Os Unicórnios Anarquistas Da Casa Dente-de-Leão escrita por Maldita Hammer

Os Unicórnios Anarquistas Da Casa Dente-de-Leão

(Obs aos leitores da Casa de Lírio: Essa história se passa mais ou menos 200 anos após a Casa de Lírio e contém Spoilers à torta e a direita. Leia por sua conta e risco. Ps: Essa é uma história experimental, ainda em processo de transformação. Alguns eventos dela poderão ser alterados de acordo com o andamento das histórias da casa de lírio e da casa lótus.)

Quando a grande guerra começou, todos os unicórnios se colocaram de sobreaviso. Sabíamos que, de uma forma ou de outra, a culpa cairia sobre nós. Por isso, tentamos não tomar partido de nenhum dos lados combatentes... mas a guerra se arrastou por tempo demais e nos vimos obrigados a agir. Foi então quando Rei Unicórnio, em um ímpeto de paixão, usou a carta que mantinha nas mangas... e nos quase condenou à extinção.

Depois de anunciada a sua morte, a rainha Séfora, do reino das ovelhas, colocou nossas cabeças a prêmio... e então a grande caçada começou.

Humilhados e derrotados, tivemos de nos disfarçar de humanos, por longos séculos, para sobreviver. Mas agora é chegada a notícia de que nosso rei pode estar vivo. Se confirmada essa afirmação, poderiam ser mudados os nossos destinos.

Somos os unicórnios sobreviventes e estamos sedentos por vingança.


Classificação: 16+
Categorias: Originais
Personagens: Indisponível
Gêneros: Ação, Amizade, Drama, Fantasia, Mistério, Romance, Suspense, Tragédia
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Tortura, Transsexualidade, Violência, Zoofilia

Capítulos: 62 (124.842 palavras) | Terminada: Sim
Publicada: 23/05/2010 às 19:12 | Atualizada: 19/02/2011 às 05:44

Notas da História:

De quando unicórnios se vingam: a história de uma revolução calada pelo direito de negar um não.

ou

O País Colorido e todas as trágicas tragédias que aconteceram por ali!

Ou

Os espelhos caídos e a sútil e sorrateira revolução dos unicórnios.

ou

Os espelhos de Séfora e a rebeldia dos unicórnios.

ou

Um ensaio sobre a solidão invisível do outro.

Ou

A triste odisséia dos unicórnios.

Ou

O direito de existir.

Ou

Um grito.!


Capítulos

5. Capítulo 5 - Problemas...
690 palavras
10. Capítulo 10 - Mais Problemas
1.701 palavras
11. Capítulo 11 - Layla
2.208 palavras
12. Capítulo 12 - A Estreia
923 palavras
14. Capítulo 14 - O Passado
1.087 palavras
22. Capítulo 22 - Oops...
2.366 palavras
25. Capítulo 25 - La vie en rose
2.383 palavras
27. Capítulo 27 - Partir
1.449 palavras
32. Capítulo 32 - O Terremoto
2.009 palavras
35. Capítulo 35 - A toca da bruxa.
3.483 palavras
36. Capítulo 36 - Heranças
5.036 palavras
37. Capítulo 37 - Séfora Reage.
1.520 palavras
38. Capítulo 38 - Dúvidas
1.573 palavras
42. Capítulo 42 - Caçada
2.074 palavras
50. Capítulo 50 – A Sala Branca.
1.598 palavras
57. Capítulo 57 - Oaxaca
1.885 palavras
59. Capítulo 59 - Ruir... ruir...
1.226 palavras
60. Capítulo 60 - Novos Deuses
1.526 palavras