História Secreta (Hiatus) escrita por DARK ANGEL HALLCO


Capítulo 4
Charlie





As luas passavam e mamãe ficava cada dia maior,era a felicidade em pessoa.  Todos que iam visitá-la,levavam presentes a nossa irmã,que ainda não tinha nome,bom se tinha ainda não sabíamos.
A senhora Maloch,vinha  tantas vezes em casa e nos ajudava tanto,que ela com o tempo não deixava ninguém chamá-la pelo sobrenome quando ia em casa,somente de senhora ou Élcana que era seu nome. Ela estava feliz,por poder acompanhar outra gravidez. Eramos de espécies diferentes,as três gravidezes dela,duraram de cinco a seis meses,pois o feto é muito forte e precisava de sangue. Já a de mamãe não. As vezes também vinham,as outras vampiras matriarcas,o que deixou Cordélia e Consuelo com raiva ou pura inveja. Mamãe podia ser bruxa,mais ajudava a todos sem distinguir espécies.
Elisabeth e Catarina sempre nos levavam frutas, eram as senhoras Monderos e Catais,as duas famílias de vampiros que comiam frutas,muitos diziam ser cópias,mais eram mais aceitos por não morderem os moradores,embora os sanguíneos fizessem isso fora da cidade.

Quando minha irmã nasceu,todas as mulheres estavam ao seu lado. Suas noras e suas amigas. Élcana e Sâmoa  até tentaram ajudar mais acharam arriscado,Catarina e Elizabeth ajudaram no parto,enquanto as bruxas recitavam  canções e feitiços de proteção em minha irmã. Todos os partos eram da mesma forma. Enquanto uma,duas ou três ajudavam no parto,as outras recitavam feitiços de proteção.
Sâmoa e Élcana esperavam conosco no andar de baixo. Enquanto Ivana nos impedia de subir no quarto. Mas não tivemos que esperar muito. Tá bom que o parto durou quase duas horas,mais valeu a pena,esperar. Nossa irmã era linda.

O primeiro a entrar no quarto foi papai,que não se aguentava mais de tanto desespero,nem parecia que já tinha quatro filhos adultos. Mais eu o entendia,eu havia passado aquilo no ano que se tinha passado. Adaléia como nora mais velha,apresentaria nossa irmã a Grande Mãe. O nome que mamãe havia escolhido lhe fazia jus a beleza. Nossa Anabella era linda. Todos achavam que como líder do coven,Anabella  também nasceria sacerdotisa,mais não havia sido escolhida. Mamãe não havia ficado triste,sabia que a Grande Mãe tinha planos maravilhosos para sua linda boneca.

Aquele ciúme  todo de Consuelo e Cordélia,com mamãe e suas novas amigas dividiu a cidade. Muitos não aceitavam as amizades entre as espécies,coisa que achávamos idiotas. Mamãe lançou também sobre Anabella o feitiço de imortalidade,não suportaria perder sua menina,por conta de uma briga tão sem sentido.

Quando Anabella fez três anos,nossa família começou aumentar. Vieram Ariel e Ariela,os gêmeos de Jasão e Danna. E as gêmeas de Leona e Cedrik,Elena e Serena. Gêmeos bruxos são uma benção,mas alguns dizem ser especiais,o bem e o mal. Após o nascimentos dos gêmeos a cada ano nascia o filho de alguém. Tivemos que aumentar a casa para os fundos. Queríamos ser independentes,mais mamãe não nos queria longe. Todas as crianças eram amadas iguais,e como Anabella e Alcana eram as mais velhas,com o tempo ajudavam suas mães e tias a cuidarem dos que viam em seguida.
Por vivermos muito,cada um de nós teve de cinco a seis filhos cada.

Mesmo morando próximos  a vampiros e  dragões,devido a briga que as bruxas  provocaram a uns dois anos antes, não falávamos com quase ninguém somente com nossa família,a de Ivana e a de Donatella. As mulheres sofriam com tudo aquilo,eram as que mais sentiam falta devido as amizades que fizeram. Com esse tempo nossas crianças cresceram e outras vieram. Quando Alcana fez cinco anos,começou a ter ensinamentos com Donatella sobre a Grande Mãe,mesma época em que Atalanta ficou grávida de Santiago,meu primeiro filho homem. Alcana estava feliz com a chegada de uma nova criança e  também por ser seu irmão. Mamãe não se cabia em si de felicidade de ver os netos chegarem. E também poder ver sua filha se tornando uma bela moça. O que mais tarde nos doeria a cabeça.

A briga  das bruxas nos deram muita dor de cabeça. Muitas falavam mal e inventavam coisas.Ao nosso lado da vila,todos podiam andar sem ter medo,mas o norte da vila não se podia dizer muita coisa. Nossa vila que aos poucos e ao passar do tempo crescia,foi feita em cima de uma enorme ilha,que era pouco conhecida e por ter os vulcões ativos era pouco visitada. Esse era o motivo de tantas espécies viverem ali. Era escondido e todos tinham medo,porque na época se não fossem as tochas e a lua em algumas noites,a cidade era um breu. Os de fora só se aventuravam de dia,em vir em nossa vila,já a noite só os mais corajosos,e devemos isso aos filhos de Angus Alucam e Nabor Arquier,que para espantar os curiosos iam na parte mais alta da cidade e uivavam.

Com o passar do tempo,as crianças nascendo e crescendo,construímos mais três casas ao fundo da casa de mamãe e em círculo ao redor do templo da Grande Mãe. Com o passar do tempo voltamos a conversar com os Malochs,mas somente aos pés da montanha. A briga idiota entre as bruxas duraram quase cinquenta anos. Muitas pessoas,por defender e ficar de lado de uma e outra,chegaram a dividir a vila que crescia. Muitos não ligavam,mais os mais antigos da vila não sabiam o que fazer.Todos tinham seus filhos,crianças ou não.

De meu irmão Anthony com minha cunhada Adaléia,nasceram 
Eloan,o primeiro neto.Amigo de todos. Onde se precisava dele,ele sempre ia sem pestanejar. Ajudava-nos em tudo.
O que nos assustou certa vez foi quando Catrina nasceu. Era idêntica,a Anabella,minha irmã.
Já Laura,era bela ao seu modo,sempre muito quieta porem atenta.
Roman era um macaquinho,perguntávamos a Adaléia se na gravidez ela comia muita banana e ríamos.

De meu irmão Jasão e Danna,vieram os gêmeos
Ariel e Ariela de surgiram boa parte da lenda da vila,que desde pequenos, diziam que os gêmeos eram o bem e o mal. Sempre brincavam juntos,mais o que uma fazia,o outro fazia o oposto.
Amonar ficou conhecido e muitas vezes foi rechaçado por se envolver com magia negra em idade adulta.
Sofia e Cíntia eram as duas irmãs boas,mais se mexessem em seu calo,eram as piores bruxas que se podia ter em seu caminho,pois sabiam praticar a parte negra dos dois irmãos.
Brigida,a segunda sacerdotisa.  Sempre fazia as vontades de Amonar,mas a família só via seu lado bom.

De Cedrik e Leona nasceram as gêmeas 
Serena e Elena,amigas sempre uma protegendo a outra independente do que fosse. Uma boa e uma má.
Sâmia,era como Starla,sua avó e de gênio fortíssimo,desde pequena. 
Eduan,quieto,observador.Protetor.
Paolo,o filho carinhoso,meloso e organizado. O que dá raiva em sua esposa até hoje.
César. Estratégico,bondoso,calmo e frio.

De Anabella e Okran nasceram 
Isadora além de ser idêntica a sua avó quando nova,e a sua mãe recebeu parte  da magia negra de seu pai em seu sangue.
Príamo recebeu parte da magia negra de seu pai.
Rebeca também é idêntica a sua mãe e prepotente como sua irmã mais velha.
Ester,quieta e ambiciosa.
Sara,apegada a mãe.
Juan,o bom filho e acha que sempre esta certo em relação aos irmãos. 
Calmon,que por ironia ou não seguiu o caminho  da Igreja. Já que  é filho de uma bruxa branca e um bruxo das trevas,o que levamos quase dez anos para aceitá-lo.

Calmon e Alisof se davam muito bem.

Alisof,que aos cinquenta anos de idade pediu para ser transformado,quando ele pediu a transformação,muitos assustaram. Mais ele simplesmente respondeu a Caius Dark:
—Quem em sã consciência viria para esse lugar como padre?
Todos que estavam presentes concordaram e Alisof optou pela dieta de frutas.

Atalanta e eu fomos casados durante cem anos. E hoje somos amigos. Três filhos Alcana,nossa primeira sacerdotisa,cuidadosa,amorosa. Todos a adoram. Santiago nosso impaciente bruxo mestre,o que é raro nas famílias com sacerdotisas, mais estranho quando irmãos. E  também nossa princesinha Hadassa,que sempre foi muito unida a mãe. Nossa separação foi um susto para mim,Atalanta chegou e me pediu,pois queria conhecer o mundo. Ela era uma bruxa e que continuaria a me amar para sempre. Chamamos mamãe e Laissa para conversar e contar o que tínhamos decidido muito a meu contragosto,mais não discuti. Se ela queria não iria prendê-la. Mamãe e Laissa se olharam e sorriram.
—Cem anos,é muito tempo realmente. Mas se é isso o que vocês querem,lhes damos nossa benção. disse mamãe.
Atalanta a abraçou e chorou:
—Sabes que é como uma mãe para mim,sogra. Nunca vou desonrá-la. Amo muito Charlie,mais não quero ficar aqui presa,a vila já cresceu muito e essa rixa entre as bruxas,me irrita e muito. Nossos filhos já estão grandes e logo nos darão netos.
—Eu sei meu amor,nunca a julgarei. Fez meu Charlie muito feliz e me deu netos  maravilhosos. Sei que sempre o amará ,pois o elo de vocês é muito forte,mais sua alma é livre. disse mamãe lhe dando um beijo em suas mãos e outro na testa.
Fomos até a cachoeira que existe ao fundo da casa e chamamos nossos filhos e Atalanta os explicou.Nenhum deles a julgou.
—Se mamãe esta feliz,nós também estamos. disse Alcana me abraçando. Hadassa e Santiago,após abraçarem a mãe me abraçaram.
—Só lhes peço uma coisa minhas crianças. Podem fazer para mim? perguntou Atalanta me olhando.
—É só pedir mamãe. falou Santiago.
—Não deixem o papai sozinho. Ajudem ele achar novamente o amor. Quando chegar a hora,não a maltratem,por mais que seu gênio seja forte,meu príncipe,a respeite e a ame. disse Atalanta pegando a mão de nosso filho e beijando.
Eu fiquei sem reação. Minha esposa,pedia aos nossos filhos que me encontrassem uma nova esposa e uma boa mãe a eles.    
—Quando partira mamãe? perguntou Hadassa nas costas de Santiago.
—Em breve meus amores. Amo muito vocês e seu pai,mais quero viajar e conhecer o mundo. disse Atalanta me abraçando.
Atalanta partiu alguns dias depois.

Agora seríamos apenas nós quatro,então trocamos de casa com Anabella,já que minha irmã morava com mamãe. Como a única filha mamãe quis ter ela por perto. Agora nossa casa era muito grande para nós e mamãe adora os netos,que sempre a paparicam.     





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "História Secreta (Hiatus)" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.