Diário de Guerra escrita por Princesa Winchester


Capítulo 18
Capítulo 18 - Sonhos são apenas sonhos


Notas iniciais do capítulo

Olá meus queridos!
Finalmente acho que consegui responder todo mundo, só falta os comentários do capítulo anterior que eu vou responder assim que eu postar esse capítulo :3

Palavra de hoje: SARPAR.
Boa Leitura!



 

18 de Outubro, Rússia, 1942.

O navio estava para sarpar e as pessoas que se encontravam ao redor do cais despediam-se de seus familiares e de amigos. Eu estava no navio, e meus olhos só conseguiam focalizar os de minha mãe e os de Nádia. Ambas choravam como se aquilo fosse o fim, e no fundo, eu sabia que aquilo era a verdade.

(...)

Ter determinados tipos de sonhos estava virando rotina para mim. Desde meu envolvimento com a guerra, em praticamente todas as noites em que eu conseguia fechar os olhos, imagens de tragédia e dor assolavam meus pensamentos.

E naquela noite não foi diferente.

Apesar de ter Nádia em meus braços, dormindo calmamente, eu ainda podia sentir o peso do fardo em minhas costas. Matar pessoas, por mais que seja a saída no momento, não é algo que eu me orgulhe, mas de certa forma senti um alívio percorrer minhas veias no momento em que vi o vazio nos olhos de meus inimigos.

Soltei minha respiração e fechei os olhos novamente, eu não podia me entregar a um sentimento como aquele, eu tinha uma mulher e um filho e aquilo era somente aquilo que me importava naquele presente momento.



Notas finais do capítulo

Quem acha que essas nóias vão dar ruim pro Niko comenta EU HSHHHSHSHSUAHSU



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Diário de Guerra" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.