Além do Tempo escrita por Tha


Capítulo 11
Capítulo 10


Notas iniciais do capítulo

Nunca usei tantos feitiços em um só capítulo, tive que ler vários até escolher esses que vocês iram ver. Mas diga para mim quais feitiços que não apareceram e vocês querem que apareça.
Explicação rápida sobre a maldição cruciatus (crucio) ela pode ser usada para fazer a pessoa dizer algo a base de tortura ou apenas para o divertimento do bruxo que a lançou, e também não tem feitiço de defesa, maaas existem exceções.
Espero que gostem e boa leitura :)



Alice, Carlisle e Jasper estavam voltando de sua viajem de caça, conversavam calmamente sem nenhuma pressa de voltar para casa. Tentavam entender o porque da movimentação dos humanos, mas não chegavam em nada, a vidente sabia que Carlisle escondia algo já que ele ficava olhando para os lados e para o céu como se estivesse esperando um ‘’sinal’’.

Quando a vampira ia abrir a boca para perguntar, eles escutaram passos e ficaram em alerta para qualquer barulho. Logo apareceu um humano todo vestido de preto olhando para eles como se fossem um troféu raro.

— Dessa vez peguei vocês – falou o homem apontando alguma coisa para eles – CRUCIO!

Isabella que estava voltando, escutou um berro de dor vindo de algum lugar da floresta, ela parou e correu em direção aos gritos encontrando uma Cullen, um Hale, e outro dois homens desconhecidos para a bruxa. O Hale se encontrava no chão se contorcendo, gritando para parar, o homem desconhecido e a Cullen estavam com um medo evidente no rosto e o outro homem todo vestido de preto estava com um sorriso de felicidade.

— Um bruxo – sussurrou Bella olhando para a varinha

Dominada pela razão e pela raiva de ver um bruxo gargalhando pela tortura de um humano isso era inadmissível, o mesmo apontou a varinha para a menina Cullen e desferiu uma maldição imperdoável.

— Agora é a sua vez lindinha – O homem gargalhou – CRUCIO!

Isabella correu rapidamente ficando na frente de Alice, aplicando habilidosamente outro feitiço.

— PROTEGO MAXIMA! – Berrou

Uma parede apareceu fazendo a maldição ricochetear nela e ir para fora da clareira, a bruxa então apontou a sua varinha para o homem que tinha parado de rir e a olhava com raiva.

— Quem você pensa que é para proteger essa... – começou o homem, mas Isabella não lhe deu ouvidos

—  Expelliarmus!

O bruxo voou para longe e sua varinha escapou de sua mão, os vampiros, tirando Jasper que ainda berrava de dor, olhavam para a morena com espanto, Isabella acenou com a varinha para cima fazendo o homem ser erguido pelo tornozelo ficando de cabeça para baixo.

— Primeiro de tudo, Jasper essa dor já irá passar se concentre em resistir a ela. – Bella olhou para o loiro que mesmo segurando outro grito ele balançou a cabeça afirmando que a tinha entendido – Segundamente, sou uma pessoa que você não gostaria de ter como inimigo. É contra lei ferir humanos...

— Eles não são humanos, sua idiota – O bruxo cuspiu as palavras já sentindo o seu sangue se acumular em seu rosto e sua cabeça.

— Oh, sendo assim também é contra lei ferir não humanos... Você sabe que isso o levará a Azkaban já que bem o Macusa caiu como vocês mesmos dizem por aí sem trava na língua.

Carlisle tinha se colocado na frente de Alice que tentava ver se tudo iria ficar bem com eles.

— Como eu vejo que você é um bruxo das trevas, vou lhe perguntar apenas uma vez e lhe deixarei ir embora – prometeu Isabella

— Isa... – Alice ficou muda de uma hora para outra após Bella lhe lançar o feitiço ‘’silencio’’

— Pois então faça logo a porra da pergunta – exigiu o homem

— Você trabalha ou tem algum envolvimento com o movimento trouxa?

— Não vou lhe contar nada.

— Ok, então... – A bruxa andou até ele ficando frente a frente – Legilimens

Carlisle não sabia o que a garota estava vendo, mas entendia que ela dominava muito bem todos os feitiços que usava não deixando o oponente escapar uma vez ou mentir para ela, o patriarca dos Cullen olhou para Jasper vendo que ele tinha parado de gritar e estava sentado no chão segurando a cabeça com as mãos.

Alice se moveu em direção ao marido lhe dando apoio e olhou para Carlisle esperando alguma reação do pai, mas ele estava curioso em relação a garota Swan, vendo que o loiro não a olharia a vidente olhou para Isabella que se encontrava imóvel totalmente concentrada no que estava vendo.

— Ótimo, obrigada pelas informações – Bella sorriu docemente para o homem e se afastou – Liberacorpus

O homem caiu no chão, mas se levantou, pegou a varinha e começou a correr para longe, Isabella estralou a língua em negação.

— Seria ótimo manda-lo para Azkaban, mas ainda está superlotado lá então... Sectumsempra.

O feitiço foi conjurado com tanta ‘’força’’ que ao invés de fazer pequenos cortes no bruxo, ele cortou rapidamente o pescoço do homem que caiu inerte no chão.

— Aí merda, Hermione irá me matar quando eu voltar para casa – Isabella esfregou as têmporas claramente mais cansada do que já estava e se virou para os Cullen – Olá.

— Er, olá Isabella – falou Alice vendo que sua voz voltou

— O que acabou de acontecer? – perguntou Jasper se levantando

—  Apenas protegi vocês de um bruxo das trevas, ele seria condenado a prisão perpétua por machucar seres não humanos, mas encurtei o tempo que ele ficaria preso – Bella deu de ombros guardando a varinha – Vocês estão bem?

— Sim, obrigado – agradeceu Carlisle

A morena deu um sorriso e olhou para Jasper, andou até ele parando apenas alguns passos na sua frente. O vampiro deu uma recuada quando sentiu o cheiro do sangue da humana É Edward tinha razão o cheiro é bem forte pensou

— Melhor vocês irem para casa se recuperarem.

— Obrigado novamente... – Carlisle ficou em silencio, pois não sabia o nome da garota

— Bella.

— Bella, você gostaria de ir conosco, está cansada.

— Não, não vou ir para minha, mas obrigada. – Bella se despediu indo embora

Os vampiros se entreolharam, Carlisle sempre ficaria grato pelo que a bruxa lhe fez protegendo os seus filhos, pois sinceramente ele ficaria na frente de Alice para receber o feitiço no lugar dela. Eles seguiram o que Isabella tinha pedido e voltaram para casa.

— O que aconteceu ouvimos gritos – Rosalie se levantou quando os três entraram na casa

— Fomos atacados – falou Jasper direto

— O que? – perguntou Esme totalmente preocupada

— Sim, fomos atacados por um... Bruxo – soltou Alice ajudando o marido a se sentar no sofá – Jasper acabou recendo um feitiço que causou tortura como o poder de Jane, eu iria receber o mesmo, mas Bella...

— Bella? – dessa vez foi Edward que fez a pergunta

— Sim, ela nos defendeu – respondeu Carlisle

— Como assim ‘’defendeu’’? – questionou Emmett sem entender 

— Ela entrou na frente de Alice e bloqueou o feitiço com outro – respondeu Jasper – Isabella Swan é uma bruxa.

Continua...



Notas finais do capítulo

E então gostaram? Espero que sim, então não vou fazer aquela enrolação como sempre faço. Agora as coisas vão ficar mais interessantes...
Comentários para o capítulo, perguntas ou críticas podem mandar elas são bem vindas
Bjs Bjs Tha



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Além do Tempo" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.