Laços de Sangue escrita por NMCMsama


Capítulo 2
Namoro as escondidas!




A sensação de ser caçado, de sentir que algo o persegue, que toda a sombra podia significar o encontro com o seu predador...Descrevendo assim até parecia ser algo ruim, mas Stiles não se sentia assim, pelo contrário...Quando andava pela a multidão de dançarinos alegres, sabia que estava sendo “caçado” e essa sensação não o assustava e sim o excitava. Seu coração batia rápido, borboletas faziam uma verdadeira revoada em seu estômago, infelizmente não podia correr, apesar de seu sentido de aranha (ou sentindo de raposo, no caso) dissesse que ele devia acelerar e buscar uma rota de fuga. Ele estava perto... Sentia o seu cheiro. A batida da música eletrônica abafava sons verdadeiramente dos passos...Dos rosnados... Stiles tentou não mirar para trás, seguia seu trajeto, ziguezagueando pelos corpos animados e eufóricos. Talvez devesse mudar de tática, ora, raposas também eram predadores! Mais de um pode jogar o papel de caçador.

Stiles começou a dançar, movimentou o seu corpo ao sabor da música. Jackson estava totalmente enganado quanto a sua habilidade na pista de dança, não era atuava como alguém tendo um ataque epilético! Longe disso...

Abriu o zíper do seu Moleton vermelho, expondo a camisa negra justa que usava por baixo. Desceu sua mão, com lentidão, por seu peitoral...Alcançando a sua virilha, ou melhor, as suas calças jeans Skinny de cor azulada, com rasgões evidentes nas zonas dos joelhos. Continuou a dançar, rebolando os quadris, sabia que estava sendo observado... Sentiu a aproximação...

— Está sozinho, baby? – Inqueriu um desconhecido, fazendo Stiles se alarmar ao observar um homem com uma verdadeira coleção de piercing nas orelhas e sob as sobrancelhas.

— Tecnicamente estou sozinho, mas...

— Mas, agora eu cheguei para preencher esse vazio, não é isso? – O cara sorriu toda animado e segurou a cintura do raposo o forçando ficar mais próximo de seu corpo.

— Olha, eu me sinto muito honrado por sua oferta, mas...

— Hã? Não estou ouvindo. Esse som realmente...

Stiles franziu o cenho, o volume da música não tinha aumentado durante aqueles minutos, logo não explicava a súbita surdes desenvolvida por aquele intrometido.

— Eu não vou dançar com você! – Stiles resolveu ser enfático, tentando afastar o estranho de perto de si, mas essa tarefa se apresentou difícil, pois as mãos que lhe seguravam se exibiram, surpreendentemente, fortes.

— Eu que decido isso, baby... – O mister-piercing sorriu revelando seus caninos avantajados.

“Droga...Um maldito vampiro!” Praguejou em pensamento, seria difícil se livrar desse tipo, talvez devesse chuta-lo entre as pernas, afinal, sendo um ser sobrenatural ou não, atingi-los “naquele” local ainda doía e muito! Se preparou para chutar quando ouviu um rosnado próximo... Dentro de si um alivio se alastrou por seu corpo tenso. Uma sombra caiu sobre a dupla, olhos amarelos brilhavam de forma ameaçadora.

— Acho que o nanico disse que não queria dançar com você. – Disse o rapaz, cruzando os braços diante do peito, exibindo sua jaqueta de couro feita sob medida.

— Nanico!? – Stiles franziu o cenho, inconformado com aquela afronta a sua altura! Tinha uma estatura totalmente normal para sua idade e por ser um troca-forma de um animal de pequeno porte!

— Ele disse que estava sozinho! – Prontamente se defendeu o vampiro.

O lobisomem encarou o raposo com um rosnado.

— Eu disse que tecnicamente estava sozinho! – Explicou, não entendo o porquê de estar levando a culpa pela a situação que se encontrava.

— Ele é meio idiota, deve-se filtrar grande parte do que ele diz... – Justificou o lobisomem – Como pode ver, ele não está sozinho.

— Idiota!? – A voz de Stiles agora estava esganiçada, outra afronta! Sua honra estava manchada!

— E ele está mesmo? – Sorriu o sanguessuga— Se quer que seu bichinho de estimação não seja atacado por outros, você deveria marca-lo como seu. Isso evitaria esses mal-entendidos.

— Não recordo de ter pedido sua opinião sobre a minha vida amorosa. – Agora era a vez do grande lobo-malvado expor seus dentes pontiagudos para o vampiro que levantou as mãos em sinal de rendição.

Ao observar que o desconhecido tinha se afastado Stiles soltou um suspiro, mas nem tudo tinha acabado, o raposo se voltou para o lobo e começou a falar cutucando o peitoral firme.

— Que história é essa de me chamar de nanico e idiota? Hein? Homem meu não me humilha, ouviu bem senhor Derek Hale!?

Derek ergueu uma das sobrancelhas e em um movimento rápido capturou o dedo insistente do mais novo.

— Homem seu deve mentir, então? – Disse isso trazendo o garoto para mais perto, de modo que Stiles colidiu de encontro com o corpo do lobisomem, de modo que para o raposo encarasse o Hale teria que levantar a cabeça, afinal, alcançava em altura apenas seus ombros...

— Eu não sou nanico... – Insistiu, entendendo a intensão do grande Hale com toda aquela aproximação – Você que é muito alto!

— Sei. – Sorriu Derek de modo presunçoso fazendo Stiles rosnar.

— Bem, digamos que posso aceitar as observações sobre a minha altura, pois pelo visto depende do referencial...Por exemplo, sou mais alto que uma formiga!

— Acho que a maioria de nos é mais alto que uma formiga... – Comentou o lobisomem ampliando ainda mais o seu sorriso.

— Você não está entendendo a lógica principal do meu argumento!

Derek rolou os olhos.

— Claro, claro... Eu entendi, Stiles.

— Quanto ao idiota, isso eu tenho quase total certeza que não sou!

Quase? – O Hale conteve uma risada, pois podia ouvir um novo rosnado impaciente sendo emitido por seu raposo.

— Quero dizer...Eu não sou! Afinal, se você se recorda, meu caro Lobo, sou o principal responsável pelo levantamento de dados de minha Alcateia! Eu confiro a base teórica para as nossas investigações!

— Me recordo muito bem disso... Mas todo esse conhecimento parece não ser o suficiente para te afastar de problemas.

— Ora, eu não chamaria isso de ser idiota!

— E o que você chamaria?

— Er... Azarado?

Derek teve que rir disso... Uma coisa estranha como essa sempre ocorria quando estava ao lado de Stiles Stilinski: Rir. Derek Hale tinha cultivado por anos a imagem ameaçadora e carrancuda, afastando qualquer rival que pudesse cruzar o seu caminho... Essa imagem lhe conferia poder de proteger sua Alcateia! Contudo, ao lado daquele imprevisível raposo sua imagem desmoronava totalmente, era como se o pequeno troca-forma tivesse a chave mestra para o seu coração, o fazendo despertar sentimentos e reações que a muito tempo pensou estarem devidamente controladas e suprimidas.

— E parte disso é culpa sua... – Continuou falando Stiles, era obvio que o garoto ainda não tinha terminando de falar— Pois, você devia ter se aproximando antes, logo, não teríamos o problema tipo “Crepúsculo” para lidar!

— Eu teria te interceptado mais cedo se não tivesse feito aquele Show para mim... – Resmungou contrariado Derek.

— Ohh... – Stiles sorriu, era fato que os troca-forma detinham características de seu animal ainda na forma humana, naquele momento, mesmo sem os pelos e avermelhados, patas negras e grandes orelhas e rabo... Stiles Stilinski parecia e muito uma raposa— Então, gostou da minha dança?

Ao falar aqui, o garoto fez questão de abrir mais o seu moletom vermelho revelando mais do seu corpo esguio e da sua camisa negra colante. Derek lambeu os lábios, de forma inconsciente. Aquele raposo sabia o provocar.

— Não precisa nem dizer nada...Sei que gostou. – Nisso Stiles desceu sua mão pelo peitoral musculoso de seu namorado, parando sua exploração na barra das calças jeans do lobisomem, dando um leve puxão no cinto. Ação que resultou na colisão de seus quadris e na evidência física de quanto Derek tinha gostado do showzinho feito por Stiles.

— Stiles... – Disse o Hale em um tom de censura.

— O que? Vai me dizer que não posso tocar meu namorado?

— Sabe que a questão não essa. – Falou isso olhando para os lados, escanceando a multidão em busca de faces conhecidas.

— Você não parecia se preocupar se alguém iria nos reconhecer a momentos atrás quando o sanguessuga estava me molestando!

— Confesso que naquele momento não pensei nas consequências.

— Então, não pense.

— Stiles, por mais que sua mente não queira encarar...Existem consequências.

— Isso por que você é um Hale e eu um Stilinski?

— Exatamente!

— Sabe como isso soou tão Romeu e Julieta. Nada contra Shakespeare, mas esse negócio de amor proibido excita até certo ponto...Eu já estou cansado de ficarmos nos escondendo! – Falou isso empurrando Derek para longe de si, mesmo que a distância só tenha resultado em um espaço de não mais de 5 centímetros entre eles, foi o suficiente para o lobisomem soltar um resmungo de ressentimento...

— Se nossas alcateias descobrirem...

— Já imaginou que o se fatalíssimo que você imagina talvez nunca ocorra. Na verdade, é bem provável que Peter Hale me aceite de bom grado, somos quase amigos...

Quase? O fato de você ter colocado uma bomba de esterco dentro do carro dele não seria um sinônimo de amizade.

— Ele que começou ao revelar minhas fotos de bebê bem no meio do seminário de apresentação da escola! Devo enfatizar que todos, quero dizer todos mesmo, estavam presentes... Até as criancinhas do fundamental viram!

— O carro dele era uma Ferrari. – Tentou justificar, afinal Peter era seu Alfa.

— Nas fotos eu estava nu! Apesar de ser apenas um bebê, isso não torna as coisas menos embaraçosas! Não quero que minha professora de matemática visse meu popozão!

— E isso ocorreu por que?

— Simplesmente porque consegui pegar um criminoso antes que ele! AHA! Na sua cara Peter Hale eu consegui! – Disse isso todo orgulho e Derek teve que soltar um longo e pesaroso suspiro. A alcateia Hale é responsável pela a proteção de Beacon Hills, justamente por estar a diversas gerações naquele território e praticamente ser responsável pelo crescimento da cidade, logo, era a única responsável por investigar possíveis ameaças que porventura ocorriam em Beacon Hills...Até a alcateia Stilinski aparecer... Logo, as duas se tornaram rivais quando ao quesito: investigar e capturar ameaças. Peter, além de Alfa, ocupava a função semelhante a Stiles em sua Alcateia...Ou seja, era o nerd que adorava enfiar o nariz em livros antigos e pesquisar por temas macabros e esquisitos na internet...A principal diferença entre eles (além da idade e da raça sobrenatural) era que Peter sabia lutar, era tanto um estudioso/estrategista e excelente guerreiro, nesse último quesito, precisamente, Stiles falhava desastrosamente. De forma geral, se as alcateias Hale e Stilinski eram rivais, Stiles e Peter eram aqui-inimigos (por mais infantil que isso possa parecer).

— Mas seu tio me adora! Do jeito dele! – Continuava a tagarelar Stiles.

— Sei... – Derek não parecia muito convencido.

— Agora, quanto ao meu pai... Pode ser que ele seja um pequeno obstáculo. – Comentou dando os ombros.

— Pequeno? Seu pai me ameaçou uma vez com uma arma com balas de prata banhadas com wolfbane! – Recordou Derek, mesmo que naquela vez foi por puro acidente, John Stilinski estava investigando um possível lobisomem Omega que rondava a reserva florestal de Beacon Hills e que estava causando um grande inconveniente atacando animais de estimação da cidade, o real problema foi quando esse Omega começou a atacar os donos desses animais. Derek foi mandado por Peter para rastrear o lobisomem e acabou por esbarrar no raposo... Na época o Alfa da alcateia Stilinski ainda não o conhecia, o que culminou em Derek sendo alvo de uma Colt calibre 44 bem no meio da sua testa.

— Ele se desculpou depois.

— Pois é... – Derek ainda sentia calafrios, John era um raposo troca-forma o que significava que sua forma animal não deveria ser problema para um lobisomem, entretanto, aquele homem podia ser muito ameaçador ao seu modo...

— E não imagino que ele te ameace novamente com uma arma só por descobrir que estamos namorando...

Sim, de fato, John Stilinski era um homem sensato, não iria ataca-lo unicamente por causa disso... Derek relaxou um pouco.

— Agora, não sei como meu pai reagiria ao saber que não sou mais virgem. – Ergueu as sobrancelhas e fitou o agora alarmado lobisomem.

— E...Eu... Eu...S-só... – O Hale abria e fechava a boca como um peixe fora d´agua.

— Ora, só estamos fazendo suposições... – Stiles tentou acalma-lo puxando novamente para perto – Só saberemos de verdade as consequências caso revelemos a verdade...Eu não quero mais mentir para a minha Alcateia, na verdade eu até desconfio que eles saibam de algo...Não sei quanto ao Scott, ele é meio avoado, mas os outros...

Derek deixou a sua cabeça cair e encostar na testa suada de Stiles, o dois ficaram assim por alguns momentos.

— Também não quero mentir... Mas tenho medo. – Confessou em meio a um sussurro – Se eles foram contra, não sei como poderia reagir...Não quero me afastar de você!

Stiles acariciou a face do seu atormentado namorado. Derek podia ter toda aquela parte forte e destemido, mas escondia muitas inseguranças dentro de si... Talvez esteja relacionado aos ataques de caçadores que sua alcateia sofreu no passado que resultou no falecimento de seus pais. Quem sabe. Stiles também tinhas cicatrizes, sua mãe também foi arrancada de sua família devido a ação de caçadores... Grupo de humanos extremistas metidos a justiceiros que acreditam que ser sobrenatural bom é aquele que jaz morto em uma cova rasa.

— Você não irá se afastar de mim... Não irei deixar que isso aconteça! – Sentenciou Stiles, seus olhos tinham

 adquirido uma coloração que era uma verdadeira mistura de castanho com laranja, uma grande diferença com sua íris castanho escuro habitual, Derek adorava observar aquelas mudanças...Além do mais, adorava quando Stiles ficava todo feroz e territorialista com relação ao romance deles. Aquilo devia ter algo relacionado a parte animal que ambos compartilhavam...O instinto de proteger aquilo que lhes pertence: o amor que sentiam um para com o outro.

— Cuidado, Stiles... – Derek disse colocando suas mãos por cima das mãos do raposo que continuavam a se manter no rosto do lobisomem – Se você se deixar levar vai acabar adquirindo a sua forma intermediária...

— Ops...Isso é verdade! – Sorriu Stiles corando um pouco, os troca-forma tinham essa desvantagem, a parte animal podia se manifestar com leves flutuações de humor, mas isso não significava que Stiles mudava para a forma de raposo todo o tempo, não! O que ocorria era exibir características do seu animal...Como por exemplo, as orelhas de raposa avermelhadas surgiram em sua cabeça ou um grande rabo de igual cor nascer na sua parte traseira, isso é o que os troca-forma denominam de forma intermediária. Enfim, isso podia ser meio humilhante, principalmente em meio a uma multidão.

— Mas sei que você adora quando fico meio-animal... – Sorriu travesso Stiles, arrancando um rosnado de aprovação de Derek, pois havia algo incrivelmente atraente em um Stiles meio humano e meio raposo. Devia ser um fetiche estranho que tinha desenvolvido por namorar um troca-forma.

— Não me provoque enquanto estamos em público... – Sussurrou.

— Existem zonas menos visíveis na boate... Podíamos ir para lá.

— Stiles! – Alertou o Hale, mas se sentiu ser guiado para um espaço entre colunas em um dos cantos do nightclub, parecia que simplesmente não conseguia dizer não ao raposo – Nossos amigos devem estar nos procurando e...

— Deixem que procurem! – Rosnou o raposo jogando o lobisomem de encontro a parede e o atacando em seguida com um beijo ávido e quente. Todos os protestos ou alertas que porventura Derek tinha pensado foram esvanecidos totalmente. Suas mãos, automaticamente, se posicionaram na cintura do adolescente, navegando para além de sua roupa, ou melhor, por baixo dela. Suas garras cresceram, mas isso sempre acontecia quando estava com Stiles... Seu lado Lobo ficava excitado e pronto para emergir de seu controle.

Os dois continuavam a se beijar, Stiles, novamente, deixou que sua mão descesse pelo peitoral de Derek, sentindo seus músculos por trás da camisa e por fim chegou nas suas calças.

— Stiles... – Conseguiu dizer entre os beijos.

— O que? – O raposo se afastou, lambendo os lábios agora avermelhados e úmidos, seus olhos estavam novamente com aquela tonalidade amarelo-terra, orelhas vermelhas de raposa tinham materializado em sua cabeça. Derek não era o único a deixar que seu lado animal surgisse.

“Droga...” Pensou o Hale sentindo suas calças ficarem desconfortavelmente apertadas com aquela visão.

— Não devíamos... – Começou a falar, mas então sentiu Stilinski abrindo o seu cinto e iniciando a desabotoar as suas calças.

“Santa Lua cheia!”.

— Ninguém está vendo...Só quero dar um oi para o mini-Derek.

— Não acho que o mini-Derek esteja tão mini agora... – Arfou o lobisomem, os dedos do namorado tinham alcançado o seu alvo.

— Isso você tem total razão...

Antes Derek nunca iria se permitir cometer atos como aquele, muito menos em locais públicos! Ele era o mais velho, devia impor limites, servir de exemplo e...

— Ah... – Gemeu Hale, seus olhos já tinham mudado para dourado, seus dentes alongaram, tinha que se controlar, já estava quase adquirindo a sua forma beta bem ali, no meio da boate e por que o seu namorado o estava masturbando! Não seria uma forma legal de chamar atenção...E eles que deveriam ser discretos!

— Shhh... – Stiles ainda teve o descaramento de colocar um dos dedos sobre os lábios, indicando que Derek devia se manter em silêncio...O que era fisicamente impossível!

— Você ainda... Vai me pagar por isso... – Rosnou, descendo suas mãos para apalpar a bunda de Stiles que apenas sorriu.

— Ohhh...Mas eu estou esperando por isso! Quem sabe posso pegar uma carona no seu camaro?

Derek nem pode responder, pois Stiles estava aumentando a sua movimentação e fazendo questão e massageado a cabeça de seu membro. O raposo sabia o quanto aquilo o enlouquecia.

— S-Sti... E-eu vou uivar... – Rosnou Derek, não estava conseguindo se controlar.

— Acho que você não pode evitar, não é?

Maldito raposo.

Derek devia agradecer ao Dj da boate por ter mudando a musica mais alta e com mais batidas, acompanhado por uma gritaria geral dos dançarinos... Sim, o lobisomem devia agradecer pois ao gozar Derek não conseguiu conter o seu uivo que foi produzindo.

— Uau! Acho que você sujou as suas calças! – Disse Stiles todo sorridente ainda não tirando a mão de dentro das calças do ofegante namorado.

—Stiles... – Derek não tinha forças para discutir. Não agora, pelo menos.

O momento feliz foi interrompido pelo vibrar de algo...

— Ué. Já está pronto para outro Round? – Questionou o raposo arqueando as sobrancelhas.

— Não seja idiota...É meu celular! – Derek pegou o mesmo, com certa dificuldade, afinal, suas mãos estavam tremendo um pouco e ainda tinham garras. Devia se acalmar pois senão quebraria a tela do seu smartphone!

— É o Peter... – Notou nervoso. Era uma mensagem de whatsapp que dizia:

Caro sobrinho querido.

Como vai? Espero que bem?

Pois bem, estou aqui te informando da ceia de natal da família Hale, você deve estar se perguntando: “meu tio deve estar louco por me informar algo que já sei, afinal, todo ano temos essa ceia!”. Não querido sobrinho, não estou louco!

Só quero te informar que teremos convidados especiais esse ano: a alcateia Stilinski!

Surpresa!

Espero a sua presença e do Stiles...Que presumo está lendo essas mensagens também.

De fato, Stiles estava espichando o pescoço para ler as referidas mensagens.

— Meus deuses... Peter é médium! – Exclamou assustado o raposo.

— Ou não estamos sendo tão discretos como imaginávamos que estávamos sendo. – Concluiu o Hale relendo novamente a mensagem tentando entender se havia alguma mensagem escondida.

Uma ceia...

Entre alcateias rivais...

Com a grande possibilidade de haver uma discussão sobre o romance “secreto” de Derek e Stiles.

— Não foi esse tipo de Natal que pedi para o Papai Noel, sabe? – Resmungou Stiles contrariado.

Derek soltou suspiro concordando silenciosamente com o seu namorado.



Notas finais do capítulo

Stiles, raposo fogoso!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Laços de Sangue" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.