Someone to Stay escrita por Lux Noctis


Capítulo 1
Capítulo Único


Notas iniciais do capítulo

Perdoem os erros ortográficos que possam brotar na tela de vocês.
toda com o Point of View do Loki, um personagem que, apesar de gostar, ainda me foge um pouco à compreensão.
Espero que gostem.

O título, como inúmeras das minhas fics, é uma música.
a letra mencionada na capa é: Only the Young - Brandon Flowers.
a letra mencionada no banner é: All I need - Within Temptaion.



Ser o rei. Essa era a forma de apaziguar toda dor e tormenta que pudesse existir em minha mente e coração. Ocupar o lugar de Odin, o pai de todos. O pai de quase todos. O teatro era a forma de mostrar-me de um jeito diferente. Mostrar ao povo que sim, eu era digno de sua adoração e clamor.

A farsa era o que havia me restado após a dor de perder a única que fora capaz de me amar sem distinção, mesmo sabendo quem eu realmente sou. A dor de perdê-la não havia diminuído, não tinha como fantasiar a dor de algo menos nocivo. Frigga havia partido para nunca mais voltar. Não havia mais motivos para querer ser bom e dar orgulho à alguém… não havia mais ninguém. Thor já havia se decepcionado comigo tantas vezes, seria impossível esperar que ele ainda visse em mim o seu irmão.

“Eu confio em você, você me trai.”

Não havia como não traí-lo. Era sempre a forma que encontrava para ter um pouco de sua atenção. Para que gravasse os momentos, para que quando fechasse os olhos, lembrasse de mim. Mesmo que lembrasse apenas quando fosse contar a história de quando me transformei numa cobra para só depois cravar-lhe uma adaga.


 

—  Em momento algum perguntou como me sinto! Em momento algum notou que as mentiras não são pra iludir, e sim para me proteger! Thor, filho de Odin… em momento nenhum você percebeu que eu só precisava de alguém que ficasse ao meu lado. Sou um gigante de gelo, Frigga morreu… Odin me acolheu por pura pena. Eu sou um renegado. Um errante em busca de lar. —  as palavras saíam mais rápidas que meu orgulho era capaz de freá-las. Encontrar Thor naquele planeta, onde tudo que se perde é encontrado. Onde os desregrados conseguem sentir-se em casa. Obrigados a conversar enquanto enclausurados naquele elevador.

— Sempre estive ao seu lado, irmão.

Poucas palavras, não daria a ele mais tempo para as mentiras. Ouví-lo dizer que ficaria ao meu lado, apenas para depois vê-lo partir. Não aguentava mais desilusões. O deus da trapaça sou eu, não Thor.

E por fim, o deus do trovão abandonou-me naquele planeta. Achando que seria o melhor pra mim. Nossos caminhos estavam traçados, e desde o ínicio eles divergiam. Não seria surpresa constatar que no final, estaríamos completamente separados.

O destino dele era salvar Asgard. Deter Hela. Ser rei.

O meu destino era trapacear. Enganar. Ficar sozinho.

Tudo ficaria bem, ele seguiria por um caminho suicida. Mas certa vez prometi à Odin, que estaria ao lado dele. Havia dado minha palavra à Frigga. Mas o mais importante… apenas eu poderia trapacear, ou enganar o Thor. E nem mesmo eu poderia realmente machucá-lo. E não estava em meus planos deixar que qualquer um fizesse. Nem mesmo Hela.

Ele havia me abandonado naquele planeta caótico. Bem, o que restava era me juntar aos outros e salvar Asgard… Voltar por Thor.




 

As chances eram poucas, a ponto de realmente precisarem de mim para ajudá-los. Aqueles que enganei passando-me por rei. E Thor.

Lutar ao lado dele, começar o Ragnarok. Destruir Asgard…


 

A vista era magnífica. Como poucas coisas ainda conseguiam me encantar. A vastidão do espaço, as múltiplas escolhas que poderíamos fazer. O corredor da nave vazio me permitia pensar no que diria quando por fim estivesse a sós com Thor. O novo rei.

—  Ficou bom em você. —  comentei assim que vi seu reflexo no espelho. O olho que lhe faltava, agora estava completamente oculto pelo tapa-olho. O filho de Odin.

—  Sabe irmão, abraçaria você se estivesse aqui.

Tão previsível, jogou-me algo. Esperando que atravessasse na camada de ilusão. Mas dessa vez eu estava realmente ao seu lado. Peguei o objeto, deixando um sorriso escapar.

—  Estou bem aqui.

Aqueles segundos que pareciam extremamente longos, a cada passo que Thor dava em minha direção. Não havia facas para cravar dessa vez. Dessa vez eu só precisava de alguém para ficar.

Senti-me em casa. Como nunca antes havia conseguido sentir. O abraço forte era como uma muralha que era capaz de proteger-me de qualquer coisa. Thor era exatamente esse tipo de pessoa. Um porto seguro para onde os barcos deveriam voltar após suas jornadas.

—  Sempre soube que um dia você finalmente fosse perceber que seu lugar é perto de mim, irmão.

As palavras eram suaves. Mas o abraço era forte. E pude finalmente baixar a guarda e abraçá-lo. Sem más intenções. Sem pensar em feri-lo como inúmeras vezes. Finalmente havia encontrado o que sempre busquei sem ao menos saber. L a r.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Someone to Stay" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.