma aula de biologia – murmurou Bella

— Ah vai você consegue, lembrando que amanhã você tem mais uma. – lembrou Hermione andando ao lado da morena a segurando de lado

Bella se despediu dos três antes de entrar na sala e se sentar em seu lugar, ela pegou as suas coisas as colocando encima da mesa vendo a sala encher aos poucos, por fim Edward entrou, andou até a mesa passando atrás de Isabella e puxou a cadeira para se sentar em seguida.

Os dois se cumprimentaram com a cabeça e olharam para o professor que explicava como a aula iria funcionar.

— Olhem para a mesa de vocês, aí encontraram lâminas onde cada uma tem uma faze da mitose, ao lado temos um microscópio já ‘’calibrado’’ e uma folha para as respostas. -  O professor gesticulava enquanto falava – Peço para você não colarem ou olharem no livro estarei de olho... Comecem.

— Primeiro as damas... Parceira – Edward empurrou o microscópio para Bella

Ela pegou a primeira lâmina e a colocou no aparelho, e assim os dois começaram a fazer a lista terminando a mesma rapidamente, o professor passou por eles que já tinham acabado, mas não falou nada.

— Você já teve essa aula? Na sua escola? – perguntou o telepata curioso como resposta recebeu um sorriso

— Sim, se chama Herbologia a matéria é dada nas estufas de Hogwarts lá aprendemos a lidar com diversos tipos de plantas e ervas.

— Onde fica Hogwarts?

— Fica em Londres, a escola não se parece nem um pouco com essa, ela é um castelo bem bonito, lá tínhamos que usar uniformes com o símbolo de nossa casa.

— Casa?

Isabella riu fazendo com que o vampiro ficasse ‘’fascinado’’ pela sua risada.

— Existem quatro casas: Grifinória, Sonserina, Corvinal e Lufa-Lufa.

— E qual era a sua?

— Nossa quantas perguntas, mas para matar a sua curiosidade eu era da Corvinal, ‘’ Ou será a velha e sábia Corvinal, a casa dos que tem a mente sempre alerta, onde os homens de grande espírito e saber, sempre encontrarão companheiros seus iguais.’’ – Bella citou a fala do amado chapéu seletor

Edward ficou em silencio absorvendo as informações.

— Quer saber mais algo? – perguntou Bella calmamente

— Lá vocês estudam o que? – Edward aprendeu que falar da escola de magia fazia com que ela sorrisse mais

— Ah, coisas básicas como poções, feitiços, transfiguração, defesa contra artes das trevas, história da magia, astronomia e Herbologia só isso tirando as opcionais.

Os dois ficaram o resto da aula falando sobre o mundo de Isabella. Edward ficava cada vez mais fascinado pela bruxa, ele começou a pensar menos em Marie vendo que Isabella começou a dominar seus pensamentos, o vampiro saiu junto com ela quando o sinal bateu atraindo a atenção dos humanos.

— Você está brincando que vocês têm um esporte – Edward arregalou os olhos incrédulo

— Sim temos, eu era a capitã do time da Corvinal, sinceramente Quadribol é melhor de basebol ou qualquer outro esporte – falou ela orgulhosamente

— Isso que nos vamos ver, topa um jogo?

— Está me convidando para ver um jogo de Basebol ou para mostrar o jogo bruxo?

— Os dois.

Isabella deu um sorriso tímido, mas aceitou com uma condição que ela levaria os outros. Edward concordou e deixou ela entrar no ginásio, após ela entrar o vampiro deu um sorriso feliz, estar conhecendo mais o lado bruxo de Isabella era interessante e isso a fazia sorrir mais.

— É cara sinto que alguém está se apaixonando – murmurou o ruivo para si mesmo

Alice viu a decisão de seu irmão, não preciso frisar que ela adorou, começou a ver dias bons para os jogos, ela não podia negar que estava curiosa para ver como eles jogam o tal esporte chamado Quadribol. A mesma se lembrava de uma foto que viu encima da lareira da casa dos bruxos.

A foto mostrava Isabella sorrindo levantando uma taça e seus companheiros de equipe comemorando, todos vestidos de azul e bronze que provavelmente eram as cores de sua casa.

Quando o último sinal bateu, os Cullen se despediram dos bruxos indo diretamente para casa, assim que Alice entrou no carro começou a tagarelar, fazendo Jasper suspirar, Rosalie e Emmett encaravam a baixinha estranhando uma tagarelice sem freios.

— Estava vendo os dias para os jogos e...

— Pera jogos? – perguntou Rosalie saindo do transe se enfiando no meio colocando a cabeça no meio dos bancos da frente e olhando para Alice – Que jogos?

— Edward convidou Bella para assistir um jogo de Basebol nosso e de brinde ela prometeu mostrar um jogo bruxo chamado... Como é mesmo Edward?

— Quabribol – respondeu o ruivo olhando para a baixinha

— Cê está de brincadeira que você fez isso – Rosalie desviou o olhar para o mais velho

— Não.

— Alice, quais são os dias favoráveis? – perguntou Emmett animado pouco se ligando para a careta de sua esposa

Os cinco, pera quatro vamos tirar a Rosalie da equação, ficaram conversando o caminho inteiro até sua casa, mas espera quem disse que eles pararam a conversa quando chegaram a mesma se arrastou a madrugada inteira envolvendo Carlisle e Esme. Edward contou a sua família o que descobriu sobre Isabella os assustando quando ele falou sobre os pensamentos dela que o mesmo não podia ler.

— Ela deve ter algum bloqueio, um escudo talvez – supôs Carlisle

— Será que aquele feitiço que ela comentou pode ser usado nela? – perguntou Alice

— Não, ele tem o mesmo principio que o poder de Edward – respondeu Jasper – Mas irmão, você falou que ela não iria interferir no que construirmos todos esses anos, mudou de ideia?

O telepata ficou em silencio, Jasper sentiu um conflito de sentimentos vindos de seu irmão preferido. Todos trataram o silencio dele como um sim, fazendo Esme quase soltar fogos de artificio pelo seu filho mais velho, Emmett estava contente pelo ruivo por ter ‘’desencalhado’’, Rosalie estava incrédula, Alice se encontrava do mesmo modo que sua mãe, Carlisle sorriu feliz e Jasper ficou confuso com tantas emoções juntas.

Quando amanheceu, Carlisle ligou a tv para ver o jornal e encontrou uma situação bem feia, Seattle estava completamente um caos, o movimento humano estava crescendo tendo vários apoiadores novos, ruas estavam sendo interditadas criando um transito infernal, haviam bandeiras sendo penduradas nas sacadas dos prédios todos com a mesma frase ‘’ Pela nova ordem, vingue nossos antepassados para o bem do nosso futuro’’.

— A situação está pior do que pensava – murmurou o loiro atraindo a atenção de todos

Stella como está a situação aí em Port Angeles? O caos que já se estalou em Seattle já começou a surtir efeito aí? — perguntou a apresentadora a repórter

Ainda não, mas já começamos a ver as bandeiras dessa ‘’nova ordem’’ em algumas casas e algumas conversas entre os moradores de Port Angeles sobre apoiar essa movimentação.

— Será que eles estão vendo isso? – perguntou Emmett

Como resposta os mais jovens deram de ombros, eles teriam que bolar um plano rápido para conter isso de uma vez por todas.

Enquanto isso em algum lugar de Seattle

— Madama, temos mais alguns apoiadores, logo Seattle inteira estará de joelhos pela nossa causa. – comentou um homem rindo

— Humanos idiotas, acreditam em tudo que vê, mas será bom ter mais apoiadores... Sabe alguma coisa sobre o mundo bruxo? – perguntou a mulher

— Estão aparecendo interessados nessa movimentação, os antigos comensais que não foram presos ou mortos pelo ministério e mais alguns já estão vindo para cá.

— Ótimo, com os Volturis do nosso lado estamos bem em questão de estratégia, tadinhos mal sabem o que vai acontecer com eles. – ri maldosamente a mulher – As cobaias já estão prontas?

— Sim senhora – respondeu outro homem

— Excelente, por enquanto não quero que nada aconteça com os humanos, vamos esconder dos Volturi e de toda comunidade bruxa sobre o que estamos fazendo, logo, logo iniciaremos uma nova revolução.

Todos da sala se entreolham e sorriem cúmplices um ao outro, uma revolução estava para acontecer e nada irá impedi-los. Quando um homem entra na sala alarmado chamando a atenção de todos.

— O que houve Martin? Conte logo antes que eu faça a informação sair a força de sua garganta – ameaçou a mulher

— Mais um de nossos homens foi morto, fiquei sabendo que as varinhas foram destruídas – soltou Martin em um folego só

— Filhos da puta, eles já estão começando a agir – xingou uma mulher que estava presente na sala – Precisamos acabar com eles o mais rápido o possível, senhora.

A senhora começa a andar de um lado para o outro na sala em silencio, até que se virou para eles que pararam de respirar.

— Vamos continuar com o nosso plano, temos uma carta na manga – A senhora deu o seu ultimato fazendo com que todos soltassem o ar que estava preso.

Continua...



Notas finais do capítulo

E então gostaram? Espero que sim, e então quem será essa 'madama''? Estou pensando em colocar o ministério francês no jogo também, vou dar uma pesquisada no Pottermore sobre ele.
Comentários para o capítulo, perguntas ou críticas podem manda-las, elas são bem vindas
Bjs Bjs Tha