Quase humano escrita por Arisusagi


Capítulo 19
Cinzeiro


Notas iniciais do capítulo

Não sei se deixei isso claro antes, mas essa treta toda do Asahi se passa uns meses antes do Kei descobrir que é um ajin.
Esse capítulo deve ser um pouco confuso pra quem não viu Ajin, mas ele é meio importante, então leiam mesmo assim, eu explico no final.



― Doutor, recebemos um relatório de um caso que ocorreu no Japão essa semana.

Um tablet foi colocado sobre a mesa na frente dele. Ogura deu uma última tragada no cigarro e o afundou no cinzeiro antes de pegar o aparelho.

O texto começava com uma descrição dos dois corpos que foram encontrados no distrito comercial de uma cidade do interior da província de Miyagi.

Dois homens de 23 e 25 anos de idade com ferimentos profundos na região da cabeça e do peito. Um deles morreu de traumatismo penetrante no osso temporal. O outro morreu de hemorragia, logo após ser socorrido.

Junto aos corpos, foi encontrada uma faca suja de sangue. As análises determinaram que o material genético não pertencia a nenhuma das duas vítimas, mas sim a uma terceira pessoa, que não foi identificada.

Não houve testemunhas do crime. Os únicos relatos são de pessoas que afirmam ter ouvido um grito que as deixou paralisadas momentos antes de os corpos serem encontrados.

― Hm, que interessante ― Ogura murmurou para si mesmo, tirando um cigarro do maço e o acendendo com seu isqueiro. ― Mas não vou me meter, não vou voltar para o Japão só pra isso.



Notas finais do capítulo

Como ninguém viu o Noya arrastando o Asahi pra fora dali? Não me pergunte.

Ogura Ikuya é um cientista japonês que pesquisa ajins nos Estados Unidos (pelo menos nessa parte da história). Isso significa que as autoridades já sabem que aquilo lá foi causado por um ajin.

Coloquei esse link agora nas notas de um capítulo aqui e no disclaimer da história: https://docs.google.com/document/d/1r13T_RRxeiR9lDTKO2JnsFk7iWgHFXbWD5Vptj3kHfA/edit?usp=sharing é um doc que eu fiz explicando algumas coisas de Ajin.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Quase humano" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.