With a Little Help From My Friends escrita por Mariana Mendonça


Capítulo 11
Capítulo 11 - Aquele Com a Ideia Genial





  Caminho devagar até eles. Thereza nota quando me aproximo e abre um sorriso,olho para Cameron que está distraído com alguma coisa em seu celular, e então lembro da noite passada e sinto uma sensação estranha na barriga.

 - Sua mãe parece melhor - diz Thereza

 - É, ás vezes ela acorda de bom humor - me encosto no carro ao lado de Thereza. Fico esperando Cameron falar comigo, o que não acontece. Talvez o ocorrido de ontem à noite tenha sido fruto da minha imaginação, afinal de contas - Cadê o Henry, ele disse que queria me contar algo.

 - Ele e Erick estão pegando um cartão fidelidade dos postos de gasolina BP.

 - Mas por que eles... - sinto um empurrão e olho para trás, com um grito ainda preso na garganta.

 - BUH! - Erick ri,orgulhoso por ter conseguido me assustar.

 - Haha, muito engraçado - digo, dando um tampa em seu ombro.

 - Foi mesmo - diz ele, tomando o meu lugar ao lado de Thereza - Tua cara foi hilaria  - ele continua rindo enquanto beija o pescoço dela.

    Abro a boca para dizer algo mas Cameron me interrompe:

  - E aí, conseguiram? - pergunta ele, desviando a atenção do celular.

 - Tá aqui ó - Erick leva a mão ao bolso da calça jeans e tira um cartão verde - Henry tá lá dentro ligando pro pai dele - ele move a cabeça em direção a loja de conveniência do posto.

 - Acha que vai da certo? - pergunta Thereza, repousando a cabeça no ombro do Erick.

 - Alguém pode me explicar o que tá acontecendo? - falo antes que Erick responda.

 - Lembra dos nossos planos de ir pra Vegas? - Cameron fala diretamente comigo pela primeira vez desde que cheguei.

 - Lembro.. - falo cautelosamente.

 - Nós vamos pra Las Vegas, baby!!! - Erick fala em uma explosão de entusiamo.

  Arregalo os olhos e abro minha boca lentamente.Olho para Thereza,Erick e Cameron, esperando que algum deles comece a rir da minha cara dizendo que é só uma brincadeira, mas eles permanecem sérios, esperando que eu diga alguma coisa.

 - M-mas como assim? - digo finalmente - Uma viajem dessas seria super cara, como vocês vão pagar?

 - Eu tava esperando que você se incluísse na viajem - diz Erick, um pouco menos animado que antes.

 - Eu disse que ela não iria - a convicção de Cameron me ofende, cruzo os braços na defensiva

 - Isso nunca daria certo, não temos dinheiro - tento soar racional, Cameron revira os olhos e volta a atenção pro celular e minha vontade é de quebrar a cara dele, mas ao invés disso mordo meu lábio inferior e respiro fundo.

 - Henry disse que o pai dele poderia nos ajudar com as despesas  - diz Thereza, olho pra ela sem acreditar que esteja concordando com isso.

 - Ai meu Deus, Theza. Você vai?!- levo ás mãos a cabeça e olho em volta procurando câmeras, porque isso só pode ser brincadeira

 - Não é uma ideia impossível, Anne - Cameron fala olhando pro celular - Eu tenho dinheiro guardado e Erick também.Além do mais, o Henry é rico -  então ele me fuzila com os olhos - Você só é quadrada demais pra sair dessa bolha que você construiu tão cuidadosamente.

  O silencio que segue é gritante, nos encaramos e me recuso a desviar o olhar.

 - Você é tão imaturo, Cameron - digo lentamente, franzindo o nariz. - Onde vocês vão ficar? o que vão comer? - deixo minhas mãos caírem ao lado do corpo - Passagens de avião são caras. Você realmente espera que o pai do Henry pague tudo?

 - É exatamente por isso que pegamos o cartão fidelidade, vamos de carro. - fala Thereza.

 -  O Henry tá ligando pro pai dele agora para ver se ele pode falar com um amigo que é dono de um hotel por lá -  a empolgação de Erick é inabalável - Ainda vamos ter que pagar, mas não vai sair tão caro.

  - "vamos de carro" Theza, sua mãe nunca vai concordar com essa historia!!

 - Talvez  não, mas talvez sim.Falei pro Henry pegar somente um quarto - ela afirma - E se tudo der certo ele consegue outro de última hora - ai meu Deus, essa ideia é no minimo utópica

 - E quando vocês pretendem embarcar nessa adorável aventura? - digo de forma irônica

 - Não fode,Anne - Cameron guarda o celular e se aproxima de mim - Não importa o quanto você esteja amarga sobre essa ideia - ele aumenta o tom e eu encolho um pouco - Nós vamos sair de Deadwood na madrugada de amanhã,vamos passar dois meses lá antes que tenhamos que voltar e nos formar - ele olha para um ponto atrás de mim, me viro e vejo minha mãe acenando enquanto conversa com um homem de meia-idade alto e ruivo - Você sabe que depois da formatura nós iremos seguir por caminhos diferente - continua ele   - Henry vai se mudar para Nova York, Erick vai pra Agustana e Theza pra Black Hills. Quem sabe quando vamos estar todos juntos de novo, então não estraga isso porra! - o observo puxar o cabelo para trás,  me abraço em parte para me proteger do frio e em parte para me proteger de suas palavras.

Engulo em seco e tomo coragem para olhar em seus olhos.

 - Quem teve essa ideia genial?

 - Você - ele olha para o chão e depois para mim - Você teve essa ideia aos 7 anos antes de impossível fazer parte do seu vocabulário.

  A lembrança de uma Anne mais nova me vem a cabeça, uma Anne desesperada para conhecer coisas novas. Ela ainda está aqui em algum lugar totalmente acorrentada.

Observo Cameron entrar no carro de Henry, ele encosta a cabeça na janela e fecha os olhos. Thereza me olha de uma forma melancólica, aceno pra eles e tento dar um sorriso leve, então viro as costas e caminho até minha mãe.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "With a Little Help From My Friends" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.