Mirror Magic escrita por ZodiacAne


Capítulo 1
Capítulo Único


Notas iniciais do capítulo

Adivinha quem ficou acordada até tarde terminando isso? Exatamente: EU!
Espero que gostem!




"Você consegue ser diferente?

Se olhando no espelho, todo dia

e sempre ver a mesma expressão cansada

Cansada da mesmice

Do mundo, das pessoas, das coisas

Tudo é tão vazio

que este vazio se reflete no seu espelho"

(Mirror Magic - Cammy, As Super Agentes)

 

Foi apenas mais um dia normal, voltei do trabalho e ia tomar um banho para finalmente assistir o season finale da minha série favorita.

Separei o meu pijama e me dirigi ao banheiro. Soltei os cabelos, olhando o meu reflexo no espelho. Os cabelos caíram sob meus ombros e vi minha cabeça sacudir no espelho, mas... Eu não tinha feito isso. Fechei os olhos com força, meio incrédula e ouvi um riso.

—Você não está maluca, querida. - tinha sido a "eu do espelho"

—Quê?

—Surpresa? Pois fique mesmo.

—Eu não estou surpresa, tô assustada mesmo. Meu reflexo falando comigo.

—E daí? A coisa mais normal do mundo. Quem nunca conversou com seu reflexo no espelho?

—Não com ele respondendo.

—Nitrato de prata é só para iludir vocês, existe mesmo um mundo dos reflexos, onde cada pessoa tem sua cópia dentro do nosso mundo. - outro riso

—E por que resolveu falar justo hoje? - no dia do meu season finale, pensei

—Tédio!

Ficou um silêncio e nos olhamos, foi muito constrangedor. Então, resolvi puxar assunto:

—Como é ai no mundo "através do espelho"?

—Normal. Igual o mundo fora do espelho. Só que estamos sempre correndo atrás de vocês, porque sabe-se lá aonde você vão a um banheiro com espelho e precisam de um reflexo.

—Eu não consigo imaginar como é.

—Sabe sim. Lembra quando correu atrás do seu ex? Aquele idiota completo! É tipo isso.

Fiquei sem resposta. Não precisava não é, meu reflexo?

—Só estou sendo realista. - ela continuou - Ele não te merecia. Ainda bem que largou ele.

—Já que falamos de ex... Você tem? Reflexos se relacionam?

—Somos pessoas como vocês. A gente só vive num outro plano, que é paralelo. E temos algumas janelas, que nada mais são que... - e desenhou no ar - espelhos.

—Interessante. - comentei - Então sua vida deve ser igual a minha, já que você é meu reflexo.

—Nem tanto assim. A começar que sua direita é minha esquerda e minha esquerda é sua direita. Tenho um trabalho legal, um bom peguete, que é um gato. Uma casa legal, parecida com a sua. Acho que minha vida é boa!

—Pelo menos parece que as coisas estão correndo bem para uma de nós duas pelo menos. As coisas no meu trabalho estão merda. Meu chefe resolveu dobrar as metas. Estamos correndo que nem loucos.

—Eu sei. Não se que esqueça que eu vejo sua vida todinha daqui.

—Desculpe.

—Não há razão para se desculpar. Você não sabe como é a vida de um reflexo.

—Mesmo assim, sinto-me esquisita de pensar que sabe muito sobre mim. Já tive altos papos contigo.

—Espelhos são bons para epifanias e nós, reflexos, adoramos estes momentos. São um dos mais interessantes para nós. - ela fez uma careta curiosa - Quer saber de mais uma coisa do mundo através do espelho?

—Sim. - sorri

—Chegue mais perto, porque isso é confidencial. - Fiz conforme ela disse e ela prosseguiu - Alguns espelhos são portais entre os mundos e nós, reflexos, podemos atravessar e fazer o que quiser com nossos "originais".

Os braços dela saíram do vidro e me agarraram, tentando me puxar para dentro do espelho. Forcei para trás e consegui me desvencilhar, mas trazendo-a junto. E só então percebi que ela estava me manipulando para fazer isto, além da outra surpresa: uma faca, que ela usou para tentar me ferir. Começamos uma luta naquele banheiro que era uma pequeno corredor e acabamos chegando até a sala nessas condições. Não entendia os reais motivos dela e não tive coragem de perguntar, porém a própria tratou de se explicar, demonstrando sua raiva.

—Não aguento mais apenas ficar te seguindo e só olhando do outro lado. Você não sabe o que está fazendo com a sua vida, você faz tudo errado. Eu quem devia ser a original e fazer coisas maravilhosas e não servir apenas como o seu outro lado. Quero uma vida dessa para mim e o único jeito é matando você!

E a luta continuou. Ela conseguiu me machucar algumas vezes e eu já percebia uma pequena perda de sangue dos cortes, mesmo que fossem só superficiais. Era um caso de vida ou morte, notei isto logo, só pelas ações e o modo desesperado da outra. Tinha que fazer alguma coisa e rápido. Minha vida estava em jogo!

Nos atracamos novamente e eu consegui empurrá-la para longe, afastando-a e derrubando-a por tempo suficiente para que pudesse correr a cozinha e me armar. Peguei uma faca e escondi um grafo atrás, nas costas, segurando com a outra, conforme o plano que pensei na hora.

—Estou armada agora também. - exibi a faca, provocando-a

—Ora sua... - ela esbravejou, vindo para cima

Retirei a mão escondida com o garfo e cravei no pescoço dela. Com a imensa dor repentina, ela berrou, largando sua uma forma de se defender. E eu fui certeira. Peguei a faca e cravei no peito dela. Só que, não houve sangue, apenas uma fumaça preta saiu, dos dois ferimentos que abri nela. Não falou mais nada, perdeu a cor, caindo no carpete da sala. Logo seu corpo de desfez, também numa fumaça preta, sem deixar vestígio algum, assim como a faca que munia.

Corri para o banheiro e parei diante do espelho, mas, como um vampiro, não havia reflexo algum. Foi só ai que caiu a ficha de que aquilo ocorrerá de verdade. Pensei ser um pesadelo, mas não.

Acho que nunca acreditamos quando algo surreal e repentino nos acontece. Demora a cair a ficha, aquilo tornar-se realmente real.

Decidi conferir outra coisa. Peguei o celular e abri a câmera frontal. E sim, consegui me ver. Bem, o celular seria o meu espelho a partir de agora. Ainda bem! Eu não quero mais contato com nenhum reflexo maluco e assassino.

E quanto ao season finale da série? Bem, acho que tive uma noite season finale demais. Então, decidi deixar para o dia seguinte, mesmo que corresse o risco de tomar spoiler.



Notas finais do capítulo

Comentem e façam a autora feliz!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Mirror Magic" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.