Laços de Sangue escrita por NMCMsama


Capítulo 3
Laços de Sangue




Mansão Hale

Imediações da reserva de Beacon Hills

20:15

24 de dezembro.

Jackson dirigia o carro por uma estrada de terra pela a reserva, odiava ter que sujar o seu amado carro com terra, mas os Hales tinham que ser exclusivos e ter uma mansão em meio a mata...Se não bastasse estar irritado pelos motivos antes mencionados, havia um certo raposo sentado atrás de si que não parava quieto em seu assento. O kanima mirou pelo seu retrovisor e viu Stiles se remexendo, como tivesse formigas dentro de sua calça.

— Será que você pode parar!? Só será uma ceia idiota...Não é como fosse o fim do mundo!

— Correção, senhor Godzilla júnior, é sim um evento de grande impacto, como um meteoro que culminou na morte dos dinossauros e você deve saber bem sobre isso, afinal, eram meio que seus parentes distantes...

Jackson rosnou e cerrou fortemente os punhos no volante.

— Stiles, talvez você esteja dramatizando demais... – Sugeriu Malia que estava sentado ao seu lado – Nós já sabíamos de seu romance “secreto” – A garota fez questão de fazer as aspas com as mãos – Com o Hale... E nunca fizemos nada para impedir, nem nada!

— A questão não é vocês...E sim o meu pai. – Sussurrou deixando o seu olhar vagar para o carro a sua frente, o jipe amarelo que o Alfa Stilisnki estava dirigindo – Vocês viram como ele reagiu...Ele não falou nada! Digo, isso não é normal...Quando eu faço alguma besteira ele faz aquele famoso olhar você está encrencando, filhote e depois me põe de castigo e...Dessa vez ele só ficou calado. Isso me dá calafrios!

— Bem, você deve entende-lo, afinal, o nosso bom alfa deve se sentir traído por seu amado filhote que não o ter revelado sobre o seu amor secreto para com um lobisomem de uma alcateia rival. – Falou Lydia, que estava sentado no banco da frente, ao lado de Jackson, ela estava tentando pintar suas longas unhas, mas os solavancos da estrada de terra impediam de proceder com a sua tarefa, algo que estava irritando e muito.

— Mas...Eu iria contar! – Tentou se defender o raposo.

— Aham. Sei. Vocês estão namorado a quase um ano, Stiles. – Resmungou Jackson – E como vocês não eram nada discretos, seu pai, que não é burro nem nada, já tinha desconfiado que algo estranho estava ocorrendo! Se ele não disse nada até agora era por esperar que você tomasse a iniciativa!

Stiles baixou a cabeça, se sentindo culpado... Sim, talvez devesse ter dado um voto de confiança ao seu progenitor, mesmo indo de encontro aos desejos de Derek de que permanecessem “escondidos” de tudo e de todos. Porém, também temia decepcionar John Stilinski... Sabia que não era um filho perfeito e que já causara grandes confusões para a Alcateia, mas seu pai nunca o rechaçou...Pelo contrário, apesar de sempre o colocar de castigo, esse não durava muito tempo e logo o papai raposo vinha com um grande pote de sorvete e os dois faziam as pazes fazendo uma maratona na Netflix.

— Ei... – O kanima falou agora com um tom menos bravo – Seu pai te ama, você sabe disso, não é?

Stiles assentiu, ainda tristonho.

— Ele pode estar chateado, mas acho que estamos perdendo o foco do real problema...

— E qual seria? – Quis saber Malia.

— O por que que nossas alcateias estão reunidas para uma ceia de natal?! Tipo...Só eu aqui acho isso estranho!? Não acho que tudo seja por causa do caso do Stiles com o Derek...

Lydia soltou um suspiro, desistindo de pintar suas unhas, já que além de a viagem a impedia de cumprir tal ato, talvez a pintura não estivesse seca o suficiente quando alcançassem a mansão e ela não queria ser alvo de provocações feito por Erica Reyes.

— Acredito que Peter tem algo em mente... – Sugeriu a Banshee.

— Ele sempre tem algo em mente. – Resmungou Stiles cruzando os braços diante do peito.

— Eu sei, querido...Mas dessa vez esse algo nos envolva...

— Espero que não seja para uma orgia pagã de fim de ano. Com direito a lobisomens em sua forma semi-bestial, usando apenas um trapo de pano para cobrir suas volumosas partes intimas, atacando os jovens e puros adolescentes, em um ritual de sacrifício carnal para algum deus do solstício invernal! – Sugeriu temoroso o raposo.

Todos os membros do veículo o encararam estupefatos.

— O que? Trata-se de uma possibilidade totalmente plausível! – Choramingou em sua defesa.

— Malia, você tem que parar de oferecer livros de natureza duvidosa para ele! – Rosnou o Kanima – Claramente o estão influenciando de forma negativa!

— Olha, eu não sabia que ele ficaria viciado em romances hot com temática sobrenatural! – Disse a Coyote – Culpe os humanos por sua estranha criatividade! Além de mais você deve levar em consideração a fértil imaginação de Stiles...

— Isso é verdade, mas sabendo dessa característica de nosso raposo, você não devia estimula-lo!

— Acho que sou bastante grandinho para escolher os livros que quero ler... – Mas o comentário de Stiles foi totalmente ignorado.

Enquanto os ocupantes do carro começaram uma efervescente discussão sobre literatura. Stiles observava a mansão dos Hales surgir por entre as árvores, era como se a floresta se abrisse em reverência a arcaica residência. Os Hales eram antigos, por gerações se estabeleceram ali, o equilíbrio de todo o território dependia deles... Se podia sentir uma forte energia emanado daquele local. Stiles engoliu em seco.

Os carros pararem na entrada e Stiles notou que um pequeno grupo de pessoas ali se encontravam para salda-los. Um homem de cabelos curtos e olhar sagaz se destacava, vestia uma camisa vermelha e comicamente um gorro vermelho... Peter Hale, Alfa da famosa Alcateia de Beacon Hills estava no clima natalino, pelo visto. Ao lado dele estavam os outros membros, aqueles que Stiles já tinha avistado no dia anterior na boate: Erica, o garoto afrodescendente de nome Vernon Milton Boyd IV, simplesmente chamado de Boyd e Isaac. Além dos jovens da alcateia havia outros membros como uma mulher de longos cabelos castanhos, roupa negra (também usando jaqueta de couro) que se ajustava e ressaltava suas curvas, ali estava Laura Hale e ao seu lado uma garota mais nova, da mesma idade de Stiles, com a cara de poucos-amigos, Cora Hale, as duas eram as irmãs de Derek. Nem todos ali eram lobisomens em sua exclusividade, entre os membros da Alcateia se destacava um homem moreno, careca, portando um elegante cavanhaque e de semblante sereno, se tratava de Alan Deaton, Druida e Emissário dos Hale.

“Nós não temos um Emissário...” Notou Stiles com pesar, pois isso era um dos argumentos usados por outros sobrenaturais para não conferir um status de Alcateia aos Stilinskis.

— Sejam bem-vindos a minha humilde mansão! – Exclamava alegremente Peter ao ver os membros da alcateia rival saírem de seus veículos – Espero que estejam com fome, pois temos mais de dois perus para serem devorados!

— Quanto exagero... – Comentou John se aproximando do outro alfa, os membros das duas alcateias ficaram tensos, afinal o encontro dos dois alfas nem sempre resultava em algo amistoso, a verdade era que o mais comum era uma batalha por dominância... Algo bem violento. Stiles engoliu em seco, temoroso com o resultado. Seu pai podia ser forte, mas por ser um troca-forma ainda era inferior em termo de poder que um lobisomem.

— Não é exagero! – Piscou Peter, divertido, se aproximando do raposo mais velho – Você já viu o quanto um lobisomem come? Você tem um lobisomem em sua alcateia, mas eu tenho uma com sete, isso contando comigo mesmo. Darei um spoiler, nós comemos e muito! Isso é consequência de nosso alto metabolismo e a necessidade de energia devido a nossa transformação...Bem que, vocês troca-forma também necessitam de energia já que com mais frequência mudam de forma. Hum... Vocês comem bastante?

Peter agora mirava John dos pés a cabeça, Stiles sentiu um certo incômodo naquela evidente analise que o alfa lobisomem estava fazendo.

— Comemos o suficiente, Peter. – Cortou John – Também trouxemos comida, não seria correto só você fornecer o alimento...Não é a forma que a ceia de natal deve ser feita.

— Ow... Obrigado. – O alfa sorriu, um tipo de sorriso que Stiles não tinha ainda visto o Hale fazer...Não era do tipo provocador (algo que Peter parecia ser expert), tão pouco do tipo “Eu sou o cara e vocês são reles mortais energúmenos” (outro tipo de sorriso que Peter também era expert)... Era um tipo que...

— Stiles... – Derek apareceu logo a sua frente, sorrido todo bobo.

“Oh! Esse tipo de sorriso!” Identificou o raposo não podendo controlar os próprios músculos faciais para corresponder aquele tipo de sorriso que sempre deixava o seu coração acelerado e suas pernas bambas, mas...Como Peter estava fazendo esse mesmo tipo de sorriso quando mirava o seu pai, John Stilinski.

“Devo estar doido...” Pensou, afinal, não era possível que o alfa Hale estivesse “apaixonado” por seu rival, não é. Ora, as duas alcateias viviam competindo, Peter muitas vezes demonstrou sua antipatia para com os Stilinskis por estarem se tornando famosos na cidade e, consequentemente, inferiorizando a ação dos Hale que a muito tempo eram responsáveis pela proteção da região.

— Derek... – Resolveu se concentrar no seu namorado, deixaria suas suposições para depois, quando tivesse um momento a sós com o seu pai.

— Er... – O lobisomem pigarreou, notou que os dois eram o centro da atenção no momento, isso incluindo o olhar curioso de Alfa Peter e o crítico do Alfa John – Você quer entrar.

Stiles, que também sentiu a pressão da atenção, assentiu rapidamente e seguiu o namorado para o interior da mansão. Isso parecia ser a deixa para que todos os acompanhassem.

— Então... – O jovem raposo ouviu Lydia puxando conversa com os outros membros da alcateia Hale – Vocês por acaso pretendem fazer algum tipo de orgia ritualística? Usando tanguinhas?

Stiles começou a tossir de forma descontrolada.

— Você está bem? – Quis saber Derek, mas Stiles só negou com a cabeça e lançou um olhar furioso atrás de si, Lydia Martin estava sorrindo, se divertindo com a reação do seu “amigo” raposo.

— O que diabo você está falando? – Questionou Erica.

— Só fazendo uma pesquisa de campo...

— Você é tão estranha! – Resmungou a lobisomem.

Stiles continuou a andar, tentando se afastar das futuras provocações. A mansão era imensa por fora e por dentro também não deixava decepcionar. A arquitetura no interior era uma mistura de estilo vitoriano e gótico, um perfeito designer para uma casa pertencente a seres sobrenaturais.

— Ainda bem que tem luz elétrica e não velas... – Observou Stiles mirando ao seu entorno.

— Podemos gostar do estilo arcaico, mas também adoramos a tecnologia! – Disse Isaac com entusiasmo, o jovem lobisomem quis exemplificar o fato apontando para a tv de plasma que residia na ampla sala e o aparelho de som turbinado com caixas de sons gigantes. Fora isso, Stiles não pode deixar de notar a grande árvore de natal, um pinheiro que provavelmente foi oriundo da floresta de Beacon Hills, a árvore estava ricamente decorada e as luzes pisca-pisca davam um toque especial e magico a decoração.

A larga lareira estava acendida, havia outras decorações espalhadas pelo local... Stiles não podia negar que tudo estava muito natalino e convidativo. A casa onde moravam eram deveras apertada para a quantidade de membros da alcateia, ainda mais por serem adolescentes e jovens adultos... Apesar de Stiles adorar o seu lar, sabia que todo dia era uma verdadeira batalha por sobrevivência... Luta pela a vez no banheiro! Guerra para conseguir o último pedaço de pizza! O épico para ter o direito da escolha da série ou filme no Netflix... Os Hales não deviam ter esses problemas, afinal, eles tinham uma imensa mansão “assombrada” para viverem.

— Temos aperitivos. – Falou Laura apontando para uma mesa perto da árvore – Fiquem à vontade para comerem o que quiserem!

— Camarões empanados! Uou! – Scott exclamou, babando um pouco. Havia também queijos de diversos tipos, cortados e arranjados para formar uma estrela.

— Controle-se McCall. – Resmungou Jackson – Eles vão pensar que somos mortos de fome e...

Stiles já tinha pegando um punhado de queijos e colocado tudo na boca, meio tarde para voltar atrás... O Kanima o mirou incrédulo.

— Mem Milem..Moeh...MquiMes..Hom! – Falou com a boca evidentemente cheia, tentando se defender de alguma forma.

— Céus... – Jackson levou a mão ao rosto, contendo o embaraço.

— Ele disse que “Ela disse que podia comer o que quiserem” – Traduziu Malia com um amplo sorriso.

— Sim, mas com educação! – Rosnou o Kanima.

Derek sorriu e balançou a cabeça, Stiles sempre muito impulsivo, mesmo assim, não conseguia ficar irritado com ele por muito tempo, na verdade era bem mais provável se deixar conduzir pela a correnteza do rio revoltoso que era Stiles Stilinski.

— Se você comer isso tudo de uma vez, não vai ter espaço para a ceia e tão pouco para a sobremesa. – Alertou Derek.

— Acredite. Terei espaço o suficiente! – Bateu na sua barriga flácida – Meu codinome é “buraco negro”, sabia?

— E eu que pensei que era Bocó! – Provocou Cora roubando um pedaço de queijo da mão do raposo – Derek, você tem um gosto estranho para namorado.

Stiles rosnou, mesmo que seu rosnado soasse estranho tendo a boca repleta de comida.

— Escute aqui, Chihuahua! – O raposo começou a falar, dessa vez de modo que todos pudessem entender, já que tinha engolindo a comida (de uma forma tão rápida que Derek temeu que o garoto engasgasse, o que não foi o caso, evidentemente) – Derek tem um gosto requintado, isso sim. Ele conseguiu um raposo de alta qualidade... Sou como aquela promoção da pizzaria, compre uma gigante e receba a outra de graça! Ou seja, sou calórico e suculento... ele só tem a ganhar comigo! (E não estou falando de ganhar peso! Só foi uma analogia). Sinto muito se você não compartilha desse gosto único, mas isso meio que explica o fato de você ainda estar sozinha, não é mesmo?

Cora não parecia convencida, aliás ela estava rosnado e apresentava olhos dourados, o que podia ser uma indicação que não concordava com o que Stiles tinha argumentado.

— Então, vocês são mesmo namorados? – Laura inqueriu, interrompendo uma possível briga entre sua irmã e Stiles.

Derek e Stiles trocam olhares, não havia mais razão para esconder, era mais do que evidente que todos já sabiam do seu “segredo”, logo não havia razão para continuarem com toda aquela encenação...

— Sim, nós somos. – Tomou a iniciativa, Derek – Nós sentimos muito por termos escondido isso de vocês...

— Der...Meu querido sobrinho, vocês podem ter tentado esconder, mas falharam consideravelmente. – Comentou Peter sentando em uma poltrona negra – Afinal, você ficava todo animado quando tinha uma missão em que haveria possibilidade de se encontrar com os Stilinskis você era o primeiro a se voluntariar...Isso, sem contar como você ficava viajando na maionese, com uma cara bobona olhando para o nada, com um sorriso estranho nos lábios. Bastante irritante.

— Owt... – Deixou escapar Stiles, o rosto do referido Hale começou a adquirir tons diversos de vermelho.

— Stiles não foi muito diferente... – Agora era a vez de John contribuir para a conversa, que parecia ter como tema: vamos embaraçar o novo casal diante de todos— Ele começou a ficar viciado em romances sobrenaturais... E em coisas chamadas de fanfics...Devo mencionar que tal conteúdo literário não apresenta correspondência com a realidade, pelo visto são escritos por humanos com uma incrível imaginação, ainda mais relacionado aos “membros” dos lobisomens. Esse súbito interesse só podia estar associado a alguma coisa...Ou alguém...

— PAPAI! – Choramingou Stiles, constrangido com aquela revelação, ainda mais por Derek o estar encarando com curiosidade.

— E você andou lendo os livros do seu filho, John? – Inqueriu Peter, estranhamente interessado.

— Eu só... – O raposo mais velho pigarreou – Estava querendo avaliar o que meu filho estava se metendo.

— E como sabe tanto sobre os membros dos lobisomens? Uma experiência passada por acaso?

Para a surpresa de Stiles, o seu pai corou, algo que não via ocorrer a muito...MUITO...Tempo.

— Er... Será que sou eu estou achando essa conversa meio estranha? – Opinou Scott.

Muitas cabeças assentiram concordando.

— Bem, acho melhor começarmos a discutir o verdadeiro assunto de trazer as duas alcateias aqui... – Sugeriu o Druida – E não foi para falar sobre o romance de Derek e Stiles...A qual, devo dizer que dou as congratulações por terem assumirem sua relação abertamente, apesar de todos já saberem dessa dita relação.

— Er...Obrigado. – Respondeu incerto, Stiles, conforme os membros da alcateia enfatizavam a conhecimento do “amor secreto” meio que minava a autoestima do raposo, afinal...Pensava que estavam sendo o suficiente discretos. Algumas vezes tinham sido um pouco impulsivos e se excedido...Como o que fizeram na boate na noite passada... Havia outros eventos, lógico. Como o que fizeram no camaro de Derek no estacionamento da escola, ou mesmo, no vestiário no trabalho de meio período do raposo....Ou mesmo no quarto de Stiles, escondidos de todos os membros da alcateia (ou assim pensavam). Ok...É bem possível que eles não fossem discretos! A questão era que se preocuparam tanto com a descoberta sem necessidade! Suas famílias o aceitavam...Não havia armagedon! Não precisariam fugir para Las Vegas e se casarem as escondidas em uma capela exótica ministrada por um reverendo fantasiado de Elvis Presley!

Mas..qual seria o real motivo da reunião?

— Acho melhor os Alfas se pronunciarem quanto o assunto. – Instruiu o Emissário, exercendo sua função de diplomata das alcateias.

— Bem...Achamos que essa rivalidade chegou ao ponto de ser algo tolo. – Proferiu John – Afinal, as duas alcateias lutam para o mesmo objetivo... Proteger Beacon Hills. Perpetuar competindo por resolver casos estranhos que ocorre nessa região acaba por prejudicar a eficiência na resolução, chegamos ao ponto de deixarmos um suspeito escapar por brigas entre membros das Alcateias, tentando ver quem teria a responsabilidade de capturar o referido suspeito e...O mesmo escapou diante de seus olhos...

Com aquelas palavras, Stiles notou, que Cora, Isaac, Malia e Kira abaixaram a cabeça, deixando mais do que evidente quem eram os culpados daquele caso.

—...Não podemos esquecer da ativação de uma boneca amaldiçoada por deixarem que a mesma caísse sobre um circulo mágico. –Continuava a falar.

— Opa! – O jovem garoto sentiu suas orelhas de raposo surgirem em sua cabeça e ficarem levantadas, permitindo escutar melhor o que estava sendo dito – E como iriamos saber que haveria um circulo de invocação logo ali no meio da sala! Não foi nossa culpa se as donas da casa colocavam círculos mágicos até mesmo na privada! Sabe-se lá o porquê?

— Talvez elas desejassem invocar cocôs mágicos... – Sugeriu Scott baixinho.

— Mr.Hankey, o cocô do natal. – Analisou Stiles coçando o queixo, quiçá as bruxas eram fãs de Southpark.

Os outros membros da alcateia resolveram desconhecer aquela estranha conversa...

— Se tivessem deixando que nós investigássemos a casa antes de já ir pegando a boneca demoníaca, nada dessa confusão tinha ocorrido – Reclamou Erica.

— O nome dela é Annalucia e ela não é tão demoníaca assim, só tem um humor meio peculiar. – Defendeu Stiles.

— Você fala como não tivesse se livrado da boneca macabra e assassina... – Lydia estreitou os olhos para o agora nervoso raposo, tão nervoso que seu rabo avermelhado acabara de surgir e abanava para os lados.

— Ela pode ser macabra, mas ela não matou ninguém... Além disso, temos horas do chá muito divertidas... Ela sabe contar fofocas do submundo muito interessantes.

— Stiles. – John levou a mão a testa, massageando o espaço entre as sobrancelhas – Você ficou com uma boneca que foi o receptáculo de uma entidade de outra dimensão e que bruxas malignas estavam tentando invocar para dominar o nosso mundo?

— Falando assim, até parece que foi uma coisa ruim. – Riu nervoso.

— STILES! – Exclamou a sua alcateia como um todo.

— E ele é seu namorado. – Cora falou como fosse uma acusação, Derek apenas deu um meio sorriso embaraçado.

— Enfim... – Interrompeu Peter – Isso só demonstra que se trabalhássemos juntos evitaríamos que erros como esses acontecessem. O mundo sobrenatural é amplo e perigoso, além disso devemos ainda acrescentar os fanáticos e caçadores humanos em nossa cola... Perder nosso foco em brigas internas nos tornam fracos diante de nossos inimigos.

— Exato. – Assentiu John – Por isso resolvemos chegar em um acordo. Uma aliança entre nossas Alcateias, mas de um tipo de aliança mais profunda do que apenas promessas de auxilio em momentos de crises.

Os Alfas agora miraram o Druida, pelo visto era ele que iria assumir a palavra a partir de agora:

— Vocês devem saber que se John aceitasse fazer parte de Alcateia Hale teria que abdicar do seu título como Alfa e se submeter a Peter...

— Hummm... Algo sem dúvida interessante...

John lançou um olhar irritado para o lobisomem que rapidamente remendou o seu comentário:

Hipoteticamente falando, lógico.

O Druida pigarreou e continuou.

— A mesma lógica ocorreria para Peter se ele desejasse unir a Alcateia Hale aos Stilinskis... Como vem, união de alcateias significa na perda da liderança de um dos Alfas. Uma aliança nem sempre é garantia de lealdade... O que estamos discutindo aqui é um comprometimento verdadeiro entre as Alcateias em prol da proteção de Beacon Hills e também na garantia da sobrevivência de ambas...Tanto os Hales como os Stilinskis já sofreram perdas devido a ação dos nossos inimigos...Unidos seremos muito mais fortes.

— E o que seria esse comprometimento? – Quis saber Stiles, mas sua dúvida era de todos os outros que ali estavam.

— Já ouviram falar do ritual de laços de sangue? – Questionou Deaton, muitas cabeças exibiram um movimento de negação, todas menos uma.

— Vocês estão falando de casamento? – Stiles praticamente gritou – Digo, eu já li algo a respeito de alianças entre famílias que se deram através de casamento entre clãs que serviriam de elo para uni-los, mas um tipo de união que não abafava as suas autonomias.

— Precisamente. – Confirmou Peter sorridente – Sabia que o raposinho iria entender logo de cara.

— Pois bem, você está parcialmente certo... Seria mais ou menos um ritual de casamento, só que ao invés de troca de alianças, a dupla troca seus próprios sangues por meio de mordidas. – Explicou o Druida.

— M-mas quem irá casar com quem? – Derek agora sentiu seu coração começar a bater rápido, ainda mais ao sentir as mãos de Stiles sobre as suas, o raposo estava quase se transformando por completo, pelagem vermelho-alaranjado já estava cobrindo parte do seu rosto.

— Acalmem-se garoto! – Sorriu Peter – Não irie obrigar nosso jovem casal a se casar, não foi por isso que viemos aqui...

— E não se trata de um casamento de fato. – Completou John – E sim de um acordo firmado por meio de mordidas.

— John...Assim você tira toda a magia da coisa. – Resmungou o Alfa lobisomem que foi ignorado pelo o raposo.

— Mas vocês não responderam a pergunta do Derek. – Frisou Laura.

— Isso mesmo. – Assentiu Cora – Eu que não quero ter um laço de qualquer tipo com algum deles... – Falou isso lançado um olhar de desprezo para os Stilinskis.

— Queridinha, nem se preocupe que não queremos nenhuma ligação com uma Chihuahua... – Disse Malia estalando os dedos na frente do rosto raivoso da Hale.

— Os lanços serão feitos entre nós. – Esclareceu John, fazendo todos se calarem e o encararem meio surpresos.

— Isso mesmo pessoal! Nos dois iremos nos casar! – Finalizou Peter alegremente.

— É um acordo e não um casamento. – Resmungou o Alfa raposo.

Nesse ponto Derek já tinha um raposo filhote em seus braços, Stiles tinha se transformado no momento que a revelação final foi feita e soltada ganidos esganiçados, mostrando sua opinião e possível incredulidade sobre o que estava ocorrendo...

Sem dúvida, não era esse tipo de coisa que se espera presenciar na ceia natalina.



Notas finais do capítulo

Como a fanfic especial de natal/fim de ano/férias do Hobbit (Festival de Inverno), resolvi adicionar mais um capítulo, o próximo cap será de fato o final!

Espero que estejam gostando!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Laços de Sangue" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.