É tudo uma questão de sabor escrita por ZodiacAne


Capítulo 1
Capítulo Único


Notas iniciais do capítulo

Fobia que escolhi: LGBTfobia. =D
Só consegui fazer em forma de crônica. E isso era para ser um vídeo originalmente, mas nada me impede de gravar ainda. haha
Espero que gostem!




Algumas coisas na vida poderiam ser simples, assim como o seu sabor preferido de sorvete.

Tem gente que gosta de morango. Tem gente que gosta de chocolate. Tem gente que gosta de creme. E tá tudo bem ela gostar deste sabor, afinal, é o paladar dela, não é mesmo?

E ninguém tenta enfiar o sabor de sorvete favorito goela abaixo de outro. Se você faz isso, reveja seus conceitos. Imagina o quão estranho seria você passar numa sorveteria ou até no shopping e tem alguém tacando uma colher na boca do outro? Eu nem sei o que faria. Sério!

Mas por que essa mesma simplicidade não se traduz da mesma forma quando alguém diz que sente atração por alguém do mesmo sexo? Ou até pelos dois? Ou até quando essa pessoa diz que não sente homem/mulher, mas sim o contrário? Ou até mesmo nenhum dos dois?

Porque é tão difícil entender que existem diversidades de gostos, cores, sabores e é isso o que nos faz assim. Imagina o quão chato seria se todos fossem cem por cento iguais, em tudo. Só consigo imaginar um mundo completamente sem graça.

Imagina se tivesse só uma cor, uma comida, um sabor só, um tipo só de pessoa. Acabou o total encanto da humanidade. E adeus aos aliens! haha

Mas você é menino, por que usar rosa? Ora, rosa é uma cor, como qualquer outra.

Mas você é menina, por que brinca de carrinho? Carrinho é um brinquedo, de crianças. Menina igual a criança.

Mas você é isso, por que faz aquilo? Porque o livre arbítrio tá ai para isso, para fazermos o que der na telha e sem precisar de justificativa.

O mundo insiste em nos colocar em caixinhas, desde que nascemos, só com o que você tem entre as pernas. Ai vem os brinquedos, cores, comportamentos acetáveis ou inaceitáveis. E assim, a gente se constrói, ou com uma visão perturbada ou nadando contra a corrente e questionando tudo que for possível.

Só que realmente vivemos em uma sociedade em que é mais importante você saber o que é, do que ser uma pessoa apenas.

Sinceramente, por que importa que um parente seu sai com tantos?

Sinceramente, por que importa que alguém que você nem conhece tá usando roupa x ou y que é dita "de mulher" ou "de homem"?

Sinceramente, por que importa se tem um vizinho que é casado com outro homem? Ou uma vizinha que é casada com uma mulher?

O que tem? O que vai mudar na sua vida? Por que isso te importa tanto?

Ah, mas isso é errado. Na minha época não tinha isso.

Sempre existiu, só que era bem escondido que ninguém sabia. Agora que os LGBT estão "saindo do armário" e conquistando seu lugar perante a sociedade. Com passinho de formiga!

Tudo bem você não aceitar, você tem direito, porque você é uma pessoa livre, mas não faça dessa sua "não aceitação" motivo suficiente para xingar, condenar, fazer qualquer coisa que deixa este outro desconfortável. Afinal, ele é tão humano quanto você e sim, tem total direito a respeito e dignidade.

E tá tudo bem, ele é alguém apenas diferente de ti e não tem nada de errado nisso.

Ele só gosta de um sabor diferente do seu. E em momento nenhum ele está pegando uma colher e enfiando na sua goela. Só está lá, quieto, na dele, saboreando o sorvete.

Alias, tem tanto sabor de sorvete que seria meio chato gostar de um só! Ou se pode nem gostar de sorvete e tá tudo bem com isso. 

É tudo uma questão de sabor!



Notas finais do capítulo

Comentem a façam a autora feliz. =D



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "É tudo uma questão de sabor" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.