Zohar escrita por AnneFanfic


Capítulo 37
O outro lado da história




Sem mais nem menos as coisas pareciam que iam desandar.

 

 

Recuperando-se do susto que levou ao ouvir Hoseok falar estridentemente ao seu lado, Namjoon ergueu os olhos do celular e observou a cena. Todos estavam em um restaurante em Las Vegas aproveitando as últimas horas deles nos Estados Unidos. Era terça-feira e naquele mesmo dia à noite embarcariam para Austrália, onde fariam um show no dia vinte e seis.

—Repete aquilo de novo pra ele ver, repete!- Hoseok cutucou o ombro de Jimin com tanta insistência que ele foi obrigado a quase deitar sobre a mesa para tentar se desvencilhar dos cutucões.

—Te acalma, hyung! Preciso do meu ombro pra viver, sabia?

Namjoon desviou sua atenção deles e olhou para o céu nublado através da janela logo atrás de Taehyung, que estava sentado à sua frente. Tinha escutado no noticiário que o tempo ia mudar durante aquele dia e por um momento se preocupou que o mau tempo pudesse atrapalhar a viagem daquela noite. Aquilo simplesmente não podia acontecer, caso contrário, o voo poderia ser adiado e a agenda do grupo teria que ser também alterada. Esses imprevistos aconteciam vez ou outra e no geral davam certa dor de cabeça no momento de reajustar o cronograma, mas nunca algo tão grave já tinha acontecido. Pelo menos, não até aquele momento.

Mais uma vez ele se viu pegando o celular na mão, que até estão estivera sobre a mesa ao lado do prato, e abriu a caixa de mensagens.

 

“Idiota!”

 

Aquela mensagem o fez erguer os olhos e encarar Taehyung por um breve momento.

“O que essa maluca quer, afinal?”, acabou pensando ao voltar sua atenção para o celular e ler a próxima mensagem.

 

“Vou infernizar tua vida até você me atender e FINALIZAR A LIGAÇÃO CORRETAMENTE, SEU MAL EDUCADO!”

 

Sabia que desligar o telefone na cara das pessoas era de uma falta de educação tremenda, mas aquilo tinha sido quase que uma resposta automática. A ligação do dia anterior o tinha pego de surpresa. Tinha visto que o número no visor era de outro país, mas nem em suas mais loucas imaginações pensou que alguém próximo da garota que fugiu do casamento pudesse entrar em contato com ele. Como ela tinha conseguido aquele número? Ela tinha dito que ele tinha ligado perguntando por Taehyung, mas demorou a se lembrar daquilo. Ele estava reunido com o grupo e outras pessoas conversando sobre assuntos importantes e enquanto ela falava no telefone, dando a descrição do que tinha acontecido e quem era ela, de súbito ele se lembrou de toda a confusão que aconteceu naquele dia em que Taehyung fugiu com a noiva e instantaneamente desligou o celular na cara dela, sem dizer nada.

Agora, quase vinte e quatro horas depois, lá estava ela mandando aquelas mensagens estranhas.

“Será possível que ela quer nos chantagear...?”, sua mente preocupada começou a formular uma série de hipóteses.

Ela tinha alguma prova do que Taehyung tinha feito e queria usar aquilo para conseguir dinheiro em troca de não espalhar boatos na internet?

“Céus! Eu vou enlouquecer!”, ele passou a mão no rosto e olhou de relance para Taehyung, que na opinião dele ria como um idiota de alguma piada que alguém tinha contado.

Aquilo o irritou profundamente e sabia que teria que falar com Sejin o mais rápido possível. Nada daquilo podia estar acontecendo. E lembrar que ele ainda tinha ajudado Taehyung e a noiva a fugirem, tentando atrasar o pessoal que procurava por ela, sentia um arrependimento profundo e uma vontade insana de dar mais um soco na cara de Taehyung.

—O que foi, hyung?

Namjoon ouviu a voz de Taehyung e ergueu os olhos na direção dele mais uma vez, percebendo que a pergunta tinha sido pra ele. Ele encarou Taehyung por alguns segundos sem esboçar nenhuma reação, vendo que ele o olhava com uma cara inocente, até mesmo curiosa, não sabendo de nada do que se passava por sua mente.

—Aconteceu alguma coisa?

—Não. E pr’o seu bem é bom que continue assim.- ele disse em um tom ameno, apenas para que ele entendesse, já que os outros estavam entretidos com as brincadeiras.

Em seguida pediu licença e se levantou, vendo que Taehyung olhava para ele com os olhos bem abertos, não entendendo nada. Mas ele apenas colocou o celular dentro do bolso da calça e foi até o banheiro. O local estava vazio e isso foi um alívio. Ele se encostou na parede ao lado da pia e cruzou os braços enquanto tentava raciocinar. Forçou seu cérebro a lembrar do máximo de coisas possível que tinha acontecido naquele dia, tentando seguir uma linha cronológica dos acontecimentos. Eles entrando no casamento, ele sendo trolado por Taehyung enquanto tomava banho e achava que ele estava ali no quarto, depois quando viu ele e a noiva falando com a jardineira para ajudarem a sair dali...

Se recordava de tudo e não conseguia acreditar que aquilo realmente tinha acontecido. Foi tudo tão de repente, tão rápido. Nem se lembrava do rosto da tal noiva...

Mas então, como se todas as peças de repente se juntassem em sua mente, ele se lembrou quem era a tal Sarah. Era a garota para quem ele tinha entregado a mala de mão da noiva, que iria leva-la até a ong. Tinha sido para ela que ele tinha ligado perguntado por Taehyung. Não fazia a menor ideia de como era ela, afinal, tinha visto ela apenas uma vez, mas agora tinha uma lembrança mais concreta dela e muitas perguntas.

—Por que só agora ela resolveu ligar?

Ele não conseguia entender. Tentou encontrar uma resposta, mas não conseguiu. Lembrou-se das conversas que teve com Sejin e Taehyung, logo quando eles chegaram à Coréia, e também das conversas que teve apenas com Sejin, e tinha a vaga lembrança de que Taehyung tinha dito que elas não os conheciam. Mas então o que ela estava querendo? Simplesmente manter contato?

Ele balançou a cabeça, não acreditando.

“Se fosse só pelo contato, por que não ligou antes?”, pensou, resolvendo sair do banheiro e voltar para onde os outros estavam.

Quase três meses já tinham se passado e isso era tempo suficiente para que descobrissem sobre eles, mesmo que por coincidência. Se esse era o caso, quem poderia garantir que elas realmente não queriam se aproveitar da situação?

Caminhando de volta para a mesa Namjoon percebeu que o pessoal começava a se levantar para ir embora. E como eles teriam que vir por aquele caminho para saírem do restaurante, ele apenas parou e esperou que eles se aproximassem. Ficou analisando o comportamento de Taehyung enquanto ele se levantava e esperava por Jungkook para poder cochichar alguma coisa no ouvido dele, e decidiu que seria melhor manter contato com a tal garota até conseguir conversar com Sejin para saber o que fazer. Se a intenção dela era tirar proveito da situação em que Taehyung tinha estupidamente se metido, ele teria que tentar pelo menos convencê-la a não espalhar boatos pela internet.

Ele tirou o celular do bolso da calça e foi até a caixa de mensagem, pensando no que responder.

 

“Me lembrei de você. Me desculpe por ontem.”

 

Ele enviou a mensagem na esperança de que pudesse ter um diálogo amigável com ela. A única coisa que o atormentava era a possibilidade de aquilo tudo vir à tona na imprensa e isso não poderia acontecer em hipótese alguma.          

Ele esperou que os amigos passassem por ele e se aproximou de Sejin.

—Preciso falar contigo, hyung.- ele disse, percebendo o tom apreensivo na própria voz.

—Fala.- o manager respondeu despreocupadamente, mas logo retirou celular do bolso da calça e olhou para o que aparecia na tela. –Já falo contigo. Só preciso atender essa ligação.- ele deu um tapinha no ombro de Namjoon e se afastou.

Namjoon decidiu seguir com os outros até à porta do restaurante e sem perceber procurou por Taehyung para ver o que ele estava fazendo. O viu parado perto da parede mexendo no celular. Jungkook estava ao lado dele falando alguma coisa e em dado momento tirou um pedaço de papel dobrado do bolso e entregou para ele. Namjoon notou como Taehyung abriu o papel e o fechou rapidamente, guardando-o no bolso, com uma expressão cansada no rosto. Jungkook falava e dava de ombros, gesticulando vez ou outra, ao passo que Taehyung balançava a cabeça para os lados e parecia retrucar ao que Jungkook falava. Quando Sejin voltou perguntando o que Namjoon queria, ele decidiu que seria melhor conversar quando chegassem ao hotel. A conversa não seria breve.

 

 



Notas finais do capítulo

Ixxi!! O_O



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Zohar" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.