Allons-y, Winchester! escrita por Hunter Pri Rosen


Capítulo 13
Epílogo


Notas iniciais do capítulo

Não resisti e vim logo postar o epílogo, me julguem ^^


POV Castiel (porque o bichinho ficou muito excluído até aqui e merecia fechar).




O bunker está silencioso. É madrugada. Da última vez que chequei, Dean estava dormindo. Deduzi que Sam está na mesma situação, mas não cheguei a confirmar. Demorei demais no quarto do mais velho, observando-o enquanto mergulhava num sono sem sonhos, e quando finalmente me afastei da soleira, esqueci de passar pelo quarto de Sam. Talvez tenha sido uma reação natural, pois tendo a me preocupar mais com Dean. 

Em pouco mais de duas horas, o Sol vai nascer mais uma vez. É um cenário tranquilo, porém encontro-me num estranho alerta enquanto percorro os corredores do bunker com passos cautelosos. Alguma coisa parece errada, fora do lugar e dos eixos. É como se uma energia desconhecida pairasse no ar a minha volta. Algo sobrenatural, definitivamente. 

Intrigado, constato que o que experimento se assemelha um pouco com a sensação de transpor os portões do Inferno ou ser tragado para o Purgatório. Mas, desta vez, não é como se eu mergulhasse em tais lugares. É como se outro lugar tentasse alcançar esse lugar. Irrompê-lo de alguma forma que não compreendo. Transpor as barreiras do tempo e do espaço. 

É exatamente isso que estou sentindo ao alcançar a garagem da fortaleza, atraído por uma estranha e intensa luminosidade.  

Estanco no lugar e inclino a cabeça ao me deparar com a misteriosa ocorrência. Há poucos passos de mim, próximo do Impala, um feixe de luz pulsante estende-se verticalmente no ar. 

Franzo o cenho sem entender do que se trata, todavia estou convencido de que isso explica o meu estado de alerta constante. 

Demoro alguns instantes para caminhar até a luz. Observo a cena mais de perto. A luz brilha de forma cada vez mais intensa e parece em constante expansão, como uma porta abrindo-se, um tecido sendo rasgado, uma fenda bem diante dos meus olhos. 

Consequência. Minha consciência sussurra. 

Ao mesmo tempo, pego-me pensando em Dean, Sam, no Doutor e no que houve em Lawrence, há pouco mais de uma semana.  

Não sei por que me lembro disso agora. Tudo o que sei é que dou mais um passo à frente e toco a fenda por puro instinto e curiosidade.  

Movido por um pressentimento intuitivo, passo por ela, atravesso-a, deixando a garagem do bunker e mergulhando em outro local em questão de um segundo. 

De súbito, recordo-me especialmente de Dean relatando como se deu o resgate de Sam. E, de alguma forma, sinto que estou testemunhando uma consequência, que pode haver uma ligação entre uma coisa e outra.  

Algo está mesmo errado e fora do lugar aqui. Algo saiu dos eixos. Tal como o Doutor mencionou que poderia ocorrer, se eles voltassem na própria linha temporal para impedir que Sam fosse lançado num passado remoto pelos Anjos Lamentadores. Tal como Dean o convenceu a fazer.  Uma decisão arriscada, porém compreensível, claro. 

Diante dos meus olhos, num outro tempo e espaço, o que vislumbro é um mundo cinza, caótico, hostil e apocalíptico. Um universo paralelo prestes a colidir com aquele que acabei de deixar para trás.  



Notas finais do capítulo

E essa foi a minha tentativa de ligar a história com a 12 temporada de SPN kkkkkkkkk

Well, primeiramente, muito obrigada a todo mundo que acompanhou a fic! Obrigada a quem comentou, favoritou ou acompanhou na zona fantasma mesmo ♥ Espero que tenham gostado!

Sobre uma continuação, eu confesso que pensei nisso sim (sempre penso, afinal sou a Hunter Pri Rosen e escrever continuações é comigo mesma). Pensei numa segunda temporada com o 11º Doutor e até numa terceira com o 12º Doutor (meu rabugento favorito!), buuuuut não tenho ideia do que escreveria, como desenvolveria, se realmente ficaria legal e tal. Também tô querendo me dedicar a outras histórias nos próximos meses. Então, vou deixar essa possibilidade em aberto por tempo indeterminado. Pode ser que aconteça, pode ser que não, só o tempo dirá. Obrigada pelo apoio, anyway ^^

Bjs e inté o próximo devaneio!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Allons-y, Winchester!" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.