Diário de Guerra escrita por Princesa Winchester


Capítulo 20
Capítulo 20 - Quando tudo for pedra, atire a primeira flor


Notas iniciais do capítulo

Olá pessoas lindas, divas e queridas!
Eu sei, tô atrasada na leitura de vocês e eu PROMETO que vou por em dia e comentar em todas, sério, palavra de escoteira!

Palavra do dia: PUXATIVO
*CAPÍTULO ESPECIAL*

Boa Leitura!



 

20 de Outubro, Rússia, 1942.

Por Nádia

Um cheiro imensamente puxativo, agradável, inundou minhas narinas. Na certa, Niko devia estar cozinhando alguma coisa gostosa na cozinha.

Pensar em Niko tão perto de mim era algo que acalentava meu coração. Desde o segundo que o vi partir para a guerra, eu sinto como se uma grande parte de mim tenha ido embora com ele naquele instante. E quando eu soube da gravidez eu temi. Temi pela vida de meu filho, pela minha e principalmente pela de Niko.

Sabia o quanto ele valorizava fazer o certo, e me apavorei com o fato de que talvez, ele não tivesse a chance de conhecer o próprio filho. Por isso, lhe mandei cartas, tentei estabelecer o máximo de contato que eu podia, e quando ele parou de me responder logo pensei no pior.

Mas ai ele apareceu e tudo finalmente aparentava que entraria nos eixos. Contudo, na noite anterior, me atrevi a olhar sua farda e meu coração caiu por terra no instante em que vi uma carta com o selo russo.

Eles o queriam de volta, queriam tirar meu Niko de mim.

Nikolai voltaria para a guerra na manhã seguinte e nada mudaria esse destino.



Notas finais do capítulo

Tudo o que é bom dura pouco queridos...O que será que vai rolar nessa reta final?!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Diário de Guerra" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.