Love Scars escrita por Grape Booi


Capítulo 2
Por que?




Hinata caminhava pelas ruas de Konoha, em direção ao colégio. Sua cabeça ainda doía devido à surra do dia anterior, vestia o uniforme da escola de mangas compridas, estava aliviada por não estar tão quente naquele dia, já que era um inferno ter que andar com aquelas roupas no calor. Eram por volta das seis da manhã, o céu estava levemente nublado, com cara de que iria vir chuva mais tarde. Avistou o portão da escola e suspirou, preparando-se para mais um dia naquele lugar. Estava apenas chegando e mal via a hora de ir embora. Já via algumas garotas olhando para ela de longe e sussurrando entre si, embora ela achasse que aquilo já havia se tornado rotineiro.

Ouviu seu nome ser chamado e quase deu um pulo de susto. Não tinha reconhecido a voz, no início.

— Hinata, bom dia. - aproximou-se dela, sorridente. - Bem, eu... Você está bem?

— Estou ótima, Naruto-san... - desviou o olhar daquelas safiras azuis, sem graça. 

— É que o seu rosto... Tá meio marcado, tá roxo aí do lado. - tentava gesticular com as mãos. - Tá roxo, aí do lado, no rosto.

— Ah, isso? Eu só... Só caí. Foi só isso.

— Certo... - o Uzumaki não havia achado a desculpa dela nada convincente, mas, para não se meter em nada pessoal, preferiu não comentar. - Eu espero não ter causado problema nenhum ontem... Desculpa qualquer coisa.

— Como assim, Naruto-san?

— Sua mãe parecia muito brava, se eu não tivesse ido até lá, talvez ela não tivesse ficado desse jeito.

— Não, está tudo bem! Nós só discutimos um pouco ontem, mas... Está tudo bem. - sorriu para ele. Ela não queria que Naruto ficasse se preocupando com alguém como ela, como sua mãe disse, só causaria problemas à ele se ficasse se aproximando cada vez mais. - Não é melhor você voltar para perto dos outros? Vão começar a te chamar de estranho se ficar andando comigo...

— Eu não me importo com isso, não. São uns idiotas. - sorriu, sem graça. - S-Sabe, Hinata, se for sobre aquelas garotas lá da sala, não liga pra elas não. Se... Se precisar, pode falar comigo, se se sentir mal com esse tipo de coisa. "Uzumaki, que merda você tá falando... Vai assustar a garota!" - pensava, internamente.

— Naruto-san... - corou extremamente, lembrando-se de seu primo falando sobre o rapaz a sua frente. Será que era aquilo mesmo? Tinha gente que queria estar com ela, lhe fazer companhia? Só tinha Tenten e seu primo, mas... Além deles, nunca teve ninguém que pudesse confiar. - Obrigada! - sorriu levemente, deixando o outro meio hipnotizado com aquele sorriso lindo... "É, acho que não deu tão errado assim..."

Neste momento, o sinal da escola de Konoha tocou, fazendo os dois se desvirtuarem da conversa que estavam tendo. - E-Eu preciso ir! Nos vemos depois! - o loiro se distanciou dela aos poucos, vendo que ela apenas sorria e acenava.

— Fala, dobe. - um moreno com os cabelos arrepiados chegava pelo portão, correu e acertou um tapa na cabeça do Uzumaki. Este é Uchiha Sasuke, melhor amigo de Uzumaki Naruto, aliás, apenas um dos poucos. Tinha os olhos cor de ônix, trajava o uniforme masculino da escola, assim como o amigo.

— Teme, isso dói! - acertou um forte peteleco no pé da orelha do outro, que resmungou, fazendo o Uzumaki rir.

— Mas e aí, o que estava fazendo com a Hyuuga? - perguntou, provocando. 

— N-N-Nada, apenas conversando!

— Não fica vermelhinha, não~ - riu da cara do outro, sabia muito bem que ele gostava de Hinata.

— F-Fui à casa dela, ontem.

— Que isso, mas já? - deu uns tapinhas nas costas do amigo. - Esse é o meu garoto.

— F-Fomos fazer um trabalho, seu pervertido. - bufou, irritado. - Sinto falta de você quando tinha uns 12 anos, não falava essas coisas.

— Se eu continuasse daquele jeito, ia virar padre. - falou, rindo, lembrando-se sobre o quanto era antissocial e quieto. - Como se você fosse algum santo também, né, dobe.

— Larga de mim, Sasuke! - resmungou, com sono. Ele não era o tipo de pessoa que precisava ouvir esse tipo de coisa do seu amigo logo pela manhã.

Os dois andavam até a sala deles, Hinata também estava indo, mas acabou os perdendo de vista. Após entrarem na sala, já tinham muitos alunos lá dentro. Sentados nas mesas, conversando encostados nas paredes ou apenas dormindo nas carteiras.

— Vamos turma, sentem-se! Temos dois estudantes novos! - o professor se pronunciava, tinha os cabelos brancos e espetados, seus olhos eram de cor castanha. Este é Kakashi Hatake, professor de matemática.

Assim como lhes foi mandado, os alunos sentaram-se nas carteiras, fitando os dois novos alunos de pé na frente do quadro negro.

— Estes são os estudantes transferidos, apresentem-se.

— Sou Yamanaka Ino. Estudante transferida de Tokyo. - a menina falava de forma antipática, tinha um corpo com belas curvas, era loira e tinha os olhos azuis, apenas vestia o uniforme feminino da escola de Konoha.

Os alunos sussurravam algo como "Ela é muito gostosa!" "Por que ela veio de Tokyo pra esse fim de mundo?" E coisas do tipo.

— Sou Akasuna no Sasori. Estudante transferido de Suna, prazer em conhecê-los. - o garoto bufou. Tinha os cabelos ruivos, e os olhos, cor de ônix. Usava o simples uniforme masculino da escola.

— Então é isso, pessoal. Akasuna-kun, Yamanaka-san, escolham seus lugares.

A loira sentou-se ao lado de Naruto, nem deu a mínima, não teria nem percebido se todos não tivessem a seguido com o olhar. Sasori sentou-se no canto da sala, logo abaixando a cabeça e a encostando sobre seus braços, apoiados na mesa. Aparentava estar com sono.

— Então, qual o seu nome? - Ino perguntou, mas Naruto nem prestou atenção, achando que ela estava falando com outra pessoa. Olhou para trás, vendo que não tinha ninguém.

— E-Eu?

— Sim, você mesmo! - não entendeu por que a menina riu neste momento.

— Uzumaki Naruto. - no momento em que ele respondeu, ouvia-se murmúrios na sala como "Ah, fala sério! A novata gostosa tá dando mole pro Uzumaki!?" "Isso não é justo!" "Agora já era, não tem pra ninguém!" Ele não era de se jogar fora, de forma alguma. Porém, apesar de achá-la significativamente bonita, não sentia vontade de se aproximar ou algo do gênero, não como sentia com a Hyuuga.

— Turma! - Kakashi bateu com uma régua de metal na mesa, fazendo todos se assustarem. - Parem de conversar, já começou a aula.

Após isso, a aula seguiu chata, sem mais interrupções.

—-----------------------------–-----------------------------–-----

Já era hora do intervalo, Naruto, como de costume, subia às escadas do terraço, com seu almoço em mãos. Deu um pulo de susto ao sentir uma mão em suas costas.

— Naruto-san... S-Será que eu posso... Almoçar com você? - perguntou, sem graça. Sasuke tinha ido jogar futebol com os outros caras, Chouji devia estar se deliciando com o pão de yakisoba da cantina, já que era a hora do recreio, e Tenten estava com outras meninas do primeiro ano, quem ficou encarregada de guiar, já que eram calouras. Ele pareceu muito surpreso com a iniciativa dela, e feliz, também. 

— Claro, Hinata. - abriu a porta do terraço e a segurou, para que ela passasse.  Quando sentaram-se em um canto para comer, começaram a ouvir barulhos de gente subindo, passos nas escadas, mas do tipo como se estivesse vindo muita gente. Abriu-se a porta e chegaram os dois novatos, e mais as meninas que costumavam implicar com Hinata, o que a fez ter vontade de sumir dali.

— Uzumaki, me empresta a tostadinha um pouco? - perguntou uma das meninas, provocante. - Olhem só que maravilha de cicatriz, novatos! - puxou a Hyuuga do chão e levantou a manga da blusa que ela usava, bruscamente. Revelando a cicatriz que ela tinha no braço. - Parece que colocaram essa vadia em um grill! Ela é toda deformada! - a menina ria dela, junto dos outros, com exceção de Sasori, que parecia ter sido arrastado até ali. Hinata se sentia humilhada, com vontade de chorar, lhe faltava coragem pra acertar um soco na cara daquela cobra... Mas Naruto não podia ficar só olhando, trincou os dentes, com raiva, e se levantou. Ele precisava fazer alguma coisa, não era como antes, agora ele estava ali com ela.

— Olha só, eu não faço ideia de qual seja o seu nome, e também não quero saber, mas você vai colocar a blusa da Hinata no lugar e pedir desculpas. - o loiro disse, autoritário, vendo a menina estremecer.

 — N-Naruto-kun, eu... - ela parecia nervosa, não esperando que ele tomasse aquela atitude. Naruto não era de brigar, só quando ficava muito irritado, de resto, era sempre animado e fazia piadas, passando uma impressão de ser calmo e sereno. - N-Não sabe o meu nome...? Somos colegas de classe há alguns anos, mas que clima é es...-foi interrompida por ele, antes que terminasse de falar.

— Pra você é Uzumaki. - cortou-a, vendo-a fazer o que lhe foi pedido. - Peça desculpas.

— F-Foi mal, Hyuuga. - engoliu em seco. 

— Se a velha fica sabendo disso, aposto que a sua bolsa vai pro espaço. - o olhou, incrédula, mas ficou quieta, engolindo em seco. Logo, saiu dali, junto dos outros, e Sasori havia sumido em meio a discussão, sabe-se lá onde estava. Com exceção da Yamanaka, que continuava ali, observando o loiro.

— É Naruto, certo...? - ela alisou-o, por cima do uniforme. - Teria algo pra fazer mais tarde?

— Provavelmente. - respondeu, seco. Ela era bonita... Mas oferecida demais para o seu gosto. - Ela te machucou, Hinata? - virou, dando atenção à outra, que fez que não, com a cabeça.

— Ela só puxou com um pouco de força, mas eu tô bem. - parecia estar meio sem jeito, sem saber como agradecer por agora há pouco, não olhava nos olhos dele. Pensava o por que daquilo tudo... Por que Naruto estava a ajudando tão repentinamente?

— Bem, vamos comer. - disse, enquanto se sentava no chão junto dela, sorrindo. - Espero que...- foi interrompido.

— Não sabia que o Uzumaki era tão grosso com as meninas. -  a loira disse, ainda de pé.

— Yamanaka-san, não estou sendo grosso, eu só...- foi novamente, interrompido.

— Até parece que não gosta. - ela se abaixou, e ele, após levar um susto com o gesto dela, arregalando os olhos, segurou a mão dela antes que tocasse , sim, lá mesmo, ficando vermelho. A Hyuuga ao seu lado quase explodiu de vergonha. Ela faria isso ali? Que garota mais... Nossa. Causava uma sensação estranha em Naruto, mas não era de todo ruim. - Vou estar no portão esperando assim que o sinal tocar. - sussurrou no ouvido do loiro, provocante. Logo, levantou-se, deixando os 2 sozinhos.

— Hinata? - chamou, vendo o quanto ela estava vermelha. - Você tá legal?

— U-Uhum... - murmurou, sem falar nada.

— Calma, eles já foram embora. - tentou mudar de assunto, não querendo falar na novata. - Quero ver mexerem com você, agora. - falava, enquanto pegava um bolinho de arroz. - Quer um pouco? - ofereceu à Hyuuga, que fez que não com a cabeça.

— Ah, sobre isso... Obrigada, Naruto-san. - disse, sorrindo. - Não precisava ter feito aquilo por mim, eu...

— Eu não ia ficar parado vendo aquela abusada implicando com você, Hinata. - encostou de leve no braço dela, vendo a morena ficar meio sem jeito. - Só relaxa, é como eu disse, não vale a pena.

— Não precisa ficar fazendo essas coisas por pena... 

— Não é por pena, Hinata. Não mesmo. - suspirou pesado. - Sabe, podemos ser amigos, e... Sei lá, nos dar bem. Só não pensa desse jeito, como se os outros fossem me julgar por estar com você, ou como se você fosse diferente de todo mundo... - ficou surpresa com tudo o que o loiro disse, arregalando os olhos. 

O sinal mais uma vez, interrompeu a conversa dos dois.

 —-------------------------------------------------

Mais tarde, na hora da saída...

A Hyuuga descia, junto de Tenten, conversando sobre trivialidades, quando se aproximaram do portão, e viram logo à frente a novata e o Uzumaki, encostados no muro da frente, no outro lado da calçada, pareciam bem ocupados. Bem mesmo. Saíram andando juntos dali, ela sendo puxada por ele, pela mão. Algumas pessoas comentavam sobre.

— Hinata? - Tenten chamou a amiga. - Hinata, vamos pra casa.

— A-Ah, Tenten... Desculpe, vamos.

— Francamente, o que deu em você...? - disse, enquanto saíam andando. - E o que a senhora estava pra me contar, ein?

O que acabara de ver a incomodou um pouco... Não podia mentir. Aquela loira oferecida... Por que?

 

 

 

 

Continua...



Notas finais do capítulo

tananana

aguardo vocês no comentário, florzinhas



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Love Scars" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.