The Eight Guardians of the Universe escrita por Violet Snow Frost


Capítulo 7
Aula de Música e "O beijo"


Notas iniciais do capítulo

Oi pessoal, primeiro quero pedir desculpas pela demora, as aulas começaram ontem e eu tinha uma lição pra terminar, não tive tempo.
Vou postar o próximo, talvez, na semana que vem. Espero que gostem e por favor comentem.
Boa leitura!




Pov's Elsa

Os dias de aula se seguiam normalmente durante a semana.

Nossos amigos estavam bem próximos uns aos outros e de vez em quando Ryle vinha me ver na biblioteca.

Nós nos tornamos melhores amigas e conversávamos muito sobre tudo.

Tudo estava indo bem, mas as lembranças dos flashs estranhos me assolavam, eu me sentia insegura e talvez com medo de que um imprevisto acontecesse.

Anna sempre perguntava o que tava acontecendo e eu a dizia a verdade (exceto a parte de que eu tava tendo visões) eu dizia pra ela que eu tava com medo de que eu perdesse o controle na escola ou até de ferisse alguém.

Como a Anna não conseguia ler meus pensamentos, ela conversava muito comigo, e isso me deixava mais segura.

De vez em quando o Jack vinha falar comigo quando eu tava sozinha no corredor, mas eu não conversava muito com ele.

Eu dizia que falaria depois ou uma outra hora e outras frases que substituiam o motivo de eu não queria falar com ele sobre o baile.

Mas deixando tudo isso de lado, hoje teríamos aula de Música, e como já era de se esperar, a gente ia cantar.

Eu gosto de cantar, mas com centenas de olhos me encarando? Isso não era legal!

A turma entrou na sala e todos nós nos sentamos no chão com as pernas dobradas, eu fiquei ao lados das meninas.

Logo uma mulher jovem entra na sala.

Ela tinha a pele rosada, lábios finos, cabelos castanhos mais ou menos a minha altura e olhos violetas.

Franzi o cenho analisando a cor das suas orbes, aqueles cílios  e aquela coloração tão forte me era familiar.

Porque eu tô tendo tando dejavu?

— Bom dia alunos!

— Bom dia professora! - respondemos em uníssono.

— Para quem ainda não me conhece sou a professora Toothiana Fairy! Sejam bem vindos à minha primeira aula de Música! - se apresentou com um sorriso.

— Obrigada professora! - ouço uma garota comentar gentilmente.

A senhorita Fairy assentiu.

— Também estarei administrando aulas de Artes, Geografia e Literatura, posso continuar senhor Weselton? - indagou a um garoto ruivo que estava conversando com um a garota de cabelos pretos.

— Claro professora! - gesticulou um "legal" e depois olhou pra Anna dando um piscadela.

Minha irmã fez careta ignorando o gesto e ri voltando meu olhar pra professora.

— Começaremos com algo simples: o canto! Vou escolher quatro alunos hoje! Vamos começar!

Anna me cutucou animada com um olhar brilhante.

Neguei com um olhar de "ah não" pois eu sabia muito bem o que ela tava pensando.

— Tô louca pra te ver cantando! - Anna comentou com um risinho.

— Quem gostaria de começar? - uma garota de cabelos pretos levantou a mão - Muito bem senhorita Sulleven, venha!

A garota se levantou indo até o piano. Ela cantou Halo de Byonce.

O próximo foi o Hans Weselton, o ruivo charlatão, cantou Grenade de Bruno Mars.

O terceiro aluno cantou Payphone de Maroon 5, é a favorita do Winter.

— Professora - Anna a chamou - a minha irmã gostaria de cantar um de suas composições! - O QUE?

— O que? - sussurrei com os dentes cerrados reservando olhares entre a Anna e a professora.

— Mas é claro! Pode vir senhorita Snow! - encarei Anna mortalmente, a ruiva movimentou as mãos com a cara de "sinto muito."

Me levantei com um suspiro indignada, mas deixei passar.

Me sentei no banquinho ao seu lado e peguei um violão, eu estava sem idéia e sem nehuma música na cabeça.

Percebi algumas garotas cochicharem coisas ruins ao meu respeito, mas ignorei.

Deslizei levemente os dedos nas cordas do violão e sorri começando a tocar.

I can almost see it

That dream I'm dreaming

But there's a voice inside my head saying

You'll never reach it

 

Every step I'm taking

Every move I make, feels

Lost, with no direction

My faith is shaking

 

But I, I gotta keep trying

Gotta keep my head held high

 

There's always gonna be another mountain

I'm always gonna wanna make it move

Always gonna be an uphill battle

Sometimes I'm gonna have to lose

 

Ain't about how fast I get there

Ain't about what's waiting

On the other side

It's the climb

 

The struggles I'm facing

The chances I'm taking

Sometimes might knock me down, but

No I'm not breaking

I may not know it

 

But these are the moments that

I'm gonna remember most, yeah

Just gotta keep going

And I, I gotta be strong

Just keep pushing on

 

'Cause, there's always gonna be another mountain

I'm always gonna wanna make it move

Always gonna be an uphill battle

Sometimes I'm gonna have to lose

 

Ain't about how fast I get there

Ain't about what's waiting on the other side

It's the climb

 

Keep on moving

Keep climbing

Keep the faith, baby

 

It's all about

It's all about the climb

 

Keep the faith

Keep your faith

Woh oh

A turma aplaudiu e sorri um pouco tímida.

O sinal toca e os alunos se levantam enquanto arrumam suas coisas pra ir embora.

— Antes de todos irem, tenho tarefa de casa - os alunos pararam pra lhe ouvir.

— Como o baile está bem próximo vamos sortear 3 duplas de alunos para cantar antes do baile, quem quiser participar me entreguem com os nomes da dupla! Tenham um ótimo dia!

^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^

Abri meu armário e tirei um livro dentre os outros sem bangunçá-los depois o coloquei na mochila.

— Você canta muito bem Elsa, a mamãe me falou que esse dom foi herdado da titia! - Punzie confessou.

— Valeu, mas a mamãe não canta mais, quer dizer... às vezes quando ela tá varrendo! - declarei rindo boba, minha mãe é um máximo!

— Eu e o papai já filmamos ela várias vezes, ela fica uma fera quando descobre! - Anna confessou aos risos.

— Que maldade! Isso não se faz! - Kristoff resmungou negando com a cabeça ajeitando seus fones.

— É invasão de privacidade, sabia disso?

— Você tá falando igual a Elsa, Zie!

— E por acaso isso é rium!? - protestei fechando a porta do armário.

— Opa... - comentou sorrindo "inocente".

— Ah propósito, quem disse que não pode fazer?

— Até você Merida!? - Hic declarou incrédulo.

— Olha, quem diria... - Anna murmurou perplexa - mas já era de se esperar, ela tem irmãos trigêmeos!

— A prova taí! - resmunguei.

— E aí o que tão pensando em fazer hoje? - Merida perguntou com um sorriso.

— Estávamos pensando em ir na galeria da mamãe, né Anna?

— É! - minha irmã concorda - a Punzie vai me mostrar os vestidos que a tia Bella faz, você quer ir Elsa?

— Acho que não, eu vou me ocupar em casa! - respondo negando com cabeça.

— Queria saber o que a Elsa faz de tão importante... droga! - Kristoff resmungou juntando seu celular do chão.

— Puxa cara, que mancada...ai! - Flynn resmungou afagando a cabeça devido o tapa que a Punzie lhe deu.

— Tem solução?

— Talvez Zie, vou ver! - o loiro responde analisando o aparelho.

— Eu posso concertar! - declarei.

— Maravilha! - Kristoff sorriu me entregando seu celular.

— Devolvo quando estiver pronto! - guardei o objeto num bolsinho da minha mochila.

— A gente vai nessa, thau galera! - Merida declara dando um aceno e se afasta com Hic e Flynn.

Kristoff também nos acompanha.

— Onde vocês vão?

— Dar um rolé de skate! - Flynn responde enquanto anda de costas depois volta à posição certa.

— A Punzie vai me levar na galeria da tia Bella! - Anna comenta.

— Você não quer ir Elsa?

— Não Punzie, valeu! - respondo ajeitando a alça da mochila - Talvez outro dia!

— Okay, te vejo em casa! Thau Elsa!

Me despeço da minha irmã e sigo sozinha pra sala do professor Bunny.

O Jack estava no treino de basquete e ele poderia sair a qualquer minuto então eu tinha que ir embora antes que ele me encontrasse.

Eu não estava evitando-o, quer dizer... só um pouquinho, mas tô fazendo isso porque sei que ele conversar comigo sobre o baile, e eu não quero levar esse assunto adiante.

^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^

Saí da sala e fechei a porta antes de caminhar em direção ao próximo corredor, a sala do professor ficava próximo ao meu armário.

Continuo andando e chego ao canto, eu iria continuar, mas parei de imediato quando encontro um albino encostado em um dos armários do lado esquerdo do corredor.

Recuei um pouco, mas respirei fundo prosseguindo.

Apressei os passos pra passar sem que ele me visse, mas não deu certo.

— Elsa? - ao ouvir sua voz se aproximando cerrei os olhos com frustração, mas disfarçei sorrindo amigável.

(N/V: Impressionante! Ela não é falsa... ai! Elsa!)

— Oi Jack! - o encarei dando um aceno informal - Não esperava te ver por aqui!

(N/V: Mentira... arh! Ei!)

— O treino foi rápido, mas cansativo! - respondeu.

— É um treino, e não um dia na praia! - declarei irônica e Jack concordou rindo.

— Tem razão, mas na verdade eu queria perguntar se você não quer fazer a tarefa de Música comigo... - suspirou e sorriu.

Tive um pressentimento de que ele iria falar mais alguma coisa, mas ele não continuou.

— Claro, sem problema! - respondo.

— Okay! Amanhã na minha casa às 9!

— Combinado!

— Thau Elsa! - se despediu indo pra saída.

Suspirei pensativa sobre a sensação que tenho quando tô perto dele.

Se isso for real, será que devo contar?

— Elsa Snow... estou certa? - uma voz feminina ecoou atrás de mim e virei o rosto pra ver quem era.

Uma garota de cabelos negros estava com acompanhada por mais três garotas, eram do primeiro ano.

Percebi que a de cabelos negros era Heather Sulleven, a que cantou na aula de Música.

— Sim... - respondo hesitante.

— Você se tornou uma celebridade no colégio já que é a famosa campeã do ZGZ! - declarou mudando sua feição - Eu ouvi você conversando com o Jack, parece que vocês se tornaram melhores amigos!

— Não, somos apenas colegas de classe! Nada de mais!

— Ótimo! - declarou com os dentes cerrados - Então te aconselho a ficar longe dele! Ele é meu namorado, e eu não admito que você tire ele de mim!

— Ei, ele é só um amigo! - declarei irritada - Então eu aconselho que dobre a língua antes de falar de mim! Ficou claro?

— Ficou... - rosnou empinando o nariz e se afastou com as outras.

Heather me olhou de esquelha e sorriu marota.

Rolei os olhos fazendo careta enquanto negava com a cabeça. Eu heim...

Isso é uma escola ou uma prisão com cobras? Fala sério...

^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^

Entrei no quarto e rapidamente baixei a cabeça com as mãos quando.

Arregalei os olhos analisando meu quarto.

Winter estava patinando no tapete coberto de gelo, Stuard tocava minha guitarra totalmente louco, Bob estava em cima da cabeça do BB8 andando pra lá e pra cá, e Kevin gargalhava estérico voando com com foguetes nos sapatos.

— Ragutter! - esbravejei e tudo no quarto parou, inclusive os meninos que me encararam assustados.

— "Ah... Elsa..." - Winter sorriu amarelo e um pouco constrangido.

— Que bagunça é essa?  - estreito os olhos zangada quando uma tela virtual surge na porta.

Era meu computador.

— Jarvis, eu disse pra cuidar deles e olha o meu quarto!

— Eu bem que avisei! - Anna cantarolou do meu lado - Ah lembrei, eu tenho que te contar uma coisa! - a ruiva dava pulinhos animados.

— Tá! - concordei sem prestar muitar atenção no que ela tinha dito.

— Sinto muito Elsa! Vou auxiliar a organização! - a telinha na porta desaparece.

— Isso! Com certeza... - resmunguei fechando a porta.

Soltei um gritinho de espanto quando Anna me puxa pelo braço me arrastando pro seu quarto.

Munutos depois....

— Aí ele disse que gostava de viajar com seu avô e me perguntou o que eu gostava - ela tagarelava empolgada.

— Ãhãm... - resmunguei quase dormindo e ela não parou.

— Eu disse que eu gostava de chocolate e sempre admirei a primavera, ele disse que era muito interresante! - arfou rindo.

Quase cí, pois eu apoiava minha cabeça nas mãos e os cotovelos nos joelhos.

— Ele deu um lindo sorriso de lado e disse que meus olhos são muito bonitos! Ahh - gritou sorridente.

Abri os olhos e fechei novamente.

— Ele ne convidou pra um sorvete amanhã as 9! Ai, eu tô tão nervosa e tão animada! Eu acho que ele gosta de mim!

Resolvi a acordar.

— Anna... - intervi, mas ela continuou.

— E se ele gostar? Será que eu devo perguntar...

— Anna...

— Eu tenho medo de ir e pagar um mico, ele pode até me achar ridícula! - comentou analisando a si mesma.

— ANNA! - esbravejei vendo a ruiva me encarar confusa - Você tá ouvindo o que você tá dizendo? Olha só pra você! Respira fundo e relaxa, é só uma conversa entre amigos!

— Tem razão... - murmurou invergonhada - eu devo tá imaginando coisas...

Arregalei os olhos entendendo o que ela estava pensando, me levantei da pequena poltrona e me aproximei tocando seu ombro.

— Eu sei o que você sente agora, e se for o que eu penso, espere o que o tempo irá dizer! - ela sorriu me abraçando.

— Valeu... - declarou e desfiz o abraço.

— Bom, eu vou indo! Tenho uma big mess pra arrumar e pensar numa composição pra treinar com o Jack! - fui até a porta, mas ela fecha sozinha.

Foi a Anna...

Pov's Anna

Opa, para tudo! Para tudo!

— Você disse "Jack"? - perguntei dando um sério ênfase na última palavra.

Elsa fecha o punho constrangida e me olha um pouco receosa.

Aí tem coisa...

— Okay, eu sei o que você vai perguntar! - suspirou derrotada encarando um canto qualquer do quarto.

— Então responda! - cruzei os braços dando um olhar sério.

— Nós só vamos cantar juntos no baile da escola, não pense besteira! - ordenou.

— Tá bom - ergui as mão - não vou falar mais nada, só que lembre que se acontecer o que eu acho que vai acontecer, seu segredo não estará seguro!

— Segredo? - indagou num tom incrédulo - Eu não tenho segredo! Invenção sua! - rebateu.

— Lembra que os inventos primeiro foram criados na teoria, depois foram pra prática! - alertei.

Elsa saiu do quarto com um ar indgnado e fechou a porta.

Ri comigo mesma e neguei com a cabeça reprovando o jeito da minha irmã.

Ela é muito fechada e segura consigo mesma, nunca adimite o que realmente está sentindo.

Personalidade única de Elsa Snow Arendelle!

Pov's Hic

— Com certeza, sem dúvida! - Merida exclamou positiva.

— Que droga! - resmunguei - Pensei que você ia discordar! Eu odeio perder aula!

— Nunca substime a opnião de uma Dunbroch! - declarou com o nariz empinado numa pose orgulhosa.

Eu estava no parque com a Merida, Flynn foi embora logo depois, o Kristoff tinha um assunto importante do senhor Pabbie, o avô dele.

Eu e a ruiva conversamos muito durante a tarde.

Enquanto conversávamos, eu me perdia no vasto azul dos seus olhos, ele me encantava a cada olhar.

Aquela voz era única e comovente, nunca nenhuma garota me impressionara tanto, quer dizer... eu cheguei a gostar de uma garota uma vez, a Astrid, mas não deu muito certo e então ficou só como amigos.

O sábado estava chegando e eu não tinha que perder a chance de convidá-la pro baile.

Eu quero muito ir com ela, e já sei o que vou fazer.

Calma Hic... respira fundo...

— Oh tá na hora! - Merida declarou olhando seu relógio de pulso e se levanta.

— Espera! - me levantei rapidamente segurando seu pulso.

Quando a ruiva me encara, soltei seu braço e pousei as mão no bolso.

— O que foi? - perguntou confusa.

— Eu posso acompanhar você até sua casa! Vamos!

— Tem certeza? - conferiu - É um pouco longe!

— Claro, tudo bem! - riu concordando.

— Então okay!

Seguimos pela calçada conversando enquanto estávamos longe da casa da ruiva.

^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^

Paramos em frente ao jardim da casa e a observo, a casa era muito linda.

Não tanto quanto a ruiva que mora lá.

— Puxa... - suspirou me encarando - hoje foi incrível, eu me divertir muito! Valeu Hic!

— Não foi nada, você tava precisando! - respondo com un sorriso.

— Eu vou entrando, thau! - aceneou se afastando, mas a chamei.

Pov's Merida

— Espera... - chamou calmamente.

— Sim? - lhe encarei e perguntei hesitante.

— Você... quer dizer, eu estava pensando se... - coçou a nuca constrangido - você gostaria de ir ao baile... ãhm... comigo!

Abri a boca surpresa com a pergunta. O Hic queria ir ao baile comigo? Fala sério, o que esse garoto viu em mim?

(N/J: Quer que eu responda...ai! Violet!)

(N/V: Cala a boca, deixa ela terminar!)

— Ãhr... - ri um pouco constrangida - claro, sem problema!

— Ótimo... eu vou, bom... era isso, então te vejo na escola! Ah espera! - ele tirou uma folha do bolso, o papel tinha a cor amarelada e as bordas ruídas.

— O que é isso? - pergunto pegando a folha.

— O seu desenho, essa folha é da cultura viking legítima, trouxe de Berk quando vim pra cá! - acariciei a folha sentindo um pouco de rigidez.

— Obrigada! - sorri - Eu te vejo amanhã! - arregalei os olhos quando Hic atacou meus lábios.

Pov's Hic

Num impulso, me aproximei da Merida e colei nossos lábios.

Ouço a ruiva suspirar e ela retribui abraçando meu pescoço.

Agarrei sua cintura levemente colando nossos corpos e acariciei suas costas.

O beijo continuou calmo, porém profundo.

Ela deixa meus lábios meio ofegante e cola nossas testas.

Suspirei fundo recompondo minha respiração.

— Hic... - murmurou me fazendo abrir os olhos.

Ela se afastou rapidamente.

— Merida, eu... - a ruiva me encara com uma expressão que não pude descrever.

— Desculpe... a culpa foi minha... - tentei me desculpar, mas ela me interrompe.

— Eu... te vejo na escola! - declarou antes de entrar.

A observo caminhando sem me encarar.

Será que ela ficou chateada? Essa não...

— O que eu fiz.... - murmurei pra mim mesmo e fui pra casa.

Pov's Rapunzel

— Nada melhor do que um dia na natureza! - comentei dando um longo suspiro sentindo o cheiro das flores e da grama cortada.

Estávamos em um pequeno bosque próximo ao sítio da minha mãe, além de ser estilista ela é florista, as flores são as fontes de idéias para novas roupas que ela faz.

Eu amo a natureza.

Eu sempre gostei do som das folhas quando são tocadas pelo vento, gosto do cheiro de terra molhada e de sentir as gotas das folhas molhadas.

— Eu nunca tinha reparado na importância das árvores! - Flynn declarou fotografando as árvores.

— Elas sempre são, sempre foram e sempre serão! - respondo de um jeito poético e pensativo. Fiquei até impressionada!

— Isso foi bem profundo! - ri quando meu namorado faz um beiçinho pensativo.

Andamos mais um pouco seguindo a trilha observando as altas árvores.

Fotografei algumas bromélias que brotavam nos troncos das árvores e fiz algumas anotações no meu caderninho.

— São lindas né? - indaguei fitando as flores.

— É, realmente são lindas! - concordou com um sorriso - Sabe do que eu mais gosto na natureza?

— O que? - o encarei.

— A cor verde, porque destaca seus olhos! - respondeu segurando meu rosto.

Arfei rindo.

Flynn se aproxima e cola nossos lábios fechando um beijo doce e calmo.

^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^

Chegamos em casa e paramos em frente a pequena cerca branca.

— Foi muito divertido! - declarei.

— Foi mesmo, fizemos o de sempre! Nada! - rimos. Quando fazemos trilha, só observamos as folhas novas.

— Eu tenho que ir, thau amor!

— Thau! - antes que eu pudesse me afastar, Flynn me puxa pela cintura e me beija profundamente.

Separei nossos lábios e sorri vendo ele ir embora.

Ri comigo mesma pensando em como ele mudou.

Flynn não passava de charlatão inútil, preguiçoso e abusado.

Não falem pra ele que eu disse isso!

Depois que nos conhecemos melhor começamos uma ótima amizade, um tempo depois ele se declarou pra mim.

Foi o dia mais feliz da minha vida, eu o amava muito, e foi assim que o nosso namoro começou.

Minha vida mudou muito, eu tenho tudo que alguém poderia ter, os melhores amigos do mundo, super pais, uma vida perfeita e um mini melhor amigo, um camaleão: o Pascal. Ele não gosta do Flynn kkk.

Eu posso não ser tão normal, mas minhas diferenças dizem que não sou comum!



Notas finais do capítulo

Eu não sou muito boa pra escrever momentos de love, mas espero que tenham gostado.
Teintei colocar o link da casa mas não abriu.
O link é esse http://decoracao-interiores.net/wp-content/uploads/2011/08/53.jpg
Até o próximo!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "The Eight Guardians of the Universe" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.